21 1.0 introduÇÃo o chumbo (pb) é um elemento de ocorrência

Download 21 1.0 INTRODUÇÃO O chumbo (Pb) é um elemento de ocorrência

Post on 08-Jan-2017

226 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 21

    1.0 INTRODUO

    O chumbo (Pb) um elemento de ocorrncia natural, encontrado em

    depsitos minerais de onde so extrados de 3 a 10%. um metal pesado de cor

    cinza azulada, com nmero atmico igual a 82, sua massa atmica relativa igual a

    207,2 unidades de massa atmica e densidade igual a 11340 Kg/m. A 327,4 C

    encontra-se seu ponto de fuso, e a 1749 C seu ponto de ebulio. A maior parte

    do chumbo utilizado pelas indstrias extrada do minrio, considerada uma fonte

    "primria", ou pela reciclagem de fragmentos de metais ou baterias, sendo ento de

    fonte "secundria". (MOREIRA, Ftima; MOREIRA, Josino, 2004).

    Por meio da contaminao ambiental ou por exposio ocupacional, o

    chumbo pode estar presente no organismo em variados nveis, sendo a exposio

    ocupacional a principal forma de absoro excessiva do chumbo em adultos. Apesar

    de que, em pases desenvolvidos o nmero de casos de envenenamento por

    chumbo tenha diminudo, devido s medidas preventivas, as consequncias da

    exposio prolongada em trabalhadores assintomticos ainda no so totalmente

    conhecidas. (JACOB; ALVARENGA; MORATA, 2002).

    O Pb um elemento estranho ao metabolismo humano, considerado uma

    neurotoxina, que a partir de uma concentrao limiar, sua presena em diversos

    tecidos interfere em inmeras passagens metablicas, causando ento os sinais e

    sintomas da intoxicao pelo chumbo ou saturnismo. (CORDEIRO; LIMA FILHO,

    1995).

    Os efeitos nocivos do chumbo podem ser observados em diferentes rgos e

    sistemas do organismo humano, por no ser metabolizado esse elemento

    diretamente absorvido, distribudo e excretado, complexado em macromolculas.

    Uma vez absorvido o chumbo e distribudo entre o sangue, tecidos moles, como os

    rins, medula ssea, fgado e crebro, e os tecidos mineralizados, que so os ossos e

    dentes. (MOREIRA; NEVES, 2008).

    A reteno do chumbo nos ossos e na aorta acontece por toda vida, j nos

    tecidos moles tendem a estabilizar na vida adulta e decrescer em rgos com o

    avano da idade. Os tempos de meia vida deste metal so estimados em; 36 dias

    para o sangue, 40 dias para os tecidos moles e 27 anos para os ossos. O chumbo

    pode ser excretado por diversas rotas, porm s a excreo renal e gastrointestinal

  • 22

    tem importncia prtica, sendo que a idade, caractersticas da exposio e

    dependente da espcie afetam a quantidade excretada. (MOREIRA; NEVES, 2008).

    Os efeitos txicos do chumbo geram desde efeitos claros, ou clnicos, at

    efeitos sutis, ou bioqumicos, envolvendo vrios sistemas de rgos e atividades

    bioqumicas. Os efeitos crticos nas crianas atingem o sistema nervoso, e nos

    adultos com exposio ocupacional excessiva, ou mesmo acidental, os cuidados so

    com a neuropatia perifrica e nefropatia crnica. Em algumas situaes raras

    podem-se observar efeitos sobre a sntese da heme, e os sistemas gastrointestinal e

    reprodutivo tambm so alvo da toxicidade do chumbo. (MOREIRA, Ftima;

    MOREIRA, Josino, 2004).

    Os limites de tolerncia biolgica descritas para a intoxicao ocupacional no

    Brasil de acordo com a legislao NR-7 o valor de referncia da normalidade de 40

    g/dL para o chumbo no sangue e o ndice Mximo Biolgico Permitido (IMBP) de

    60 g/dL. Quando esse valor ultrapassado indica exposio excessiva do

    trabalhador ao metal e possvel risco a sade. (MINOZZO et al., 2009).

    Estudos mostram que para a intoxicao ambiental o nvel de Pb no sangue

    causam prejuzos sade em nveis igual ou at menor que 10 g/dl. E o valor de

    referncia da normalidade para chumbo urinrio de at 50,0 Mg/g creatinina,

    IMBP: 100,0 Mg/g creatinina (NR-7, 1994, MT/Br). Os limites de tolerncia biolgica

    para intoxicao ocupacional so apresentados no Quadro 01.

    Quadro 01 Limites de tolerncia biolgica para intoxicao por chumbo

    Amostra biolgica Valor de referncia da normalidade

    ndice Mximo Biolgico Permitido (IMBP)

    Sangue 40 g/dL 60 g/dL

    Urina 50 MCG/G creatinina 100 MCG/G creatinina Fonte: ELABORADA PELA AUTORA.

    Os indicadores de dose interna, como o chumbo no sangue total, plasma e

    urina so muito utilizados mais todos tem algum tipo de limitao, por isso a

    concentrao de chumbo no sangue total (Pb-S) ainda aceito como indicador de

    exposio total, embora indique uma exposio ambiental recente. J a

    concentrao de chumbo na urina (Pb-U) reflete exposio atual, sendo assim, tem

    sido aplicada tambm como teste de exposio na sade ocupacional. A urina um

    indicador de exposio potencialmente til, porm a relao que existe entre o

  • 23

    chumbo no sangue e na urina, no totalmente compreendida. (MOREIRA; NEVES,

    2008). Os indicadores de exposio so apresentados no Quadro 02.

    Quadro 02 Indicadores de exposio ao chumbo

    Amostra biolgica Indicador

    Concentrao de chumbo no sangue total (Pb-S)

    Exposio total

    Concentrao de chumbo na urina (Pb-U)

    Exposio atual

    Fonte: ELABORADA PELA AUTORA.

    Portanto o objetivo deste estudo verificar os nveis de chumbo no sangue e

    na urina dos pacientes dos grupos de diabticos e hipertensos cadastrados nos ESF

    dos bairros Amoreiras e Aeroporto, visando contribuir para o entendimento, o

    controle e a preveno da exposio ao chumbo e intoxicao por ele.

    Os estudos realizados para a avaliao da exposio ambiental biolgica

    sero executados com os pacientes do bairro Amoreiras (prximo a uma

    mineradora), e os pacientes do bairro Aeroporto sendo este o controle (mais distante

    da mineradora) considerando que a maior parte do chumbo utilizado pelas indstrias

    extrada do minrio, sendo avaliado como uma fonte primria, onde a populao

    esta sujeita a intoxicao ambiental atravs da disseminao deste metal pela

    poeira, dejetos liberados no solo e rios, dentre outros.

    1.1 Justificativa

    O chumbo (Pb) um elemento txico de ocorrncia natural na crosta

    terrestre, sem nenhuma funo fisiolgica no organismo humano, est associado a

    diversas doenas e seu efeito nocivo atinge praticamente todos os rgos e

    sistemas do corpo, sendo assim de imensa importncia que haja uma monitorao

    humana exposta a esse metal. (MOREIRA, Ftima; MOREIRA, Josino, 2004).

    O Pb no metabolizado pelo organismo humano, e sim complexado por

    macromolculas, sendo ento diretamente absorvido, distribudo e excretado.

    Quando absorvido se distribui entre o sangue, tecidos moles, como os rins, medula

    ssea, fgado e crebro, e os tecidos mineralizados, que so os ossos e dentes. E

    de acordo com os efeitos biolgicos o chumbo interfere no funcionamento normal da

  • 24

    clula e em inmeros processos fisiolgicos, no adulto, esses efeitos refletem

    principalmente em neuropatia perifrica e nefropatia crnica. (MOREIRA; NEVES,

    2008).

    O diagnstico clnico da intoxicao por chumbo deve levar em considerao

    tambm os rgos-alvos determinando assim os sinais e sintomas mais

    caractersticos. A confirmao definitiva do diagnstico se d pela dosagem de

    algum parmetro de dose interna, podendo ento ser empregado a dosagem de

    chumbo no do sangue (plumbemia) e na urina (plumbria). (CAPITANI, 2009).

    Contudo de imensa importncia apontar os efeitos nocivos da intoxicao

    por chumbo, sendo que a monitorao essencial populao exposta, uma vez

    que estes esto submetidos a riscos elevados, pois apesar da mineradora no

    extrair exclusivamente o chumbo, para a extrao do ouro necessrio que haja a

    exploso das rochas para conseguir partculas menores e proceder com a retirada

    do ouro, assim a poeira liberada por essas exploses levada pelas correntes de ar

    para cidade que esta situada prxima, e como o chumbo esta compactado as rochas

    acabam presente na poeira na forma particulada e a populao ento se torna

    exposta ambientalmente.

    1.2 Objetivos

    1.2.1Objetivo Geral

    O principal objetivo deste trabalho consiste em determinar os nveis de

    chumbo no sangue total (Pb-S) e chumbo urinrio (Pb-U) em amostras dos

    pacientes dos grupos de diabticos e hipertensos cadastrados nos ESFs dos bairros

    Amoreira e Aeroporto de Paracatu/Minas Gerais. Realizado no ms de Novembro de

    2015.

    1.2.2 Objetivos especficos

    Avaliar atravs do mtodo de Espectrofotometria de absoro atmica

    os nveis de Pb-S e Pb-U.

    Aplicar questionrio, a fim de relacionar os sinas e sintomas para o

    diagnstico definitivo.

  • 25

    Elaborao de tabelas para organizar as informaes obtidas atravs

    da entrevista estruturada aplicada, separando por cdigo, bairro, sinais

    e sintomas especficos e diagnstico de cada individuo.

    Evidenciar os riscos da populao exposta, e destacar a importncia da

    monitorao, correlacionando os dados obtidos na pesquisa com a

    literatura.

  • 26

    2.0 REFERENCIAL TERICO

    2.1 Metal

    O chumbo (Pb) um metal toxico e no-essencial ao organismo humano, de

    ocorrncia natural, encontrado com relativa abundncia na crosta terrestre.

    encontrado na natureza em estado livre, bem como em composio com vrios

    outros elementos. Seu numero atmico igual a 82, e peso atmico igual a 207,21,

    apresenta ponto de fuso igual a 327o C, e ebulio 1740 oC. (CORDEIRO; LIMA-

    FILHO, 1995).

    Quando interage com outros elementos d origem a compostos como sulfato

    de chumbo, cromato de chumbo, arsenato de chumbo, dixido de chumbo, brometo

    de chumbo, chumbo-tetraetila, chumbo-tetrame