2011 competencias empreendedoras

Download 2011 competencias empreendedoras

Post on 12-Apr-2017

402 views

Category:

Education

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • patriciafreitasTypewritten Text

    patriciafreitasTypewritten Text

    patriciafreitasTypewritten Textwww.iefp.pt

    patriciafreitasTypewritten Text

    patriciafreitasTypewritten Text

    patriciafreitasTypewritten Text

  • EditorInstituto do Emprego e Formao Profissional, I.P.

    ColecoReferenciais de Formao Pedaggica Contnua de Formadores

    AutoresAna TapiaJos Soares Ferreira

    TtuloCompetncias Empreendedoras

    Direco TcnicaDepartamento de Formao ProfissionalCentro Nacional de Qualificao de Formadores

    Direco EditorialGabinete de Comunicao / Ncleo de Imagem e Marketing

    RevisoLaurinda Brando

    DesignProtena Design

    TipografiaHermesConduit ITC

    Nmero de exemplares1.000

    ISBN978-989-638-026-7

    Data de EdioJulho . 2011

    COMPETNCIASEMPREENDEDORAS

    patriciafreitasTypewritten Text

    patriciafreitasTypewritten Text

  • Referencial de Formao Pedaggica Contnua de Formadores2

    MISSO E COMPETNCIAS DO CNQF

    O Centro Nacional de Qualificao de Formadores (CNQF) uma unidade orgnica integrada no Departamento de Formao Profissional, de acordo com a Portaria n. 637/2007, de 30 de Maio.

    O CNQF tem por misso contribuir para a elevao da qualidade da formao profissional atravs da formao pedaggica dos principais agentes da formao, procurando introduzir factores de inovao nas estratgias e metodologias de interveno dos formadores que possam conduzir a uma maior adequabilidade aos diversos pblicos, natureza de contedos/competncias e modalidades de formao.

    Compete especificamente ao CNQF, nomeadamente:

    Contribuir para a definio de uma estratgia nacional de formao de formadores e outros profissionais, em parceria com outras entidades responsveis pela formao de formadores e de professores.

    Conceber, produzir e disseminar referenciais de formao inicial e contnua de formadores e de outros profissionais que intervm no sistema de educao e formao.

    Promover a realizao de um plano anual de formao de formadores, com incidncia em temticas, metodologias, linguagens e recursos considerados inovadores e suportados na utilizao das tecnologias da informao e da comunicao.

    Contribuir para a dinamizao da concepo, produo e disseminao de recursos pedaggicos e didcticos, incluindo os utilizados na formao a distncia, em diversos suportes, nomeadamente audiovisuais e multimdia.

    Neste quadro, so concebidos, elaborados e experimentados os referenciais de formao dirigidos a formadores e a outros tcnicos, os quais, aps validao e constituio de uma bolsa de formadores devidamente preparados, so integrados na oferta formativa da rede de Centros de Formao Profissional do IEFP e disponibilizados s entidades formadoras que os solicitem.

  • Competncias Empreendedoras 3

    APRESENTAOREFERENCIAIS DE FORMAO PEDAGGICA CONTNUA DE FORMADORES

    A formao contnua de formadores visa promover a actualizao, o aperfeioamento e a aquisio de novas competncias pedaggicas, transferveis para a sua prtica como formadores, ao nvel da animao da formao e, tambm, no sentido alargado da sua funo, na concepo e elaborao de programas de formao e de materiais pedaggicos, na gesto e coordenao de formao no campo da investigao e da experimentao de novas abordagens e metodologias aplicadas a pblicos e contextos diversificados e em vrias modalidades de formao.

    O Centro Nacional de Qualificao de Formadores, no cumprimento das competncias que lhe so cometidas, nomeadamente de concepo, produo, experimentao e disseminao de referenciais de formao, pretende e tem vindo a desenvolver uma estrutura modular de formao pedaggica contnua de formadores em torno de quatro grandes domnios:

    Sistemas de Educao, Formao e Certificao.

    Gesto da Formao.

    Tecnologias de Formao.

    Metodologias de Formao.

    Esta estrutura integra diversos mdulos/cursos autnomos, possibilitando assim que cada formador possa construir o percurso de formao contnua que melhor corresponda s suas necessidades especficas de formao. Os referenciais, depois de produzidos, so devidamente validados no mbito do CNQF, atravs de uma aco-piloto de experimentao que envolve formadores de formadores da rede de Centros de Formao Profissional do IEFP, aps o que passam a integrar a oferta formativa dos mesmos.

  • Referencial de Formao Pedaggica Contnua de Formadores4

    Caractersticas Gerais dos Referenciais de Formao

    Os referenciais de formao pedaggica contnua de formadores dizem respeito a temas relevantes da formao e correspondem a conjuntos de competncias especficas em funo das quais se desenvolve o respectivo programa, metodologia pedaggica, planificao e avaliao. Os cursos respeitantes aos referidos referenciais tm uma durao tendencial de 30 horas, podendo ser desenvolvidos em formao presencial ou em modelo misto (blended learning) com componente a distncia. No sentido de introduzir novas perspectivas terico-prticas e fazer uso das recentes investigaes no domnio da formao, o CNQF tem procurado a colaborao de especialistas de reconhecida competncia cientfica e tcnica, do prprio IEFP, de universidades e de outros organismos congneres.

    Metodologia de Desenvolvimento da Formao Respeitante aos Referenciais

    Tratando-se de um pblico-alvo com formao pedaggica inicial e experincia profissional como formador, a metodologia pedaggica que se preconiza para o desenvolvimento da formao deve ser centrada na pessoa, nos conhecimentos que j detm e nas expectativas que coloca na formao. O apelo participao activa e ao trabalho colaborativo entre participantes deve nortear a interveno dos formadores de formadores. A reflexo sobre as respectivas prticas e a partilha das mesmas entre todos deve consciencializar os participantes para a necessidade de construo e dinamizao de comunidades de prticas, de redes de formadores que partilham conhecimentos, modos de fazer e se entreajudam na procura de melhores solues formativas. Cada referencial contm orientaes metodolgicas especficas para desenvolvimento da formao, bem como propostas de dispositivos concretos de animao.

    Avaliao das Aprendizagens no mbitodos Referenciais de Formao

    A avaliao preconizada para aferir o grau de domnio das competncias visadas pela formao, por parte dos participantes, no mbito dos referenciais de formao pedaggica contnua de formadores, assenta na participao activa dos formandos, apelando sua capacidade de reflexo e partilha, de auto e hetero-avaliao e co-responsabilizando-os pela monitorizao dos seus progressos. Ao formador compete orientar os formandos, apoiando-os no seu processo formativo. No final da formao o formador anotar, numa ficha de avaliao final, a sua opinio sobre cada participante no que respeita ao comportamento observado ao longo da formao e ao grau de domnio das competncias visadas pela formao, mobilizadas para a realizao de trabalhos de aplicao (actividades pedaggicas diversas realizadas, por cada participante, ao longo da formao). Cada referencial de formao produzido pelo CNQF integra uma proposta de dispositivo de avaliao das aprendizagens e a respectiva Ficha de Avaliao Final.

  • Competncias Empreendedoras 5

    Classificao dos Resultados Obtidos pelos Participantes a partir da Avaliao das Aprendizagens

    Embora a avaliao preconizada, no mbito da formao contnua, tenha um carcter eminentemente formativo, havendo necessidade de apurar um resultado da avaliao realizada em relao a cada participante, sugere-se a adopo de uma das seguintes escalas:

    Muito Insuficiente Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom

    AproveitamentoInsuficiente

    AproveitamentoSatisfatrio

    AproveitamentoRelevante

    AproveitamentoExcelenteQualitativa*

    Nmrica - Nveis 1 a 5

    0 - 9 10 - 13 14 - 16 17 - 18Nmrica - 0 a 20 Valores

    Centrado nasCompetncias

    Centrado nosObjectivos

    EscalaQualitativa

    AproveitamentoInsuficiente

    AproveitamentoSatisfatrio

    AproveitamentoRelevante

    AproveitamentoExcelente

    No adquiriu as competncias-chave previstas no referencial de formao.Necessita de um reforo de formao ou de melhoria ao nvel dos comportamentos e atitudes.

    No atingiu 50% dos objectivos operacionais visados pelo referencial de formao.Necessita de um reforo de formao ou de melhoria ao nvel dos comportamentos e atitudes.

    Adquiriu as competncias-chave previstas no referencial de formao e demonstrou aptides satisfatrias para o exerccio da actividade deformador.

    Atingiu pelo menos 50% dos objectivos operacionais visados pelo referencial de formao e demonstrou aptides satisfatrias para o exerccio da actividade de formador.

    Avaliao qualitativa dos profissionais aptos para o exerccio autnomo e qualificado das funes de formador:

    Adquiriu todas as competncias previstas no referencial de formao e demonstrou boas aptides de comunicao e de trabalho em equipa, capacidade de anlise e autonomia na resoluo de problemas.

    Atingiu todos os objectivos operacionais visados pelo referencial de formao e demonstrou boas aptides de comunicao e de trabalho em equipa, capacidade de anlise e autonomia na resoluo de problemas.

    AproveitamentoBom

    Adquiriu todas as competncias previstas no referencial de formao e demonstrou relevantes aptides de comunicao e de trabalho em equipa, elevado empenho, capacidade de anlise, autonomia e criatividade na resoluo de problemas.

    Atingiu todos os objectivos operacionais visados pelo referencial de formao e demonstrou relevantes aptides de comunicao e de trabalho em equipa, elevado empenho, capacidade de anlise, autonomia e criatividade na resoluo de problemas.

    Superou as competncias previstas no referencial de formao e demonstrou excepcionais aptides de comunicao e de trabalho em equipa, elevado empenho, capacidade de anlise, autonomia e criatividade na resoluo de problemas, utilizando de forma consistente diferentes