2 capelania pastoral

Download 2 capelania pastoral

Post on 16-Aug-2015

1.000 views

Category:

Spiritual

67 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. CAPELANIA PASTORAL
  2. 2. Muitas pessoas pensam que para ser capelo s necessrio conhecer a Bblia. Entretanto, tal considerao no condiz com a realidade, nem atende as necessidades. Pelo contrrio, alm de conhecer a Bblia, tambm necessrio saber visitar e possuir a qualificao tcnica, o aprimoramento e orientao psicolgica. CAPELANIA PASTORAL
  3. 3. O trabalho do capelo cristo, atravs da Ajuda Espiritual a enfermos, a encarcerados, desamparados e necessitados em geral um trabalho belo, maravilhoso, por vezes chocante, mas extraordinariamente necessrio. Mas imprescindvel destacar, que somente atravs do dom da misericrdia o capelo poder realizar esta to grande obra. CAPELANIA PASTORAL
  4. 4. Dentro de um contexto geral podemos definir Capelania como a ao de dar assistncia de carter espiritual aos necessitados ou s pessoas que solicitam tal ajuda. Essa assistncia espiritual deve sempre focar a pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo dentro do contexto do Reino de Deus e sem nenhuma tendncia religiosa ou denominacional. CAPELANIA PASTORAL
  5. 5. A Capelania visa proporcionar ao ser humano oportunidades de uma formao integral dentro do princpios ticos cristos norteados de acordo com a Bblia Sagrada. CAPELANIA PASTORAL
  6. 6. O principal servio da Capelania levar a esperana e esperana esperar o que se deseja. Segundo Hebreus 11.1 - ... a f a certeza daquilo que esperamos ... (NVI), ento, podemos afirmar que o objetivo da Capelania levar o ser humano a uma f ativa diante do Criador, atravs da qual a pessoa consegue se aproximar de Deus e desenvolver um relacionamento pessoal com Ele, entregar-se a Ele e viver esperando Nele. CAPELANIA PASTORAL
  7. 7. A histria da origem de Capelania segue diferentes caminhos. A Encyclopaedia Britanica (em ingls), registra o que resumimos a seguir: Na Frana costumava-se levar uma relquia de capela ou oratrio de So Martin de Tours, preservada pelo rei da Frana, para o acampamento militar, em tempos de guerra. CAPELANIA PASTORAL
  8. 8. A relquia era posta numa tenda especial que levava o nome de capela. Um sacerdote era mantido para o ofcio religioso e aconselhamento. A ideia progrediu e mesmo em tempo de paz, a capela continuava no reino, sempre com um sacerdote que era o conselheiro. O costume passou a ser observado tambm em Roma. CAPELANIA PASTORAL
  9. 9. Em 1789, esse ofcio foi abolido na Frana, mas restabelecido em 1857, pelo Papa Pio IX. esta altura, o sacerdote que tomava conta da capela, que era chamado capelo, passava a ser o lder espiritual do Soberano Rei e de seus representantes. O servio costumava estender-se tambm a outras instituies: Parlamento, Colgios, Cemitrios e Prises. CAPELANIA PASTORAL
  10. 10. Tudo isto porque para o catolicismo, existem as igrejas matrizes em cada lugar e as parquias para atendimento geral dos fiis. Um servio religioso particular, no era comum. Assim, surgia a figura da capela. CAPELANIA PASTORAL
  11. 11. AMPARO JURDICO I. CONSTITUIO FEDERAL DE 1988 Art. 5 - Todos so iguais perante a lei, sem distino de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no Pas a inviolabilidade do direito vida, liberdade, igualdade, segurana e propriedade, nos termos seguintes: CAPELANIA PASTORAL
  12. 12. VII - assegurada, nos termos da lei, a prestao de assistncia religiosa nas entidades civis e militares de internao coletiva. CAPELANIA PASTORAL
  13. 13. II. LEI FEDERAL N 9.982 - 14/07/2000 Dispe sobre a prestao de assistncia religiosa nas entidades hospitalares pblicas e privadas, bem como nos estabelecimentos prisionais civis e militares. CAPELANIA PASTORAL
  14. 14. QUEM PODE SER CAPELO? Juridicamente o Capelo uma pessoa preparada e legalmente habilitada para ministrar assistncia religiosa em regimentos militares (Marinha, Exrcito, Fora Area, Polcias Civil e Militar), escolas em seus mais variados nveis, internatos, orfanatos, asilos, hospitais, presdios, etc. CAPELANIA PASTORAL
  15. 15. J espiritualmente o servio de Capelania uma chamada Bblica geral que envolve todos os cristos. O maior exemplo que temos a pessoa de Jesus Cristo e ningum maior que Ele e como seus seguidores cada cristo deve emprenhar-se ao mximo nesse servio. CAPELANIA PASTORAL
  16. 16. Joo 20.21-22 - Ento Jesus disse de novo: - Que a paz esteja com vocs! Assim como o Pai me enviou, eu tambm envio vocs. 22 Depois soprou sobre eles e disse: - Recebam o Esprito Santo. (NTLH) CAPELANIA PASTORAL
  17. 17. A PESSOA DO CAPELO O Capelo uma pessoa capacitada espiritual e emocionalmente sensvel s necessidades das pessoas. algum sempre disposto a ouvir, alis esse o predicado nmero um de quem se prontifica a essa misso. CAPELANIA PASTORAL
  18. 18. um amigo disposto a ouvir e encorajar pessoas ajudando-as a enfrentar, muitas vezes o pior momento de suas vidas. o ajudante da vida humana encorajando gente com a viva esperana. CAPELANIA PASTORAL
  19. 19. Oferece suporte e ajuda espiritual, apoio emocional a prpria pessoa e seu familiares e amigos e casos institucionais tambm aos profissionais atuantes. CAPELANIA PASTORAL
  20. 20. CONCLUSO O ser humano possui quatro reas bsicas de necessidades que so: Espirituais, emocionais, fsicas e materiais. O foco do capelo oferecer pessoa assistida suporte espiritual durante um momento de dificuldade ou crise momentnea. CAPELANIA PASTORAL
  21. 21. Obviamente esse suporte espiritual surte alguns efeitos positivos na alma do assistido. Porm, o capelo no deve entrar em questes da alma, isso trabalho dos terapeutas, psiclogos e afins. CAPELANIA PASTORAL
  22. 22. A capelania consiste em um pronto socorro no em um tratamento completo que quando o caso deve ser repassado a um especialista (pastor, psiclogo, etc). Caro capelo no perca esse foco. CAPELANIA PASTORAL