A ARITMÉTICA NAS REVISTAS DE ENSINO UM BREVE ?· Este artigo tem como objetivo mapear elementos da…

Download A ARITMÉTICA NAS REVISTAS DE ENSINO UM BREVE ?· Este artigo tem como objetivo mapear elementos da…

Post on 29-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • 1

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    A ARITMTICA NAS REVISTAS DE ENSINO1 (1902-1906):

    UM BREVE MAPEAMENTO

    Tatiana Silva Santos Soares Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

    tatyssantosster@gmail.com

    Rosemeire dos Santos Amaral Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

    roseamaral25@gmail.com

    RESUMO

    As revistas pedaggicas so fontes de discursos, de prticas e de mtodos no contexto escolar. Com as especificidades de cada poca, os peridicos se constituem como instrumentos de investigaes educacionais. Este artigo tem como objetivo mapear elementos da Aritmtica nas revistas que circularam no estado de So Paulo no incio do sculo XX. Para isso, selecionamos as Revistas de Ensino na ocasio de sua criao em 1902, analisando-as at o ano de 1906. Entrelaando o mtodo intuitivo, a reflexo, o raciocnio com rigor, que Aritmtica se apresenta nas revistas.

    Palavras-chave: Revista; Ensino; Aritmtica.

    1. REVISTA DE ENSINO: FONTES PARA A PESQUISA

    Em 1889, aps a Proclamao da Repblica no Brasil, a escola pblica tem por

    finalidade difundir os ideais republicanos e a educao se apresenta como interpretao

    conciliadora capaz de explicar os motivos de atraso da sociedade (SOUZA, 1998, p. 270), sob

    o intuito de instruir a populao de forma geral. Os Grupos Escolares, as Escolas Centrais ou

    Graduadas so instaladas para melhor organizar o Ensino Primrio, sendo So Paulo2 o

    Estado que marcou a implantao dessa modalidade no pas, com a extenso do nmero de

    salas e de professores.

    Considerando o ambiente citado anteriormente, as revistas especializadas em

    educao (Brasil e outros pases) so fontes privilegiadas para a pesquisa, e nas mesmas

    houve circulao de informaes sobre o trabalho pedaggico, prticas docentes, ensino

    especfico de disciplinas, reivindicaes, etc. Percebem-se tambm nestas, os discursos

    1 Iremos adotar Revista de Ensino como abreviao de Revista de Ensino da Associao Beneficente do Professorado Pblico de So Paulo. 2 Pelo Decreto n 248, de 26/07/1894 o governo do Estado de So Paulo, aprovou o regimento interno das escolas pblicas organizado pelo Conselho Superior, mencionando neste, os Grupos Escolares. Disponvel em :< http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1894/decreto-248-26.07.1894.html>

    mailto:tatyssantosster@gmail.commailto:roseamaral25@gmail.comhttp://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1894/decreto-248-26.07.1894.htmlhttp://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1894/decreto-248-26.07.1894.html

  • 2

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    apresentados em pocas e momentos diversos do sistema educacional (CATANI, 1996,

    p.116). Desse modo,

    neste estgio, uma primeira documentao abre-se imediatamente diante do historiador, a srie de textos oficiais programticos, discursos ministeriais, leis, ordens, decretos, acordos, instrues, circulares, fixando os planos de estudos, os programas, os mtodos e os exerccios, etc. O estudo das finalidades comea evidentemente pela explorao deste corpus. (CHERVEL, 1990, p.188-189)

    Contudo, extrapolar o que est escrito nestas fontes fundamental para que se

    justifique por que a escola ensina o que ensina? (Chervel, 1990). Assim, as revistas

    pedaggicas so testemunhas da circulao de contedos de ensino e mtodos pedaggicos

    (CHOPPIN, 2004).

    A Revista de Ensino foi fomentada e divulgada pela Associao Beneficente do

    Professorado Pblico do Estado de So Paulo. Em 1905, a Associao perdeu o apoio do

    estado e com isso a Tipografia do dirio Oficial, que antes era responsvel pela impresso,

    agora deixa de ser. As duras crticas da revista atuao do governo contriburam para o

    desligamento. (CATANI, 1995)

    Alicerados na importncia desse peridico para o professorado no incio do sculo

    XX, que nos propusemos a analisar as Revistas de Ensino compreendidas entre 1902 e

    1906, na tentativa de mapear quais os contedos / informaes sobre a Aritmtica estavam

    presentes nas mesmas.

    2. PROGRAMAS DE ENSINO, LEIS, DECRETOS E ARITMTICA: UMA RELAO INTRNSECA

    Em abril de 1902, os redatores da Revista de Ensino de nmero 1, esclarecem a

    finalidade do peridico, afirmando que alm de divulgar os melhores mtodos e processos de

    ensino, tinham tambm que concomitantemente, orientar o governo e os legisladores na

    elaborao das leis futuras sobre a instruo pblica. E complementa dizendo que o

    responsvel pelo programa deve ser o professor, pois, segundo Puiggari (1902, p.143) fazer

    um programa no gabinete o mesmo que estudar qumica sem laboratrio, patologia sem

    hospitais.

    o ano de 1904, quando o Diario Official do Estado de So Paulo, publica o Decreto

    de nmero 1.217, de 29 de abril4. A Revista de Ensino no ms de junho transcreve o decreto

    citado anteriormente, que aprovava e mandava observar o programa de ensino para os grupos

    3 A Revista de Ensino do ano de 1902 disponibilizada no Repositrio Institucional da Universidade Federal de Santa Catarina, no endereo:< http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/98842 >. 4 Decreto 1.217. Disponvel em :< http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797>.

    http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/98842http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797

  • 3

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    escolares e escolas modelo. Jorge Tibiri, presidente do Estado de So Paulo, promulga a

    Lei n. 9305 em 13 de agosto. Destacar-se-o dois importantes artigos:

    Art. 3 O ensino na eschola modelo e nos grupos escolares ser distribudo por quatro anos. Art.4 O poder executivo far a reviso dos programas do ensino preliminar, de modo que a distribuio das matrias so atenda ao desenvolvimento intelectual dos alumnos e se observem os princpios do methodo intuitivo.

    Em 30 de setembro do mesmo ano6, foi promulgado o Decreto 1.239, no qual o

    Captulo V refere-se ao Ensino Preliminar:

    Art. 31. Os programas de ensino sero os que o Governo determinar e organizados pelo inspector geral do ensino. Os programas adoptados sero uniformemente observados na eschola modelo e nos grupos escolares e nas escholas isoladas.

    Em outubro de 1904 foi publicada a Revista de Ensino de nmero 4. A mesma ao que

    concerne aos Actos Officiaes (p. 432), divulga a lei e o decreto supracitados. No mesmo ano,

    em dezembro, publicada a quinta edio da revista. Em seu artigo inicial faz referncias ao

    nmero exacerbado de reformas parciais realizadas no estado de So Paulo.

    Tm sido tantas as reformas parciaes da instruco publica no Estado de S.Paulo, desde 1892, que j poderamos nos ufanar de termos attingido perfeio no departamento do ensino popular, si outros fossem o modo de proceder e o desideratum dos reformadores.[...] Temos, por exemplo a vitaliciedade e inamovibilidade dos professores, o estabelecimento do curso primario complementar , a creao dos grupos escolares, a equiparao das escolas-modelo aos grupos pela ultima refrma, etc. (REVISTA DE ENSINO, ANNO III, n.5, 1904, p. 439). ( grifo da revista).

    A edio de nmero 27 divulgada em junho de 1905, cita a Lei n. 930 e o Decreto 1.239

    e traz o Programa de Ensino para os Grupos Escolares e Escolas-Modelo (Decreto 1.2818 de

    24 de abril de 1905). Este diferente do que foi publicado na revista de junho de 1904,

    apresenta o programa (quadro 1) de maneira mais condensada sobre a Aritmtica.

    5 Lei 930 de 1904 . Disponvel em :< http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040820&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1582 >. 6Decreto 1.239. Disponvel em:, http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19041001&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1941>. 7A Revista de Ensino do ano de 1905 disponibilizada no Repositrio Institucional da Universidade Federal de Santa Catarina, no endereo:< http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/97601>. 8 Decreto 1.281.Disponvel em : < http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797>.

    http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040820&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1582http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040820&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1582http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19041001&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1941http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19041001&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=1941http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/97601http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797http://dobuscadireta.imprensaoficial.com.br/default.aspx?DataPublicacao=19040501&Caderno=Diario%20Oficial&NumeroPagina=797

  • 4

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    Quadro 1-Programa de Ensino referente a Aritmtica

    1 ano

    Rudimentos das primeiras operaes pelos meios concretos, com auxilio de taboinhas ou de tornos de sapateiro. Lr e escrever numeros e aprender a lr os mapas de numeros.

    Uso dos signaes +, - , x , , =, praticamente , nas diferentes combinaes As quatro operaes fundamentais at 100. Calculo mental. Problemas fceis. Algarismos Romanos.

    2 ano

    As quatro operaes at 100, inclusive conhecimentos de , 1/3, , etc. Taboada de multiplicar e de dividir at 12. Formao de unidades, dezenas, centenas e milhares. Somma e subtraco Multiplicao e diviso: casos simples Systema metrico: exercicios praticos sobre pesos e medidas Calculo mental Problemas e algarismos romanos

    3 ano

    Estudo da multiplicao e da diviso Fraco decimal: lr e escrever numeros decimaes; reduzir fraces mesma denominao. As quatro operaes sobre fraces decimaes Systema metrico decimal. exercicios praticos sobre pesos e medidas. Calculo mental Problemas.

    4 ano

    Reviso Fraces ordinarias: proprias e improprias; homogeneas e heterogeneas Reduco de fraces ao mesmo denominador pelo processo geral Adico, subtraco , multiplicao e diviso de fraces ordinarias Transformar fraces ordinarias em decimaes, e vice-versa. Systema metrico decimal. Calculo mental Problemas e questes praticas

    Fonte: Contedos citados na Revista de Ensino ,1905, Anno IV, n. 2, p. 635-641.

    Assim, ao compararmos os dois programas em relao a Aritmtica nota-se que

    assuntos como divisibilidade de nmeros, mximo divisor comum9, mnimo mltiplo comum,

    que estavam no programa de 1904, no mais apareceram aqui.

    A Revista de Ensino de janeiro de 1906, no artigo Ensino nos Grupos faz duras

    crticas aos grupos escolares, considerando que o ensino nestes incompleto e

    incongruente (p. 754). E afirma em relao ao programa que

    no quarto e ultimo anno dos grupos, em arithmetica o alumno s chega at fraes, quando os estudados em escolas isoladas antes de 5 de Novembro , iam at as propores e s regras de tres simples e compostas, juro, desconto, sociedade e cambio, sem duvida conhecimentos de muita utilidade pratica. (REVISTA DE ENSINO, ANNO IV, n. 4, 1906, p.753).

    Ao analisarmos as revistas desse mesmo ano, mas dos meses de maro, maio e julho

    no encontramos nenhuma referncia quanto aos contedos especficos associados a

    Aritmtica. Contudo na referente a maio, faz novas crticas ao programa e sugere ao governo

    9 Na Revista de Ensino (ANNO III, n.2, 1904, p.241) traz escrito Maximo commum divisor.

  • 5

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    que em cada grupo o Ensino Preliminar, um curso de trs anos, cujo programa seria

    constitudo em relao a Aritmtica, das quatro operaes sobre inteiros, ideia geral de

    fraces ordinrias e sua representao por escrito e lies de coisas (p.835), estas poderiam

    ter como assuntos:

    numeros. - ideia dos numeros representados por livros, penas, taboinhas, bolas, etc. Ideia das unidades compostas, representando-as por linhas ou outros objetos. As quatro operaes sobre inteiros feitas por meio de numeros concretos. Noo das fraces pelos mesmos processos intuitivos. (REVISTA DE ENSINO, ANNO IV, n.6 1906, p. 836-837)

    E o ensino complementar, com as seguintes matrias distribudas por anos,

    destacamos aqui a Aritmtica apresentada apenas no 1 ano, a saber: aritmtica at

    propores e suas aplicaes, inclusive; lgebra at equaes do primeiro grau e problemas

    (p.835). O artigo assinado por A.B.

    A revista de setembro de 1906, na seo intitulada Um pouco de Arithmetica, com o

    assunto Reduo das fraes decimais a ordinrias e reciprocamente: Theoria das fraces

    peridicas, h descrio do contedo atravs de um dilogo.

    - Quando ser que duas fraces decimaes so da mesma espcie? - So da mesma espcie, isto teem a mesma denominao, quando ellas teem o mesmo numero de algarismos decimaes: taes so as fraces decimaes 0,025; 0,005. - Teem o mesmo denominador, porque esprimem as mesmas partes decimaes. - Como poderemos reduzir uma fraco decimal a ordinria? - De um modo muito fcil: fazemos abstraco da virgula e tomamos, para numerador, o numero decimal e, para denominador , a unidade seguida de tantos zeros quantos frem os algarismos decimaes. (REVISTA DE ENSINO, ANNO V, n.2, 1906, p.53-54)

    Assim, nesta revista da pgina 53 a 56, quando explica a teoria das fraes peridicas,

    assinado por A.R de C, explica o que uma frao (dizima) peridica exemplificando-a (Fig.

    1):

    Figura 1 - Dizima Peridica

    Fonte: Revista de Ensino, 1906, n. 2, p. 55.

  • 6

    XII Seminrio Temtico Saberes Elementares Matemticos do Ensino Primrio (1890 - 1971): o que dizem as revistas pedaggicas? (1890 1971) Local: Auditrio Tristo de Athayde, Escola de Educao e Humanidades - PUCPR

    Data: 8, 9 10 e 11 de abril de 2015. ISSN 2357-9889

    3. OUTROS REGISTROS DA ARITMTICA PRESENTES NAS REVISTAS

    Diferentemente da prtica consagrada de decorar tabuada, quando est presente a repetio e a previso das etapas seguintes com o dois e um, trs, dois e dois, quatro, dois e trs, cinco ou, ainda, do dois vezes um, dois, dois vezes dois, quatro etc., numa dinmica de cantar a tabuada escrita na lousa e repetida pela classe ao sinal do professor, as Cartas trazem outra organizao didtico-pedaggica. Cada uma delas tem uma forma prpria com objetivos definidos para o ensino e aprendizagem (VALENTE, 2014, p.65).

    Em 1902, na seo Pedagogia Prtica (p.35), as Cartas de Parker10 aparecem devido

    aos resultados positivos no ensino da Aritmtica. Segundo o redator Joo Luiz de Brito (J.B)

    por no as encontrarem a venda no mercado, as publicaes das mesmas nas edies da

    revista se justificam11. Abaixo de cada carta haveria sua explicao.

    Na sua segunda edio em junho do mesmo ano, no artigo Instruces para a

    Regularidade das Conferencias Mensaes dos Professores dos Grupos Escolares e Escolas

    Modelo, encontramos alguns assuntos em forma de questionamentos(teses) pelos quais a

    direo dos grupos e da escola desejariam ouvir dos professores (p.159). As teses so

    apresentadas questionando sobre os mtodos e prticas aplicados Aritmtica, levando em

    considerao os exerccios, os problemas etc.

    Tabela 1 - Teses sobre os mtodos e praticas

    XII Qual o methodo preferivel para o ensino de aritmtica nos tres primeiros anos? Quaes as diferentes especies de exercicios que devem ser adoptados, no sentido de concretizar o ensino dessa disciplina? Qual a extenso da aritmtica que podem assimilar os tres primeiros anos?

    XIV- Quaes os exerccios de arithmetica mais apropriados para tomar attrahente o seu ensino? Como se deve dirigil-o para dar-lhe um caracter de utilidade pratica?

    XV- Qual a ordem e o tempo a dispender para o ensino de numeros, de modo que fiquem perfeitamente sabidas todas as combinaes at 10, e depois at 100?

    XVI Quaes os processos mais adequados para o conhecimento e uso dos algarismos?

    XVII- Qual a ordem a seguir e qual o melhor processo para o ensino das fraces?

    XVIII- Em que anno do curso, relativamente aritmtica, conveniente e opportuno fazer com que os alumnos deduzam as regras da sua pratica anterior ?

    XIX- Quaes as condies que devem preencher os problemas para que se tornem intereressantes e bem comprehendidos pelos alumnos? Quaes as vantagens de que os problemas formulados se refiram a quantidades que os alumnos tenham o habito de observar?

    XXI Quaes as vantagens que produzem os exercicios de calculo rapido?

    XXII- Qual o fim educativo, e quaes os caracteristicos do ensino de arithmetica?

    Fonte: Revista de ensino, 1902, ANNO I, n. 2 , p.165-166.

    10 Segundo Valente (2014, p.64) citando Lawrence Cremin (1961), Francis Wayland Parker (1837-1902) foi um dos pioneiros do progressive movement in american education. Segundo o mesmo autor, nos dizeres de John Dewey, Parker representa o father of progressive education (p. 129). Neste sentido, os mapas de Parker se constituram muito mais do que um instrumento didtico de fortalecimento de um ensino, con