20131202_br_metro sao paulo

16
www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metro MÍN: 18°C MÁX: 26°C SÃO PAULO Segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 Edição nº 1.684, ano 7 RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR ALÉM DA IMAGINAÇÃO LIVRO TRAZ PRINCIPAIS TIRAS E REFLEXÕES DE BILL WATTERSON, O CRIADOR DE CALVIN E HAROLDO Paul Walker morre aos 40 anos Ator era passageiro de Porsche que bateu em árvore PÁG. 12 Walker era protagonista de ‘Volozes e Furiosos’ DAN WATSON/THE SANTA CLARITA VALLEY SIGNAL /HANDOUT/REUTERS Acusados dizem que são os ‘pobres’ do esquema do ISS Fraude. Desvio de R$ 500 milhões do imposto de construções da capital pode ser apenas a ponta de um esquema maior, que envolve bancos e empresas de segurança privada. Em depoimento, envolvidos disseram que são as ‘moscas’ da quadrilha, liderada por uma ‘baleia azul’ PÁG. 03 É NATAL NO IBIRAPUERA Show especial das águas tem luzes, projeções e música PÁG. 04 Espetáculos, que são gratuitos, duram 25 minutos e podem ser apreciados diariamente às 20h30 e às 21h. Árvore do parque será inaugurada no dia 8 | JÚLIO COSTA/FUTURA PRESS Auditório do Memorial ficará interditado Alta de combustível chega nas bombas Defesa Civil fecha local por tempo indeterminado. Quais os motivos e as perdas no incêndio? Veja as 7 perguntas que todos estão fazendo PÁG. 02 Reajuste da gasolina deve ser de 3% para o consumidor PÁG. 08 PÁG. 13 Obras no Itaquerão serão retomadas Área do acidente continua interditada, mas trabalho será realizado em outros setores PÁG. 02

Upload: metro-brazil

Post on 28-Mar-2016

226 views

Category:

Documents


5 download

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

Page 1: 20131202_br_metro sao paulo

www.metrojornal.com.br | [email protected] | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metro

MÍN: 18°CMÁX: 26°C

SÃO PAULO Segunda-feira,2 de dezembro de 2013Edição nº 1.684, ano 7

sunny

hazy

snow rain partly sunny

cloudy sleet thunder part sunny/showers

showers

thunder showers

windy

RECI

CLE

A IN

FORM

AÇÃO

: PAS

SE

ESTE

JORN

AL P

ARA

OUT

RO LE

ITO

R

ALÉM DA IMAGINAÇÃOLIVRO TRAZ PRINCIPAIS TIRAS E REFLEXÕES

DE BILL WATTERSON, O CRIADOR DE CALVIN E HAROLDO

Paul Walker morre aos 40 anosAtor era passageiro de Porsche que bateu em árvore PÁG. 12

Walker era protagonista de ‘Volozes e Furiosos’

DAN WATSON/THE SANTA CLARITA VALLEY SIGNAL /HANDOUT/REUTERS

Acusados dizem que são os ‘pobres’ do esquema do ISSFraude. Desvio de R$ 500 milhões do imposto de construções da capital pode ser apenas a ponta de um esquema maior, que envolve bancos e empresas de segurança privada. Em depoimento, envolvidos disseram que são as ‘moscas’ da quadrilha, liderada por uma ‘baleia azul’ PÁG. 03

É NATAL NO IBIRAPUERA Show especial das águas tem luzes, projeções e música PÁG. 04

Espetáculos, que são gratuitos, duram 25 minutos e podem ser apreciados diariamente às 20h30 e às 21h. Árvore do parque será inaugurada no dia 8 | JÚLIO COSTA/FUTURA PRESS

Auditório do Memorial ficará interditado

Alta de combustível chega nas bombas

Defesa Civil fecha local por tempo indeterminado. Quais os motivos e as perdas no incêndio? Veja as 7 perguntas que todos estão fazendo PÁG. 02

Reajuste da gasolina deve ser de 3% para o consumidor PÁG. 08

Paul Walker morre aos 40 anos 12

IMAGINAÇÃOLIVRO TRAZ PRINCIPIMAGINAÇÃO

AIS TIRAS E REFLEXÕES DE BILL WATTERSON, O CRIADOR

DO

Espetáculos, que são gratuitos, duram 25 minutos e podem ser apreciados diariamente às 20h30 e às 21h. Árvore do parque será inaugurada no dia 8 Espetáculos, que são gratuitos, duram 25 minutos e podem ser apreciados diariamente às 20h30 e às 21h. Árvore do parque será inaugurada no dia 8 3% para o consumidor

PÁG. 13

3% para o consumidor 3% para o consumidor

Acusados dizem que são os

perdas no incêndio? Veja as 7 perguntas

Acusados dizem que são os Acusados dizem que são os

Obras no Itaquerão serão retomadasÁrea do acidente continua interditada, mas trabalho será realizado em outros setores PÁG. 02

Page 2: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |02| {FOCO}

1FOCO

A Defesa Civil interditou on-tem o Auditório Simón Bo-lívar, no Memorial da Amé-rica Latina, por tempo indeterminado. O prédio pe-gou fogo na tarde de sexta--feira e teve 90% da estrutura danificada. Peritos do órgão e da Polícia Técnico-Cientí-fica realizaram vistoria on-tem e notificaram a funda-ção responsável pelo local a contratar um estudo técnico para atestar as condições de segurança do prédio.

O documento vai apon-tar se o prédio poderá ser reaberto ou precisará pas-sar por reformas na estrutu-ra. Na sexta, o coordenador da Defesa Civil, Jair Paca de Lima, havia afirmado que “dificilmente o prédio terá de ser demolido”.

Segundo o Memorial, a reabertura do auditório de-pende da avaliação dos es-

tudos e liberação pela Defe-sa Civil. Durante a vistoria de ontem, o órgão acompa-nhou o resgate de quadros que estavam em salas sub-terrâneas e não foram dani-ficadas pelo fogo.

O laudo com as causas do incêndio será concluído pe-la Polícia Técnico-Científica em 30 dias. A principal sus-

peita é de que o fogo teria começado depois de um cur-to-circuito que teria aconte-cido após queda de energia na região da Barra Funda.

O combate às chamas durou cerca de 15 horas. O trabalho dos bombeiros foi dificultado porque os hi-drantes do local não esta-vam funcionando quando

começou a operação. Além disso, os “chuveirinhos”que são acionados quando há in-cêndio não funcionaram.

DanosO diretor-presidente da Fundação Memorial da América Latina, João Batis-ta de Andrade, disse que ainda não tem certeza so-

bre todos os documentos e materiais que estavam no prédio e podem ter sido danificados.

Um dos membros da di-retoria do Memorial afir-mou que plantas originais de Oscar Niemeyer, autor do projeto do prédio, esta-vam em uma sala no inte-rior do auditório e podem ter sido destruídas. Além dos documentos, uma ta-peçaria desenhada pela artista plástica Tomie Oh-take de 800 metros qua-drados foi destruída pelas chamas.

O secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araújo, informou que, inde-pendentemente do grau da destruição, o auditório será restaurado.

Quatro dos 25 bombeiros feridos durante o incêndio continuavam internados em estado grave na UTI do Hospital das Clínicas até a noite de ontem. Outro bom-beiro ferido foi transferido para o quarto.

Memorial. Após incêndio, Defesa Civil notifica fundação a contratar estudo técnico

Auditório é interditado por tempo indeterminado

Eleições 2014

PresidênciaO senador Randolfe Rodrigues (AP) foi

escolhido ontem pelo PSOL para concorrer à

Presidência da República. A oficialização ocorrerá

em junho.

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Tabapuã, 81, 14º andar, Itaim, CEP 04533-010, São Paulo, SP. Tel.: 3528-8500. O jornal Metro é impresso na Plural Editora e Gráfica Ltda.

EXPEDIENTEMetro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo ScappiniDiretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes JuniorGerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

Metro São Paulo. Editores-Executivos: Ariel Kostman e Lara De Novelli (MTB: 31.369) Editor de Arte: Tiago Galvão. Gerentes Comerciais: Tânia Biagio e Elizabeth Silva

FALE COM A REDAÇÃ[email protected]/3528-8522

COMERCIAL: 011/3528-8549

Filiado ao

Obras no Itaquerão são retomadas após acidenteAs obras no Itaquerão serão retomadas hoje após três dias de luto pela morte de dois operários quarta-feira, quando um guindaste desa-bou sobre parte das estru-turas das arquibancadas do prédio leste da arena.

Na quinta-feira, o Minis-tério do Trabalho interditou por tempo indeterminado os nove guindastes utiliza-dos no local, mas a constru-tora Odebrecht, responsá-vel pela obra, afirmou que a medida não afeta o anda-mento dos trabalhos.

Apenas as obras do local do acidente, cerca de 5% da

arena, interditado pela Defe-sa Civil, seguirão paralisadas.

Serão realizadas instala-ções elétricas e hidráulicas, de assentos, revestimentos de pisos, paredes e forros e de sistemas de som, além de acabamento nas áreas externas da arena. A Polícia Técnica realizou uma perí-cia no local, mas ainda não sabe a causa do acidente.

A Fifa aguarda o resul-tado deste laudo para se pronunciar. O Comitê Or-ganizador Local da Co-pa acredita que o ocorri-do não deve cancelar os jogos da Copa no Itaquerão,

e a abertura do torneio.

IrregularidadeA construtora Odebrecht apresentou em 25 de julho um novo projeto para are-na, modificando o primeiro aprovado em maio de 2011. O novo documento ainda está sendo analisado pela prefeitura e a continuidade das obras pode ser caracte-rizada irregular.

A empresa afirmou em nota que possui todas as li-cenças e autorizações ne-cessárias e que ajustes no projeto é um procedimento normal. METRO

Excepcionalmente, a coluna de José Luiz Datena não será publicada hoje.

Peritos fazem vistoria em parte destruída da arena | LUCAS LACAZ RUIZ/FOLHAPRESS

MÁRCIOALVES METRO SÃO PAULO

A principal suspeita da polícia é de que houve um curto-circuito após queda de energia na Barra Funda. O motivo da pane deverá ser divulgado em laudo, que sairá em 30 dias

As chamas destruíram 90% do auditório do Memorial

Os hidrantes do local estavam quebrados, o que dificultou a ação dos bombeiros. Além disso, os ‘chuveirinhos’ que disparam quando há incêndios não funcionaram

Segundo a prefeitura, o documento, que deveria ser renovado anualmente estava vencido desde 1993

Ao menos nove eventos que aconteceriam em dezembro foram cancelados. Entre eles colações de grau e formaturas

A Defesa Civil interditou o auditório por tempo indeterminado. E ainda não há prazo para restauro do local

Segundo a diretoria do Memorial, as plantas originais de Oscar Niemeyer, que estavam arquivadas no local, devem ter sido destruídas. Além dos documentos, uma tapeçaria de Tomie Otake, com cerca de 800 metros quadrados, foi perdida. A escultura de uma pomba de 2,20 metros fundida em bronze por Alfredo Ceschiatti e dez paineis do artista Victor Arruda também foram danificados

QUAL O MOTIVO?

O QUE FOI ATINGIDOPELO INCÊNDIO?

HOUVE FALHAS PARACONTROLAR O FOGO?

OBRAS E DOCUMENTOS FORAM DANIFICADOS? O AUDITÓRIO TEM ALVARÁDE FUNCIONAMENTO?

QUAL O PRAZO PARAA REABERTURA?

E OS EVENTOSPROGRAMADOS?

AVENER PRADO/FOLHAPRESS

7 PERGUNTAS SOBRE O INCÊNDIO

Dólar +0,86%

(R$ 2,33)

Bovespa +1,23% (52.482 pts)

Euro+ 0,85% (R$ 3,17)

Selic (10% a.a.)

Salário mínimo(R$ 678)

Cotações

Page 3: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br {FOCO} |03|◊◊

A investigação que apura os desvios de R$ 500 milhões no ISS de construções da capital é apenas a ponta de um esquema muito maior. Em depoimento ao MP (Mi-nistério Público), dois dos quatro acusados de integrar o esquema de cobrança de propina de empreendimen-tos imobiliários disseram que a fraude envolve tam-bém bancos, empresas de se-gurança privada - a maioria pertencentes a policiais - e estacionamentos.

Isso significa que o rom-bo nos cofres públicos pode ser muito maior do que apu-rado até agora.

Bancos e estacionamen-tos pagam de 2% a 5% de ISS pelos serviços prestados. Pa-ra empresas de segurança, a

alíquota é de 2%. O relato dos acusados

foi feito com a condição de que a denúncia não fos-se incluída oficialmente nos depoimentos.

Segundo seus advogados, eles não querem citar no-mes por temer represálias devido ao envolvimento de policiais, donos de empre-sas de segurança privada, envolvidos no esquema. Os acusados disseram que eram os chamados “pobres” ou “moscas” da quadrilha. Se-gundo eles, por trás havia a chamada “baleia azul”.

A Controladoria Geral do Município também já tem as informações e tenta identifi-car como a fraude ocorria e os valores que foram desvia-dos neste esquema.

CPIO vereador Gilberto Natali-ni (PV) precisa de mais 3 as-sinaturas para conseguir as 19 assinaturas para dar enca-minhamento a instalação de uma CPI para apurar as frau-des no ISS e no IPTU.

Essa não será a primeira tentativa da Câmara de apu-rar desvios na arrecadação. Em 2008, uma outra CPI foi aberta pelo vereador Adil-son Amadeu (PTB) para in-vestigar os bancos. Segundo ele, o desvio seria de R$ 2 bi-lhões na capital. No entanto, os bancos conseguiram uma liminar derrubando a inicia-tiva do vereador.

Fraude no ISS. Acusados disseram que são as ‘moscas’ e que há uma ‘baleia azul’ por trás da quadrilha. Controladoria apura o caso

Máfia teria atuado em bancos e em empresas de segurança

HENRIQUEBEIRANGÊ METRO SÃO PAULO

O ESQUEMAPara obter o Habite-se (documento que autoriza as edificações), as construtoras precisam pagar o ISS

Ao entrar com o pedido de pagamento, os fiscais emitiam a guia com valores altos

Para reduzir o valor do imposto, os agentes exigiam o pagamento de propina

Após receberem, era liberado um certificado de quitação do ISS, com valor menor

ACUSADOS

A OPERAÇÃO PRENDEU QUATRO FISCAIS. TODOS JÁ FORAM SOLTOS

OS BENS DOS ACUSADOS CHEGAM A R$ 80 MILHÕES

EXONERADOS

AFASTADO

Antonio Donato

ex-secretário de Governo

Carlos di Lallo do Amaral

Luis Alexandre Magalhães

Eduardo Barcellos

Ronilson Bezerra Rodrigues

ex-assessor de coordenação política da Secretaria de Relações Governamentais

Fábio Camargo Remesso

ex-chefe de gabinete da Secretaria de Finanças da gestão Kassab

Paula Nagamati

ocupava cargo de confiança na Procuradoria municipal

Sílvio Dias

ex-auditor da Secretaria de Finanças

Moacir Reis

Arnaldo Pereira

ex-subsecretário da Receita Municipal

diretor de arrecadação da Secretaria de Finanças

Leonardo Leal Silva

ex-subprefeito de Pinheiros

Antonino Grasso

Page 4: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |04| {FOCO}

Os moradores e comercian-tes da Vila Leopoldina, na zona oeste, têm tido que conviver nos últimos meses com uma nova vizinhan-ça e não estão gostando. Is-so porque, na região que é conhecida por abrigar em-preendimentos de luxo co-meçou a ser formada uma minicracolândia.

Com a aglomeração de usuários de drogas largados nas calçadas das ruas próxi-mas ao Ceagesp, motoristas já admitem mudar o cami-nho para evitar as avenidas Mofarrej, Manuel Bandeira e a rua professor Ariovaldo Silva. Alguns preferem até o trânsito carregado da mar-ginal do Pinheiros a passar por vias onde os viciados fi-cam concentrados.

“Eles ficam perambu-lando, perdidos e cabisbai-xos procurando um alvo. Alguém para pedir alguma coisa ou roubar”, diz Hélio Pereira que é funcionário de uma empresa da região. Ele diz que sente medo ao pas-

sar pelo local.Segundo os moradores,

os usuários não têm um ponto fixo. Um varredor de rua, que pediu para não ser identificado, conta que os grupos deixam grande quantidade de lixo por on-de passam. “Desde cápsula de drogas até roupa velha fi-

cam espalhadas pelas ruas”. Um levantamento recen-

te aponta que o bairro conta com 550 moradores de rua, mas nem todos usam drogas.A PM (Polícia Militar) admite o crescimento do problema e afirma que intensificou as ações de combate ao tráfico.

Desde o início do ano,

mais de 40 pessoas foram presas na região da Cea-gesp, incluindo usuários de drogas. O responsável pelo policiamento na Vila Leopoldina, capitão Mar-co Antonio Pimentel, re-conhece o problema. “Tu-do decorre da ação lá na cracolândia do centro. Ti-

vemos uma migração para o Ceagesp”, disse Pimen-tel. De acordo com a PM, o abastecimento de drogas é feito por traficantes de três favelas do bairro.

Infraestrutura. Usuários de drogas ocupam vias próximas ao Ceagesp, na zona oeste. Motoristas têm mudado trajeto para evitar roubos. Região tem 550 moradores de rua. Polícia admite o problema e diz que houve migração

Pessoas ocupam calçada da avenida prof. Ariovaldo da Silva | ANDRÉ PORTO/METROUso de crack acontece na avenida Manuel Bandeira | ANDRÉ PORTO/METRO

A CET implementa hoje mais 5,4 km de faixas exclusivas para ônibus na cidade. A me-dida faz parte da iniciativa da prefeitura em priorizar o transporte público.

A avenida Doutor Gas-tão Vieira, na Vila Leopoldi-na, zona oeste, vai receber 1,4 km de faixas, no senti-do bairro. Já a avenida Fran-cisco Morato recebe 900 me-tros. Ainda na zona oeste, a avenida Raimundo Pereira de Magalhães terá 400 metros, e a rua Camargo, 300 metros.

Na zona leste, o trecho entre a rua Serra de Jairé e a avenida Alcântara Macha-do, sentido centro, recebe mais 1,4 km de faixas. Na rótula central, a avenida Ra-gueb Chohfi terá 300 metros de faixas, e a avenida Mercú-rio, 400 metros. A rua Borges Lagoa, na Vila Mariana, conta com mais 300 metros.

AtrasadoA CET pretende concluir hoje a pintura das faixas que deve-riam ter sido entregues na úl-tima segunda-feira (25). Des-de o começo do ano, foram implantados 175,1 km de fai-xas na capital. A meta é che-gar a 300 km de faixas até o final do ano. METRO

Trânsito. SP recebe mais 5,4 km de faixas

PEDROCAMPOS RÁDIO BANDEIRANTES

O parque Ibirapuera inau-gurou na noite de on-tem a edição 2013 do show especial das águas, na fonte multimídia. Montada pela décima vez em São Paulo, a fonte mul-timídia traz projeções de imagens e símbolos do Na-tal, como a árvore, o Papai Noel e as renas, acompa-nhadas de versões para can-ções como “We wish you a Merry Christmas”, cantado por um coral infantil.

O espetáculo também traz uma homenagem ao cantor Dominguinhos.As apresentações são gratui-tas e ocorrem diariamente em dois horários, às 20h30 e às 21h, com 25 minutos de duração cada.

O público pode ver tam-bém as 200 árvores decora-das com um milhão de lâm-padas de LED.

No próximo dia 8, a pre-feitura inaugura também a tradicional árvore de natal do parque. METRO

Natal: parque Ibirapuera inaugura fonte multimídia

Shows acontecem às 20h30 e 21h | AVENER PRADO/FOLHAPRESS

A página para registro on-li-ne de Boletins de Ocorrên-cia da Polícia Civil ficou fo-ra do ar por pelo menos 5 horas ontem.

Segundo a Prodesp (Com-panhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo), a queda no sistema de todo o Estado aconteceu por causa de uma manuten-

ção para ampliar o espaço de armazenamento do ban-co de dados.

A atualização começou por volta das 7h e terminou às 12h e nenhum crime po-de ser registrado eletroni-camente. Quem precisou fazer um Boletim de Ocor-rência teve que ir até uma delegacia. METRO

Internet. Sistema de registro on-line de BO fica fora do ar

Um passeio turístico espe-cial foi criado para a come-moração dos 114 anos do Butantã: o Butantur. Todo sábado e domingo, das 9h às 16h, um ônibus de turis-mo sairá gratuitamente da estação Butantã do Metrô e passará pelas principais atrações do bairro, como o parque Alfredo Volpi e a Ci-dade Universitária.

Algumas atrações são pa-gas, como parte da visitação ao estádio do Morumbi. Mo-nitores acompanham o per-curso e quem participar po-derá descer na atração que quiser. O ônibus passa pelos locais a cada 30 minutos.

O passeio vai até dia 15. O roteiro completo você encontra no site butantur.com.br. METRO

Butantur. Passeio turístico celebra 114 anos do Butantã

Minicracolândia ocupa ruas da Vila Leopoldina

Uma mulher de 78 anos foi morta na manhã de anteon-tem depois de dois assal-tantes invadirem sua casa na rua Saioá, no Ipiranga, zona sul da cidade. O filho, de 52 anos, também estava no local e ficou ferido. Nin-guém foi preso.

O homem contou que a residência foi invadida por volta das 6h. Dois homens armados com revólver e fa-ca o amarraram para evitar qualquer reação. Eles con-versavam com um terceiro criminoso pelo celular.

Durante a meia hora em que permaneceram na casa, eles sufocaram a mulher. Cer-ca de R$ 15 mil, um boné e um celular foram levados.

Após conseguir se desa-marrar, o filho ainda tentou reanimar a mãe com a orien-tação de um funcionário do Samu (Serviço de Atendimen-to Médico de Urgência), mas ela não resistiu. METRO

Ipiranga. Idosa morre sufocada em assalto

Page 5: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br {BRASIL} |05|◊◊

Há cerca de dois meses, a re-de foi chacoalhada por uma campanha que alegava que as mulheres estavam fartas de serem qualificadas na rua. Não queriam saber mais de gritos de “gostosa” e pediam o “Chega de Fiu Fiu”. O tema do momento agora é o Lulu, aplicativo exclusivo para ga-rotas, vinculado ao Facebook, que permite que elas avaliem os conhecidos em quesitos como boa educação, higiene pessoal e desempenho sexual.

Não tardou para que a brincadeira virasse polêmica. Na semana passada, o aplica-tivo ficou congestionado por sobrecarga de acessos. Alguns homens queriam saber o que estava sendo dito sobre eles, outros, reclamavam de se sen-tirem objetos.

“O que mais incomoda os homens, neste caso, é serem avaliados com a mesma moe-da com que avaliam as mu-lheres”, opina Miryam Morei-ra Mastrella, pesquisadora da UnB (Universidade de Brasí-lia) e do Anis Instituto Bioé-tica de Direitos Humanos e Gênero.

Entre os adjetivos que eles recebem, organizados em hashtags pré-definidas, es-tão #NãoFazNemCócegas, #MãosMágicas, #Cozinheiro-DeMãoCheia, #SabeEscrever, #NãoLigaNoDiaSeguinte e #NãoSabeNemFritarOvo.

Machismo de saia?Há quem acredite que o apli-cativo não passa de uma re-produção de um comporta-mento machista por parte das mulheres. “Não queremos o mesmo direito de humilhar e ‘objetificar’ que os homens têm há séculos, mas mudar mentes”, opina Sara Castilho, 24, professora.

Para Mastrella, a discus-são devia superar as questões de gênero. “Temos que perce-ber que ‘coisificar’ pessoas na internet não é um comporta-mento de homem ou de mu-lher. É um erro enquanto ser humano, mais do que um er-ro de gênero.”

Guerra dos sexos. Aplicativo permite que mulheres avaliem os homens - entre outros quesitos, pela boa educação e desenvoltura sexual. Brincadeira provoca polêmica, brigas entre casais e reflexões sobre antigas questões de gênero

‘Lulu’ causa alvoroço ao avaliar desempenho

Twitter

@anderssauro • • • • •Porque do jeito que está, o Lulu é apenas um lugar onde clientes reclamam para outros clientes e não para a empresa que vai resolver o problema.

@Cardoso • • • • •Lulu: Aplicativo que está preocupando a todos os homens que nunca repararam que as mulheres sempre vão juntas ao banheiro.

@pittyleone • • • • •Eu ando tão sem tempo para usar a internet que só hoje eu me toquei que o Lulu que vocês falavam tanto não era o Santos.

NANAQUEIROZ METRO BRASÍLIA

Uma portaria do Ministério da Saúde, que deve ser publi-cada no “Diário Oficial” ho-je, determina que assim que pacientes forem diagnostica-dos com HIV, poderão iniciar o tratamento com medicação antirretrovial no SUS.

Atualmente, a terapia só ocorre quando o paciente já apresenta sintomas da Aids. Segundo o ministério, so-mente nos Estados Unidos e na França o paciente é trata-do desta forma.

Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a estratégia reduz em até 96% a chance de um pacien-te transmitir o vírus para ou-tras pessoas. Isso porque os medicamentos são capazes de reduzir a carga viral no sangue.

De acordo com o secre-tário de Atenção em Saúde, Jarbas Barbosa, o Brasil tem cerca de 300 mil pessoas em tratamento contra o HIV e 700 mil com o vírus. METRO

HIV. Paciente será tratado assim que diagnosticado

Page 6: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |06| {BRASIL}

MAIS DA METADE DO PO-DER LEGISLATIVO É ‘CABIDE’. Os cargos de confiança, vulgo “cabides”, corres-pondem a mais de 55% de todos os empregos do Po-der Legislativo (Câmara e Senado Federal). Dos 15,9 mil servidores ativos na Câmara dos Deputados, 12,4 mil cargos são co-missionados sem vínculo e de livre nomeação dos parlamentares. No Sena-do Federal, a proporção é um pouco menor: dos 6,2 mil funcionários, me-tade (3,3 mil) é de comis-sionados.

DESPROPORÇÃO. A soma dos cargos comissiona-dos nos 39 ministérios da presidenta Dilma é igual a menos da meta-de dos comissionados da Câmara.

APARELHOU. Só no gabi-nete, um deputado fede-ral pode contratar até 25 pessoas com a verba de gabinete que correspon-de a R$ 78 mil por mês.

TRINTA PARA UM. Para cada um dos 513 deputa-dos federais existem 30,4 cargos comissionados e sem vínculos na Câmara dos Deputados.

EXECUTIVO. O Executivo tem o maior número de empregados no funciona-lismo público: 649 mil, dos quais apenas 5,8 mil são comissionados.

MELHOR PREVENIR. Na tentativa de isolar ain-da mais o ex-governador José Serra (SP), a banca-da do PSDB na Câmara e no Senado planeja fazer novo ato de apoio à can-didatura de Aécio Neves

(MG) à Presidência, em 2014.

BLINDAGEM. À espera de sua prisão, o deputado mensaleiro Valdemar da Costa Neto (PR-SP) desfi-la pelos corredores da Câ-mara com toda pompa, acompanhado de um cír-culo de seguranças e as-sessores.

PERGUNTA LÁ NO HOTEL. Além de ser o gerente, o ex-ministro José Dirceu vai supervisionar a lavan-deria do hotel St. Peter?

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR

PODER SEM PUDORCabeça dura udenista

Governador de Minas, Juscelino Kubitscheck fez a rodovia entre Poços de Caldas a Andradas, cida-des ligadas por uma lon-ga volta rodoviária por São Paulo. Udenista ca-beça dura e adversário de JK, Oscar Dias Correia estava em Poços de Cal-das e telefonou a um cor-religionário de Andradas

para avisar que lhe fa-ria uma visita. O homem observou:- Bem, agora, com a nova estrada, o senhor pode vir rápido...- Vou gastar o mesmo tempo de antes – respon-deu Correia, irritado – Ou você acha que vou dar prestígio para essa estra-da do Juscelino?

“QUEREM MUDAR O FOCO

E VIR PARA CIMA DE MIM”MINISTRO JOSÉ CARDOZO (JUSTIÇA)

SOBRE AS ACUSAÇÕES DO PSDB DE USO POLÍTICO DO CASO

Política

José Dirceu | DANIEL GUIMARÃES/FRAME/FOLHAPRESS

CLÁUDIO [email protected]

O Congresso descumprirá a decisão do STF (Supremo Tri-bunal Federal) que fixou ho-je como o prazo limite para a criação das regras de fisca-lização da qualidade dos ser-viços públicos. Aprovada pe-lo Senado em 2002, a lei está parada, aguardando votação no plenário da Câmara.

Diante da inércia de 15 anos dos deputados e sena-dores, o ministro Dias Toffo-li, do STF, fixou prazo de 120 dias para a aprovação da Lei de Defesa do Usuário do Serviço Público. A deci-são foi tomada em 2 de julho em resposta à ação apresen-tada pela Ordem dos Advoga-

dos do Brasil, que pede, dian-te da omissão, que o Código de Defesa do Consumidor va-lha para o serviço público.

QualidadeA lei funciona como um có-digo de conduta com direitos e deveres. Com a proposta,

a população teria meios pa-ra reclamar, por exemplo, de maus tratos praticados por servidores públicos, que po-derão receber suspensão ou serem expulsos. A lei valerá para os órgãos públicos e em-presas privadas que são con-tratadas pelo Poder Público.

O projeto foi incluído na pauta positiva do Congresso durante as manifestações de junho, mas permanece sem previsão de votação.

Fim do prazo. Projeto que cria regras para prestação de serviços públicos de qualidade não é votado

Lei de fiscalização do serviço público empaca

MARCELOFREITAS METRO BRASÍLIA

Ainda há um longo caminho pela frenteComo houve a junção de ou-tros 12 projetos, a Lei de De-fesa do Usuário do Serviço Pú-blico foi alterada e precisará de nova votação no Senado. Os deputados retiraram do texto, por exemplo, a criação de ouvidorias de defesa dos usuários de serviços públicos e de comissões de éticas em cada um dos órgãos, onde se-riam discutidos os processos disciplinares.

A Constituição prevê que o eventual descumprimento de decisão judicial poderia gerar uma punição aos presidentes da Câmara e do Senado pelo crime de responsabilidade.

A sanção, contudo, é pou-co provável. Para ter um alento à má prestação de serviços públicos, a popula-ção terá que aguardar a aná-lise da ação da OAB no ple-nário do STF, uma decisão igualmente sem prazo para sair. METRO BRASÍLIA

“A não edição da disciplina legal dentro do prazo estabelecido consubstancia autêntica violação da ordem constitucional” DIAS TOFFOLI, MINISTRO DO STF E RELATOR DO CASO, NA SENTENÇA

Confira alguns direitos e deveres previstos na proposta

Atendimento respeitando a ordem de chegada, com prioridade a idosos, gestantes, doentes e portadores de deficiência

Garantia de sigilo dos dados e informações precisas

Obtenção e utilização dos serviços com liberdade de escolha, sem discriminação

Cumprimento de prazos e normas procedimentais

Comunicar as autoridades eventuais casos de irregularidades praticadas por prestadores de serviços públicos

Acesso a cópias de informações previstas em bancos de dados de prestadores de serviços

Obrigatoriedade de manter instalações limpas, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço ou atendimento

Prestar as informações que lhes forem solicitadas e colaborar para a adequada prestação do serviço

LEI DE DEFESA DO USUÁRIO DO SERVIÇO PÚBLICO

Page 7: 20131202_br_metro sao paulo
Page 8: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |08| {ECONOMIA}

Um dos norte-americanos que venceram o Prêmio Nobel de Economia de 2013 acredita que as fortes altas nos preços do mercado de ações dos Esta-dos Unidos e do setor imobi-liário em algumas cidades do Brasil podem provocar uma perigosa bolha financeira.

Robert Shiller venceu o prêmio com outros dois nor-te-americanos por pesquisas sobre preços do mercado acio-nário e bolhas de ativos.

“Ainda não estou soando o alarme”, disse Shiller à re-vista alemã Der Spiegel na edição deste domingo. “Mas,

em muitos países, as bolsas de valores estão em um ní-vel alto e preços subiram com força em alguns merca-dos imobiliários. Isso pode acabar mal.”

“Estou preocupado prin-cipalmente com o ‘boom’ do mercado acionário dos EUA, também porque nossa econo-

mia ainda está fraca e vulne-rável”, disse, acrescentando que os setores financeiro e de tecnologia podem estar sendo superestimados.

Ele também apontou os valores “drasticamente” altos de propriedades no Rio de Ja-neiro e em São Paulo, no Bra-sil, nos últimos cinco anos.

“Lá, me senti um pouco co-mo nos EUA em 2004”, disse, acrescentando que tem ouvi-do argumentos sobre oportu-nidades de investimentos e o crescimento da classe média que já havia escutado antes nos EUA. METRO

Perigo. Em entrevista à revista alemã ‘Der Spiegel’, Robert Shiller alerta para alta nas bolsas e nos mercados imobiliários, além de comparar o Brasil aos EUA antes da crise

Nobel de Economiaalerta para ‘bolha’PREPARE-SE PARA CONTRATAR

SEU FUTURO FUNCIONÁRIOChega o momento em que você precisa contratar um funcionário para sua empresa. Então vem aquela dúvi-da... como acertar na escolha? Errar nessa hora repre-senta o desgaste de ter alguém na equipe que não cor-responde, ser obrigado a dispensar essa pessoa e perder tempo e dinheiro. 

A correta seleção começa na definição detalhada do perfil do profissional que a empresa busca e das ativida-des que ele vai exercer, caso contrário a probabilidade de equivocar-se é grande. Esteja seguro do que procura.

Em uma micro ou pequena empresa, que não conta com um departamento de recursos humanos próprio ou terceirizado, muitas vezes cabe ao dono cuidar de todo o processo. Ou seja, é você, amigo empreendedor, quem vai avaliar os postulantes ao cargo e decidir sozinho.

A entrevista é a etapa mais importante. É quando o empregador tem a oportunidade de conhecer melhor o candidato. Por isso, prepare-se. Tenha uma lista de per-guntas para obter as informações, tanto pessoais quanto profissionais, que não aparecem no currículo.

Um bom início é pedir para o entrevistado falar do seu último emprego e das realizações mais importan-tes. Pergunte quais são seus pontos fortes e fracos. Pe-ça que conte como resolveu um problema que enfrentou anteriormente.

Evite questões em que a reposta se restrinja a “sim” ou “não”. Coloque situações que o obriguem a descrever como agiria. Isso permite detectar se ele tem poder de decisão, se sabe trabalhar em grupo, como lida com con-trariedades, se é flexível, por exemplo.  

Indagá-lo sobre aspectos pessoais como hobbies e la-zer serve para descobrir se o sujeito acompanha o que acontece à sua volta, se está aberto a novidades, se pro-cura se informar ou se está desligado do mundo.

Procure saber o porquê do interesse dele em traba-lhar em uma microempresa e quais as diferenças que vê em ser funcionário de um pequeno negócio ou de uma grande corporação. É um modo de checar qual a real mo-tivação para se candidatar à vaga.

Com um time bem montado você passa a ter con-fiança no que cada empregado faz, reduz o índice de er-ros e pode manter o foco em estratégias para melhorar o empreendimento.

 

Empreendedorismo

Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP e mestre e doutorando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. O Sebrae-SP é uma instituição dedicada a ajudar micro e pequenas empresas a se desenvolverem e se tornarem fortes. Saiba mais em www.sebraesp.com.br

[email protected]

Vendas nos EUA atingem US$ 3 bilhões

As compras da Black Fri-day pela internet nos Es-tados Unidos alcançaram US$ 3 bilhões, de acordo com a agência AFP. As vendas on-line represen-taram cerca de US$ 1 bi-lhão de dólares apenas na quinta-feira, Dia de Ação de Graças no país, 18% a mais que no ano anterior, segundo o gru-po informático Adobe. Na sexta, as transações alcançaram US$ 1,93 bi-lhão, 39% a mais que na mesma data em 2012, in-dicou a empresa. METRO

BC quer proteger reservas com venda de dólar

A estabilidade do dólar entre R$ 2,30 e R$ 2,35 tem um custo para o go-verno, principalmen-te sobre o endividamen-to público. Ao atuar no mercado futuro, a auto-ridade monetária neu-traliza boa parte da de-manda especulativa por quem aposta na depre-ciação do real. Além dis-so, as operações de swap impedem o país de con-sumir as reservas inter-nacionais, atualmente em torno de US$ 375 bi-lhões. METRO

Swap Black Friday

Posto do DF já exibe aumento de preço no cartaz | ELZA FIUZA/AGÊNCIA BRASIL

Muitos postos não espera-ram a segunda-feira para aumentar o preço da gaso-lina nas bombas. Já no sá-bado, muitos deles estavam com placas exibindo os va-lores reajustados, alguns com porcentagem acima do estipulado pela Petrobras.

A estatal anunciou au-mento de 4% nos preços da gasolina e de 8% no diesel nas refinarias. Segundo espe-cialistas, o consumidor deve-ria sentir uma alta de cerca de 3% na bomba, no caso da gasolina.

Em Brasília, por exemplo, um posto reajustou a gasolin-de R$ 2,98 na noite de sexta

para R$ 3,07 na manhã do sá-bado - em torno de 3% de au-mento. Em São Paulo, muitos postos aplicarão o aumento somente hoje.

A intensidade do aumen-to de preços pela Petrobras fazia parte das expectativas de inflação e não muda a po-lítica monetária, afirmou à agência Reuters uma inte-grante da equipe econômica.

“Já estava na conta”, afir-mou a fonte, sob condição de anonimato, acrescentan-do que nem mesmo as ex-pectativas de inflação no mercado e de especialistas devem mudar com os reajus-tes aplicados. METRO

Gasolina. Aumento já chegou ao consumidor

Renda fixa fica mais atraenteMesmo com alta em torno de 4,5% em novembro, o dó-lar ainda não é aconselhá-vel como investimento para o pequeno investidor.

Segundo Amerson Maga-lhães, diretor da Easyinvest Título Corretora, a renda fi-xa começa a ser mais atraen-te até do que a poupança em função do aumento da taxa Selic para 10% - especialmen-te para quem procura liqui-dez no curto prazo.

Fundos cambiais, ativos como letras de crédito ou a compra direta da moeda só são indicados para o peque-no investidor, segundo Ma-

galhães, se ele tem despesas programadas.

A Bolsa, que foi apon-tada como um dos piores investimentos, tem, para Magalhães, uma outra abor-dagem. “Não significa que devemos fugir da Bolsa”, dis-se ele. “Mas só é aconselhá-vel para quem tem volume de investimento e a possibi-lidade de diversificação.”

O ouro fechou o mês com desvalorização de 2,63%. “Nem a alta do dólar conseguiu salvar o ouro es-te mês”, disse à Folha Edson Magalhães, diretor da Reser-va Metais. METRO

Shiller: preço de imóvel em SP está ‘drasticamente’ alto | MORITZ HAGER/WEF

“Lá [no Brasil] me senti um pouco como nos EUA em 2004” ROBERT SHILLER, ECONOMISTA E PRÊMIO NOBEL

2,30%

0,50%

0,52%

0,26%

RENTABILIDADE EM NOVEMBROAPLICAÇÃO

ANTES DOIMPOSTO DEPOIS DO IMPOSTO

ÍNDICES

FUNDO CAMBIAL

FUNDO DI

POUPANÇA*

FUNDO DE RENDA FIXA

FUNDO DE AÇÕES

OURO

2,79%

0,61%

0,52%

0,32%

-2,10%

-2,63%

-2,10%

-2,63%

FONTE: FOLHA, ANBIMA E BLOOMBERG *ISENTO DE IMPOSTO

Considera resgate em 12 meses, com alíquota de IR de 15% para fundos de ações e 17,5% para os demais

DÓLARÀ VISTA

4,43%

INFLAÇÃO

0,65%-3,27%

IBOVESPA

Page 9: 20131202_br_metro sao paulo
Page 10: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |10| {MUNDO}

‘Igreja para ateus’ ganha mais adeptos

Os comediantes Pippa Evans e Sanderson Jones | SUNDAY ASSEMBLY/REPRODUÇÃO

O comediante britânico Sanderson Jones saiu de um concerto de Natal, há seis anos, se sentindo des-confortável. Ele já não acre-ditava em Deus, mas com certeza gostava de can-tar canções de natal. Jones também sentia falta de ou-tras coisas na igreja - a ideia de comunidade e do tempo gasto pensando em como ser uma pessoa melhor - e não apenas a parte da reli-gião. “Eu queria comemo-rar estar vivo”, disse Jones,

32 anos. “Estar vivo é uma das coisas mais mágicas e místicas que nos foi dado.”

Então, Jones e sua ami-ga, a atriz Pippa Evans, se reuniram em 2012 numa igreja abandonada em um subúrbio chique de Lon-dres, para a primeira Sun-day Assembly (Assembleia de Domingo). O serviço, di-zem eles, não é direcionado apenas para os ateus, mas para quem quer “viver me-lhor, ajudar mais e se ques-tionar sempre”.

Os eventos procuram combinar o calor de uma congregação com entrete-nimento irreverente, canto-ria em grupo e palestras pa-ra afirmação da vida.

Logo, a Assembleia tor-nou-se uma comunidade de participantes ativos. O conselho municipal recla-mou o imóvel, mas a con-gregação encontrou novos lares em Londres, no Reino Unido, e mais além. Nos úl-timos dois meses, filiais fo-ram abertas em 22 cidades

em cinco países.A Assembléia domingo

agora diz ser a “a igreja que mais cresce no mundo”, ci-tando uma “taxa de cresci-mento de 3.000%” no ano passado. Jones e Evans pas-saram boa parte de 2013 em turnê - do Cinturão da Bíblia nos EUA até o outback aus-traliano - que vai ampliar ainda mais o seu alcance.

KIERONMONKS METRO INTERNACIONAL

Pelo menos quatro pessoas foram mortas e 63 ficaram feridas, incluindo 11 grave-mente, quando uma com-posição descarrilou ontem em Nova York, nos Estados Unidos, de acordo com au-toridades locais.

Cinco carros do trem Metro-North saíram dos trilhos às 7h20, a cerca de 100 metros ao norte da es-tação Spuyten Duyvil, no bairro Bronx, disse Aa-ron Donovan, porta-voz da empresa subsidiária da Metropolitan Transporta-tion Authority, do Estado de Nova York.

Um porta-voz do Cor-po de Bombeiros confir-mou o número de mortos e disse que 11 pessoas es-tavam em estado crítico, seis estão em estado gra-ve, com lesões não fatais, e outros 46 sofreram feri-mentos leves.

Ainda nos EUA, um aero-plano Cessna 208 com pelo menos 10 pessoas a bordo caiu no sudoeste do Alasca na sexta à noite, matando 4 pessoas, incluindo o piloto e ferindo outras 6 pessoas, disseram autoridades locais.

Na EscóciaOito pessoas morre-ram e 12 ficaram feridas em Glasgow, na Escócia, quando helicóptero da po-

lícia caiu em um pub du-rante um concerto, na noi-te de sexta-feira. Ontem, equipes de emergência re-tiraram um corpo dos des-

troços e continuam procu-rando mais vítimas.

“Este é um processo me-ticuloso e pode levar algum tempo, pois é preciso ga-

rantir a segurança da ope-ração”, disse a vice-chefe de Polícia Rose Fitzpatrick.

No sábado, a polícia dis-se que a tripulação do he-

licóptero, 2 policiais e 1 piloto civil, estão entre os mortos. Os investigado-res vão analisar a causa do acidente. METRO

EUA e Europa. Desastres em NY e Glasgow matam mais de dez

Em Glasgow, helicóptero caiu sobre pub; 9 morreram | ANDREW WINNING/REUTERS

Acidentes marcam o fim de semana

Em Nova York, um trem de subúrbio descarrilou, fez pelo menos quatro vítimas e muitos feridos | CARLO ALLEGRI/REUTERS

Ucranianos saem às ruas Milhares de ucranianos se re-uniram ontem no centro de Kiev para protestar contra a mudança radical do presi-dente Viktor Yanukovich em relação à Europa. Os mani-festantes saíram às ruas gri-tando “Abaixo a Gangue”.

Em novembro, Yanuko-vich -- após meses de pressão da Rússia -- mudou de ideia em relação a um acordo pa-ra estreitar as relações com a União Europeia e preferiu es-treitar laços com Moscou.

Em um mar de azul e dourado, as cores tanto da bandeira da UE quanto da Ucrânia, os manifestantes invadiram a Praça da Inde-pendência para ouvir Vitaly Klitschko, o pugilista peso--pesado que se tornou polí-tico da oposição, pedir que Yanukovich renuncie.

“Eles roubaram o sonho. Se esse governo não quer cumprir a vontade do povo, então não haverá esse go-verno”, disse ele. METRO

Protesto foi reprimido com violência | HEINZ-PETER BADER/REUTERS

Ativistas � cam nus e se cobrem de ‘sangue’Na Espanha, manifestantes nus, cobertos com sangue falso, fazem protesto contra o uso de peles nas roupas e em assessórios na Praça Sant Jaume, em Barcelona | ALBERT GEA/REUTERS

Page 11: 20131202_br_metro sao paulo
Page 12: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |12| {CULTURA}

Riachão atende ao telefone cheio de simpatia, enquanto termina de alimentar as ga-linhas em sua roça, no cen-tro de Salvador. Feita a tarefa diária, hora de falar sobre sua paixão, o samba.

Ativo aos 92 anos, o baia-no ganha o devido reconheci-mento e é um dos convidados para a festividade que acon-tece hoje, no Theatro Muni-cipal, às 20h, para celebrar o samba paulistano como pa-trimônio imaterial da cida-de, registrado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultu-ral e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp).

Ótima chance de ver uma lenda do samba e que, após mais de 40 anos, lança seu no-

vo álbum de inéditas, “Mun-dão de Ouro”, mas que teve suas principais conhecidas na década de 1970, após regrava-ções de Jackson do Pandeiro e também Gilberto Gil e Caeta-no Veloso, em “Cada Macaco no Seu Galho”, no disco “Ex-presso 2222”. “Fico muito fe-liz por ter feito sucesso assim. A gente joga a ideia no ar. Se fizer sucesso, a gente agrade-ce”, reflete.

Seu primeiro samba sur-giu aos 15 anos – “Eu sei que sou malandro, eu sei…”, can-ta ao telefone, entusiasmado, e, sem dar sinais de que pre-tende parar de cantar, avisa, orgulhoso: “Tenho muita mú-sica para lançar, mas agora é hora de sair por aí mostrando meu disco.” METRO

Riachão diz que tem mais de 500 músicas | DIVULGAÇÃO

2CULTURA

Violetta

Estreia na Band

Uma das séries teen de maior sucesso do

momento, “Violletta” chega de segunda a sexta na tela da Band a partir de hoje, às 15h, em sua

primeira temporada.

Começa hoje a venda on-li-ne de ingressos para o Fes-tival Batuque, que acontece nos dias 14 e 15 deste mês, no Sesc Santo André.

As entradas custam R$ 40 e podem ser compradas a partir das 18h30 no site www.sescsp.org.br. As bi-lheterias das unidades co-meçam a venda na quarta, às 17h30. Essa é a nova polí-tica do Sesc, que disponibili-zará os ingressos na semana anterior ao evento, sempre nos horários citados.

O Batuque chega com nomes de peso e o des-taque fica para a canto-ra norte-americana, que se apresenta nos dois dias. Erykah Badu lançou seu primeiro disco, “Ba-duizm”, em 1997. O ál-bum fez muito sucesso e lhe rendeu capas de re-vista e até dois Grammy, na categoria R&B, com os prêmios de melhor álbum e melhor vocal feminino.

Além de Badu, a progra-mação ainda terá no sába-do MC Thaíde, DJ Magrão, Sombra e Hurtmold. No do-mingo é a vez de Metá Metá e Karol Conká. METRO

Festival. Batuque terá a cantora Erykah Badu

Música. Cantor Riachão celebra o samba em SP

Morreu na noite do sába-do, aos 40 anos, o ator nor-te-americano Paul Walker, protagonista da saga “Velo-zes e Furiosos”.

De acordo com infor-mações publicadas em seu perfil oficial no Facebook, o astro estava como passa-geiro em um Porsche, diri-gido pelo amigo Roger Ro-das, que também morreu. O carro teria batido em um poste de luz e em uma ár-vore, na cidade de Valen-cia, na Califórnia.

Walker trabalhava co-mo modelo e ator desde a infância, mas ganhou fa-ma a partir de 2001, com o primeiro “Velozes e Furio-sos”, ao lado do ator e ami-go Vin Diesel. Neste longa

e em outros cinco filmes da saga ele interpretou Brian O’Conner, um ex-po-licial envolvido em corri-das clandestinas.

Atualmente o ator tra-balhava na sétima parte da série e lançaria outros três filmes inéditos, “Brick Mansions”, “Vehicle 19” e “Hours”, este último que retrata os dias do furacão Katrina e tem estreia pre-vista nos Estados Unidos para o próximo dia 13.

Em março deste ano Paul desfilou na São Pau-lo Fashion Week pela Colc-ci e há um mês participou de sessões de fotos para a marca ao lado de Gisele Bündchen. Ele deixa uma filha de 15 anos. METRO

Luto. Ator tinha 40 anos e era passageiro em um Porsche que se chocou com uma árvore na noite de sábado, em Valencia, na Califórnia

Paul Walker em desfile para a Colcci na São Paulo Fashion Week em março | REUTERS

Morre Paul Walker, de ‘Velozes e Furiosos’

Repercussão@jornal_metro

“Irmão, eu sentirei muito a sua falta. Estou absolutamente sem palavras.” Vin Diesel, ator, pelo Instagram

“Paul era pura luz. Eu não posso acreditar que ele se foi.” Jordana Brewster, atriz, par romântico de Walker no primeiro filme da saga ‘Velozes e Furiosos’

“Muito amor para Paul Walker. Tão triste. Ele nos deu muita alegria.” James Franco, ator

“Que pessoa doce e simples ele era. Mando meu amor e minhas orações para ele e sua família.” Gisele Bündchen, modelo

“Guerreiros da oração, por favor, rezem muito pela filha dele e por sua família.” Tyrese Gibson, ator, atuou com Walker em ‘Velozes e Furiosos’

Destroços do Porsche em que estava Walker

REUTERS/DAN WATSON

Page 13: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br {CULTURA} |13|◊◊

“O LIVRO DO DÉCIMO

ANIVERSÁRIO”BILL WATTERSON

ED. CONRAD 208 PÁGS. R$ 47

PAULOBORGIA METRO SÃO PAULO

Filhos menos conhecido do quadrinista belga Hergé, os pequenos Quick e Flupe che-gam ao país com o lança-mento do primeiro dos onze volumes de suas aventuras.

Publicadas entre 1949 e 1969, as histórias mostram a dupla em seus momen-tos mais sublimes de infân-cia, mas que eram constante mente repreendidas pelo vi-gilante Agente nº 15.

De acordo com a editora Globo Livros, o segundo vo-lume será lançado no ano que vem. METRO

Hergé. Quick e Flupke enfim chegam ao país

“AS DIABRURAS DE QUICK E

FLUPKE – VOL. 1”HERGÉ

ED. GLOBO LIVROS 184 PÁGS.

R$ 40

Dando continuidade aos re-lançamentos de todos os li-vros de Calvin e Haroldo, a editora Conrad apresenta “O Livro do Décimo Aniversá-rio”, uma compilação com al-gumas das melhores tirinhas

e comentários do autor, Bill Watterson, sobre seus dez anos dedicados aos textos e traços da dupla.

Criada em 1985, a ti-

ra Calvin e Haroldo traz um menino de seis anos e seu ti-gre de pelúcia, que ganha vi-da quando não há ninguém por perto. Juntos, eles brin-cam muito, mas também entram em reflexões sobre existencialismo, cultura, so-ciedade e até política, todos temas que ocuparam a cabe-ça de Watterson.

O menino e seu tigre já apareceram em mais de 2.400 jornais – por aqui, é publicado pelo “O Estado de S. Paulo” –, mas mesmo com

o sucesso, Watterson resistiu bravamente e não licenciou produtos relacionados a du-pla. “Quando uma coisa diver-tida e mágica é transformada em mercadoria, o mundo fic-tício criado na tira só tem a perder”, diz o quadrinista no livro.

A publicação, original-mente lançada em dois volu-mes, ainda traz comentários do autor das influências sobre os personagens – e como sua gata foi parte importante nes-se processo –, além analisar as tiras mais marcantes, que chegam perto dos 30 anos, mas ainda muito originais.

Relançamento. ‘O Livro do Décimo Aniversário’ mostra as principais tiras de Calvin e Haroldo e traz pensamentos de Bill Watterson sobre o sucesso da dupla

Década de reflexões“Uma tira com quadros e diálogos extensos não pode ser condensada em uma única imagem numa caneca sem que haja um sério prejuízo ao espírito da coisa” BILL WATTTERSON, CARTUNISTA

Page 14: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |14| {VARIEDADES}

Para falar com a redação: [email protected] também no Facebook: www.facebook.com/metrojornal

www.metrojornal.com.br

Acesse metrojornal.com.br e confira as reportagens em andamento que estão na área “Faça o Metro de Amanhã” na nossa página inicial. 

Aqui, você irá além dos comentários. Sua participação vai nos ajudar no desenvolvimento de reportagens que também serão publicadas – com a sua assinatura – na versão impressa do Metro.

VOCÊ JÁ VISITOU O SITE DO METRO HOJE? 

Algumas mudanças importantes são propensas nas relações e no ambiente de trabalho. Seja mais cuidadoso com o corpo e com seu ritmo.

Boa ocasião para expor mais o lado ar-tístico e também a capacidade de expressão. Momento propício para mais romantismo na vida afetiva.

Horóscopo Está escrito nas estrelas www.estrelaguia.com.br

Os invasores

Cruzadas

Sudoku

Metro Pergunta

Siga o Metro no Twitter:

@jornal_metro

Substituir o Tite pelo Mano Menezes foi uma boa escolha do Corinthians?

Leitor fala

@alexponte38Não. O Corinthians deveria mandar os jogadores acomodados embora e trazer novos atletas.

ItaquerãoFiquei espantada ao ler no Metro Jornal de sexta-feira que a Fifa prevê um atraso de apenas 3 meses no está-dio do Corinthians. Como a entidade pode avaliar isso, sendo que o laudo da perícia ainda não saiu? Eu acho que a obra tinha que ser embargada, em respeito às famílias dos dois ho-mens que morreram e ao povo brasi-leiro. Lamentável.MARIA VIEIRA - SÃO PAULO, SP

Bom Senso F.C.Li a reportagem “Dois meses de bom senso” no Metro Jornal de sexta-fei-ra. Enfim os jogadores tiveram cora-gem de enfrentar a CBF em um pro-testo muito digno - sem violência e desrespeito a ninguém. Espero que todas as reivindicações do Bom Sen-so F.C. sejam atendidas. O futebol só tem a ganhar.ARTHUR STABILE - SÃO PAULO, SP

Evite tratar temas financeiros que tenha risco, especialmente se tem interesse em acordos ou parcerias. Priorize pesquisas.

Assuntos que envolvam a família tendem a ocupar mais a sua atenção, principalmente no esclarecimen-to de problemas.

A dedicação a estudos e a temas cul-turais influenciará positivamente em seu cotidiano. Período es-pecial para contato com parentes.

Período indicado para analisar as coisas que acredita, para lidar de forma intensa com crenças e com tudo o que possa revigorá-lo.

Momento especial para inte-ração com amigos, confraternizações e situações que envolvam grupos. Tendências a refletir sobre projetos.

São maiores as chances para tratar al-guma sociedade e estabelecer contatos que favoreçam alguma parceria de trabalho ou negócios.

Contatos à distância tendem a marcar bons momentos junto a suas amizades. A partilha de gostos cul-turais será essencial na vida amorosa.

Tendências para tratar novas prioridades materiais e consolidar algo que há tempos aguardava. Atente-se com extravagâncias nas finanças.

A Lua em seu signo tende a dei-xá-lo mais sentimental. Cuide para não se portar de maneira in-consequente na ajuda a alguém.

Mudança de postura será essencial em algumas relações. Fique atento para reagir com radicalismo em algumas situações.

Agora é Tarde

DANILO [email protected]

Danilo Gentili é comediante stand-up e apresentador do “Agora é Tarde”. O programa vai ao ar pela Band, de terça a sexta, a partir da meia-noite. Assista também em band.com.br/agoraetarde

LuluQuem aí já ouviu falar no Lulu? O Lulu é um aplicativo em que as mulheres entram pra avaliar os homens que elas já pegaram com hastags do tipo: #BomPartido, #CaiDeBoca e #NãoQuerNadaComNada.Sabem que se eu tivesse tido essa idéia, eu mesmo ia me processar. Os homens têm uma coisa pare-cida com esse aplicativo. Chama--se “mesa de bar”.No Lulu, as meninas falam até co-mo foi o seu desempenho sexual! E você não tem como se defen-der! Pensando nisso, eu queria dizer umas palavrinhas aqui:Letícia: aquele dia tava frio.Bruna: Eu não liguei no outro dia porque eu tava sem crédito.E Marina: Às vezes não é o carro que é pequeno. A garagem que é muito grande. HotelJosé Dirceu arrumou um empre-go em um hotel quatro estrelas e tá querendo autorização pra trabalhar. Ele vai ganhar R$ 20 mil. Só no Brasil o cara ganha R$ 20 mil por mês por ser ladrão. Isso que é país! Pri-meiro mundo.Sabe quando a gente entra num hotel esquisito e fica pensando “Será que os funcionários são de confiança?” Bom, a resposta nesse caso é não.Acho bom que ele não vá traba-lhar no financeiro, senão o ho-tel vira albergue em três meses.Sabe que quando fiquei sabendo que ele ia trabalhar num hotel, achei que era como carregador de malas... de dinheiro, no caso.E é legal que ele vai trabalhar durante o dia e voltar pra ca-deia à noite. Assim é bom que ele rouba um pouco e vai pra cadeia, rouba um pouco e vai pra cadeia... assim não acu-mula pena que nem da últi-ma vez, né.

ModinhaQuerem ver uma coisa que dá vergonha? Olha a nova moda no Rio de Janeiro:

Colocar cílios no farol do car-ro. Pra mim o motorista não tem que fazer o teste do bafômetro quando for parado na blitz, tem que fazer quando for pego com-prando essa coisa.Cílios postiços, airbag de fábri-ca... se lavasse louça, eu casava com o carro.

SUSMédicos da Câmara não diagnos-ticaram a tal da cardiopatia grave do Genoino e agora ele pode ser cassado. É nessas horas que os po-líticos sentem como é ruim depen-der do nosso sistema de saúde. Black FridayE sexta-feira foi a Black Friday. O dia em que as lojas se reúnem pra fazer a gente de trouxa.Black Friday aqui no Brasil é quando as lojas dobram o valor de tudo pra depois falar que es-tão vendendo pela metade. Os descontos chegaram a 70%! É como se por algumas ho-ras a gente vivesse num país com impostos normais e não no Brasil.

Page 15: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br {ESPORTE} |15|◊◊3

ESPORTE

Quase 1oo

KakáEm jogo marcado por uma suposta ofensa racista ao

atacante Balotelli, que chegou a ameaçar deixar o campo no 2o tempo, o Milan venceu de virada

o Catania por 3 a 1. Kaká fez o último e chegou a 99

gols pelo clube.

Sem pretensões no Cam-peonato Brasileiro, o São Paulo visitou o Criciúma e trouxe uma derrota por 1 a 0 na bagagem. Sonolento, o Tricolor só pôde lamen-tar o pênalti marcado no minuto inicial da partida.

O lance decisivo ocor-reu logo aos 30 segun-dos de jogo, no primeiro ataque dos donos da ca-sa, quando o árbitro Fran-cisco Carlos Nascimento marcou pênalti de Lucas Evangelista em Sueliton. O lateral, no entanto, es-tava em claro impedi-mento, que não foi ano-tado. Wellington Paulista cobrou com categoria e converteu.

O São Paulo, que entrou com uma escalação mista,

mostrou pouco poder de reação. Apesar dos três ata-cantes que Muricy Rama-lho levou a campo – Welli-ton, Osvaldo e Luis Fabiano –, o time não levou grande perigo à meta do Criciúma. Mesmo com a imensa supe-rioridade na posse de bo-la, o setor ofensivo tricolor não conseguiu sair da mar-cação do Tigre.

Na última rodada, do-mingo que vem, o São Paulo encerra sua partici-pação no torneio contra o Coritiba, em Itu. METRO

Derrota. Sonolento, São Paulo perde por 1 a 0 do Criciúma com gol de pênalti polêmico

Wellington Paulista fez o gol solitário do jogo | FERNANDO CARVALHO/APP/FOLHAPRESS

Com pênalti relâmpago, Criciúma bate o Tricolor

O calvário do Palmeiras no Campeonato Brasileiro da Série B, enfim, acabou. Alan Kardec, principal contrata-ção na temporada, usou a queda como uma lição para o Verdão, que completa 100 anos em 2014.

“Roemos o osso e es-se ano foi duro, por tudo o que estava envolvido. Ago-ra, mais do que nunca, is-so tem de servir de exemplo para nunca mais acontecer com o Palmeiras. E que o próximo ano seja brilhante para nós”, declarou o cami-sa 14. METRO

Palmeiras. Kardec quer 2014 ‘brilhante’

Atacante tem contrato até junho | MARCELO BRAMMER/BRAZIL PHOTO/FOLHAPRESS

CRICIÚMA SÃO PAULO

1 0

Page 16: 20131202_br_metro sao paulo

SÃO PAULO, SEGUNDA-FEIRA, 2 DE DEZEMBRO DE 2013www.metrojornal.com.br |16| {ESPORTE}

Brasileirão 37ª rodada

ONTEM

2 X 0VASCO NÁUTICO

4 X 2VITÓRIA FLAMENGO

0 X 2PONTE PRETA PORTUGUESA

1 X 0CRICIÚMA SÃO PAULO

1 X 2CRUZEIRO BAHIA

2 X 1CORITIBA BOTAFOGO

1 X 0GRÊMIO GOIÁS

2 X 1SANTOS ATLÉTICO-PR

SÁBADO

2 X 2FLUMINENSE ATLÉTICO-MG

0 X 0CORINTHIANS INTER

SÁBADO

1 X 0CHAPECOENSE PALMEIRAS

Série B

CLASSIFICAÇÃOSÉRIE A

P V GP SG1º CRUZEIRO 75 23 76 40

2º GRÊMIO 64 18 42 7

3º ATLÉTICO-PR 61 17 60 12

4º GOIÁS 59 16 48 7

5º BOTAFOGO 58 16 52 11

6º VITÓRIA 58 16 57 6

7º ATLÉTICO-MG 56 15 47 11

8º SANTOS 54 14 48 10

9º SÃO PAULO 50 14 39 0

10º CORINTHIANS 50 11 27 6

11º FLAMENGO 48 12 42 -3

12º BAHIA 48 12 36 -7

13º PORTUGUESA 47 12 50 4

14º INTER 47 11 51 -1

15º CRICIÚMA 46 13 49 -11

16º CORITIBA 45 11 41 -4

17º VASCO 44 11 49 -7

18º FLUMINENSE 43 11 41 -5

19º PONTE PRETA 36 9 37 -18

20º NÁUTICO 17 4 21 -58

Classificados para a Libertadores Rebaixados para a Série B

Mesmo sem ter mais ambi-ções no Campeonato Brasi-leiro, o Santos não foi ape-nas cumprir tabela em São José do Rio Preto, pela 37ª rodada do torneio. Dian-te de um Atlético-PR vice--campeão da Copa do Brasil e que briga por uma va-ga na Libertadores, o Peixe venceu por 2 a 1, em noite inspirada de Cícero.

Em um jogo bastante movimentado, o Furacão foi logo dando as cartas, em belo chute do artilheiro Éderson, que obrigou Ara-nha a fazer linda defesa.

Aos 28 minutos, porém, não teve jeito: Marcelo ga-nhou da zaga e cabeceou para o fundo das redes.

Cinco minutos depois, também de cabeça, Cíce-ro aproveitou cruzamen-to perfeito de Cicinho pa-ra deixar tudo igual no marcador.

E o meia, de novo, balan-çou as redes na etapa final para garantir a virada. Ele recebeu lançamento preci-so de Durval e, com extre-

ma categoria, encobriu o goleiro do Furacão.

Com a derrota, os para-naenses seguem na 3a co-

locação. Já o Grêmio, que bateu o Goiás no Sul, ca-rimbou sua vaga para Liber-tadores 2014. METRO

Brasileirão. Comandado pelo camisa 8, Santos joga bem e vira para cima do embalado Atlético-PR em São José do Rio Preto: 2 a 1

Cícero fez os dois gols do Peixe contra o Furacão | CÉLIO MESSIAS/FOLHAPRESS

Cícero brilha e Peixe surpreende

Tite, sem dúvida, é um técni-co que ficará marcado na his-tória do Corinthians. Foi ele quem comandou o Timão em dois dos maiores títulos do clube: a Taça Libertadores e a Copa do Mundo de Clubes da Fifa, em 2012. E, sábado, dian-te do Inter, o treinador fez sua despedida do Pacaembu, já ele não terá o contrato re-novado – o próximo compro-misso alvinegro será no Reci-fe, diante do Náutico.

Tudo bem que a partida acabou em 0 a 0, mas a fes-ta para o adeus de Tite estava garantida. Jogadores, comis-são técnica e diretores subi-ram no gramado vestindo uma camisa com a inscrição “Obrigado, Tite”, e lhe entre-gam uma placa.

Mas a noite não foi de des-pedida apenas para Tite. Ales-sandro é outro que deixará o

Timão. Aos 34 anos, o “Eterno Capitão”, como é chamado o lateral-direito, decidiu pen-durar as chuteiras no final da temporada. METRO

Festa do campeãoO Cruzeiro garantiu o título brasileiro na 34a rodada e ontem, na 37a, no jogo da taça, perdeu para o Bahia por 2 a 1 em pleno Mineirão. A derrota, no entanto, não mudou o ânimo dos 48 mil torcedores, que fizeram a festa com o capitão Fábio erguendo o troféu. | FERNANDO SOUTELLO/AGIF/FOLHAPRESS

SANTOS ATLÉTICO-PR

2 1

Após ameaçar greve geral se os dirigentes do Náutico e jogadores não entrassem em acordo por pagamen-tos atrasados, o movimen-to Bom Senso F.C. comuni-cou, em nota oficial, que o acerto ocorrido entre as par-tes – ficou definido que as pendências financeiras se-rão acertadas até o próxi-mo dia 9 – suspenderia a pa-ralisação na 37a rodada do Brasileiro.

Assim, todos os dez duelos programados aconteceram normalmente. Se não houve

greve, no entanto, os protes-tos seguiram. Antes das par-tidas, jogadores sentaram no centro do gramado, ajoelha-ram e cruzaram os braços du-rante um minuto.

O “fair play financeiro” é umas das reivindicações do Bom Senso F.C. – grupo criado por jogadores que busca melhorias no fute-bol. Pela proposta, cada clu-be teria de comprovar a ne-gociação de seus débitos e, a cada rodada, o clube per-deria três pontos sem estes documentos. METRO

Atletas de Vasco e Náutico protestam antes do jogo | CELSO PUPO/FOTOARENA/FOLHAPRESS

Bom Senso F.C. Ainda sem greve, protestos do grupo se intensificam

“Depois do acordo entre o Náutico e seus atletas, ficou definido que não haverá greve na 37a rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, mas seguiremos com as manifestações até atingir os objetivos do grupo”NOTA OFICIAL DO BOM SENSO F.C.

Tite recebeu uma placa | LEVI BIANCO/BRAZIL PHOTO /FOLHAPRESS

Timão. Técnico Tite se despede do Pacaembu

Degola

Ao menos um time grande será rebaixado

Um grande do futebol brasileiro – especifica-mente do Rio de Janeiro – será rebaixado para a Série B da próxima tem-porada. Não existe mais uma combinação ma-temática possível para que Vasco e Fluminen-se se salvem juntos do rebaixamento.

Internacional, Portu-guesa, Criciúma e Co-ritiba também correm riscos de caírem para a segundona.

Os resultados na ro-dada deste final de se-mana também confir-maram o rebaixamento antecipado da Ponte Preta, que se junta ao Náutico, lanterna da competição. METRO