28 domingo tempo comum

Download 28 domingo tempo comum

Post on 29-Jun-2015

124 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PADRE GUSTAVO SCHEFFER

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. DEUS CONOSCO CULTO COMUNITRIO28DOMINGO TEMPO COMUM MS DO MISSIONRIO MUITOS SOCHAMADOS,MAS POUCOS ESCOLHIDOS!</li></ul> <p> 2. Quero sempre estar diante de ti, noteu altar Pronto pra sentir e receber o teu poder Alm do vu eu quero estar, vem fluir a tua unoE transbordar meu corao, queropronto estarPra seguir e conquistar 3. Renova a uno sobre mim Para profetizar e pregar a libertaoE o teu poder pra curar, ascadeias quebrarCom o agir e fluir destauno 4. Uma s palavra que Deus mandar,Vai fazer a minha vida mudar,Em meio as lutas eu vou triunfar,Pois eu sei que s em ti confiar,Se o inimigo quiser me combater, No h nada que me faa temer, No importa o que enfrentarei,Com a uno imbatvel serei. 5. RITOS INICIAS 6. ATOPENITENCIAL 7. Senhor, tendepiedade e perdoai nossa culpa e perdoai nossaculpa. 8. (Refro)Porque ns somos vosso povoque vem pedirvosso perdo. 9. HINO DE LOUVOR 10. Senhor,Eu sei que tu me sondasSei tambm que me conheces Se me assento ou me levantoConheces meus pensamentosQuer deitado ou quer andandoSabes todos os meus passosE antes que haja em mim palavrasSei que em tudo me conheces 11. Senhor, eu seique tu me sondas (4 vezes) Refro 12. Deus, tu me cercaste em volta Tuas mos em mim repousam Tal cincia, grandiosaNo alcano de to altaSe eu subo at o cuSei que ali tambm te encontro Se no abismo est minhalmaSei que a tambm me amas 13. Senhor, eu seique tu me sondas (4 vezes) Refro 14. ORAO 15. LITURGIA DAPALAVRA 16. PRIMEIRA LEITURA(IS 25,6-10) 17. NA CASA DO SENHOR HABITAREI,ETER NAMENTE! 18. SEGUNDA LEITURA(FI 4,12-14.19-20) 19. ACLAMAOAOEVANGELHO 20. Al, al, aleluia.(bis)Al, al, aleluia, al, aleluia. (bis) 21. Vamos ouvir, aleluia. Jesus falar, aleluia.O Evangelho, aleluia,Al, vai nos libertar. 22. PROFISSO DA F 23. PRECESO DEUS,DAI-NOS CORAGEM E FIDELIDADE 24. A PALAVRA NOSFAZ PARTILHAR 25. Um corao para amar, pra perdoar e sentirpara chorar e sorrir ao me criar tu me destes um corao pra sonhar, inquieto e sempre a bateransioso por entender as coisas 26. eis o que eu venho te dareis o que eu ponho no altartoma senhor que ele teu meu corao no meu 27. Quero que o meu corao, seja to cheio de pazque no se sinta capaz, de sentir dio ou rancorquero que a minhaorao, possa me amadurecerleve-me a compreender asconsequencias do amor 28. eis o que eu venho te dareis o que eu ponho no altartoma senhor que ele teu meu corao no meu 29. A PALAVRA NOS FAZ LOUVARELE ESTA NO MEIO DE NOSETERNA SUA MISERICRDIA 30. ETERNA SUA MISERICORDIA 31. ETERNA SUA MISERICORDIA 32. ETERNA SUA MISERICRDIA 33. ETERNA SUA MISERICRDIA 34. E A SEU FILHO,JESUSCRISTO,SENHORNOSSO, 35. PELOS SCULOSDOS SCULOS!AMM! 36. ORAO DO PAI- NOSSO 37. ORAO PELAPAZ 38. COMUNHO 39. Vejam: Eu andei pelasvilas, apontei as sadas comoo Pai me pediuPortas eu cheguei para abri-las, eu curei as feridas como nunca se viu. 40. Por onde formos tambm nsque brilhe a tua luzFala, Senhor, na nossa voz, emnossa vidaNosso caminho ento conduz, queremos ser assimQue o po da vida nos revigoreem nosso "sim" 41. Vejam: Fiz de novo aleitura das razes da vida que meu Pai v melhorLuzes acendi com brandura, para a ovelha perdida no medi meu 42. Vejam: Procurei bemaqueles que ningumprocurava e falei de meu Pai Pobres, a esperana que deles eu no quis verescrava de um poder queretrai 43. AVISOS 44. ORAO DEPOISDA COMUNHO 45. BNO DADESPEDIDA 46. Das muitas coisasDo meu tempo de crianaGuardo vivo na lembrana O aconchego de meu lar No fim da tardeQuando tudo se aquietava 47. A famlia se ajuntavaL no alpendre a conversar Meus pais no tinhamNem escola e nem dinheiro Todo dia o ano inteiroTrabalhavam sem parar 48. Faltava tudoMas a gente nem ligavaO importante nofaltavaSeu sorriso, seu olhar 49. Eu tantas vezesVi meu pai chegar cansadoMas aquilo era sagradoUm por um ele afagava 50. E perguntavaQuem fizera estrepoliaE mame nos defendia E tudo aos poucos seajeitava 51. O sol se punhaA viola algum trazia Todo mundo ento pediaVer papai cantar pra gente DesafinadoMeio rouco e voz cansada Ele cantava mil toadasSeu olhar no sol poenteCorreu o tempo E eu vejo a maravilha De se ter uma famlia 52. Enquanto muitos no a temAgora falamDo desquite ou do divrcioO amor virou consrcio Compromisso de ningumH tantos filhosQue bem mais do que um palcioGostariam de um abraoE do carinho entre seus paisSe os pais amassemO divrcio no viriaChame a isso de utopia Eu a isso chamo paz.</p>