2014 3 TRI LIÇÃO 8 - O CUIDADO COM A LÍNGUA

Download 2014 3 TRI LIÇÃO 8 - O CUIDADO COM A LÍNGUA

Post on 26-May-2015

2.310 views

Category:

Spiritual

0 download

DESCRIPTION

Subsdios elaborados pelo Ev. Natalino das Neves Programa Escola Dominical na WEBTV. IEADSJP - Igreja Evanglica Assembleia de Deus de So Jos dos Pinhais Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice Presidente: Elson Pereira

TRANSCRIPT

  • 1. LIES BBLICAS - CPAD 3 TRIMESTRE DE 2014 LIO 8 O Cuidado com a Lngua Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br

2. ACESSE O VDEO COM OS COMENTRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREOS ABAIXO: www.natalinodasneves.blogspot.com.br www.redemaoamiga.com.br 3. "Porque todos tropeamos em muitas coisas. Se algum no tropea em palavra, o tal varo perfeito e poderoso para tambm refrear todo o corpo" (Tg 3.2). TEXTO UREO 4. A nossa lngua pode destruir vidas, portanto, sejamos cuidadosos com o que falamos. Lies Bblicas - CPAD VERDADE PRTICA 5. LEITURA BBLICA 6. 1 - Meus irmos, muitos de vs no sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juzo. 2 - Porque todos tropeamos em muitas coisas. Se algum no tropea em palavra, o tal varo perfeito e poderoso para tambm refrear todo o corpo. 3 - Ora, ns pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo. 4 - Vede tambm as naus que, sendo to grandes e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa. 5 - Assim tambm a lngua um pequeno membro e gloria- se de grandes coisas. Vede quo grande bosque um pequeno fogo incendeia. 6 - A lngua tambm um fogo; como mundo de iniqidade, a lngua est posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e inflamada pelo inferno. LEITURA BBLICA Tg 3.1-12 7. 7 - Porque toda a natureza, tanto de bestas-feras como de aves, tanto de rpteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; 8 - mas nenhum homem pode domar a lngua. um mal que no se pode refrear; est cheia de peonha mortal. 9 - Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldioamos os homens, feitos semelhana de Deus: 10 - de uma mesma boca procede bno e maldio. Meus irmos, no convm que isto se faa assim. 11 - Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial gua doce e gua amargosa? 12 - Meus irmos, pode tambm a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Assim, tampouco pode uma fonte dar gua salgada e doce. LEITURA BBLICA Tg 3.1-12 8. INTRODUO 9. INTRODUO Alguns textos na Carta de Tiago adverte sobre o descontrole no uso da lngua (1.19-20,26; 3.1-12; 4.11-12; 5.12). A lngua tem poder para construir como tambm para destruir. A lngua descontrolada pode causar grande prejuzo na famlia, na igreja e no ambiente corporativo. 10. I. OS MESTRES DEVEM CONTROLAR SUA LNGUA 11. I. OS MESTRES DEVEM CONTROLAR SUA LNGUA Muitos queriam se passar por mestres e entendidos, gabando-se. O ofcio rabnico era muito almejado pelos judeus (Mt 23.1-7). Entretanto, o mestre tem grande responsabilidade com o que fala/ensina. Cristo priorizou o ensino e exigiu que seus discpulos fizesse o mesmo (Mt 28.19-20). O cristo (mestre ou discpulo) deve controlar o que fala/sua lngua (falar menos e saber bem o que se fala). 12. APLICAO PRTICA Voc tem almejado se passar por mestre e entendido? Voc j refletiu na responsabilidade em ser mestre? Voc controla a lngua e sabe bem o que fala? 13. II. A CAPACIDADE DA LNGUA ) 14. II. A CAPACIDADE DA LNGUA (Tg 3.3-9) Analogia do leme dos navios e freio da boca do cavalo: pequena pea que controla toda embarcao. Analogia do fogo: a partir de uma fasca, pode-se destruir grandes reas de vegetao. O ser humano descobriu meios de controlar muitas coisas, todavia tem dificuldades para controlar a lngua. "Pois do que h em abundncia no corao, disso fala a boca" (Mt 12.34). A ao da Palavra e do Esprito Santo em nossa vida pode preencher nosso corao e... 15. APLICAO PRTICA Como voc tem influenciado as pessoas com sua lngua? Qual impacto tem tido suas palavras? 16. III. A LNGUA PODE SER USADA PARA O BEM OU PARA O MAL 17. III. A LNGUA PODE SER USADA PARA O BEM OU PARA O MAL Se algum entre vs cuida ser religioso e no refreia a sua lngua, antes, engana o seu corao, a religio desse v (Tg 1.26). Analogia da fonte de gua de e das rvores (figueira e videira). A mesma lngua que louva, prega e fala do Evangelho pode fazer fofoca, mentir, caluniar e difamar? Isso corrompe a convivncia fraterna. Algumas pessoas bendizem a Deus e amaldioam o prximo. 18. III. A LNGUA PODE SER USADA PARA O BEM OU PARA O MAL A lngua um meio de comunicao ambguo, j que pode construir ou destruir. Quem estiver ligado na Fonte (Cristo) deve ser como um manancial de vida (Pv 10.11). 19. APLICAO PRTICA Voc tem sido coerente entre a palavra que dirige Deus e a que dirige ao prximo? Por qu Tiago d tanta importncia ao problema da lngua? 20. CONSIDERAES FINAIS 21. Quem quiser passar por mestre e entendido ser julgado com mais severidade. 22. A lngua, um pequeno membro, mas que faz grandes estragos, se no controlada. 23. Devemos ser coerente entre a palavra que dirigimos a Deus e a que dirigimos ao prximo. 24. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger. Comentrio Bblico Pentecostal do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. ASLAN, Reza. Zelota: a Vida e a poca de Jesus de Nazar. Rio de Janeiro: Zahar, 2013. BROWN, Raumond E.; FITZMYER, Roland E. Murphy. Novo Comentrio Bblico So Jernimo: Antigo Testamento. So Paulo: Ed. Academia Crist Ltda; Paulus, 2007. ERICKSON, Millard J. Introduo Teologia Sistemtica. So Paulo: Vida Nova, 2008. HENRY, Matthew. Comentrio Bblico Novo Testamento: Atos a Apocalipse. Edio Completa. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. 25. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS JOSEFO, Flvio. Histria dos Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 2000 RICHARDS, Lawrence O. Comentrio Devocional da Bblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2012. RICHARDS, Lawrence O. Comentrio Histrico-Cultural do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. STORNIOLO, Ivo. Como ler a Carta de Tiago: a f e a prtica do Evangelho. 5 reimpresso. So Paulo: Paulus, 2013. STRONSTAD, Roger; ARRINGTON, French L. Comentrio Bblico Pentecostal Novo Testamento. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionrio Vine. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. 26. IEADSJP Igreja Evanglica Assembleia de Deus de So Jos dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice Presidente: Elson Pereira Comentrios: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41)8409 8094 / 3076 3589 27. FAVOR COMPARTILHAR.