511 percepÇÃo ambiental e dinÂmica geoecolÓgica

Download 511 PERCEPÇÃO AMBIENTAL E DINÂMICA GEOECOLÓGICA

Post on 01-Feb-2017

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Soc. & Nat., Uberlndia, 26 (3): 511-518, set/dez/2014

    511

    Percepo ambiental e dinmica geoecolgica: Premissas para o planejamento e gesto ambientalEder Mileno Silva De Paula, Edson Vicente da Silva, Adryane Gorayeb

    PERCEPO AMBIENTAL E DINMICA GEOECOLGICA: PREMISSAS PARA O PLANEJAMENTO E GESTO AMBIENTAL

    Environmental perception and geoecological dynamics: Premises for planning and environmental management

    Eder Mileno Silva De PaulaUniversidade Federal do Par, Altamira, Par, Brasil

    edermileno@ufpa.br

    Edson Vicente da SilvaUniversidade Federal do Cear, Fortaleza, Cear, Brasil

    cacauufc@gmail.com

    Adryane GorayebUniversidade Federal do Cear, Fortaleza, Cear, Brasil

    adryanegorayeb@yahoo.com.br

    Artigo recebido em 10/04/2014 e aceito para publicao em 31/07/2014

    RESUMO: necessrio planejar as aes do ser humano na natureza, organizar intervenes sustentveis dentro dos limites ambientais, e gerir os recursos naturais atravs de comparaes com outras paisagens j modificadas. Entretanto, grande parte das aes de planejamento e gesto ambiental se do atravs de anlises setoriais, sem entender como a populao local percebe os seus lugares de vivncia. Nesse artigo, discute-se sobre a anlise geoecolgica da paisagem e suas relaes com o pensamento complexo, e sobre a importncia da educao ambiental como forma de difuso do conhecimento geoecolgico da paisagem. Prope-se elementos entendidos como fundamentais para o planejamento e gesto ambiental dos recursos naturais e das paisagens, atravs de consideraes acerca da necessidade de conhecimentos sobre a percepo ambiental dos atores sociais, de suas aes no ambiente natural, e das repercusses dessas aes na dinmica geoecolgica local. O uso da terra contribui significativamente para mudanas na dinmica ambiental local, e assim, o entendimento sobre a dinmica geoecolgica e a percepo ambiental das comunidades locais devem ser encarados como premissas para elaborao das estratgias de planejamentos e gesto ambiental.

    Palavras-chave: Paisagem; Planejamento Ambiental; Embaubal; Belo Monte.

    ABSTRACT: It is necessary to plan the actions of humans in nature, organizing sustainable interventions within environ-mental limits, and manage natural resources through comparisons with other landscapes already changed. But, part of the actions of environmental planning and management occur through sectoral analyzes, and without understanding how the local population perceives the nature. In this article we discuss about the geoecologi-cal landscape analysis and its relationship with the complex thinking and the importance of environmental education as a means of dissemination of geoecological knowledge of the landscape. It proposes fundamental elements for environmental planning and management of natural resources, through considerations about the need for knowledge of the environmental perception of social actors on their actions on the natural environment, and the impact of these actions on the local geoecological dynamics. The land use contribute significantly to

    DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-451320140309

  • Soc. & Nat., Uberlndia, 26 (3): 511-518, set/dez/2014

    512

    Percepo ambiental e dinmica geoecolgica: Premissas para o planejamento e gesto ambientalEder Mileno Silva De Paula, Edson Vicente da Silva, Adryane Gorayeb

    INTRODUO

    A sociedade e suas relaes com a natureza est em constate evoluo: mudam os costumes das pessoas, as suas formas de pensar sobre as coisas e sobre o mundo; altera-se o mundo, que se modela de acordo com as necessidades presentes, ou por con-jecturas de necessidade; novas relaes entre os com-ponentes, e entre as paisagens so estabelecidas; novas paisagens surgem, entretanto algumas desaparecem. As paisagens se adaptam constantemente, sendo que o novo pode no ter sido necessariamente o que foi almejado pelas aes humanas.

    No contexto atual, essencial o exerccio de planejar as aes da sociedade na natureza, de organizar intervenes sustentveis dentro dos limites ambientais, e de gerir os recursos naturais atravs de comparaes com outras paisagens j modificadas.

    Neste artigo, constri-se algumas reflexes sobre a anlise geoecolgica da paisagem e suas relaes com o pensamento complexo; sobre a educao ambiental como forma de difuso do conhecimento geoecolgico da paisagem, propondo-se elementos entendidos como fundamentais para o planejamento do uso conservacio-nista e da preservao dos recursos naturais. Acrescenta--se consideraes sobre as repercusses das aes sociais na dinmica geoecolgica local, alm da necessidade de entendimento da percepo ambiental dos atores sociais sobre suas aes no ambiente natural.

    O territrio escolhido para realizar proposies e consideraes quanto sustentabilidade ambiental, ou seja, o sujeito/objeto dessa pesquisa, o Arquiplago do Embaubal, localizado na foz do Rio Xingu, na Amaznia Oriental. Constitui um ambiente de elevada diversidade biolgica e beleza cnica surpreendentes, e suas ilhas so construdas com a deposio de sedimentos transportados pela dinmica ambiental do Rio Xingu. Algumas ilhas possuem formaes arbreas de vrzea, com presena de solos consolidados, enquanto outras so constitudas em grande parte por sedimentos inconsolidados, com a

    existncia de plantas herbceas e arbustivas como co-bertura vegetal. Observa-se que o mesmo fluxo hdrico fluvial que trouxe sedimentos para formar as ilhas, pode tambm as destruir, atravs de processos erosivos que se intensificam a partir da degradao ambiental ocasionada pelo uso inadequado dos recursos naturais nas plancies fluviais da rea em questo.

    As principais fontes de alterao paisagstica so constitudas por atividades promovidas pelos habitantes de Senador Jos Porfrio e Vitria do Xingu, sendo que as guas no entorno das ilhas servem de rotas fluviais interligando esses municpios, a partir do Porto de Vi-tria do Xingu a outras localidades no Estado do Par. Acrescenta-se que o aproveitamento hidroeltrico do Rio Xingu e a possvel minerao de ouro, montante do Arquiplago, devero comprometer significativa-mente o transporte de sedimentos que contribuem para a formao das ilhas, como a composio qumica da gua, e consequentemente, iro alterar a sua dinmica geoecolgica local.

    Como objetivos desse trabalho cientfico almeja--se apoiar aes conservacionistas que possibilitem a sustentabilidade ambiental do Arquiplago do Embaubal, e, consequentemente, preservar o principal banco repro-dutor da tartaruga-da-amaznia (Podocnemis expansa) na Amrica do Sul.

    PERCURSO METODOLGICO

    A pesquisa possui como aporte terico--metodolgico a Geoecologia das Paisagem, mtodo difundido por Sotchava (1978), Rodriguez (1998) e Rodriguez, Silva e Cavalcanti (2013), que apresenta um enfoque complexo, sistmico e interdisciplinar.

    O primeiro momento do percurso metodolgi-co dessa pesquisa refere-se a uma sistemtica reviso bibliogrfica sobre Geoecologia da Paisagem, Educa-o Ambiental e Percepo Ambiental, para fomentar a anlise terico-conceitual da pesquisa.

    Em um segundo momento, coletou-se infor-maes referentes a documentos cartogrficos, tais

    changes in local environmental dynamics. Thus, the understanding of the geoecological dynamics, such as environmental perception of local communities, should be seen as premises for development of en-vironmental planning and management.

    Key-words: Landscapes; Environmental Planning; Embaubal; Belo Monte.

  • Soc. & Nat., Uberlndia, 26 (3): 511-518, set/dez/2014

    513

    Percepo ambiental e dinmica geoecolgica: Premissas para o planejamento e gesto ambientalEder Mileno Silva De Paula, Edson Vicente da Silva, Adryane Gorayeb

    como mapas temticos e imagens de satlite, assim como outros documentos bibliogrficos que, junto s verificaes em campo, subsidiaram as consideraes sobre a dinmica geoecolgica da paisagem e o ma-peamento na escala de 1:200.000 do uso da terra, da cobertura vegetal e das unidades geoecolgicas do Arquiplago do Embaubal.

    ENTENDIMENTOS CONCEITUAIS

    Anlise Geoecolgica da Paisagem e Teoria da Complexidade

    Cientistas que fundamentam a teoria e meto-dologia de suas pesquisas na Geoecologia da Paisa-gem, de acordo com Rodriguez, Silva e Cavalcanti (2013), buscam um sistema nico de caracterizao, anlise e mapeamento das paisagens; o desenvolvi-mento conceitual e de procedimentos normativos na avaliao paisagstica; alm da aplicao de mtodos adequados elaborao de pesquisas ambientais.

    Rodriguez (1998) apud Rodriguez, Silva e Cavalcanti (2013, p. 40) indica que o esquema me-todolgico para a Anlise Geoecolgica da Paisagem perpassa pelo estudo da organizao do sistema; classificao, funo e taxionomia das estruturas; e co-nhecimento dos fatores modificadores das paisagens. Em dado momento, deve-se avaliar o potencial das paisagens e tipologias funcionais [...] e dos impactos geoecolgicos das atividades humanas, das funes e cargas econmicas.

    A concluso das pesquisas geoecolgicas prope o planejamento e a gesto ambiental das paisagens, visando o desenvolvimento sustentvel, a organizao estrutural-funcional, direcionados oti-mizao dos recursos e sua percia e monitoramento (RODRIGUEZ, 1998, apud RODRIGUES; SILVA; CAVALCANTI, 2013).

    Nos estudos geoecolgicos, a paisagem con-siderada como parte da superfcie terrestre, na qual os componentes individuais da natureza se encontram em estreita relao uns com os outros, e como um todo interatuam com as partes vizinhas da esfera natural e da sociedade.

    A Geoecologia da Paisagem tem seus princ-pios baseados na Teoria Geral dos Sistemas proposta

    por Bertalanfy (1968), por isso no est somente preocupada em compreender as partes da paisagem - do sistema -, est interessada em compreender a amplitude, em buscar o entendimento do todo. A Te-oria Geral dos Sistemas, por sua vez, assume como objeto de estudo es