7ª aula logística empresarial

Download 7ª aula logística empresarial

Post on 21-Aug-2015

357 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. Evoluo da Logstica, e suas faseseduardofacchini@uninove.br7AULA
  2. 2. Evoluo da Logstica Primeira Fase Atuao Segmentada: Ps 2Guerra aparece a logstica empresarial (praticamentepara preencher lacunas de demanda); MKT dos produtos baseado na famlia-padro da poca (paitrabalhando fora, me de prendas domsticas, dois filhos emidade escolar); Produtos padronizados: geladeiras de tipo nico, na corbranca; Coca-Cola como o refrigerante tpico, etc. O controle de vendas, pedidos e de estoque totalmentemanual; O estoque era o elemento chave no balanceamento da cadeiade suprimento;
  3. 3. Primeira FaseESTOQUEQuantidade Econmica do Pedido - Atuao Segmentada Lotes Econmicos
  4. 4. Segunda Fase: IntegraoRgida Especialistas em MKT trabalham nos consumidoresaspiraes por produtos mais diferenciados; Novos produtos surgem e so incorporados a residncia (TV,aparelhos de som, forno micro-ondas, etc.); No setor de supermercados, surge uma grande quantidade denovos produtos alimentcios (cereais matinais, caf solvel,salgadinhos, bebidas variadas, etc.); Para aumentar acentuadamente a oferta por novos produtos oprocesso produtivo na manufatura teve que se tornar maisflexvel (produtos novos, variaes de cores, etc.); Na dcada de 70 acontece a crise do petrleo, encarecendosubitamente o transporte de maneira geral;
  5. 5. Simultaneamente aumenta o xodo rural e a consequenteconcentrao de pessoas nas regies urbanas provocamexpanso territorial das cidades; No fluxo logstico comea a utilizao intensiva damultimodalidade no transporte de mercadorias (uso combinadode caminho, navio, trem, e mesmo avio); Com o inicio tmido do uso do computador na dcada desessenta, na dcada seguinte alguns dos procedimentos queeram feitos a mo passam a utilizar esta nova tecnologia; Com estes elementos at aqui analisados as empresas foraminduzidas a uma maior racionalizao de seus processos, e oselementos chave de racionalizao foram a otimizao deatividades e o planejamento; Mensalmente, os centros de distribuio da indstriaconsultavam os varejistas, seus clientes, e faziam previses dedemanda;
  6. 6. Segunda Fase: IntegraoRgidaIntegrao formando um tubo rgido
  7. 7. Terceira Fase: IntegraoFlexvelInicia em fins da dcada de 80 e ainda est sendo implementada em muitasempresas;Caracterizada pela integrao dinmica e flexvel entre os agentes da cadeia desuprimentos, em dois nveis: dentro da empresa e nas inter-relaes da empresacom seus fornecedores e clientes;O intercmbio de informaes entre dois elementos passou a se dar por viaeletrnica, atravs do EDI (Intercmbio Eletrnico de Dados.); Antes as informaes eram levantadas manualmente, depois digitalizadas epassadas ao computador, quando a informao se tornava disponvel, no haviamais condies de agir diretamente sobre grande parte das operaes, assim asinformaes serviam s para uma avaliao histrica, importante para tomada dedecises futuras, mas sem serventia para correo imediata;O desenvolvimento da informtica possibilitou, na terceira fase de evoluo dalogstica, uma integrao dinmica, de consequncias importantes na agilizao dacadeia de suprimentos (cdigo de barra, possibilitou a integrao flexvel dasvendas com o depsito ou CD.);Outra busca nesta fase, aparentemente utpica foi a do estoque zero;
  8. 8. Terceira Fase: IntegraoFlexvelDUTO FLEXVEL ADAPTVEL SCONDIES EXTERNAS
  9. 9. Nas trs primeiras fases da logstica, a integrao entre os vriosagentes da cadeia de suprimento se dava basicamente emtermos puramente fsicos e operacionais: troca de informaes,fluxo de produtos e de dinheiro, acerto de preos e deresponsabilidades.Na quarta fase da Logstica ocorre um salto qualitativo da maiorimportncia: as empresas passam a tratar a questo logsticade forma estratgica, ou seja, em lugar de otimizarpontualmente as operaes, focalizando os procedimentoslogsticos como meros geradores de custo, as empresasparticipantes da cadeia de suprimentos passaram a buscarsolues novas, usando a logstica para ganharcompetitividade e para induzir novos negcios.Quarta Fase: Integrao Estratgica(SCM)
  10. 10. Quarta Fase: Integrao Estratgica(SCM)Logstica como elemento diferenciador, de natureza estratgica (busca denovos mercados e oportunidades);As razes bsicas para isso so a globalizao e a competio cada vezmais acirrada entre as empresas;Postponement (postergao), visando reduo dos prazos e das incertezasao longo da cadeia de suprimento (ex. Benetton.); Empresas virtuais, tambm chamadas de agile enterprises (empresas geis)ex. Dell;Logstica verde provavelmente dentro em breve ir ser exigido o selo verdepara as operaes logsticas, devido a preocupao crescente principalmentena Europa sobre os impactos da Logstica no meio ambiente. Porque aglobalizao ampliou, e muito, o transporte de insumos e produtos,congestionando corredores importantes e aumentando a poluio ambiental;Logstica Reversa tambm se vem notando um interesse crescente nestafase;SCM Supply Chain Management (Gerenciamento da Cadeia deSuprimentos);
  11. 11. Quarta Fase: Integrao Estratgica(SCM)Integrao plena, estratgica e flexvelao longo de toda a cadeia desuprimento (SCM)
  12. 12. Quarta Fase: Integrao Estratgica(SCM)O intercmbio de informaes, mais do que nunca, intenso nessaquarta fase da Logstica, mas o que a distingue significativamentedas demais so: nfase absoluta na satisfao plena do consumidor final; Formao de parcerias entre fornecedores e clientes, ao longo dacadeia de suprimento; Abertura plena, entre parceiros, possibilitando acesso mtuo sinformaes operacionais e estratgicas; Aplicao de esforos de forma sistemtica e continuada, visandoagregar o mximo valor para o consumidor final e eliminar osdesperdcios, reduzindo custos e aumentando a eficincia.