3 Condicionalidades Programa Bolsa Familia Atores Da Gestao

Download 3 Condicionalidades Programa Bolsa Familia Atores Da Gestao

Post on 11-Apr-2016

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Artigo

TRANSCRIPT

  • 1CO

    ND

    ICIO

    NA

    LID

    AD

    ES

    DO

    PR

    OG

    RA

    MA

    BO

    LS

    A F

    AM

    LIA ATORES RESPONSVEIS PELA GESTO

    A operacionalizao da gesto de condicionalidades no Programa Bolsa Famlia (PBF) ocorre

    de forma:

    Intersetorial: com os responsveis pela gesto do PBF, assistncia social, educao e sade;

    Compartilhada: governo federal, governos estaduais e municipais.

    As aes de gesto de condicionalidades requerem uma rotina complexa, mediada por sis-

    temas, que envolvem a relao entre politicas setoriais distintas (assistncia social, educao

    e sade) e atores governamentais que atuam nas trs instncias federativas do pas: federal,

    estadusl esmunicipal. As responsabilidades e competncias atribudas e compartilhadas pelos

    atores que integram a gesto de condicionalidades so essenciais na operacionalizao do

    acompanhamento da frequncia escolar e da sade dos bene cirios do PBF.

    QUEM SO ESSES ATORES DA GESTO? E QUAIS ATRIBUIES ASSUMEM NA GESTO DE CONDICIONALIDADES?

    NO GOVERNO FEDERAL

    MINISTRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE FOME (MDS)

    A Secretaria Nacional de Renda de Cidadania responsvel pela coordenao da gesto de

    condicionalidades no mbito do MDS, em parceria com as polticas setoriais de assistncia

    social, educao , sade.

    Atribuies:

    De nir em conjunto com o Ministrio da Educao (MEC) e o Ministrio da Sade (MS) o calendrio de coleta e registro das informaes da frequncia escolar e da sade das famlias bene cirias;

    Gerar os pblicos para acompanhamento da frequncia escolar (listagem com todos os bene cirios de 6 a 17 anos do PBF que devem ter sua frequncia monitorada) e da sade (listagem com todas as crianas menores de 7 anos e mulheres entre 14 e 44 anos que devem ter a agenda de sade monitorada) e envi-lor ao MEC e MS;

    Consolidar os resultados com o nmero de crianas e adolescentes que tiveram a frequncia escolar acompanhada, e com o nmero de famlias que tiveram a agenda de sade realizada;

    Identi car crianas e adolescentes com baixa frequncia escolar, crianas com calen-drio de vacinao desatualizado e gestantes com pr-natal no realizado, e proceder a aplicao de advertncias, bloqueios e suspenses (tendo efeits no benefcio);

    Disponibilizar a lista de famlias em descumprimento no Sistema de Condicionalidades (Sicon) aos municpios para que a rea de gesto do PBF e da assistncia social iniciem o trabalho social com tais famlias.

    A Secretaria Nacional de Assistncia Social estabelece as diretrizes para o desenvolvimento

    do trabalho social com famlias, priorizandono atendimento as famlias do PBF em situao de

    maior vulnerabilidade e risco social, que apresentam di culdades de manter as crianas e os

    adolescentes na escola e os cuidados com a sade das crianas e gestantes em dia.

  • 2Atribuies:

    De nir as diretrizes, apoiar e orientar os municpios a realizarem o acompanhamento das famlias com crianas, adolescentes e gestantes em descumprimento de condiciona-lidades e a registrarem as informaes desse acompanhamento no Sicon.

    MINISTRIO DA EDUCAO (MEC)

    O Ministrio da Educao responsvel pela de nio de diretrizes e coordenao do acom-

    panhamento da matrcula e frequncia escolar de crianas e adolescentes do PBF, em parce-

    ria com as redes estaduais e municipais de educao.

    Atribuies:

    Estabelecer diretrizes tcnicas e operacionais sobre o Sistema de Acompanhamento da Frequncia Escolar (Sistema Presena) dos bene cirios do PBF e sua divulgao aos estados e municpios;

    Manter o funcionamento do Sistema Presena, disponibilizando-o aos estados e mu-nicpios;

    Promover a capacitao dos gestores estaduais e municipais nas aes relacionadas ao acompanhamento da frequncia escolar ds crianas e adolescentes do PBF;

    Analisar os dados consolidados de acompanhamento da frequncia escolar; Disponibilizar relatrios do acompanhamento da frequncia escolar aos estados, Dis-

    trito Federa), municpios e MDS

    MINISTRIO DA SADE (MS)

    O Ministrio da Sade responsvel pela de nio de diretrizes e coordenao do acompa-

    nhamento nutricional e da vacinao de crianas menores de 7 anos, bem como do pr natal

    de gestantes do PBF, em parceria com as redes estaduais e municipais de sade.

    Atribuies:

    Estabelecer diretrizes sobre o acompanhamento de sade das famlias e sua divulga-o aos estados e municpios;

    Manter o funcionamento do Sistema de Gesto do Programa Bolsa Famlia na sade, disponibilizando-o aos estados e municpios;

    Capacitar os responsveis tcnicos e gestores estaduais para apoiaremaos municpios na implementao das aes de acompanhamento de sade das famlias;

    Analisar os dados consolidados desse acompanhamento registrados pelos municpios e encaminh-los ao MDS;

    Disponibilizar relatrios sobre tal acompanhamento aos estados, Distrito Federal, mu-nicpios e MDS.

    NOS GOVERNOS ESTADUAIS

    COORDENAO ESTADUAL DO PBF

    A Coordenao Estadual do PBF responsvel pela coordenao da gesto de condicionali-

    dades na esfera estadual, em parceria com as polticas setoriais de assistncia social, educa-

    o e sade.

  • 3Atribuies:

    Realizar articulaes com gestores das polticas de sade e educao para que sejam realizadas a coleta e o registro das condicionalidades;

    Apoiar os municpios na realizao das aes de gesto das condicionalidades; Viabilizar o acesso ao Sicon aos parceiros estaduais do PBF nas reas de educao,

    sade e assistncia social;

    Analisar as informaes relativas ao descumprimento de condicionalidades em seu estado e propor estratgias regionais e intersetoriais para o atendimento das famlias;

    Capacitar gestores do PBF e da assistncia social sobre a utilizao do Sicon, especial-mente quanto ao registro do trabalho social com famlias no sistema.

    SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTNCIA SOCIAL

    A Secretaria Estadual de Assistncia Social orienta os municpios quanto ao desenvolvimento

    do trabalho social com famlias, e monitora para que as famlias do PBF em situao de maior

    vulnerabilidade e risco social, que apresentam di culdades de manter as crianas na escola e

    os cuidados com a sade das crianas e gestantes em dia, sejam priorizadas no atendimento

    realizado pela assistncia social.

    Atribuies:

    Acompanhar a realizao do trabalho social com famlias no mbito dos municpios e o registro no Sicon;

    Apoiar e orientar os municpios a respeito da realizao do trabalho social com fam-lias em descumprimento de condicionalidades;

    COORDENAO ESTADUAL DA FREQUNCIA ESCOLAR DO PBF

    A Coordenao Estadual de Educao do PBF responsvel pela orientao e apoio aos

    municpios no processo de acompanhamento da matrcula e frequncia escolar de crianas e

    adolescentes do PBF.

    Atribuies:

    Divulgar as normas aos municpios sobre o acompanhamento da frequncia escolar de bene cirios do PBF;

    Apoiar e capacitar os municpios na utilizao do Sistema Presena; Monitorar o acompanhamento e registro da frequncia escolar dos bene cirios do

    PBF, de acordo com os prazos estabelecidos para registro;

    Disponibilizar aos rgos municipais de educao as informaes necessrias ao acompanhamento da frequncia escolar dos alunos da rede estadual;

    Apoiar a implementao de aes de educao e promoo social em mbito mu-nicipa;.

    COORDENAO ESTADUAL DE SADE DO PBF

    A Coordenao Estadual de Sade do PBF responsvel pela orientao e apoio aos munic-

    pios no acompanhamento nutricional e vacinao de crianas menores de 7 anos, bem como

    o pr natal de gestantes do PBF.

  • 4Atribuies:

    Divulgar as normas aos municpios sobre o acompanhamento das famlias pela rea de sade;

    Apoiar e capacitar os municpios na utilizao do Sistema de gestoado PBF na Sa-de;

    Monitorar o acompanhamento de sade das famlias bene cirias do PBF, de acordo com os prazos estabelecidos para registro;

    Analisar os dados consolidados de acompanhamento das famlias, gerados pelos mu-nicpios, visando constituir diagnstico para subsidiar a poltica estadual de sade e de segurana alimentar e nutricional.

    NOS GOVERNOS MUNICIPAIS

    GESTO MUNICIPAL DO PROGRAMA BOLSA FAMLIA

    A Gesto Municipal do PBF responsvel pela coordenao da gesto de condicionalidades

    na esfera municipal, em parceria com as polticas setoriais de assistncia social, educao e

    sade.

    Atribuies:

    Atuar em cooperao com os representantes das reas de educao e sade respon-sveis pelo registro do acompanhamento das condicionalidades; Agir em cooperao com os responsveis da rea de assistncia social pelo trabalho social com as famlias em descumprimento de condicionalidades;

    Analisar o recurso administrativo em caso de provimento do recurso por descumpri-mento de condicionalidades;

    Analisar as informaes do descumprimento e encaminhar as famlias bene cirias s reas responsveis pelo trabalho social com famlias;

    Atribuir senha e per l de acesso ao Sicon s equipes da assistncia social, da educa-o e da sade responsveis pelas condicionalidades do PBF;

    Monitorar o registro do trabalho social com famlias no Sicon; Promover a articulao intersetorial entre as reas de educao, sade e assistncia

    social.

    SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTNCIA SOCIAL

    A Secretaria Municipal de Assistncia Social, por meio dos Centros de Referncia de Assistn-

    cia Socia , realiza o trabalho social com as famlias do PBF em situao de maior vulnerabili-

    dade e risco social.

    Atribuies:

    Mapear a ocorrncia de situaes de vulnerabilidade e risco, bem como as potenciali-dades sociais presentes nos territrios;

    Obter a lista de famlias em descumprimento e territorializ-las por Centros de Refe-rncia da Assistncia Social (CRAS) e Centros de Referncia Especializados da Assis-tncia Social (CREAS);

    Orientar aos CRAS, CREAS e s equipes de proteo social quanto realizao do trabalho social com famlias em descumprimento de condicionalidades;

    FornecerOorientar aos CRAS, CREAS e s equipes de proteo social quanto ao registro do trabalho social com as famlias no Sicon;.

  • 5COORDENAO MUNICIPAL DA FREQUNCIA ESCOLAR DO PBF

    A Coordenao Municipal da Frequncia escolar responsvel pela coleta e registro das in-

    formaes da frequncia escolar se crianas e adolescentes bene cirios do PBF.

    Atribuies:

    Coordenar o processo de acompanhamento e registro da frequncia escolar de crian-as e adolescentes entre 6 e 17 anos no Sistema de Acompanhamento da Frequncia Escolar (Sistema Presena);

    Orientar e sensibilizar as famlias para o cumprimento das condicionalidades; Capacitar os pro ssionais da educao para o acompanhamento da frequncia esco-

    lar de crianas e adolescentes do PBF;

    Informar ao rgo municipal responsvel pelo Cadastro nico no municpio qualquer alterao de endereo e escola dos bene cirios do PBF.

    COORDENAO MUNICIPAL DA SADE DO PBF

    A Coordenao Municipal de Sade do PBF responsvel pela coleta e registro das informa-

    es de sade das crianas e gestantes do PBF.

    Atribuies:

    Coordenar o processo de acompanhamento e registro das informaes de acompa-nhamento das famlias no Sistema de Gesto do Programa Bolsa Famlia na Sade;

    Estimular e mobilizar as famlias para o cumprimento das condicionalidades de sade; Capacitar as equipes de sade para o acompanhamento de gestantes, nutrizes e

    crianas das famlias do PBF;

    Informar ao rgo municipal responsvel pelo Cadastro nico no municpio qualquer alterao identi cada sobre os dados cadastrais das famlias do PBF.

Recommended

View more >