20140901_br_metro sao paulo

16
SIGA A LINHA CONVIDADO DA 31ª BIENAL DE SP, O ROMENO DAN PERJOVSCHI TRAÇA O BRASIL NO METRO PÁG. 10 MÍN: 14°C MÁX: 23°C www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_SP SÃO PAULO Segunda-feira, 1º de setembro de 2014 Edição nº 1.868, ano 8 RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR SP tem 27 novos radares ‘de olho’ nos motoristas Trânsito. Hoje capital tem 600 equipamentos de fiscalização em operação, entre radares fixos, móveis e lombadas eletrônicas. CET prevê que número chegue a 843 até o fim de 2014, o que deve resultar numa arrecadação de R$ 905 milhões. Secretário nega ‘indústria de multas’ PÁG. 04 TUDO IGUAL NO ITAQUERÃO Autor do gol do Corinthians, Romarinho (à dir.) disputa a bola com Rafael Sobis, do Fluminense | FRIEDEMANN VOGEL/GETTY IMAGES KANAAN GANHA PROVA MAS WILL POWER É QUEM LEVA O TÍTULO DA INDY 2014 PÁG. 14 SITE INFORMA ELEITOR SOBRE DESEMPENHO DE POLÍTICO ESCOLHIDO PÁG. 06 Sem-teto desocupam a ‘Copa do Povo’ Bancos oferecem juro abaixo de 1% para financiar carro Como tirar a Saúde de São Paulo da UTI? Após quatro meses, integrantes do MTST saem de terreno próximo ao Itaquerão para que 3,5 mil apartamentos sejam construídos PÁG. 02 Em reação às medidas do BC, Caixa, Itaú e Santander reduzem taxa. Especialista recomenda negociar desconto PÁG. 07 Candidatos do PSDB, PMDB e PT ao governo do Estado apresentam suas propostas para o debilitado setor PÁG. 05 2014 ELEIÇÕES ELEIÇÕES Corinthians empata com o Fluminense. São Paulo também fica no 1 a 1 e Santos perde PÁGS.15 E 16

Upload: metro-brazil

Post on 03-Apr-2016

236 views

Category:

Documents


15 download

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

Page 1: 20140901_br_metro sao paulo

SIGA ALINHA

CONVIDADO DA 31ª BIENAL DE SP, O ROMENO DAN PERJOVSCHI TRAÇA O BRASIL NO METRO PÁG. 10

MÍN: 14°CMÁX: 23°C

www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_SP

SÃO PAULO Segunda-feira,1º de setembro de 2014Edição nº 1.868, ano 8

sunny

hazy

snow rain partly sunny

cloudy sleet thunder part sunny/showers

showers

thunder showers

windy

RECI

CLE

A IN

FORM

AÇÃO

: PAS

SE

ESTE

JORN

AL P

ARA

OUT

RO LE

ITO

R

SP tem 27 novos radares ‘de olho’ nos motoristasTrânsito. Hoje capital tem 600 equipamentos de fiscalização em operação, entre radares fixos, móveis e lombadas eletrônicas. CET prevê que número chegue a 843 até o fim de 2014, o que deve resultar numa arrecadação de R$ 905 milhões. Secretário nega ‘indústria de multas’ PÁG. 04

TUDO IGUAL NO ITAQUERÃO

Autor do gol do Corinthians, Romarinho (à dir.) disputa a bola com Rafael Sobis, do Fluminense | FRIEDEMANN VOGEL/GETTY IMAGES

KANAAN GANHA PROVAMAS WILL POWER É QUEM LEVAO TÍTULO DA INDY 2014 PÁG. 14

SITE INFORMA ELEITORSOBRE DESEMPENHO DE POLÍTICO ESCOLHIDO PÁG. 06

Sem-teto desocupam a ‘Copa do Povo’

Bancos oferecem juro abaixo de 1% para financiar carro

Como tirar aSaúde de São Paulo da UTI?

Após quatro meses, integrantes do MTST saem de terreno próximo ao Itaquerão para que 3,5 mil apartamentos sejam construídos PÁG. 02

Em reação às medidas do BC, Caixa, Itaú e Santander reduzem taxa. Especialista recomenda negociar desconto PÁG. 07

Candidatos do PSDB, PMDB e PT ao governo do Estado apresentam suas propostas para o debilitado setor PÁG. 05

2014

ELEIÇÕES

ELEIÇÕES

Corinthians empata com o Fluminense.

São Paulo também fica no 1 a 1 e Santos perde PÁGS.15 E 16

Page 2: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |02| {FOCO}

1FOCO

O jornal Metro circula em 22 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos, Campinas e Grande Vitória, somando 513 mil exemplares diários.

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: Avenida Rebouças, 1585, Pinheiros, CEP 05401-909, São Paulo, SP, Brasil. Tel.: 3528-8500. O jornal Metro é impresso na Plural Editora e Gráfica Ltda.

EXPEDIENTEMetro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo ScappiniDiretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes JuniorGerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

Metro São Paulo. Editores-Executivos: Ariel Kostman e Lara De Novelli (MTB: 31.369) Editor de Arte: Tiago Galvão. Gerentes Comerciais: Tânia Biagio e Elizabeth Silva

FALE COM A REDAÇÃ[email protected]/3528-8522

COMERCIAL: 011/3528-8549

Filiado ao

Ceará

MST invade fazenda de

senadorUma fazenda do senador e candidato ao governo

do Ceará Eunício Oliveira (PMDB) foi invadida na madrugada de ontem

por 3 mil integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). O terreno

tem de 20 mil hectares, (o equivalente a 20 mil

campos de futebol).

CÍNICOS, CANALHAS E RACISTASTriste, muito lamentável mesmo o episódio de racismo que vimos no estádio Olímpico envolvendo o goleiro Aranha, no jogo em que o Santos derrotou o Grêmio.

Uma série de imbecis, canalhas, preconceituosos, ra-cistas infernizaram a vida do goleiro que, revoltado, pediu uma atitude mais drástica por parte do juiz. Um dia depois, já com as imagens da televisão nas mãos, Aranha foi à delegacia exercer o seu pleno direito de cidadania e denunciar aqueles babacas travestidos de torcedores.

Não existe nada pior do que qualquer tipo de pre-conceito. O racial, por exemplo, foi base do mais cri-minoso regime da história, no qual os comandados do representante do demônio na Terra, Adolf Hitler, ex-terminaram seis milhões de judeus e provocaram uma guerra que matou cinquenta milhões de pessoas.

Uma das envolvidas no triste caso do Olímpico foi exposta claramente para o Brasil inteiro, xingando o jogador de “macaco”. Perdeu o emprego e vai respon-der criminalmente por isso, o que ainda é pouco para gente desse tipo.

Esse tipo de gesto ainda é sobra de uma mancha na história brasileira. No Brasil, a escravidão durou qua-trocentos anos, mais do que em qualquer lugar do mun-do, e só acabou por causa da imposição da Inglaterra, na época um grande império econômico e militar.

Aqui, o preconceito contra negros, pobres, nordesti-nos é claro e cada vez mais flagrado pelas milhares de câmeras que existem por aí. Quase no mesmo dia do jogo no sul, em Salvador, no nordeste brasileiro, um jovem (também negro) foi seguido por seguranças de uma loja de Shopping Center, suspeito de roubar uma peça de roupa. Aos berros de que o motivo da suspeita era a cor de sua pele, tirou a roupa em pleno shopping e foi aplaudido por uma multidão revoltada com mais esse gesto lamentável de discriminação.

Abaixo o racismo! Cadeia nesses canalhas!

Olhar cidadão

JOSÉ [email protected]

Os cerca de 4 mil sem-teto que ocupavam desde maio o terreno batizado como “Co-pa do Povo”, a 3 km do Ita-querão, na zona leste, dei-xaram o local na manhã de ontem. A saída foi pacífica.

Com 155 mil metros qua-drados, a área virou símbo-lo do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que exigiu a transformação do ter-reno em zona interesse social no Plano Diretor da capital.

A desocupação já estava prevista desde julho, quan-do o MTST assumiu o com-promisso, em audiência de conciliação na 3ª Vara Cí-vel de Itaquera, de deixar o terreno em até 45 dias. Em contrapartida, foi prometi-da a construção de 3,5 mil apartamentos populares por meio do programa Mi-nha Casa Minha Vida.

Como a Caixa Econômica Federal não pode comprar terreno ocupado, as famílias tiveram de sair. Pelo acordo, a construtora proprietária do local deve ratificar a ven-

da em até 30 dias. Após a aprovação das

obras junto ao Ministério das Cidades, o MTST pode-rá comandar o futuro em-preendimento e escolher as famílias que serão contem-pladas com as residências. A previsão é de que a primei-ra unidade habitacional fi-que pronta em 2016.

Após discurso do coorde-nador do MTST Guilherme Boulos, os sem-teto cami-nharam até a estação Corin-thians-Itaquera do metrô. Sem destino certo, as famí-lias se dispersaram. “Esta-mos saindo para dar um até logo. Vamos voltar e não vai ser em barracos de lona”, afirmou Boulos. METRO

Habitação popular. Após acordo, 4 mil sem-teto saíram ontem de terreno ocupado desde maio. Não houve confrontos. No local devem ser construídos 3,5 mil apartamentos pelo programa Minha Casa Minha Vida

Integrantes do MTST deixam ‘Copa do Povo’

Sem-teto saíram do terreno na zona leste na manhã de ontem | GERO/FOTOARENA/FOLHAPRESS

Barracos foram desmontados | JOEL SILVA/FOLHAPRESS Discurso antes da saída | NELSON ANTOINE/FRAME/FOLHAPRESS

121 diasfoi o período de ocupação no terreno em Itaquera, na zona leste, por integrantes do MTST.

Dólar - 0,23%

(R$ 2,23)

Bovespa + 1,65% (61.288 pts)

Euro - 0,67%

(R$ 2,94)

Selic (11% a.a.)

Salário mínimo(R$ 724)

Cotações

Page 3: 20140901_br_metro sao paulo
Page 4: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |04| {FOCO}

A Prefeitura de São Pau-lo aumenta a cada semana ainda mais o cerco contra motoristas que cometem infrações nas ruas e ave-nidas na capital. Dos 136 novos equipamentos que a CET (Companhia de Enge-nharia de Tráfego) já tem autorização para instalar na cidade, 27 estão em plena operação.

Hoje, a capital tem 600 equipamentos, divididos entre radares fixos, mó-veis e lombadas eletrôni-cas. A fiscalização eletrô-nica tem como principal alvo os condutores que trafegam acima da veloci-dade permitida, furam o rodízio de placas e o de ca-minhões e invadem corre-dores e faixas exclusivas de ônibus.

O cronograma da CET prevê que, até o final des-te ano, serão 843 equipa-mentos em funcionamen-to. Esse crescimento deve resultar em uma arreca-dação de R$ 905 milhões, segundo a Secretaria Mu-nicipal dos Transportes. Inicialmente, a pasta pre-via que esse valor chega-ria a R$ 1,2 bilhão, mas a conta foi refeita por conta da demora na instalação dos novos radares.

O número de infrações aplicadas deve chegar a 11 milhões, superando a marca de 10,1 milhões de 2013. O último balan-ço da Secretaria de Plane-jamento aponta para uma arrecadação de R$ 405 mi-lhões até junho deste ano, um crescimento de 4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Na avaliação do secre-tário municipal dos Trans-portes, Jilmar Tatto, o sal-do expressivo não justifica as acusações de indústria da multa ou simples medi-da arrecadatória por parte da prefeitura.

Ele afirma que os no-vos equipamentos irão fiscalizar áreas que não eram monitoradas pela prefeitura anteriormen-te, o que facilitava a vida do motorista que comete infrações.

A secretaria dos Trans-portes informa que to-dos os 27 novos pon-tos com radares em operação estão sinalizados.

METRO

Trânsito. Até o final do ano, capital terá 843 equipamentos em operação, diz CET

VEJA ONDE ESTÃO OS NOVOS EQUIPAMENTOSRADAR FIXO RADAR MÓVEL

FONTE: CET (COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO)

17unidades

10*unidades

1234567891011121314151617

Av. Jaguaré x Praça Francisco Luiz GonzagaAv. Jaguaré x Praça Francisco Luiz GonzagaAv. Nossa Senhora do Sabará, próx. do nº 192Av. Nossa Senhora do Sabará, 421R. Clélia, 1607R. Clélia, 939Av. Francisco Matarazzo, próx. da R. Barão de TéfeR. Miguel Yunes, próx. da Rua TabaréR. Miguel Yunes, próx. do nº 343Av. das Nações Unidas (pista Central)Av. das Nações Unidas (pista Local)Av. Ibirapuera, 3.398Av. Dom Pedro I, 920Av. Dom Pedro I, 909Av. Brasil x Rua ColômbiaR. Rafael de Barros x Rua TutóiaR. Arthur de Azevedo x Rua Pedroso de Morais

Centro/Bairro Bairro/Centro Centro/BairroBairro/CentroBairro/CentroBairro/CentroCentro/BairroBairro/CentroCentro/BairroInterlagos/Castelo BrancoInterlagos/Castelo BrancoCentro/BairroMooca/IpirangaIpiranga/Moocasentido Ibirapuerasentido Bairrosentido Bairro

12345678910111213141516171819

Av. Nove de Julho, 5.617Av. Ceci, 617Av. Jabaquara, 452Av. Jabaquara, 413Av. Loefgreen, 20Av. Loefgreen, 20Av. Brigadeiro Luís Antônio, 2.974Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3.950Av. Liberdade, 965Av. Liberdade, 896Av. Francisco MoratoAv. Francisco MoratoAv. Eliseu de Almeida, 1.125Av. Eliseu de Almeida, 1.370Av. Carlos Caldeira F., próx. do nº 3.500Av. Carlos Caldeira F., próx. do nº 4.500Av. Carlos Caldeira F., próx. do nº 2.000 Av. Carlos Caldeira F., próx. do nº 3.001Av. das Nações Unidas, 2.312

Bairro/CentroJabaquara/MoemaCentro/BairroBairro/CentroIpiranga/V. MarianaV. Mariana/IpirangaCentro/BairroCentro/BairroBairro/CentroCentro/BairroCentro/BairroBairro/CentroBairro/CentroCentro/BairroBairro/CentroBairro/CentroCentro/BairroCentro/BairroInterlagos/Castelo Branco

*EM RODÍZIO NOS 19 ENDEREÇOS ABAIXO

LOCALIZAÇÃOPOR ZONAS

ZN 0ZL 0

ZS

23 CENTRO

2

11

SP tem 27 novos radares fiscalizando motoristas

R$ 905milhões é a estimativa da prefeitura para a arrecadação com as multas por infrações de trânsito.

Monotrilho começa a operar O primeiro trecho do monotrilho da linha 15-Lilás foi inaugurado sábado. Cerca de 150 pessoas fizeram o trajeto gratuito entre as duas estações em teste. | JOEL SILVA/FOLHAPRESS

Para o engenheiro e espe-cialista em trânsito Paulo Roberto Lozano, multas re-gistradas por dispositivos eletrônicos não se tradu-zem em uma redução signi-ficativa no número de aci-dentes e de vítimas.

De acordo com Lozano, a fiscalização com o objeti-vo de diminuir acidentes só será efetiva se fizer parte de um sistema integrado que combine tecnologia, poli-ciamento e, principalmente, uma política de trânsito. “É preciso fazer da segurança

no trânsito uma prioridade. Hoje ela não é. A Política Na-cional de Trânsito continua engavetada em Brasília.”

Lozano diz que delegar a vigilância do trânsito aos agentes da CET é um erro. Ele afirma que o policiamen-to ostensivo tem mais efeti-vidade. “Com o novo Código de Trânsito isso foi abandona-do. Os agentes de não fiscali-zam. Eles podem no máximo registrar a ocorrência. Um po-licial militar pode checar a si-tuação do motorista e a docu-mentação do carro.” METRO

Só fiscalização não reduz acidentes, diz engenheiro

O paulistano enfrentou on-tem uma queda brusca de temperatura. Os termôme-tros no mirante de Santa-na foram de 31,2ºC, às 15h, para 17ºC às 16h. Segundo o Inmet (Instituto Nacio-nal de Meteorologia), a mu-dança ocorreu após a chega-da de uma frente fria, que trouxe chuva e vento forte. Na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul, os ventos registraram veloci-dade de 70km/h.

Hoje, o dia começa com tempo instável e possibili-dade de chuva fraca na ca-pital e na região metropoli-tana. A previsão é de que os termômetros oscilem entre 14oC e 23oC.

A umidade relativa do ar deve ficar dentro dos 40% na maioria dos bairros pau-listanos. O tempo deve ficar instável, com probabilida-de de chuva e ventos fortes até quarta-feira. A previsão é de que as temperaturas fiquem, em média, entre 22oC e 15oC. METRO

Tempo. Temperatura cai 14,2oC em uma hora

Uma mulher, cuja identida-de não foi divulgada, mor-reu na madrugada de an-teontem após ser baleada por um vizinho na Lapa, zo-na oeste. O zelador do edifí-cio onde crime ocorreu viu o momento do disparo e chamou a polícia.

O acusado chegou a fugir, mas foi encontrado pela po-lícia caminhando em uma rua a poucos metros do lo-cal. Ele confessou a autoria do crime. A arma, um revól-ver calibre 38, foi localizada logo em seguida.

De acordo com a SSP (Se-cretaria da Segurança Públi-ca), o caso ocorreu no esta-cionamento de um prédio localizado na rua Cléia. Até as 22h ontem ainda não se sabia o motivo do homicídio.

Segundo o zelador, o ho-mem, de 33 anos, atirou na cabeça da vizinha, de 44, en-quanto ela estava dentro do carro. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao pron-to-socorro do Hospital Mu-nicipal do Campo Limpo, mas não resistiu. METRO

Lapa. Mulher morre após ser baleada por vizinho

Page 5: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br {FOCO} |05|◊◊

2014

ELEIÇÕES

ELEIÇÕES

GERALDO ALCKMIN (PSDB)

PAULO SKAF

(PMDB)

ALEXANDRE PADILHA

(PT)

O que pretende fazer para melhorar a saúde no Estado de São Paulo?

Irá manter a gestão compartilhada com a iniciativa privada?

O que propõe para diminuir a espera por exames e cirurgias no Estado?

Como vai lidar com a questão do reajuste salarial dos servidores da área?

Vamos implementar mais AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), mais redes de combate ao câncer e novos hospitais, além de fortalecer programas preventivos. A rede paulista é referência. A cada 30 minutos um paciente de outro Estado é internado em hospitais públicos de São Paulo.

As parcerias colocaram 5 mil leitos à disposição da população nos novos hospitais do Estado. Além de manter, vamos construir três novos complexos hospitalares. Ao todo, o investimento será de R$ 772,2 milhões. Com isso, mais 646 leitos e cerca de 1 mil atendimentos ambulatoriais serão incorporados por dia à rede estadual.

Construímos 8 hospitais, 16 AMEs, e 7 hospitais da rede de combate ao câncer. Assim, 4,2 mil médicos foram contratados. Desde 2011, a rede hospitalar estadual realizou 213,8 milhões de atendimentos. Foram 18,8 milhões em prontos-socorros, além de 2,76 milhões de internações e 51 mil cirurgias.

São Paulo valoriza seus médicos. Em 2013, o plano de carreira aumentou em 50% o salário médio da categoria e estipulou uma jornada de 40 horas semanais. Pretendemos atrair profissionais qualificados. Para isso, pagamos um bônus de incentivo aos profissionais das unidades.

É preciso colocar todos os usuários do SUS no cadastro único, com o prontuário eletrônico e com o sistema gestor de todas as vagas para ter noção da oferta e compará-la com a demanda. Isso é gestão. Vamos criar vários hospitais espalhados pelo Estado e ampliar bastante o número de Ames.

Vou manter e ampliar esses programas, inclusive com o uso de PPPs no caso de novos hospitais e Ames. Quanto aos contratos atuais, eles têm que ser cumpridos. O que vencer ao longo do mandato, vamos analisar. Se estiver desempenhando bem, daremos continuidade. Senão, troca-se o fornecedor.

Como acabei de falar, com o aumento de Ames, que é um equipamento que funciona bem e que nós vamos expandir bastante. Na gestão Serra/Goldman foram feitas 40, na última gestão só 13 e nós vamos acelerar a construção de AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades).

É preciso manter a reposição salarial. Prêmio por produtividade não é salário, é recompensa. Sou contra. Do jeito que está hoje o Estado não consegue medir produtividade. É preciso avançar na gestão, criar ferramentas de mensuração da produtividade para só depois pensar um sistema por produtividade.

São necessários programas como o Mais Médicos, a ampliação do acesso a medicamentos e novas UPAS e UBS. Melhorar a qualidade e humanizar o atendimento é essencial, além de ampliar o acesso e reduzir o tempo de espera. O financiamento também precisa ser aprimorado, junto com a gestão dos recursos existentes.

Devemos aperfeiçoar a gestão dos contratos e serviços, integrando-os ao planejamento e à regulação municipal e regional do SUS. O SUS é muito complexo para adotar apenas uma alternativa de gestão. É importante ter gerenciamento para serviços tão diversos, como a administração direta, as OSs e PPPs.

Por meio da Rede Hospital-Dia, que fará consultas, exames e cirurgias no mesmo local, e com mínimo tempo entre eles. Ela terá unidades móveis em todas as regiões, capazes de realizar consultas e exames, sobretudo de prevenção de câncer. Os pacientes virão pela UBS. Queremos integrar os hospitais filantrópicos neste modelo.

A avaliação pelo desempenho é importante. Isoladamente não substitui a lógica de conceder gratificações que não são incorporadas aos salários. Outra medida é a democratização das relações de trabalho, por meio de negociações com entidades representativas dos trabalhadores da saúde.

Hospitais lotados e falta de leitos fazem parte da realidade de quem precisa do serviço público em São Paulo. Segundo pesquisa, 30% esperam mais de seis meses para marcar uma consulta no SUS. Terceira reportagem da série especial do

Metro Jornal apresenta as propostas dos três candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto

Pesquisa Datafolha realiza-da no início de agosto mos-tra que a saúde é a área mais relevante para 52% dos paulistas. O levanta-mento revela, ainda, que a avaliação dos serviços não é boa. Em uma escala de 0 a 10, 51% dão notas de 0 a

4 para o SUS. A área de saú-de é a terceira abordada na série do Metro Jornal, que traz as propostas dos três candidatos mais bem posi-cionados nas pesquisas.

A espera para agendar consultas ou procedimen-tos é o principal garga-lo do sistema. De cada 10 paulistas que usam o SUS, 3 aguardam há mais de seis meses por consultas, exames e cirurgias. Desses

30%, metade afirma estar na fila há mais de um ano. Para 62%, é difícil ou mui-to difícil conseguir realizar uma cirurgia.

Sobre a qualidade dos serviços, 42% das pessoas que procuraram o SUS ava-liaram o atendimento co-mo regular. Para 24%, ele é ruim ou péssimo.

A maioria dos paulis-tas (80%) acredita que o SUS não tem recursos pa-ra atender bem a todos. De acordo com a Associa-

ção Paulista de Medicina, que encomendou a pesqui-sa, os entrevistados consi-deram os recursos mal ad-ministrados e afirmam que o sistema não consegue atender a todos com qua-lidade e igualdade de con-dições. O Datafolha ouviu 812 pessoas, entre os dias 3 a 10 de junho.

Resolver esses proble-mas será um dos maiores desafios que o vencedor das eleições para o gover-no do Estado de São Pau-lo enfrentará a partir de ja-neiro de 2015.

Saúde precisa de eficiência O primeiro passo para melhorar a política es-tadual para saúde é in-vestir na gestão. Não ti-vemos nenhum tipo de renovação que permitis-se aumentar a eficiência. O financiamento tam-bém é um problema que tem impacto, mas deve estar na agenda de todos, não só do Estado.

O modelo atual de as-sistência também não é o ideal. Hoje, ele atende ao paciente prontamen-te, sem retorno. Vivemos uma era de doenças crô-nicas, que não se tratam com consultas pontuais. É muito importante mu-dar isso.

Garantir o acesso à saúde também deve ser prioridade, e isso pas-sa pela questão da regu-lação. Para isso, é preci-so um sistema unificado com as esferas munici-pal, estadual e federal. Os múltiplos ofertantes hoje prejudicam. O SUS deve ser o único instrumento.

GONZALO VECINAEx-secretário municipal de Saúde e Superintendente do Sírio Libanês

Análise

Os desafios da Saúde

ROBSON VENTURA/FOLHAPRESS

FLÁVIA D’ANGELO METRO SÃO PAULO

Pacientes são acomodados em macas no corredor do Hospital Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha do Campo Limpo, em

em São Paulo (SP)

4

GERALDO ALCKMIN (PSDB)

(PMDB)

ALEXANDRE PADILHA

(PT)

Page 6: 20140901_br_metro sao paulo

Acesse a ferramenta no endereço eletrônico: newsletterincancelavel.com.br

O voto é um direito pessoal, intransferível e, às vezes, um segredo guardado a sete cha-ves, mas que rapidamente cai no esquecimento. Se achar quem lembre quais foram os candidatos do Legislativo ou Executivo escolhidos nas últi-mas eleições já é difícil, ainda é mais complicado encontrar alguém que tenha acompa-nhado o desempenho dos eleitos no exercício do cargo.

Os eleitores mais esque-cidos ganharam um antído-to contra a “amnésia das ur-nas’. Trata-se do Newsletter Incancelável, um site gratuito que coloca à disposição bole-tins com as notícias mais re-levantes dos políticos escolhi-dos. O boletim chega à caixa de e-mail com as informações que ganharam destaque nos meios de comunicação e nas redes sociais.

Para ajudar na escolha en-tre 24,9 mil concorrentes re-gistrados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a ferra-menta – que foi colocada no ar na semana passada– entre-gará boletins semanais até 5 de outubro.

IncancelávelO rótulo “incancelável” foi colocado para destacar a

responsabilidade dos elei-tores com o mandato con-quistado pelo político. A inspiração veio do próprio ato de votar. “Quando a gente exerce o direito de vo-to faz um ato democrático, que é incancelável. Via de regra, a mudança só ocor-re a cada quatro anos. Você goste ou não”, explicou o só-cio-fundador da ferramenta.

A ideia inicial, segundo os criadores do site, era au-xiliar a população a se infor-mar sobre o desempenho dos políticos e o cumpri-mento das promessas que tenham sido feitas nos palanques.

Para evitar que as in-formações sejam conside-radas “spams” ou fiquem bloqueadas, conforme es-tabelece o Marco Civil da Internet, o cancelamen-to é possível, mas imitan-do práticas negativas co-mo de cartão de crédito, tv a cabo ou telefonia celular. Ao contrário do cadastro simples, o eleitor precisa-rá preencher até cinco eta-pas para excluir o boletim da caixa de correio.

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |06| {BRASIL}

MG: GOVERNO PAGA SHOWS DE MARQUETEIRO TUCANO. O marqueteiro Pedro Guadalupe, espé-cie de coordenador infor-mal de mídias digitais da campanha de Aécio Neves (PSDB), recebeu nos últi-mos quatro anos mais de R$ 2,3 milhões do gover-no tucano de Minas Ge-rais. O governo mineiro bancou projetos de tea-tro e até de ilusionismo de Pedro Guadalupe. Só os dois últimos repasses, em 2013, pela da Lei Esta-dual de Incentivo à Cultu-ra, custaram R$ 669 mil.

EX-PETISTA. O marquetei-ro Guadalupe atuava an-tes no PT, assessorando a campanha de Patrus Ana-nias. Hoje mantém o site “Dilma Mente”.

GENEROSIDADE. Os incen-tivos do governo de Minas para Pedro Guadalupe fo-ram sempre generosos, e em 2012 o valor liberado foi de R$ 750 mil.

BOM PAGADOR. Os deputa-dos federais não trabalha-ram em agosto, a maioria não vai trabalhar em se-tembro, mas, tudo bem, a firma é rica: seus salários serão pagos integralmen-te. O contribuinte otário é bom pagador.

BALÃO MURCHO. Apesar de haver chegado a 15% nas pesquisas, Joaquim Bar-bosa sumiu das eleições. Sumiu até do prometido Twitter desde 4 de agosto.

SEGURANÇA LUXUOSA. O Gabinete de Segurança Institucional da Presidên-cia, do general José Elito, vai gastar R$ 45 mil em lençóis, colchas e fronhas e travesseiros.

POSANDO PARA FOTOS. Ge-raldo Alckmin voltou a acompanhar Aécio, para afastar boatos de “trai-ção”. Mas Aécio não ficou convencido da sincerida-de do gesto.

DESDE CRIANCINHA. No “Stella Grill”, ponto de encontro de jornalistas em Brasília, colunista provocou um velho ami-go de Lula, antigo fre-quentador do restauran-te: “O sr. já marinou?” A resposta dele: “Sempre fui marineiro...”

COM ANA PAULA LEITÃO E TIAGO VASCONCELOSWWW.DIARIODOPODER.COM.BR

PODER SEM PUDORRápido no gatilho

Dono da inteligência mais rápida no faroes-te da política brasilei-ra, Carlos Lacerda nun-ca se apertava. Certa vez ele foi a um ato político em Montes Claros (MG), e percebeu que os mu-ros da cidade tinham si-

do pichados pelos inimi-gos: “Lacerda rima com merda”.Ao concluir o discurso, o mítico político carioca se despediu assim:- Aos amigos, deixo um grande abraço. Aos ad-versários, a rima.

“VAI CHEGAR O MOMENTO DA ONÇA BEBER

ÁGUA!”DEPUTADO JOSÉ GUIMARÃES (PT-CE),

BATENDO O DESESPERO COM O CRESCIMENTO DE MARINA

Política

Geraldo Alckmin | ALFREDO RISK/FUTURA PRESS

CLÁUDIO [email protected]

58,3%dos eleitores disseram ter pouco ou nenhum interesse nas eleições de outubro, segundo pesquisa do instituto MDA.

34,1 mide eleitores votaram em branco, anularam o voto ou não compareceram à urna nas eleições de 2010.

MARCELOFREITAS METRO BRASÍLIA

Eleições. Newsletter permite acompanhar notícias do político escolhido durante o mandato

O eleitor acessa o site e recebe boletins de acompanhamento | REPRODUÇÃO

Site ajuda eleitor a evitar ‘amnésia’ ELEIÇÕES

2014

11,3 milpessoas já se inscreveram no Newsletter Incancelável para receber os boletins sobre os candidatos. O site está no ar desde a última terça-feira.

24,9mil candidatos disputam as eleições deste ano para presidente, governador, senador e deputados estadual, federal e distrital.

PM do Rio expulsa 4 soldados acusados de violência sexualO Comando da PM (Polícia Militar) do Rio de Janeiro anunciou ontem que expul-sou quatro policias acusa-dos de terem estuprado duas mulheres e uma adolescente na Favela do Jacarezinho, no início deste mês.

Os policiais excluídos são os soldados Gabriel Macha-do Mantuano, Renato Fer-reira Leite, Anderson Fa-rias da Silva e Wellington de Cássio Costa Fonseca. Os quatro ficavam na 2ª UPP (Unidade de Polícia Pacifi-cadora), no bairro do Méier.

Em nota, a corporação afirmou que as acusações são muito graves. “A condu-

ta grave desses policiais mi-litares, em desacordo com os ensinamentos recebidos durante a formação, aten-tou contra o sentimento de dever e decoro da classe. A ocorrência deste crime, por agentes garantidores da lei, é inadmissível.”

Três dos quatro acusados já estão detidos. No dia 21, a juíza Ana Paula Barros man-teve a prisão preventiva dos policiais e agendou para o dia 4 de setembro uma no-va audiência.

Além dos estupros, os PMs também são acusados de abuso de autoridade e de roubo simples. Outro sus-

peito de participação nos crimes, o policial Welling-ton Fonseca teve a liberda-de provisória concedida pe-la magistrada.

O crime teria ocorrido no dia 5 de agosto. As vítimas afirmam que foram aborda-das pelos policiais quando procuraram por uma ami-ga viciada em crack. Elas fo-ram levadas para um imóvel próximo à UPP e atacadas.

Nos depoimentos, elas relataram que foram obri-gadas a andar nuas por al-gumas ruas da favela.

Os policiais ainda teriam levado os telefones celula-res das vítimas. METRO

Os dois sobreviventes da queda de um avião no Pa-raná continuam interna-dos em estado grave e ain-da correm risco de morrer. O acidente, que aconteceu na tarde de anteontem, ain-da matou duas pessoas.

O monomotor caiu em uma casa no bairro de Baca-cheri, em Curitiba, e explo-diu. A queda aconteceu logo após a decolagem.

Segundo o dono do avião, a aeronave havia passado por manutenção há pouco mais de 20 dias.

METRO CURITIBA

PR. Vítimas de acidente seguem em estado grave

Page 7: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br {ECONOMIA} |07|◊◊

Empreendedorismo

Ivan Hussni é diretor técnico do Sebrae-SP

IVAN HUSSNI

FIQUE DE OLHO NAS TENDÊNCIASNas décadas de 80 e 90, as videolocadoras estavam em alta. Porém, com o tempo, o setor passou por várias mudanças: a pirataria ganhou força, os anos 2000 trou-xeram o crescimento da TV paga, houve a populari-zação da internet e dos serviços on-line de aluguel de filmes, fatores que mexeram com os hábitos dos consu-midores. A clientela diminuiu drasticamente e muitos estabelecimentos tiveram de fechar as portas. O empre-sário que percebeu a transformação partiu para outro ramo ou adaptou sua loja, apostando, em alguns casos, na segmentação ou agregando a oferta de outros pro-dutos para ganhar sobrevida. Ainda encontrarmos “he-róis da resistência” na praça, mas certamente este ramo nunca mais recuperará o espaço que um dia teve.

Além do exemplo citado, as lojas de CDs estão em igual situação. Por isso, ficar atento às tendências é vi-tal para o empreendedor. Quem se dá conta do que vem pela frente tem muito mais chance de driblar as dificuldades.

Entender as tendências é fundamental para evitar in-vestir em um mercado em queda, além de possibilitar a identificação de oportunidades. Para fazer isso é preciso estar bem informado. Tornam-se práticas obrigatórias acompanhar as ações de concorrentes, de fabricantes, visitar feiras e eventos relacionados, observar o desem-penho de novos produtos e serviços no mercado, as-sim como as modificações na sociedade e na economia em geral. O próprio público-alvo deve sempre ser olha-do com cuidado. As pessoas envelhecem, passam por fa-ses e têm desejos e necessidades diferentes ao longo da vida. Quem são seus clientes? O que compram? Por que compram? Que valores buscam no que adquirem? O que agrada hoje pode ser rejeitado ou dispensável ama-nhã. Confiar apenas na percepção é arriscado, portanto, repito: informação é vital.

As tendências também se aplicam a processos. Em-presas podem promover alterações nas rotinas inter-nas que resultam em mais produtividade e redução de custos. Ao ser replicado, o modelo aponta uma tendên-cia no modus operandi de determinado segmento e não acompanhar o movimento pode significar perder competitividade.

O Sebrae-SP mantém seu radar ligado para o que ocorre nos diferentes setores e pode ajudar o empreen-dedor a encontrar o rumo nos momentos de incerteza. Procure-nos.

Em um dos primeiros sinais do impacto das medidas do Banco Central para estimu-lar a oferta de crédito, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander reduziram os ju-ros de suas linhas de finan-ciamento para carros. Com os cortes promovidos, as ta-xas das três instituições fi-caram abaixo de 1%.

O Itaú alterou o juro mí-nimo de financiamento de veículos novos de 1,30% para 0,99% ao mês. A nova taxa be-neficia correntistas e não cor-rentistas, que poderão finan-ciar veículos zero km com prazo de até 24 meses. A ofer-ta vale até 10 de setembro.

Já o Santander passa a oferecer a correntistas e não correntistas uma taxa a partir de 0,97% ao mês pa-ra financiar veículos novos e seminovos. O juro é válido para pagamentos em até 12 meses e veículos fabricados a partir de 2011.

A Caixa, por sua vez, vai promover um feirão em 1.110 concessionárias de car-ros do país. Durante o Salão Auto Caixa, que será realiza-do entre a próxima quinta--feira e sábado, gerentes do banco vão oferecer finan-ciamentos de carros novos

e usados em até 60 meses, com taxas de juros a partir de 0,93% ao mês. O consumi-dor também poderá pagar a primeira parcela apenas em janeiro do ano que vem.

Mesmo com a redução das taxas de juros, o consul-tor financeiro Mauro Calil afirma que é melhor guar-dar o dinheiro em uma apli-cação, oferecer um valor elevado de entrada e nego-ciar um desconto. “Comprar com financiamento nunca é um bom negócio. O juro é sempre maior que o rendi-mento de qualquer aplica-

ção. E o carro é um bem que desvaloriza”, afirma.

O movimento de corte de taxas de juros ocorre após o governo anunciar medidas para estimular a oferta de crédito. No caso de veículos, após oferecer financiamento em prazos de até cinco anos e com parcela de entrada perto de zero nos últimos anos, os bancos frearam a concessão de crédito diante do aumen-to do risco de inadimplência.

Luis Fernando Staub, di-retor executivo do Itaú Uni-banco responsável pela área de financiamento de veí-

culos, diz que a decisão  de reduzir os juros na moda-lidade “é uma importante contribuição ao país para in-centivar o financiamento de automóveis com crédito sus-tentável e com isso estimu-lar a economia brasileira”.

A Caixa espera movimen-tar R$ 300 milhões em finan-ciamentos durante o feirão nesta semana. O banco tam-bém vai oferecer brindes co-mo sensor de estacionamen-to, películas para vidros e parcelamento do seguro em até dez vezes sem juros pelo Caixa Seguro Auto. METRO

Crédito. Caixa, Itaú e Santander anunciam taxas abaixo de 1% em financiamentos de novos e usados. Para especialista, poupar dinheiro para adquirir o veículo ainda é a melhor opção

Caixa espera movimentar R$ 300 milhões em feirão neste semana | MATEUS BRUXEL/FOLHAPRESS

Bancos reduzem taxas de juros para compra de carro

RANKING DE RENTABILIDADE

FONTE: EASYNVEST E BANCO CENTRAL *COM EXCEÇÃO DO IBOVESPA, DADOS FORAM ATUALIZADOS ATÉ 28/8 **PREVISÃO DO MERCADO

IBOVESPA

NTNB-PRINCIPAL (2015)

LFT (2015)

CDI

LCI/LCA (95% CDI)

FUNDOS DE AÇÕES LIVRE

POUPANÇA

IPCA**

9,81%

1,04%

0,94%

0,82%

0,78%

1,12%

0,56%

0,22%

18,98%

7,80%

6,86%

6,82%

6,48%

6,11%

4,6%

3,98%

INVESTIMENTO* AGOSTOANO

0.0FONTE: EASYNVEST E BANCO CENTRAL *COM EXCEÇÃO DO IBOVESPA, DADOS FORAM ATUALIZADOS ATÉ 28/8

0.0FONTE: EASYNVEST E BANCO CENTRAL *COM EXCEÇÃO DO IBOVESPA, DADOS FORAM ATUALIZADOS ATÉ 28/8

12.5FONTE: EASYNVEST E BANCO CENTRAL *COM EXCEÇÃO DO IBOVESPA, DADOS FORAM ATUALIZADOS ATÉ 28/8

12.5FONTE: EASYNVEST E BANCO CENTRAL *COM EXCEÇÃO DO IBOVESPA, DADOS FORAM ATUALIZADOS ATÉ 28/8

Bolsa lidera investimentos em agostoInfluenciado pelo cenário eleitoral, a Bovespa liderou o ranking de investimentos em agosto. O Ibovespa fechou o mês com uma alta de 9,81%, a maior desde janeiro de 2012.

“A Bolsa foi impulsiona-da pelo cenário eleitoral. As ações da Petrobras puxaram o índice”, afirma Amerson Ma-galhães, diretor da Easynvest. Ele avalia que ainda há boas possibilidades de ganhos nos próximos meses.

Para o pequeno investidor, uma das opções para aprovei-

tar o momento é aplicar nas chamadas ETF’s (Exchange Traded Fund), que são fundos espelhados em índices e suas cotas são negociadas em Bol-sa da mesma forma que as ações. “O capital pode ser pe-queno. Com R$ 1 mil, ele po-de diversificar a sua carteira. Vai depender do seu apetite ao risco”, afirma Magalhães.

Na renda fixa, o desta-que de agosto entre os in-vestimentos selecionados pela Easynvest foi a NTN-B Principal. O título do Tesou-

ro Direto, que paga juros mais a inflação medida pelo IPCA, com vencimento em 2015 fechou o mês em alta de 1,04%. O título com ven-cimento em 2035 apresen-tou rendimento de 6,24%.

São investimentos mais conservadores que ficaram mais atrativos com as pers-pectivas de manutenção da Selic em 11% ao ano em 2014 e nova elevação em 2015. “É opção para o longo pra-zo, uma aposentadoria, por exemplo”, diz Magalhães.

Ainda na renda fixa outro destaque são as LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e LCA (Letras de Crédito do Agrone-gócio). As letras que pagam 95% do CDI renderam 0,78% em agosto. Entre as princi-pais vantagens da aplicação está a isenção de Imposto de Renda, o que garante uma rentabilidade maior, princi-palmente no longo prazo. Elas também são garanti-das pelo FGC (Fundo Garan-tidor de Crédito) em até R$ 250 mil. METRO

Page 8: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |08| {MUNDO}

A Ucrânia informou que um navio de guarda da frontei-ra foi atacado pela artilharia rebelde pró-Rússia no leste do país. É o primeiro inci-dente ocorrido no mar des-de o início do conflito.

“Um barco de patrulha de fronteira ucraniano no Mar Azov foi atacado a par-tir da costa hoje [domingo]”, disse o porta-voz militar ucraniano Andriy Lysenko à “Reuters”. Uma operação de resgate foi enviada ao local. Não havia informações so-bre o número de pessoas a bordo da embarcação.

Fotografias e vídeos pos-tados na página de Igor Strelkov, um comandante militar separatista que dei-xou o cargo em meados de agosto, mostravam imagens do mar, feitas da costa, com uma densa fumaça negra vi-sível no horizonte. “A mi-lícia impôs ao inimigo sua primeira derrota naval”, dis-se em uma rede social.

Mais cedo, rebeldes ha-viam indicado que estavam se preparando para lançar uma grande ofensiva con-

tra as forças do governo central de Kiev, dirigida es-pecialmente ao porto estra-tégico de Mariupol, no Mar de Azov, abrindo uma nova frente dos combates. Até en-tão, a região havia escapado do conflito entre Kiev e os separatistas.

Mariupol, localizada a cerca de 100 km ao sul de

Donetsk, conecta pelo lito-ral a fronteira russa à pe-nínsula da Crimeia, anexa-da por Moscou em março.

O presidente russo, Vla-dimir Putin, pressionou on-tem por negociações entre Kiev e separatistas, indican-do que as conversações de-vem incluir questões como “organização política e so-

berania” para proteger mo-radores do leste ucraniano.

Ao ser perguntado mais tarde sobre as declarações de Putin, seu porta-voz, Dmitry Peskov, disse a jor-nalistas que o presidente não está pedindo que ha-ja um país separado na re-gião, acrescentando que ela deve continuar a fazer parte da Ucrânia, e chamou a cri-se de conflito doméstico.

A UE (União Europeia) deu a Moscou uma semana para reverter o curso na cri-se ucraniana ou enfrentar novas sanções. O presidente do Conselho Europeu, Her-man Van Rompuy, disse no sábado que o bloco estava trabalhando com urgência sobre novas medidas restri-tivas em resposta à suposta presença de militares russos na Ucrânia.

Os separatistas, que que-rem romper com a Ucrânia e se juntar à Rússia, têm lutado contra as forças do governo ucraniano desde abril, em um conflito que já matou cerca de 2.600 pes-soas. METRO

Conflito. É o primeiro ataque naval, no Mar de Azov. União Europeia ameaça Rússia com novas sanções. Putin pressiona por negociação sobre ‘soberania’ no leste do país

Rebeldes atacam navio ucraniano

Forças de segurança iraquia-nas apoiadas por milícias xii-tas quebraram ontem o cer-co de dois meses imposto a Amerli por militantes do Es-tado Islâmico e entraram na cidade do norte do país.

As tropas apoiadas por milícias derrotaram comba-tentes do Estado Islâmico, a leste da cidade. “A batalha de Amerli é uma vitória de ouro das forças de seguran-ça do Iraque que ainda estão lutando contra os grupos terroristas em áreas ao nor-te e ao sul de Amerli”, dis-se o porta-voz militar Qas-sim al-Atta.

Atta descreveu Amerli co-mo plataforma de lançamen-to para retomar a província de Salahuddin, incluindo sua capital, que foi capturada pe-lo Estado Islâmico em junho.

O avanço das forças ira-

quianas em Amerli ocorreu depois de militares dos Es-tados Unidos realizarem ataques aéreos durante a noite em posições de mi-litantes do Estado Islâmi-co perto da cidade, além de jogarem pelo ar supri-mentos humanitários pa-ra os moradores presos. Mais ajuda foi jogada por aviões britânicos, franceses e australianos.

O Pentágono disse que aviões de guerra atingiram três veículos de patrulha, um tanque e um veículo ar-mado dos militantes, além de um posto de controle controlado pelo grupo.

Os ataques aéreos cria-ram o cenário estranho, com as forças dos EUA ajudan-do combatentes, alguns dos quais antes combatiam solda-dos norte-americanos. METRO

Estado Islâmico. Iraque rompe cerco e retoma cidade

Separatistas reforçam posição no leste da Ucrânia | MAXIM SHEMETOV/REUTERS

Moradores de Amerli são retirados da cidade por militares | REUTERS

Islândia reduz nível de alertaA Islândia reduziu para laranja o alerta para aviação relacionado a cinzas vulcânicas, após elevá-lo ao nível máximo no início do domingo devido a uma nova erupção no vulcão Bardarbunga. Em 2010, outro vulcão islandês causou caos aéreo na Europa | REUTERS

Ebola

Suécia investiga caso suspeitoUm caso suspeito de ebo-la foi detectado na Suécia. Um homem que viajou recentemente para uma “área de risco” para o ví-rus foi levado para o Hos-pital da Universidade Ka-rolinska, em Estocolmo, com febre e está sendo tratado em uma unidade de isolamento. METRO

França

Criança morre em desabamento Parte de um prédio resi-dencial de quatro andares desabou ontem em Ros-ny-sous-Bois, subúrbio de Paris, na França. Quatro pessoas morreram – entre elas uma criança – e 10 fi-caram feridas. METRO

União Europeia

Premiê polonês presidirá Conselho Os líderes da UE (União Europeia) nomearam Donald Tusk, da Polô-nia, como presidente do Conselho Europeu, e Federica Mogherini, da Itália, como chefe da política externa do blo-co de 28 países. O anún-cio foi feito em tuítes postados pelo atual pre-sidente do conselho, Herman Van Rompuy, durante uma reunião de cúpula em Bruxelas. Tusk, de centro-direita, ocupa o cargo de pre-miê desde 2007 e subs-tituirá Rompuy. Fede-rica, uma política de centro-esquerda, é mi-nistra das Relações Ex-teriores da Itália. Ela irá substituir a do Reino Unido, Catherine Ash-ton. METRO

O Exército de Israel expro-priará 400 hectares de terra perto de Belém, no sul do ter-ritório palestino da Cisjordâ-nia. A área é próxima ao as-sentamento de Gush Etzion, entre Belém e Hebron.

O governo deu aval à de-socupação da área porque não existe reivindicação pri-vada de proprietários pales-tinos sobre a terra. Mesmo assim, os possíveis donos tem até 45 dias para recor-rer contra a decisão.

A expectativa é que a área seja usada para expan-dir Gush Etzion, considera-do ilegal pelo direito interna-cional. Segundo a ONG A Paz Agora, contrária aos assenta-mentos, esta é a maior expro-priação em território palesti-no desde a década de 1980.

Para a OLP (Organização para a Libertação da Pales-

tina), com esta estratégia, Israel mostra sua rejeição à saída do conflito através da solução de dois Estados. “Representa claramente a intenção deliberada de Is-rael de acabar com a presen-ça palestina sobre a terra”, criticou Hanan Ashrawi, membro do comitê executi-vo da OLP, em comunicado.

A decisão é tomada um mês depois que colonos ju-deus voltaram a pedir a ex-propriação da área, como forma de retaliação aos pa-lestinos pela morte de três estudantes judeus em ju-lho, que haviam desapare-cido perto de Gush Etzion.

O subdiretor da organiza-ção colonialista Conselho de Yesha, Yigal Dilmoni, defende que a expropriação “é a res-posta apropriada aos ataques terroristas em Israel”. METRO

Cisjordânia. Israel quer expropriar 400 hectares

Page 9: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br {CULTURA} |09|◊◊

2CULTURA

Nome referencial para o de-senvolvimento do cinema en-quanto linguagem artística, Sergei Eisenstein (1898 -1948) tem sua trajetória revista em um misto de seminário e mostra de cinema que aconte-ce de hoje a domingo no MIS (av. Europa, 158, Jardim Euro-pa, tel.: 2117-4777).

A curadoria do professor Adilson Mendes turbinou a programação do evento “Ei-senstein/Brasil/2014”, que reúne especialistas para dis-cutir aspectos da obra do mes-tre russo e o legado que ele

deixou para o cinema de hoje.Todos os dias contam com

sessões de filmes e debates. A largada acontece às 15h, com “O Encouraçado Pomtekin” (1925), e segue às 17h com a exibição de “A Greve” (1924).

O dia encerra às 20h com o debate “A Estética e a Políti-ca na Construção de uma Ar-te Revolucionária”, com Ma-ria Dora Mourão (ECA-USP), Adilson Mendes (Faculdade Belas Artes) e Mikhail Iam-polski, professor de literatu-ra comparada da Universida-de de Nova York).

Outro convidado é o pro-fessor de Estética do Cinema na Universidade de Lausanne, François Albera, que minis-tra de amanhã a sexta o cur-so “A Estética de Eisenstein e suas Conexões com as Van-guardas Históricas”. Interessa-dos podem se inscrever no si-te mis-sp.org.br. O custo é de R$ 60. No fim de semana há ainda uma oficina de teatro a R$ 30. As sessões e os debates têm entrada grátis. METRO

Abre hoje. Relação entre estética e política na obra do cineasta russo motiva série de cursos, oficinas, mesas-redondas e exibição de filmes

Cena do clássico ‘O Encouraçado Potemkin’ (1925), que abre a programação, hoje, às 15h | DIVULGAÇÃO

MIS debate obra de Eisenstein

Maior do que o esperado: as-sim foi o público da 23ª Bie-nal Internacional do Livro de São Paulo, que encerrou ontem no Anhembi.

Ao todo, 720 mil pessoas frequentaram o espaço du-rante os dez dias do even-to, superando a expectativa em 20 mil. Dessas, 400 mil participaram pelo menos de uma das atividades cul-turais promovidas, que tive-ram um incremento em re-lação à edição anterior.

Apesar do sucesso da es-critora americana Cassan-dra Clare, que provocou fi-las e tumulto já no primeiro fim de semana da Bienal, o dia de maior movimen-to foi no último sábado, dia 30, com 100 mil visitantes. Quem deixou para espiar a feira perto do encerramen-

to pôde aproveitar uma maior oferta de descontos nos estandes.

O grande fluxo resultou na repetição de velhos pro-blemas da feira, como lon-gas filas na bilheteria e para o transfer gratuito entre o Tietê e o Anhembi. METRO

Movimento intenso no último fim de semana da Bienal | FOLHAPRESS

Literatura. Bienal do Livro recebeu 720 mil pessoas

Confira a programação completa do evento no site www.metrojornal.com.br

Música

Arrigo Barnabé promove reunião de gerações

O músico apresenta o show instrumental “Cla-ras e Crocodilos” hoje, às 19h, no Sesc Consola-ção (r. dr. Vila Nova, 245, tel.: 3234-3000; grátis). As “claras” são quatro jo-vens e talentosas instru-mentistas: a contrabaixis-ta Ana Karina Sebastião, a saxofonista Joana Quei-roz, a clarinetista Maria Beraldo Bastos e a bate-rista Mariá Portugal. Elas sobem ao palco ao lado do trio de “crocodilos” composto por Barnabé, Paulo Braga e Mário Man-ga. METRO

Cinema

Curta-metragem sobre circo estreia no Cine Olido

“Vila Maria”, da direto-ra bósnia Danica Dakić, mostra a transformação do artista Roger Avan-zi no palhaço Picolino e sua participação no des-file da escola de samba Unidos de Vila Maria. A cineasta também dirige “Céu”, em que documen-ta uma escola italiana no bairro do Bom Retiro. Os filmes serão exibidos ho-je, às 18h30, no Cine Oli-do (av. São João, 473, tel.: 3331-8399; grátis). Após a sessão, Dakić participa de um bate-papo com o público. METRO

Paulo Gustavo

Nova temporadaO ator volta a encarnar o malandro Valdomiro na segunda temporada de “Vai Que Cola”, que estreia hoje, às 22h30, no Multishow. A série será exibida ao vivo,

de segunda a sexta, no mesmo horário.

Page 10: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |10| {CULTURA}

Por meio de ironia e traços aparentemente simples, o ro-meno Dan Perjovschi faz co-mentários ácidos e politiza-dos sobre nossa condição em um mundo de extrema desi-gualdade. Ele é um dos cem convidados da 31ª Bienal de São Paulo, que abre no sába-do no parque Ibirapuera. De impacto imediato, seu tra-balho estará nos vidros que recobrem o pavilhão da Bie-nal. O Metro Jornal adian-ta o que ele traz em sua pri-meira passagem pelo Brasil e retoma as origens do artista, que, antes de frequentar mu-seus e bienais – como a de Ve-neza – publicava em jornais.

Quando você descobriu o uso da ironia na arte?O humor sempre esteve co-migo. Comecei a usar a iro-nia em jornais logo após o co-lapso do comunismo. Anos depois, transferi essa habili-dade para o cubo branco da arte. Não uso a ironia para destruir ou zombar, mas para entender, criar uma distância das coisas e vê-las melhor.

Você trabalha em paredes, mas também no Facebook. O que esse espaço te oferta?Desenho em paredes, pisos, janelas e escadas. Nos últi-mos quatro anos, me envol-vi cada vez mais com mídias sociais e traduzo o que faço para os murais do Facebook. Fiz muitos desenhos sobre a resistência em Istambul [em 2013] e os postei no meu Fa-cebook. As pessoas compar-tilharam e os usaram como suas ilustrações de capa. Foi emocionante, porque meus amigos estavam nas ruas lu-tando e o único jeito que eu tinha para ajudar era com meus desenhos. Foi incrível! Nenhum museu oferece isso.

Como chegou ao desenho?Após estudar pintura por 12 anos, vi que não gostava da-quilo nem era bom, então precisava de uma linguagem própria, direta. Passei a fazer desenhos após o colapso do comunismo. Foi uma decisão conceitual usar apenas pre-to e branco e começar a fazer desenhos de imprensa den-tro de espaços de arte. Há 15 anos faço uma ponte entre o mundo fechado e elitizado da arte e o mundo popular e “normal”. Tem dado certo.

Misturar arte e ativismo é uma missão para você? Sim. Tenho que contribuir, ajudar e ser parceiro de ideias que busquem uma sociedade melhor e um planeta saudá-vel. Por enquanto, meus dese-nhos são o melhor que posso fazer para isso.

DAN PERJOVSCHIArtista romeno traduz desigualdades em traços simples e diretos.

Ele é um dos mais de cem convidados da 31ª Bienal, que abre sábado

‘USO IRONIA PARA VER MELHOR AS COISAS’

Caderno de rascunhos de Perjovschi | FOTOS: ANDRÉ PORTO/METRO

Leia a íntegra da entrevista com o artista no site do Metro Jornal www.metrojornal.com.br

AMANDAQUEIRÓS METRO SÃO PAULO

Page 11: 20140901_br_metro sao paulo
Page 12: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |12| {PUBLIMETRO}

Fase positiva para expandir conhecimentos e também negócios. Tendências para mais contatos à

distância e planos para viagens na semana. 

Propensões a lidar com assuntos confidenciais diante de suas relações. Tende a desvendar situações

importantes em parcerias de trabalho.

A Lua está em Sagitário, seu signo oposto, influência que servirá como teste para lidar com as

opiniões diferentes em suas relações.

Novas relações tendem a marcar o trabalho de forma positiva. Momento importante para mais

cuidados com o corpo e a saúde.

Aproveite para desfrutar momentos divertidos com as pessoas que mais gosta e desvendar assuntos

importantes com quem tem convivência.

O momento é para reflexão sobre esforços por outras pessoas. Mudança de postura

ajudará a ser mais valorizado no que faz.

A Lua em seu signo ajudará na ampliação de contatos sociais e proporcionará

momentos prazerosos com as relações.

Período especial para retomar amizades e para uma reflexão sobre a importância

de algumas delas neste momento do ano.

Tendências para que novos contatos e a diplomacia na comunicação façam diferença

para entendimentos na área profissional. 

Período importante para tratar assuntos familiares e do lar. Possibilidades para resolver

questões antigas que tragam inquietação.

Momento positivo para ampliar a comunicação com amizades e ambientes sociais.

Bom momento para novos estudos.

Assuntos materiais estão propensos a decisões importantes. Momento para

mais atenção com despesas que não sejam necessárias.

Para falar com a redação: [email protected] também no Facebook: www.facebook.com/metrojornal

www.metrojornal.com.br

Acesse metrojornal.com.br e confira as reportagens em andamento que estão na área “Faça o Metro de Amanhã” na nossa página inicial. 

Aqui, você irá além dos comentários. Sua participação vai nos ajudar no desenvolvimento de reportagens que também serão publicadas – com a sua assinatura – na versão impressa do Metro.

VOCÊ JÁ VISITOU O SITE DO METRO HOJE? 

Horóscopo Está escrito nas estrelas www.estrelaguia.com.br

Os invasores

Cruzadas

Sudoku

Soluções

Leitor fala

Greve dos metroviáriosLi no Metro Jornal de sexta-feira a re-portagem “Justiça obriga Metrô a read-mitir 10 grevistas”. Achei justo. Apesar de terem atrapalhado, e muito, a vida de todos os paulistanos, eles estavam no seu direito de entrar em greve. Se nós, que usamos o metrô diariamen-te, já sofremos muito, imagina quem trabalha lá. Se estamos em um país de-mocrático, é necessário que o respeito de todos sejam respeitados.ARTHUR VIEIRA - SÃO PAULO, SP

Salário mínimoGostei de ter lido a reportagem “Go-verno prevê salário mínimo de R$ 788 em 2015” no Metro Jornal de sexta--feira, porque o novo piso nacional re-presenta um reajuste de 8,8%. Apesar disso, ainda assim, é difícil viver com esse salário. Hoje em dia, um cidadão qualquer não consegue se manter, ou seja, pagar seu aluguel, comer e com-prar roupas (estou até excluindo o la-zer da lista), com R$ 788. O Brasil ain-da tem muito a evoluir. PATRÍCIA GOMES - SÃO PAULO, SP

MARINA LANÇA O “PROJETO TAMAR”!Bom dia, caros e inflacionados leitores. Está no ar o PÂ-NICO NO JORNAL!

PIADA DO DIA! Um político perguntou pro assessor: “O que eu falo pra esse povo de merda?” “Começa pedindo desculpas que o microfone tava ligado.”  Kkkk!

E OLHA ESSA MANCHETE: “MARINA CRESCE E DEIXA DILMA E AÉCIO DESORIENTADOS!”

É verdade! A Dilma tá mais perdida que o Tiririca na Bienal do Livro!  E tucano já virou espécie em extinção!

Mas eu tenho uma sugestão pro Aécio: faz uma coligação com o Levy Fidelix e lança o Aerotrem-bão! Ligando o aeroporto de Cláudio a Brasília!

E a Marina vai lançar um novo projeto social: PROJETO TAMAR.

A Marina representa o novo PT: Projeto Tamar! Com o slogan “Salve as tartarugas elegendo uma”.   E ATENÇÃO! CIÊNCIA DESCOBRE QUE DEBATE DOS PRESIDENCIÁVEIS CURA INSÔNIA!Sinceramente, eu prefiro assistir a “filmes de arte” ira-nianos do que os debates dos presidenciáveis.  ANTES QUE EU ME ESQUEÇA! Vocês viram a foto da Dilma segurando uma vassoura? “Vai varrer ou vai voar?”

E o Rick Vasconcelos revela as seis coisas que você não deve fazer nesse ano:1) Andar de avião!2) Torcer pro Palmeiras!3) Acariciar tigre no zoológico.4) Jogar contra a Alemanha.5) Passar embaixo de um viaduto!6) Conversar com o Bonner. PRA TERMINAR! Sabe qual a diferença entre uma mulher de 18 anos e uma de 38? A de 18 você conta um monte de história e leva pra cama. A de 38 você leva pra cama e OUVE um monte de história!

POR HOJE É SÓ! Ciro Botelho e Bernardo Penteado! Os Colunáticos!  Twitter: @ciraobotelho/@bernardpenteado

CIRO & BERNARDO

Ciro Botelho e Bernardo Penteado são redatores de humor no programa ‘Pânico na Band’, autores de sátiras como ‘Video Soul’, ‘Jornal dos Dois Echás’, ‘Jô Suado’, entre outros. Juntos há dez anos na TV, lançaram os livros ‘Piadas Fantárdigas de Tiririca’ e As Melhores Piadas de Bêbado’ (ed. Matrix). Também escrevem o blog ‘Colunáticos’ no site do ‘Pânico na Band’ (paniconaband.band.uol.com.br)

Page 13: 20140901_br_metro sao paulo
Page 14: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |14| {ESPORTE}

3ESPORTE

Na Seleção

RobinhoO atacante do Santos foi convocado ontem para a Seleção Brasileira que

enfrentará Colômbia, dia 5, e Equador, dia 9, em amistosos nos EUA. Ele

vai substituir Hulk, que se machucou e foi cortado.

A Seleção Brasileira mascu-lina de vôlei inicia hoje a disputa pelo tetracampeo-nato do Campeonato Mun-dial da modalidade. Em Ka-towice, na Polônia, o time comandado por Bernardi-nho enfrenta a Alemanha, às 8h (horário de Brasília), em jogo válido pelo Grupo B da competição.

“Acho um jogo compli-cado pela estreia, principal-mente. Considero a Alema-nha uma equipe perigosa, que pode surpreender e, com certeza, vamos ter a maior atenção possível com o time deles, estudar bas-tante, mas sabemos que não podemos relaxar dali para frente. Esse seria um gran-de erro que não podemos cometer. Temos que nos preparar muito bem para

ganhar da Alemanha e, de-pois, dar sequência e seguir crescendo”, afirmou o pon-ta Murilo.

Em seguida, a Seleção vai encarar Tunísia (quarta-fei-ra, às 15h15), Finlândia (sex-ta-feira, às 15h15), Coreia do Sul (sábado, às 15h15) e Cuba (domingo, às 15h15) pela primeira fase.

“Na teoria, a Alemanha é o nosso adversário mais forte na primeira fase. Tem uma série de jogadores que atuam nos grandes campeo-natos do mundo, tem a qua-lidade de um time europeu, é um time altíssimo, forte fisicamente e que começa a ter uma técnica e uma qua-lidade muito boas. Além dis-so, estreia tem sempre um grande peso”, disse o técni-co Bernardinho. METRO

Vôlei. Equipe masculina estreia no Mundial contra a Alemanha. Jogo é às 8h (de Brasília)

Seleção masculina treina na Polônia antes da estreia | DIVULGAÇÃO/CBV

Seleção brasileira inicia hoje a busca pelo tetra

Judô

Brasil sai de mãos abanando no fi m do Mundial

No último dia do Campeo-nato Mundial de Judô, dis-putado em Chelyabinsk, na Rússia, o Brasil saiu derrotado. Na disputa por equipes, as mulheres fo-ram eliminadas na estreia para a Polônia, que ven-ceu o duelo por 3 a 2.

Já o time masculino do Brasil perdeu para a Geórgia e ficou com o 5º lugar. METRO

Tênis

Maria Sharapova é eliminada nos EUAA russa Maria Shara-pova foi eliminada on-tem do Aberto dos EUA. A número 6 do mundo perdeu nas oitavas de fi-nal para a dinamarque-sa Caroline Wozniacki por 2 sets a 1 – parciais de 6/4, 2/6 e 6/2.

No torneio de duplas, o brasileiro Marcelo Me-lo e o croata Ivan Dodig avançaram às quartas de final. Eles venceram os poloneses Mauriusz Fy-rstenberg e Marcin Mat-kowski por 2 a 0 – 6/4 e 6/3. METRO

Will Power comemora título da temporada 2014 | ROBERT LABERGE/GETTY IMAGES

O australiano Will Power, da equipe Penske, conquis-tou na madrugada deste do-mingo (31) o título da tem-porada 2014 da Indy. Ele terminou as 500 Milhas de Fontana na 9ª posição. A prova, que foi a última do calendário da Indy deste ano, foi vencida pelo brasi-leiro Tony Kanaan, da Ga-nassi. O neozelandês Scott Dixon – campeão de 2013 – e o americano Ed Carpenter completaram o pódio.

Companheiro de equipe de Power, o brasileiro Helio Castroneves era o principal

concorrente de Power ao tí-tulo. Mas uma punição nas últimas voltas fez com que ele terminasse a corrida no 14º lugar. A exemplo do ano passado, Castroneves foi o vice-campeão.

“É um pouco frustrante, mas vamos para a próxima, não posso abaixar a cabe-ça. Pelo menos o Tony [Kan-nan] ganhou, para fechar o ano com chave de ouro. Aí ele ajudou na segunda po-sição do campeonato”, afir-mou o brasileiro, que foi o líder do campeonato duran-te boa parte do ano. METRO

Indy. Kanaan vence mas título fica com Will Power

Brasil 100% no basqueteA Seleção masculina do Brasil venceu ontem o segundo jogo na Copa do Mundo de basquete, disputa da Espanha. Depois de bater a França no sábado por 65 a 63, o time de Anderson Varejão (foto) derrotou o Irã por 79 a 50. O jogo aconteceu em Granada. Hoje, às 17h (de Brasília), o Brasil enfrenta a anfitriã Espanha. | REPRODUÇÃO/FIBA

Page 15: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br {ESPORTE} |15|◊◊

O argentino Ricardo Gareca afirmou que é o melhor téc-nico para o momento atual do Palmeiras. No sábado, o ti-me perdeu para o Internacio-nal por 1 a 0, no Pacaembu.

“Quero o melhor para o Palmeiras. E no momento eu penso que sou o melhor. Tenho fé. Se não pensasse assim não viria”, afirmou. “nunca fui rebaixado, como jogador ou técnico. Eu não quero isto. Eu tenho força e capacidade para reverter”, completou o treinador ar-gentino. METRO

Palmeiras. ‘Sou o melhor para o clube’, afirma Gareca

Ricardo Gareca não está em boa fase no Verdão | CESAR GRECO/FOTOARENA

O São Paulo continua no G-4, porém, a distância para o lí-der Cruzeiro aumentou ainda mais. Isso porque o Tricolor saiu do estádio Orlando Scar-pelli com um empate por 1 a 1 com o Figueirense, ontem, em Florianópolis. Com isso, o time foi ultrapassado na tabe-la pelo Internacional.

Na quinta-feira, o time são--paulino volta a campo. No Morumbi, a equipe recebe o Criciúma pela partida de vol-ta da segunda fase da Copa Sul-Americana.

O jogoNa mira do São Paulo para 2015, o goleiro do Figueiren-se, Tiago Volpi, foi o destaque da equipe da casa. Fez boas defesas e evitou ao menos dois gols do Tricolor, que não tinha Alexandre Pato, Paulo

Henrique Ganso e Alvaro Pe-reira – todos suspensos – no 1º tempo, em finalizações de Alan Kardec e Kaká.

O Figueirense também le-vava perigo quando ataca-va e furou o bloqueio do São Paulo no início da etapa fi-nal. Clayton, uma das princi-pais peças do time alvinegro, tocou para Giovanni Augus-to que chutou. Rogério Ceni

defendeu, mas, no rebote, o meia abriu o placar.

O São Paulo foi para cima. Alan Kardec teve outra boa oportunidade de balançar a rede, aos 10 minutos, de cabe-ça. Mas de novo brilhou a es-trela de Tiago Volpi. Aos 29, Osvaldo foi derrubado na área catarinense. Dois minutos de-pois, Rogério Ceni cobrou e deixou tudo igual. METRO

Em Florianópolis. Sem Pato, Ganso e Alvaro Pereira, suspensos, São Paulo não consegue superar o Figueirense. Goleiros se destacam

Ceni comemora gol com Osvaldo e Kaká (8) | CRISTIANO ANDUJAR/GETTY IMAGES

Tricolor só empata e cai para 3º no Brasileirão

Tiago Volpi; Leandro Silva, Marquinhos, Thiago Heleno

(Nirley) e Cereceda; Dener, Paulo Roberto , Marco Antônio e Giovanni Augusto; Clayton (Pablo) e Marcão (Everaldo). Técnico: Argel Fucks

Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson

Silva e Michel Bastos ; Denilson, Souza e Kaká (Boschilia); Ademilson (Reinaldo), Alan Kardec e Osvaldo. Técnico: Muricy Ramalho

11

• Gols. Giovanni Augusto aos 2 e Rogério Ceni aos 31 minutos do 2º tempo.

• Arbitragem. Wilton Pereira Sampaio (GO)

FIGUEIRENSE

SÃO PAULO

Page 16: 20140901_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 1º DE SETEMBRO DE 2014www.metrojornal.com.br |16| {ESPORTE}

ONTEM

1 X 0BOTAFOGO SANTOS

2 X 0SPORT CRICIÚMA

1 X 1CORINTHIANS FLUMINENSE

0 X 0CORITIBA ATLÉTICO-MG

1 X 1FIGUEIRENSE SÃO PAULO

1 X 2VITÓRIA FLAMENGO

1 X 0GRÊMIO BAHIA

3 X 1GOIÁS ATLÉTICO-PR

Brasileirão 18ª rodada

9 golstêm o atacante Marcelo Moreno e o meia Ricardo Goulart, ambos do Cruzeiro. Eles dividem a artilharia do Brasileirão

CLASSIFICAÇÃOSÉRIE A

P V GP SG

1º CRUZEIRO 42 13 38 23

2º INTERNACIONAL 34 10 23 10

3º SÃO PAULO 33 9 29 9

4º CORINTHIANS 32 8 24 12

5º FLUMINENSE 30 9 28 12

6º GRÊMIO 28 8 16 2

7º SPORT 28 8 16 -5

8º ATLÉTICO-MG 27 7 23 4

9º FLAMENGO 25 7 16 -6

10º ATLÉTICO-PR 24 6 24 -1

11º SANTOS 23 6 18 4

12º GOIÁS 23 6 14 -5

13º BOTAFOGO 22 6 19 1

14º FIGUEIRENSE 21 6 14 -9

15º CHAPECOENSE 19 5 13 -7

16º PALMEIRAS 17 5 14 -10

17º CRICIÚMA 17 4 9 -16

18º CORITIBA 16 3 14 -4

19º BAHIA 16 3 11 -6

20º VITÓRIA 15 3 16 -8

Classificados para a Libertadores Rebaixados para a Série B

SÁBADO

0 X 1PALMEIRAS INTERNACIONAL

4 X 2CRUZEIRO CHAPECOENSE

O empate por 1 a 1 com o Fluminense ontem, no Ita-querão, não tirou o Corin-thians do G-4 do Campeo-nato Brasileiro. Com 32 pontos, o alvinegro se man-teve na quarta posição, en-quanto os cariocas ficaram no quinto lugar, com dois pontos a menos. A partida aconteceu no Itaquerão, on-tem, pela penúltima rodada do 1º turno do nacional.

Na quarta-feira, os dois times voltam a campo. o Co-rinthians recebe o Braganti-no no Itaquerão pela Copa do Brasil. O Fluminense pe-ga o Goiás fora de casa pela Copa Sul-Americana.

O jogoQuem levou a melhor nos primeiros 45 minutos de jo-go foi o Tricolor carioca. O

Flu não sentiu tanto as au-sências de Cícero, Valencia e do goleiro Diego Cavalieri e abriu o placar com o ata-cante Fred. O camisa 9 con-verteu pênalti duvidoso so-frido por Wagner e colocou o time do Rio na frente no fim da etapa inicial.

Se o 1º tempo foi tricolor, os 2º foi alvinegro. O Corin-thians, que não tinha o ata-

cante Guerrero, foi melhor na etapa final, principalmente por causa da entrada de Rena-to Augusto no lugar de Lodei-ro. E foi justamente Renato que criou a jogada do empate.

Aos 28 minutos, ele inva-diu a área após driblar Di-guinho e Henrique e sobrou para Romarinho. O atacan-te chutou forte, no canto, e igualou o marcador. METRO

Tudo igual. Mesmo com o empate, Corinthians continua dentro do G-4 do Brasileiro. Equipe sai atrás e empata com Romarinho

Romarinho comemora o gol de empate | CARLA CARNIEL/FRAME/FOLHAPRESS

Em Itaquera, Timão fica no 1 a 1 com o Flu

Cássio; Ferrugem (Fagner), Gil , Anderson Martins e

Fábo Santos; Ralf, Elias , Lodeiro (Renato Augusto) e Jadson (Luciano ); Ángel Romero e Romarinho. Técnico: Mano Menezes

Klever; Bruno, Henrique, Elivelton e Chiquinho

(Kenedy); Diguinho , Jean, Wagner (Carlinhos) e Conca; Rafael Sobis (Gustavo Scarpa) e Fred. Técnico: Cristóvão Borges

11

• Gols. Fred aos 42 minutos do 1º tempo; Romarinho aos 28 minutos do 2º tempo.

• Arbitragem. Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)

CORINTHIANS

FLUMINENSE

No Maracanã, Peixe não resiste ao Botafogo e perde a 2ª seguida

O objetivo do Santos de che-gar ao G-4 do Campeonato Brasileiro está ficando cada vez mais difícil. Ontem, a equipe perdeu para o Bota-fogo por 1 a 0, no Maracanã. Foi a segunda derrota segui-da do Peixe no torneio – no domingo passado, a equipe perdeu para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi.

O resultado fez com que o alvinegro praiano caís-se para o 11º lugar, com 23 pontos. Retrospecto nada bom para um time que, nos últimos cinco jogos do tor-neio, venceu apenas um.

As duas equipes voltam a jogar na quarta-feira, pela Copa do Brasil. O Santos re-cebe o Grêmio na Vila Bel-

miro pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo mes-mo torneio, o Fogão encara o Ceará em Fortaleza.

O jogoEmbora tivesse mais posse de bola no 1º tempo, o San-tos não conseguiu traduzir esse domínio em gols. Robi-nho até tentou alguma coi-sa no início da partida, sem sucesso.

Melhor para o Botafogo, que fez o gol da partida aos 17 minutos da etapa final com Daniel. O meia aprovei-tou rebote de escanteio co-brado pela direita e, da en-trada da área, soltou uma bomba de trivela, sem chan-ces de defesa. METRO

Daniel vibra com o gol no Maracanã | RUANO CARNEIRO/AGIF/FOLHAPRESS

Grêmio

Time gaúcho faz campanha contra racismo na Arena

Depois do episódio de ra-cismo envolvendo a tor-cida e o goleiro Aranha, do Santos, em jogo da Copa do Brasil na últi-ma quinta-feira, o Grê-mio fez campanha para evitar que o episódio se repita na Arena do Grê-mio. Antes do jogo con-tra o Bahia, ontem, o ti-me entrou em campo com uma faixa que dizia “Somos azuis, pretos e brancos”. Um vídeo tam-bém foi exibido. METRO

Na Inglaterra

Liverpool vence na estreia de Mario Balotelli

O atacante italiano Ba-lotelli teve participação discreta na vitória do Li-verpool por 3 a 0 sobre o Tottenham, ontem, fora de casa, pela 3ª rodada do Campeonato Inglês. O camisa 45 foi titular, mas passou em branco na partida. METRO

Jefferson; Edilson , André Bahia, Bolívar e Junior

Cesar; Gabriel, Mario Bolatti, Daniel (Wallyson) e Cachito Ramírez (Rodrigo Souto); Emerson Sheik e Bruno (Rogério). Técnico: Vagner Mancini

Aranha; Cicinho , Edu Dracena , David Braz e

Mena (Zé Carlos); Alison (Souza), Arouca e Lucas Lima; Rildo, Thiago Ribeira (Leandro Damião) e Robinho. Técnico: Oswaldo de Oliveira

10

• Gol. Daniel aos 17 minutos do 2º tempo.

• Arbitragem. Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

BOTAFOGO

SANTOS