4D 4 PRINCIPE SAPO.doc

Download 4D 4 PRINCIPE SAPO.doc

Post on 01-Feb-2016

222 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>AVALIAO DIAGNSTICA DE PORTUGUS 4 ANO 1 BIMESTRE</p> <p>PROFESSOR(A):_____________________________________________________</p> <p>ALUNO(A):_______________________________________________________</p> <p>QUESTO 01. Identificar o gnero do texto. Qual o nome deste gnero textual?</p> <p>(A ) um poema</p> <p>(B ) Um bilhete</p> <p>(C ) um conto</p> <p>(D ) um anncioQUESTO 02. Identificar a finalidade de textos de diferentes gneros.Este texto e seu contedo geralmente relata.(A ) uma divulgao cientfica( B) um fato ocorrido</p> <p>( C) o modo de fazer um doce</p> <p>(D ) um fato imaginrio.QUESTO 03. Identificar marcas lingusticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto. Qual o trecho que apresenta a fala da Princesa:</p> <p>( A) Era uma vez um sapo.(B ) Perdo o linda princesa</p> <p>(C ) O que posso fazer para te ajudar, sapinho?</p> <p>( D) Ser que eu poderia contar com a vossa ajuda?</p> <p>QUESTO 04. Compreender frases ou parte que compem um texto.</p> <p> "Perdo, linda princesa", disse ele com sua voz mais triste e pattica. "Ser que eu poderia contar com a vossa ajuda?"</p> <p>Nessa parte do texto o sapo queria:</p> <p>(A ) Fazer um pedido princesa</p> <p>( B) cumprimentar a princesa</p> <p>( C) fazer um elogio princesa</p> <p>( D) pedir perdo princesaQUESTO 05 Inferir o sentido de palavra ou expresso a partir do contexto."Perdo, linda princesa", disse ele com sua voz mais triste e pattica. Qual o significado da palavra pattica?( A) comovente (B ) assustada (C ) crtica (D ) animada</p> <p>QUESTO 06. Identificar efeitos de ironia ou humor em textos.</p> <p> O fato engraado dessa histria :</p> <p>( A) a esperteza do sapo em enganar a princesa</p> <p>( B) o jeito do sapo se dirigir a princesa</p> <p>(C ) o susto da princesa ao ver o sapo</p> <p>(D ) a voz pattica do sapo, ao falar com a princesa.</p> <p>QUESTO 07. Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que compem uma narrativa.O que leva o sapo a fazer o pedido a princesa :</p> <p>( A) seu desejo enfeitiar a princesa</p> <p>(B ) seu desejo de fazer uma brincadeira com a princesa</p> <p>(C ) seu desejo de quebrar o feitio da bruxa malvada</p> <p>(D ) seu desejo de se transformar em um prncipe</p> <p>QUESTO 08.Identificar o gnero de um texto.</p> <p> Qual o nome desse gnero textual:</p> <p>(A) receita(B) fbula</p> <p>(C)poema</p> <p>(D)contoQUESTO 09.Estabelecer relao causa/conseqncia entre partes e elementos do texto.O motivo por que a raposa no conseguiu apanhar as uvas foi que:(A) as uvas ainda estavam verdes.</p> <p>(B) a parreira era muito alta.</p> <p>(C) a raposa no quis subir na parreira.</p> <p>(D) as uvas eram poucas.</p> <p>QUESTO 10. Produzir resumos pertinentes dos textos lidos,sendo fiel ao tema do texto.Faa um resumo com suas palavras do conto outro prncipe sapo.</p> <p>_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________</p> <p>_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________Outro Prncipe Sapo</p> <p>Jon Scieszka</p> <p> Era uma vez um sapo.</p> <p> Certo dia, quando estava sentado na sua vitria-rgia, viu uma linda princesa descansando a beira do lago. 0 sapo pulou dentro da gua, foi nadando at ela e mostrou a cabea por cima das plantas aquticas.</p> <p> "Perdo, linda princesa", disse ele com sua voz mais triste e pattica. "Ser que eu poderia contar com a vossa ajuda?"</p> <p> Assim, ela perguntou:</p> <p> 0 que posso fazer para te ajudar, sapinho?</p> <p> "Bem", disse o sapo. "Na verdade, eu no sou um sapo, mas um belo prncipe transformado em sapo pelo feitio de uma bruxa malvada. E esse feitio s pode ser quebrado pelo beijo de uma linda princesa."</p> <p> A princesa pensou um pouco, depois ergueu o sapo nas mos e lhe deu um beijo.</p> <p> "Foi s uma brincadeira", disse o sapo. Pulou de volta no lago, e a princesa enxugou a baba de sapo dos seus lindos lbios.</p> <p>O Patinho realmente feio e outras histrias malucas.</p> <p>So Paulo: companhia das letrinhas, 1997,(s.P</p> <p>A raposa e as uvas</p> <p> Uma raposa passou por baixo de uma parreira carregada de lindas uvas. Ficou logo com muita vontade de apanhar as uvas para comer.</p> <p> Deu muitos saltos, tentou subir na parreira, mas no conseguiu.</p> <p>Depois de muito tentar foi-se embora, dizendo:</p> <p> Eu nem estou ligando para as uvas. Elas esto verdes mesmo...</p> <p> Esta fbula ensina que algumas pessoas quando no conseguem o que querem, culpam as circunstncias.</p> <p>ROCHA, Ruth. Fbula de Esopo. So Paulo, FTD, 1992.</p>