6862304 normas para desenho tecnico

Download 6862304 Normas Para Desenho Tecnico

Post on 16-Jul-2015

570 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apostila do Prof. Carlos Antonio Vieira - Desenho II

Captulo 01 Normalizao do Desenho Tcnico1.1 - A Padronizao dos Desenhos Tcnicos _____________________________ 3 1.2 - Normas da ABNT_______________________________________________ 3 1.3 - Formatos de papel - NBR - 5984/1980 (DIN 476) ______________________ 5 1.4 - Legenda ______________________________________________________ 6 1.5 - Escala NBR 8196/1983 (DIN 823) __________________________________ 7 1.6 - Linhas ________________________________________________________ 8 1.7 - Aplicaes e Cruzamentos ________________________________________ 9 1.8 - Vistas auxiliares ________________________________________________ 10 1.9 - Cortes ________________________________________________________ 11 1.10 - Sees ________________________________________________________ 12 1.11 - Vistas em situaes especiais_______________________________________ 13 1.12 - Concordncias em interseo de superfcies____________________________ 14 1.13 - Rotao de detalhes oblquos_______________________________________ 15 1.14 - Rupturas _______________________________________________________ 15 1.15 - Representao Grfica das Cotas____________________________________ 16 1.16 - Representaes Esquemticas em Desenho Tcnico _____________________ 19

Captulo 02 Indicao de Estado de Superfcie em Desenho Tcnico 2.1 - A Norma - NBR 8404 _______________________________________________ 22 2.2 - Indicao nos desenhos ______________________________________________ 23 2.3 - Aplicaes________________________________________________________ 25 Captulo 03 Tolerncias Geomtricas. 3.0 - Tolerncias geomtricas Introduo ________________________________ 3.1 - Tolerncia geomtrica de forma. ____________________________________ 3.2 - Tolerncia geomtrica de orientao _________________________________ 3.3 - Tolerncia geomtrica de posio. ____________________________________ 3.4 - Tolerncia de batimento_____________________________________________

27 28 36 42 47

Captulo 04 Smbolos Bsicos de Solda 4.1 Simbologia para solda American National Standard _____________________ 52 Captulo 05 - Leitura de Desenhos de Conjuntos 5.1 Conjuntos ________________________________________________________ 59 Bibliografia ____________________________________________________ 67

2

Captulo 01 Normalizao do Desenho Tcnico 1.1 - A Padronizao dos Desenhos TcnicosPara transformar o Desenho Tcnico em uma linguagem grfica foi necessrio padronizar seus procedimentos de representao grfica. Essa padronizao feita atravs de normas tcnicas que so seguidas e respeitadas internacionalmente. As normas tcnicas so resultantes do esforo cooperativo dos interessados em estabelecer cdigos tcnicos que regulem relaes entre produtores e consumidores, engenheiros, empreiteiros e clientes. Cada pas elabora suas normas tcnicas e estas so acatadas em todo o seu territrio por todos os que esto ligados, direta ou indiretamente, a este determinado setor. No Brasil as normas so aprovadas e editadas pela Associao Brasileira de Normas Tcnicas ABNT, fundada em 1940. Para favorecer o desenvolvimento da padronizao internacional e facilitar o intercmbio de produtos e servios entre as naes, os rgos responsveis pela normalizao em cada pas, reunidos em Londres, criaram em 1947 a Organizao Internacional de Normalizao (International Organization for Standardization ISO) Quando uma norma tcnica proposta por qualquer pas membro, aprovada por todos os pases que compem a ISO, essa norma organizada e editada como norma internacional. As normas tcnicas que regulam o Desenho Tcnico so normas editadas pela ABNT, registradas pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalizao e Qualidade Industrial) como normas brasileiras -NBR e esto em consonncia com as normas internacionais aprovadas pela ISO.

1.2 - Normas da ABNTA execuo de Desenhos Tcnicos inteiramente normalizada pela ABNT. Os procedimentos para execuo de Desenhos Tcnicos esto em normas gerais que abordam desde a denominao e classificao dos desenhos a at as formas de representao grfica, como o caso da NBR 5984 NORMA GERAL DE DESENHO TCNICO (Antiga NB 8) e da NBR 6402 EXECUO DE DESENHOS TCNICOS DE MQUINAS E ESTRUTURAS METLICAS (Antiga NB 13), bem como em normas especficas que tratam os assuntos separadamente, conforme os exemplos seguintes: NBR 10647 DESENHO TCNICO NORMA GERAL, cujo objetivo definir os termos empregados em desenho tcnico. A norma define os tipos de desenho quanto aos seus aspectos geomtricos (Desenho Projetivo e No Projetivo), quanto ao grau de elaborao (Esboo, Desenho Preliminar e Definitivo), quanto ao grau de pormenorizao (Desenho de Detalhes e Conjuntos) e quanto tcnica de execuo (A mo livre ou utilizando computador)

3

-

-

NBR 10068 FOLHA DE DESENHO LEIAUTE E DIMENSES, cujo objetivo padronizar as dimenses das folhas utilizadas na execuo de desenhos tcnicos e definir seu lay-out com suas respectivas margens e legenda. NBR 10582 APRESENTAO DA FOLHA PARA DESENHO TCNICO, que normaliza a distribuio do espao da folha de desenho, definido a rea para texto, o espao para desenho etc.. Como regra geral deve-se organizar os desenhos distribudos na folha, de modo a ocupar toda a rea, e organizar os textos acima da legenda junto margem direita, ou esquerda da legenda logo acima da margem inferior. NBR 13142 DESENHO TCNICO DOBRAMENTO DE CPIAS, que fixa a forma de dobramento de todos os formatos de folhas de desenho, que para facilitar a fixao em pastas so dobrados at as dimenses do Formato A4. NBR 8402 EXECUO DE CARACTERES PARA ESCRITA EM DESENHOS TCNICOS, que, visando a uniformidade e a legibilidade para evitar prejuzos na clareza do desenho e evitar a possibilidade de interpretaes erradas, fixou as caractersticas de escrita em desenhos tcnicos. NBR 8403 APLICAO DE LINHAS EM DESENHOS TIPOS DE LINHAS LARGURAS DAS LINHAS NBR10067 PRINCPIOS GERAIS DE REPRESENTAO EM DESENHO TCNICO NBR 8196 DESENHO TCNICO EMPREGO DE ESCALAS NBR 12298 REPRESENTAO DE REA DE CORTE POR MEIO DE HACHURAS EM DESENHO TCNICO NBR10126 COTAGEM EM DESENHO TCNICO NBR8404 INDICAO DO ESTADO DE SUPERFCIE EM DESENHOS TCNICOS NBR 6158 SISTEMA DE TOLERNCIAS E AJUSTES NBR 8993 REPRESENTAO CONVENCIONAL DE PARTES ROSCADAS EM DESENHO TCNICO

-

-

-

-

-

-

-

Existem normas, que regulam a elaborao dos desenhos, e tem a finalidade de atender a uma determinada modalidade de engenharia. Como exemplo pode-se citar: a NBR 6409 que normaliza a execuo dos desenhos de eletrnica, a NBR 7191 que normaliza a execuo de desenhos para obras de concreto simples ou armado, NBR 11534 que normaliza a representao de engrenagens em Desenho Tcnico. Uma consulta aos catlogos da ABNT mostrar muitas outras normas vinculadas execuo de algum tipo ou alguma especificidade de Desenho Tcnico 4

1.3 - Formatos de papel - NBR - 5984/1980 (DIN 476)O formato bsico do papel, designado por A0 (A zero), o retngulo cujos lados medem 841mm e 1.189mm, tendo a rea de 1m2. Do formato bsico, derivam os demais formatos.

5

1.4 LegendaA legenda deve ficar no canto inferior direito nos formatos A3,A2, A1 e A0, ou ao longo da largura da folha de desenho no formato A4. A legenda consiste de : 1 - ttulo do desenho 2 - nmero 3 - escala 4 - firma 5 - data e nome 6 - descrio dos componentes: - quantidade - denominao - pea - material, normas, dimenses

6

1.5 - Escala NBR 8196/1983 (DIN 823)Escala a proporo definida existente entre as dimenses de uma pea e as do seu respectivo desenho. O desenho de um elemento de mquina pode estar em: - escala natural 1:1 - escala de reduo 1:5 - escala de ampliao 2:1 Medida do desenho 1:5 Medida real da pea

Na representao atravs de desenhos executados em escala natural (1 : 1), as dimenses da pea correspondem em igual valor s apresentadas no desenho. Na representao atravs de desenhos executados em escala de reduo, as dimenses do desenho se reduzem numa proporo definida em relao s dimenses reais das peas. 1 : 2; 1 : 5; 1 : 10; 1 : 20; 1 : 50; 1 : 100;

Na escala 1 : 2, significa que 1mm no desenho corresponde a 2mm na pea real.

7

Na representao atravs de desenhos executados em escala de ampliao, as dimenses do desenho aumentam numa proporo definida em relao s dimenses reais das peas. 2 : 1; 5 : 1; 10 : 1 Na escala 5 : 1, significa dizer que 5mm no desenho correspondem a 1mm na pea real.

1.6 LinhasA linhas de qualquer desenho devem ser feitas todas a lpis, ou a nanquim, uniformemente negras, densas e ntidas. So necessrias trs espessuras de linhas: grossa, mdia e fina, a grossa de espessura livre, a mdia de metade da espessura da grossa e a fina com metade da espessura da mdia. A NB-8 de 1950 recomenda que, quando a linha grossa tiver menos de 0,4mm de espessura, utiliza-se a linha fina com um tero da grossa ou igual mdia. Todos os requisitos do desenho de engenharia podem ser obedecidos utilizando-se essas espessuras de linhas. A tabela A1 mostra os vrios tipos de linhas aprovados pela BS308 com sua aplicaes, enquanto que a tabela A2 mostra as linhas conforme reza a NB-8.

8

1.7 - Aplicaes e Cruzamentos

9

1.8 - Vistas auxiliares

Exemplos:

10

1.9 Cortes

Fig.1.1 - Corte total

Fig.1.2 - Meio corte

Fig.1.3 - Corte parcial

Fig.1.4 - Corte em desvios

11

Fig. 1.5 - Cortes em desvios

Fig.1. 6 - Cortes em desvios

1.10 - Sees Exemplos de aplicaes:

Fig.1.7 - Sees de um volante

Fig.1. 8 Sees de um guincho

12

Exemplos de sees

Fig. 1.9 Sees em eixos

Fig1. 10 Sees em eixos

Fig. 1.11 Conjunto Montado

1.11 - Vistas em situaes especiais

Fig.1.12 Vista especial

Fig.1.13 - Vista especial

13

1.12 - Concordncias em interseo de superfcies