27829469 agronomia das forragens e pastagens

Download 27829469 Agronomia Das Forragens e Pastagens

Post on 19-Jul-2015

113 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Nuno Moreira

agronomia das forragens e pastagens

Universidade de Trs-os-Montes e Alto Douro Vila Real

MOREIRA, Nuno Agronomia das forragens e pastagens/ Nuno Moreira.- Vila Real: UTAD, 2002. (Extra-Srie) .- Contm bibliografia ISBN:972-669-487-6 DL:176616/02

1. Forragens - - Factores ambientais - - Sistemas de cultivo - - Conservao / 2. Pastagens - - Factores ambientais - - Melhoramento da produo - - Pastoreio / 3. Produo de alimentos para animais (forragens e pastagens) - - Importncia econmica e ambiental - - Fisiologia do crescimento - - Valor nutritivo - - Sistemas de produo

CDU: 633.2 636.085 338.43 504.03

Editor: Impresso e acabamento

Sector Editorial Servios Grficos da UTAD Apartado 206 Tiragem: 500 exemplares 5001 Vila Real -Portugal-Codex

PrefcioCompletaram-se j vinte anos desde que assumi a responsabilidade da disciplina de Forragens e Pastagens no Curso de Eng. Agrcola da Universidade de Trs-os-Montes e Alto Douro (ento Instituto Universitrio). Publiquei em 1980 as folhas intituladas Cultura de Forragens e Pastagens, com o objectivo de apoiar os alunos no estudo de uma matria vasta, procurando facultar uma abordagem integrada e simplificada. Declarei nessa altura a inteno de proceder oportunamente sua reviso, o que entretanto fiz apenas em relao a alguns dos temas abordados. Persistem sempre dvidas, entre quem tem de repartir o tempo pelas tarefas do ensino e da investigao, quanto ao balano das vantagens entre publicar um texto de apoio ao estudo da disciplina ou a alternativa de apenas sugerir aos alunos a consulta da vasta bibliografia existente na generalidade das disciplinas. O facto de constatar que mesmo com a sugesto orientada de bibliografia muitos alunos continuam a usar como suporte de estudo fotocpias das velhas folhas de Cultura de Forragens e Pastagens, j claramente desactualizadas em diversos temas, conduziu-me deciso de elaborar um novo texto. A reflexo e a experincia entretanto adquirida levaram-me a estabelecer trs objectivos principais a atingir pelos alunos na disciplina, a saber: - conhecer as limitaes e potencialidades, ambientais, das plantas e do contexto socioeconmico e poltico, para a produo e utilizao das forragens e pastagens; - conhecer e saber conduzir as principais culturas de forragens e pastagens; - saber projectar e gerir a produo, conservao e utilizao das forragens e pastagens. Este novo trabalho visa assim contribuir para que os alunos possam atingir mais facilmente esses objectivos. Nele procurei abordar sumariamente o enquadramento do sector, os principais fundamentos e as tecnologias da produo, conservao e utilizao, o que estruturei em seis captulos. minha esperana que este texto possa servir como introduo ao estudo das forragens e pastagens. No tive a preocupao de abordar todos os temas, nem de tratar exaustivamente os abordados. Apenas procurei construir uma base de apoio ao ensino e aprendizagem, pelo que o desenvolvimento ou aprofundamento dos temas dever ser feito no decurso das aulas e visitas de estudo, pela consulta da bibliografia e outras fontes para o efeito sugeridas ao longo do texto, cujas referncias se apresentam no fim de cada captulo, ou pela pesquisa em bases de dados e em revistas da especialidade. Quero agradecer as crticas e sugestes dos colegas David Gomes Crespo, Jos Manuel Abreu e Pedro Aguiar Pinto que permitiram melhorar substancialmente o manuscrito que elaborei. Agradeo tambm ao colega Vicente Sousa a ajuda na introduo de figuras, Susana Costa o paciente trabalho de processamento do texto e ao Emlio Santos a composio e edio.

Vila Real, Janeiro de 2002

Nuno Moreira

ndice geralCAPTULO 1 - ENQUADRAMENTO DAS FORRAGENS E PASTAGENS NA AGRICULTURA E NO MEIO AMBIENTE .............................

1

CAPTULO 2 - FUNDAMENTOS DA PRODUO DE FORRAGENS E PASTAGENS. MORFOLOGIA E FISIOLOGIA DO CRESCIMENTO DE GRAMNEAS E LEGUMINOSAS ..................................................

35

CAPTULO 3 - ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DA PRODUO DE FORRAGENS ............

63

CAPTULO 4 - MELHORAMENTO, IMPLANTAO E PRODUO DE PASTAGENS .............

97

CAPTULO 5 - CONSERVAO DE FORRAGENS .....

129

CAPTULO 6 - UTILIZAO DAS FORRAGENS E PASTAGENS NA ALIMENTAO ANIMAL .................................................

157

Captulo 1

CAPTULO

13 4 6 10 10 10 11 13 14 14 15 17 18 19 19 20 20 20 21 23 25 26 26 28 29 30 31

ENQUADRAMENTO DAS FORRAGENS E PASTAGENS NA AGRICULTURA E NO MEIO AMBIENTE

1.1- Introduo ............................................................................................................... 1.2- Conceitos e caractersticas ...................................................................................... 1.3- Histria e evoluo recente ..................................................................................... 1.4- Importncia econmico-social ................................................................................ 1.4.1- A nvel mundial ........................................................................................... 1.4.2- Na Unio Europeia ...................................................................................... 1.4.3- Em Portugal ................................................................................................. 1.4.4- A complementaridade dos alimentos compostos ........................................ 1.5- As forragens e pastagens no contexto da agricultura portuguesa ............................ 1.5.1- Principais reas de cultivo ........................................................................... 1.5.2- Principais sistemas agro-pecurios ............................................................. 1.6- Importncia das forragens e pastagens para os ecossistemas agrrios e para o meio ambiente .......................................................................................... 1.6.1- Proteco do solo e efeitos das reas de pastagem nos recursos hdricos ... 1.6.2- Especializao versus integrao agro-pecuria ......................................... 1.6.3- A pecuria intensiva e os seus efeitos ambientais ....................................... 1.6.4- Os sistemas extensivos e os prmios agricultura amiga do ambiente .. 1.7- Principais condicionantes da produo em Portugal ............................................... 1.7.1- Condicionantes do meio fsico .................................................................... 1.7.1.1- O clima ............................................................................................ 1.7.1.2- O solo .............................................................................................. 1.7.1.3- O relevo ........................................................................................... 1.7.2- Condicionantes socioeconmicos e polticos .............................................. 1.7.2.1- A estrutura das exploraes, os investimentos e a mo-de-obra ..... 1.7.2.2- As OCMs da carne e do leite no mbito da PAC - quotas de produo e ajudas ......................................................................................... 1.7.2.3- Apoios a situaes, culturas, modos de produo e produtos regulamentados .............................................................................. 1.7.2.4- Outras condicionantes ..................................................................... Referncias .....................................................................................................................

1

Agronomia das Forragens e Pastagens

2

Captulo 1

CAPTULO 1 - ENQUADRAMENTO DAS FORRAGENS E PASTAGENS NA AGRICULTURA E NO MEIO AMBIENTE

1.1- Introduo As forragens e pastagens so um conjunto de culturas muito diversas cuja produo (de biomassa) serve a alimentao de herbvoros domesticados, dos quais se destacam os ruminantes, animais que o homem cria para obter alimentos, outros produtos como por exemplo a l e os couros, ou para desempenhar outras funes como seja a fora de traco para realizar trabalhos agrcolas ou transportes. As forragens e pastagens so a base da alimentao dos ruminantes, bovinos, ovinos e caprinos, mas contribuem tambm, ou podem contribuir em maior ou menor grau, para a alimentao de outros herbvoros como os cavalos e os coelhos, e ainda de porcos e aves. Estes ltimos utilizam na sua alimentao sobretudo gros, ou alimentos compostos (raes) fabricados base de gros de cereais e outras matrias-primas com elevado valor alimentar, como sejam gros de proteaginosas e bagaos de oleaginosas, alimentos que so tambm usados em menor grau na alimentao dos ruminantes. A eficincia com que os animais utilizam estes dois tipos de alimentos, que em nutrio animal se designam respectivamente de alimentos grosseiros (fibrosos) e alimentos concentrados, depende do tipo (constituio e extenso) do seu tubo digestivo, sendo que os ruminantes (poligstricos) so mais eficientes a utilizar a erva e menos eficientes a converter os concentrados e os sunos e as aves apresentam caractersticas inversas. Por outro lado, o aprecivel crescimento da utilizao de alimentos concentrados que se registou nos pases desenvolvidos nas ltimas dcadas na alimentao dos ruminantes, em especial nos bovinos e de entre estes nas vacas leiteiras, deve-se em boa medida crescente produtividade e exigncia dos animais seleccionados. Porm, a fibra das forragens e pastagens desempenha um papel de relevo na regularizao do processo digestivo dos herbvoros, e em particular dos ruminantes. Estimativas disponveis para os EUA no incio da dcada de oitenta (1) referem que a proporo de erva na dieta dos animais era de 61% na vaca leiteira, 83% nos bovinos de carne, 91% nos ovinos e caprinos, 72% nos equinos e muares e 15% nos sunos. Na Gr-Bretanha, a estimativa para o mesmo perodo e para os trs primeiros tipos de produo referidos