a abiogênese foi uma das primeiras ideias sobre a origem da vida. até meados do século xix os...

Download A abiogênese foi uma das primeiras ideias sobre a origem da vida. Até meados do século XIX os cientistas acreditavam que os seres vivos eram ge- rados

If you can't read please download the document

Post on 17-Apr-2015

109 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • Slide 2
  • A abiognese foi uma das primeiras ideias sobre a origem da vida. At meados do sculo XIX os cientistas acreditavam que os seres vivos eram ge- rados espontaneamente do corpo de cadveres em decomposio; que rs, cobras e cro- codilos eram gerados a partir do lodo dos rios. Essa interpretao sobre a origem dos seres vivos ficou conhecida co- mo hiptese da gerao espontnea ou da abiognese. Acreditava-se que sapos, cobras e crocodilos podiam surgir pela transformao do lodo dos charcos.
  • Slide 3
  • A abiognese era to certa para a poca que os mais inteligentes criaram recei- tas para a criao de animais. Aristteles: Sol + Lodo + Condies favorveis = vida Princpios ativos e foras vitais Paracelso: Ar + gua + Madeira podre = rs, enguias, ra- tos, camundongos... Para os defensores da abiognese a vida era gerada a partir do que no era vivo. Um sapo poderia nascer do lodo por exemplo.
  • Slide 4
  • Pesquisadores passaram, ento, a contestar a hiptese de gerao espontnea, apresentando argumentos favorveis outra hiptese, a da biognese, segundo a qual todos os seres vivos originam-se de outros seres vivos preexistentes. O primeiro passo na refutao cientfica da abiognese foi dado pelo italiano Francesco Redi. Em suas "Experincias sobre a gera- o de insetos", Redi disse: "A evoluo do indivduo deve repro- duzir a da espcie se da a uma galinha que pois um ovo redondo.",
  • Slide 5
  • Em 1668, Francesco Redi (1626 -1697) investigou origem de vermes em corpos em decomposio. Ele observou que moscas so atradas pelos corpos em decomposio e neles colocam seus ovos. Desse ovos surgem as larvas, que se transformam em moscas adultas. Como defensor da biognese Redi defendeu que ento que as moscas no so geradas a partir da carne, e sim de ovos de outras moscas. Redi colocou pedaos de carne crua dentro de frascos, deixando alguns cobertos com gaze (B e C) e outros completamente abertos (A). Deveriam surgir vermes ou mesmo moscas nascidos da decomposio da prpria carne. Isso, entretanto, no aconteceu. Nos frascos mantidos abertos verificaram-se ovos, larvas e moscas sobre a carne, mas nos frascos cobertos gaze nenhuma dessas formas foi encontrada sobre a carne. Moscas e larvas Sem moscas e larvas
  • Slide 6
  • Os experimentos de Redi conseguiram reforar a hiptese da biognese at a descoberta dos seres microscpicos, quando uma parte dos cientistas passou novamente a considerar a hiptese da abiognese para explicar a origem desses seres. Em 1745, o cientista ingls John T. Needham (1713-1781) realizou vrios experimentos em que submetia fervura frascos contendo substncias nutritivas. Aps a fervura, fechava os frascos com rolhas (B) e deixava-os em repouso por alguns dias. Depois ao examinar essas solues ao microscpio, Needham observava a presena de microorganismos. A explicao que ele deu a seus resultados foi de que os microorganismos teriam surgido por gerao espontnea. Ele dizia que a soluo nutritiva continha uma fora vi- tal responsvel pelo surgimento das foras vivas. Needham defendia a abiognese. Microorganismos
  • Slide 7
  • Posteriormente, em 1770, o pesquisador italiano Lazzaro Spallanzani(1729- 1799) repetiu os experimentos de Needham, com algumas modificaes, e obteve resultados diferentes. Spallanzani colocou substncias nutritivas em bales de vidro, fechando-os hermeticamente (B). Esses bales assim preparados eram colocados em caldeires com gua e submetidos fervura durante algum tempo. Deixava resfriar por alguns dias e ento ele abria os frascos e observava o lquido ao microscpio. Nenhum organismo estava presente. Spallanzani explicou que Needham no havia fervido sua soluo nutritiva por tempo suficientemente longo para matar todos os microor-ganismos existentes nela e, assim, esteriliz-la. Tambm afirmou que a rolha usada por Needham no vedava completamente o frasco. Microorganismos Sem microorganismos
  • Slide 8
  • Needham respondeu a essas crticas dizendo que, ao ferver por muito tempo as substncias nutritivas em recipientes hermeticamente fechados, Spallanzani havia destrudo a fora vital e tornado o ar desfavorvel ao aparecimento da vida. Nessa polmica, Needham saiu fortalecido. Somente por volta de 1860, com os experimentos realizados por Louis Pasteur (1822 1895), conseguiu-se comprovar definitivamente que os microorganismos surgem a partir de outros preexistentes. A ausncia de microrganismos nos frascos do tipo pescoo de cisne mantidos intactos e a presena deles nos frascos cujo pescoo havia sido quebrado mostram que o ar contm microorganismos e que estes, ao entrarem em contato com o lquido nutritivo e estril do balo, desenvolvem-se. No balo intacto, esses microorganismos no conseguem chegar at o lquido nutritivo e estril, pois ficam retidos no filtro formado pelas gotculas de gua surgidas no pescoo do balo durante o resfriamento.
  • Slide 9
  • A hiptese da biognese passou, a partir de ento, a ser aceita universal- mente pelos cientistas. Mas a teoria da biognese, diferente da teoria da abiognese, no explicava co- mo a vida surgiu pela primeira vez no planeta. A diferentes hipteses de como a vida surgiu no planeta, mas a mais aceita a teoria da evoluo qumica ou molecular. Tambm chamada de teoria da evoluo qumica, a teoria da evoluo molecular a mais aceita pela comunidade cientfica e foi proposta pelo bilogo ingls Thomas Huxley e posteriormente retomada pelos bilogos John Burdon Haldane e Aleksandr Oparin. Aleksandr OparinJohn Burdon HaldaneThomas Huxley
  • Slide 10
  • Conforme tal teoria, a vida produto de um processo de evoluo qumica em que substncias orgnicas se arranjam, formando molculas orgnicas mais simples e essenciais (como carboidratos, aminocidos, cidos graxos, bases nitrogenadas, entre outros) e da reao entre essas molculas mais simples comeam a surgir molculas mais complexas (como lipdios, protenas, cidos nucleicos e outros). Depois de combinadas, essas molculas mais complexas e mais estveis formam estruturas com aptides metablicas e de autoduplicao, dando origem aos primeiros seres vivos. Sntese de molculas simples na ATMOSFERA Acmulo em ambientes AQUTICOS NOVAS REAES Forma gradual de MOLCULAS MAIS COMPLEXAS Aquisio de PROPRIEDADES rudimentares existentes nos seres vivos.
  • Slide 11
  • on Hadeano a poca uma poca da era da Terra primitiva. No havia vida no planeta, j que o planeta era muito quente e bombardeado por meteoros com uma frequncia altssima, mas este perodo foi indispensvel para a vida surgir posteriormente, j que nele ocorreu a constituio de massa do planeta e a entrada de carbono, e gua (molculas) atravs de meteoritos. Nesta poca tambm ocorriam intensas atividades vulcnicas e ssmicas e solidificaes ocasionais de rochas que eram cobertas por novos derramamentos de lava ou pelo impacto de meteoritos e asteroides. Dica para lembrar do nome: O nome "Hadeano" vem do grego hades, que significa inferno. Intenso bombardeamento por meteoros Altas temperaturas Intensas ativida- des vulcnicas e ssmicas e solidi- ficaes ocasio- nais de rochas Com a entrada da gua no planeta as altas temperaturas acabaram aju- dando para o resfriamento do planeta. O calor evaporava a gua, que retinha o calor com ela. Em seguida a gua passava por um processo de condensao e, ento, cho- via. As chuvas torrenciais (frequentes) diminuram a tem- peratura do planeta durante o on Hadeno.
  • Slide 12
  • on Arqueano o momento da Terra primitiva que sucede o on Hadeano. O incio do on Arqueano marcado pelas primeiras formas de vi- da unicelulares da Terra. O ambiente do on Arqueano era bem diferente do on Hadeano. A temperatura era mais baixa, a gua estava depositada em forma lquida nas reas baixas do planeta (dando origem a lagos, mares, etc) e haviam fortes descargas eltricas e radiao U.V. de intensidade. Essas condies eram favorveis para a formao de molculas mais complexas. Acmulo de gua lquida nas de- presses da crosta Formao de cro- sta rochosa sobre a superfcie in- candescente de rochas fundidas Condies favo- rveis para a for- mao de mol- culas orgnicas
  • Slide 13
  • Coacervado um aglomerado de molculas proteicas envolvidas por gua em sua forma mais simples. Acredita-se que essas tenham sido as primeiras formas de vida a surgir na Terra. Essas molculas foram envolvidas pela gua devido ao potencial de ionizao presente em alguma de suas partes e por isso, muito provvel que tenham surgido no mar. Aglomerado de mol- culas gua ChuvaMar gua, sais minerais e molculas simples Calor Acidez Molculas simples se unem formando molculas mais complexas Molculas mais complexas so envolvidas por u- ma membrana de gua, formando os coacervados. Coacervados
  • Slide 14
  • Stanley Lloyd Miller e Harold Urey, no ano de 1953, arquitetaram um simulador formado por tubos e bales de vidro interligados e colocou nesse aparelho uma mistura dos gases metano (CH4), amnia, (NH3), hidrognio (H2), e vapor dgua. Essa mistura gasosa foi, ento, submetida a fortes descargas eltricas durante alguns dias. Aps uma semana, Miller examinou o lquido que se formou no aparelho e mostrou a presena de vrias substncias inicialmente ausentes no experimento, como os aminocidos, glicina e alanina, alm de outras substncias orgnicas mais simples. Com esses resultados, Miller mostrou que seria possvel a formao de molculas mais complexas a partir de molculas mais simples e de certas condies ambientais, reforando a teoria da evoluo molecular. Posteriormente, outros cientistas tambm realizaram simulaes das supostas condies da Terra primitiva, produzindo diversas substncias encontradas em seres vivos. Aminocidos Amnia Eles perceberam que o nmero de aminocidos era inversa- mente prop