2015jun08 - stf sv 47 honorarios adv

Download 2015jun08 - Stf Sv 47 Honorarios Adv

Post on 05-Feb-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

SUMULA STF

TRANSCRIPT

  • Smula vinculante 47-STF Mrcio Andr Lopes Cavalcante | 1

    Smula vinculante 47-STF Mrcio Andr Lopes Cavalcante

    DIREITO PROCESSUAL CIVIL

    HONORRIOS ADVOCATCIOS

    Smula vinculante 47-STF: Os honorrios advocatcios includos na condenao ou destacados do montante principal devido ao credor consubstanciam verba de natureza alimentar cuja satisfao ocorrer com a expedio de precatrio ou requisio de pequeno valor, observada ordem especial restrita aos crditos dessa natureza.

    STF. Plenrio. Aprovada em 27/05/2015, DJe 01/06/2015.

    HONORRIOS ADVOCATCIOS

    Honorrios advocatcios so verba de natureza alimentar Os honorrios advocatcios so a remunerao do advogado e, portanto, possuem carter alimentar. Esse o entendimento pacfico tanto do STJ como do STF. como se fosse o salrio de um empregado. O CPC 2015 prev isso expressamente:

    Art. 85 (...) 14. Os honorrios constituem direito do advogado e tm natureza alimentar, com os mesmos privilgios dos crditos oriundos da legislao do trabalho, sendo vedada a compensao em caso de sucumbncia parcial.

    Espcies de honorrios advocatcios Os honorrios advocatcios dividem-se em: a) Contratuais (convencionados): ajustados entre a parte e o advogado por meio de um contrato. Ex: a Unio ajuizou ao de desapropriao contra Joo. Este procura, ento, um advogado e faz com ele um contrato para que o causdico prepare sua defesa e acompanhe a demanda. Joo combina de pagar R$ 20 mil reais para Dr. Rui (seu advogado). b) Sucumbenciais: so arbitrados pelo juiz e pagos, em regra, pela parte vencida na demanda ao advogado da parte vencedora, na forma do art. 20 do CPC 1973 (art. 85 do CPC 2015). Ex: Joo foi a parte vencedora na ao de desapropriao e a Unio, a parte vencida. A sentena que condenou a Unio a pagar a indenizao a Joo tambm determinou que a Unio pagasse os honorrios ao advogado de Joo. O advogado da parte vencedora ter direito aos honorrios contratuais e aos honorrios sucumbenciais, estes ltimos pagos pela parte sucumbente (vencida). Obs: tanto os honorrios contratuais como os sucumbenciais pertencem ao advogado e so considerados verba alimentar. Honorrios advocatcios e causas contra a Fazenda Pblica A SV 47-STF trata sobre a situao dos honorrios do advogado da parte que litigou contra a Fazenda Pblica e, ao final, sagrou-se vencedora.

  • Smula vinculante 47-STF Mrcio Andr Lopes Cavalcante | 2

    REGIME DE PRECATRIOS

    Para entender a smula, preciso relembrar em que consiste o regime de precatrios. No caput do art. 100 da CF/88 consta a regra geral dos precatrios, ou seja, os pagamentos devidos pela Fazenda Pblica em decorrncia de condenao judicial devem ser realizados na ordem cronolgica de apresentao dos precatrios. Existe, ento, uma espcie de fila para pagamento dos precatrios:

    Art. 100. Os pagamentos devidos pelas Fazendas Pblicas Federal, Estaduais, Distrital e Municipais, em virtude de sentena judiciria, far-se-o exclusivamente na ordem cronolgica de apresentao dos precatrios e conta dos crditos respectivos, proibida a designao de casos ou de pessoas nas dotaes oramentrias e nos crditos adicionais abertos para este fim. (Redao dada pela EC 62/09)

    Exceo ao regime de precatrios O 3 do art. 100 da CF prev uma exceo ao regime de precatrios. Este pargrafo estabelece que, se a condenao imposta Fazenda Pblica for de pequeno valor, o pagamento ser realizado sem a necessidade de expedio de precatrio:

    3 O disposto no caput deste artigo relativamente expedio de precatrios no se aplica aos pagamentos de obrigaes definidas em leis como de pequeno valor que as Fazendas referidas devam fazer em virtude de sentena judicial transitada em julgado.

    Quanto pequeno valor para os fins do 3 do art. 100? Este quantum poder ser estabelecido por cada ente federado (Unio, Estado, DF, Municpio) por meio de leis especficas, conforme prev o 4 do art. 100:

    4 Para os fins do disposto no 3, podero ser fixados, por leis prprias, valores distintos s entidades de direito pblico, segundo as diferentes capacidades econmicas, sendo o mnimo igual ao valor do maior benefcio do regime geral de previdncia social.

    Unio Para as condenaes envolvendo a Unio, pequeno valor equivale a 60 salrios mnimos (art. 17, 1, da Lei n 10.259/2001). Em 2015, levando-se em considerao o salrio-mnimo de R$ 788,00, isso significa que, nas dvidas em que a Unio for condenada at R$ 47.280,00 (60 x 788), a parte beneficiria no precisar ter que entrar na fila dos precatrios, recebendo a quantia por meio de requisio de pequeno valor (RPV), um procedimento muito mais simples e clere. E se o ente federado no editar a lei prevendo o quantum do pequeno valor? Nesse caso, segundo o art. 87 do ADCT da CF/88, para os entes que no editarem suas leis, sero adotados, como pequeno valor os seguintes montantes: I 40 salrios mnimos para Estados e para o Distrito Federal; II 30 salrios mnimos para Municpios. RPV Nas hipteses de pequeno valor, o pagamento feito por meio de requisio de pequeno valor (RPV), que se trata de uma ordem expedida pela autoridade judicial autoridade da Fazenda Pblica responsvel para pagamento da quantia devida. FAZENDA PBLICA E PAGAMENTO DE HONORRIOS SUCUMBENCIAIS

    Se a Fazenda Pblica for condenada na ao de conhecimento, ela tambm ter que pagar honorrios sucumbenciais ao advogado da parte vencedora?

  • Smula vinculante 47-STF Mrcio Andr Lopes Cavalcante | 3

    SIM. Como so calculados os honorrios contra a Fazenda Pblica? CPC 1973: Os honorrios eram fixados segundo apreciao equitativa do juiz:

    Art. 20 (...) 4 Nas causas de pequeno valor, nas de valor inestimvel, naquelas em que no houver condenao ou for vencida a Fazenda Pblica, e nas execues, embargadas ou no, os honorrios sero fixados consoante apreciao equitativa do juiz, atendidas as normas das alneas a, b e c do pargrafo anterior.

    CPC 2015: O novo CPC prev uma infinidade de regras no art. 85 para tratar sobre os honorrios advocatcios pagos pela Fazenda Pblica. Segundo o 3, nas causas em que a Fazenda Pblica for parte, a fixao dos honorrios observar os seguintes percentuais:

    Se o valor da condenao ou do proveito econmico obtido for...

    Os honorrios a serem pagos pela Fazenda Pblica

    sero fixados entre

    At 200 salrios-mnimos 10% a 20%

    At 2.000 salrios-mnimos 8% a 10%

    At 100.000 salrios-mnimos 3% a 5%

    Acima de 100.000 salrios-mnimos 1% a 3%

    Observaes:

    Os percentuais acima previstos devem ser aplicados desde logo, quando for lquida a sentena;

    No sendo lquida a sentena, a definio do percentual somente ocorrer quando liquidado o julgado;

    No havendo condenao principal ou no sendo possvel mensurar o proveito econmico obtido, a condenao em honorrios ser feita com base no valor atualizado da causa;

    Ser considerado o salrio-mnimo vigente quando prolatada sentena lquida ou o que estiver em vigor na data da deciso de liquidao.

    5 Quando, conforme o caso, a condenao contra a Fazenda Pblica ou o benefcio econmico obtido pelo vencedor ou o valor da causa for superior ao valor previsto no inciso I do 3, a fixao do percentual de honorrios deve observar a faixa inicial e, naquilo que a exceder, a faixa subsequente, e assim sucessivamente. 6 Os limites e critrios previstos nos 2 e 3 aplicam-se independentemente de qual seja o contedo da deciso, inclusive aos casos de improcedncia ou de sentena sem resoluo de mrito. 7 No sero devidos honorrios no cumprimento de sentena contra a Fazenda Pblica que enseje expedio de precatrio, desde que no tenha sido impugnada.

    COMO FICAM OS HONORRIOS CASO A FAZENDA PBLICA TENHA SIDO CONDENADA A PAGAR O CRDITO PRINCIPAL POR MEIO DE PRECATRIO

    Situao 1. O crdito principal maior que 60 salrios-mnimos, mas o crdito do advogado inferior. Ex: Joo teve seu imvel desapropriado pela Unio e ir receber R$ 800 mil de indenizao fixada pelo juiz

  • Smula vinculante 47-STF Mrcio Andr Lopes Cavalcante | 4

    em sentena transitada em julgado. O magistrado condenou a Unio a pagar 5% de honorrios advocatcios, ou seja, Dr. Rui, advogado de Joo, ter direito a R$ 40 mil de honorrios advocatcios sucumbenciais a serem pagos pela Unio. Repare que a quantia que o advogado ir receber inferior a 60 salrios-mnimos, sendo, portanto, considerado como de pequeno valor. Neste caso, possvel fracionar o valor da execuo movida contra a Fazenda Pblica, de modo a permitir a cobrana dos honorrios sucumbenciais pelo rito da RPV e o crdito principal ser cobrado mediante precatrio? Em outras palavras, o advogado pode separar a sua parte (referente aos honorrios advocatcios) e pedir o pagamento imediato como RPV? SIM. O STJ e o STF entendem que possvel que a execuo de honorrios advocatcios devidos pela Fazenda Pblica se faa mediante Requisio de Pequeno Valor (RPV) na hiptese em que os honorrios no excedam o valor limite a que se refere o art. 100, 3, da CF, ainda que o crdito dito principal seja executado por meio do regime de precatrios. Isso porque os honorrios advocatcios (inclusive os de sucumbncia) podem ser executados de forma autnoma nos prprios autos ou em ao distinta , independentemente da existncia do montante principal a ser executado. Em outras palavras, possvel o fracionamento de precatrio para pagamento de honorrios advocatcios. STF. Plenrio. RE 564132/RS, red. p/ o acrdo Min. Crmen Lcia, julgado em 30/10/2014 (repercusso geral) (Info 765). STJ. 1 Seo. REsp 1.347.736-RS, Rel. Min. Castro Meira, Rel. para acrdo Min. Herman Benjamin, julgado em 9/10/2013 (recurso repetitivo) (Info 539). O credor principal (em nosso exemplo, Joo), ter que entrar na fila dos precatrios. Situao 2. Tanto o crdito principal como o crdito do advogado so maiores que 60 salrios-mnimos. Ex: Joo teve seu imvel desapropriado pela Unio e ir receber R$ 1 milho de indenizao fixada pelo jui