1a edição dez 2010

Download 1a edição dez 2010

Post on 08-Mar-2016

221 views

Category:

Documents

1 download

DESCRIPTION

Brasilnews 1a edio dez 2010

TRANSCRIPT

  • THE BRAZILIAN COMMUNITY NEWSPAPER TORONTO - 1 edio de dezembro - 2010 - ano 14 - nmero 263 - www.brasilnews.ca

    O JORNAL DA COMUNIDADE BRASILEIRAMembro do Grupo Nacional de Imprensa tnica do Canad

    FREE

    Otimismo na comemorao do Dia mundial de luta contra a

    Aids PG.: 03

    Lula d posse aos

    representantes dos brasileiros no exterior PG.: 05

    Durval Terceira fala dos

    benefcios oferecidos pela LOcAL 183 PG.: 11

    confira dicas de compras brasileiras e canadenses em Toronto PG.: 12

    Limpeza de neve para idosos e deficientes

    fsicos PG.: 04

    A reprter Mila Burns e os desafios estrada

    afora PG.: 13

    Guerra no Rio de Janeiro Entenda o conflito que foi chamado de guerra e veja relatos de quem viveu dias de terror na cidade maravilhosa. Pginas: 14 e 15

    IMaGeM

    : jOGO M

    OdeR

    N w

    aRf

    aRe

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 2

    Na ltima semana, o mundo in-teiro noticiou o que passou a ser chamado de Guerra do Rio de janeiro. O Brasil, pas do Carnaval e da alegria, tomado por bandidos que atiravam sem direo. Um terror que chocou o mun-do. agora, quando a vida clama por voltar ao normal, nos perguntamos: o problema da criminalidade no Rio de janeiro ser resol-vido? Questes que at especialistas fogem de responder.Mas o mundo no

    somente tristeza. No dia Mundial de Luta contra a aids, boas notcias fo-ram divulgadas para que continuemos a caminhar com fora para o fim des-ta doena, ainda sem cura medicinal.e querem saber quan-

    tas pessoas h no Brasil? O censo 2010 acaba de ser divulgado pelo IBGe. Somos 190 milhes! Sem contar com os 3 milhes de brasileiros que esto fora de sua terra natal. Na ltima semana, o Conselho de

    Representantes dos Brasileiros no exterior, foi empossado pelo Presidente Lula na Conferncia Brasileiros no Mundo, no Rio de janeiro. O Cnsul-Geral do Brasil em Toronto, afonso Cardoso, e ester Sanches-Naek, uma das representantes da regio

    amrica do Norte e Caribe, estiveram por l.atrs das bravas histrias desses compa-

    triotas est Mila Burns. a jornalista capixa-ba, que ama viajar, colocou o p na estrada este ano em busca de ouvir as experincias e entender como vivem essas pessoas. a bordo do motorhome, passou perrengues e alegrias, que ela diz ter sido importante em todos os aspectos de sua vida.Quem tambm conversou com a nossa

    nova editora, Carolina Ladeira, foi durval Terceira, um homem de liderana e que implemen-tou importantes mudanas frente da Local 183. ela teve a oportunidade de conferir as ins-talaes da sede, dos centros de treinamentos e tambm de ver construes em que brasileiros trabalham duro todos os dias. e voc j se preparou para

    manter suas caladas limpas da neve que em breve tomar conta da cidade? a Prefeitura divulgou o maquinrio dispo-nvel para a estao e, ainda, que idosos e deficientes fsicos podem pedir o servio se este no chegar em suas ruas. Natal tempo de unio e... tambm de

    compras. Sigam as nossas dicas e se prepa-rem para ter uma festa com harmonia, paz e muita fartura.Boa leitura e bom trabalho para a

    Carolina!

    Tempo de esperana

    editorialPOR tania nuttall brasilnews@brasilnews.com

    imigrao | immigrationPOR marcia casado e jane desmond informe publicitrio

    Gostaramos de de-dicar esta edio para esclarecer algumas dvidas que pare-cem ser muito frequentes entre pessoas que desejam iniciar o processo de imi-grao por sponsorship para seus cnjuges.Pessoas que ainda no se-

    jam legalmente divorciadas podem ser sponsors? Sim. embora no exista a pos-sibilidade do casamento civil, possvel se iniciar um processo de imigrao atravs do common-law. a aplicao nesta forma pre-v casos de pessoas que, por diversos motivos, no possam ou no desejam se casar legalmente. Para fins de imigrao, necessrio estabelecer que o casal vi-ve junto maritalmente por um perodo de, no mnimo, um ano antes de se iniciar o processo de sponsorship. necessrio, ainda, provar, atravs de documentos, cartas, fotografias etc, que este um relacionamento genuno.

    Eu recebi apenas $20,000 no ano passado. Posso ser sponsor? Sim. Para casos de sponsorship de cnjuge ou de filhos, no existe uma renda mnima que deve ser comprovada.Eu declarei bankruptcy

    pessoal. Posso ser sponsor? Sim, desde que voc j te-nha recebido o seu aviso de discharge. este documento dever ser anexado ao pro-cesso para a considerao do oficial de imigrao que vai analisar o caso.Gostaria de incluir meus

    filhos em minha aplicao. Isso e possvel? Sim. Seus fi-lhos so considerados seus dependentes at que atinjam 22 anos. existem alguns ca-sos em que mesmo maio-res de 22 anos podem ser considerados dependentes, porm necessria uma anlise mais detalhada para que se possa estabelecer isto. Sou mais velha que meu

    sponsor. Ele ainda pode ser meu sponsor apesar da diferena de idade? Sim. Os oficiais de imigrao

    ao anali-sarem o caso de sponsor-sh ip s e concen-tram em verificar se o re-laciona-mento legtimo e que o apli-cante no tenha como intuito nico conseguir a residncia per-manente no pas.Tenho um processo de

    Humanitrio e Compaixo. Posso inserir meu pedi-do de sponsorship nesta minha aplicao? Sim. possvel aproveitar esta aplicao de Humanitrio e Compaixo e incluir os documentos pertinentes ao processo de sponsorship.Lembre-se que estas in-

    formaes so gerais e que cada caso diferente. Para uma anlise especfica, entre em contato conosco pelo te-lefone (647) 430 7420.

    Jane Desmond

    Mrcia Casado

    Quem pode ser sponsor

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 3 |

    BLEED

    HOC-489-10_Brasil News.indd 1 12/1/10 10:35:34 AM

    1 de dezembro o dia Mundial de Luta contra a aids. Uma doena que no possui cura e que j matou cerca de 30 milhes de pessoas desde o incio da epidemia, na dcada de 80. Somente no ano passado, foram dois milhes de mortos. espe-cialistas da ONU, Organi-zao das Naes Unidas, acreditam que 33,4 milhes de pessoas vivem hoje com o HIV no planeta. embora os nmeros se-

    jam assustadores, a ltima quarta-feira foi tambm tomada pelo sentimento de esperana. desde 1999, as novas transmisses reduzi-ram em 19%, alcanando o nmero de 2,6 milhes em 2009, segundo a Unaids, agncia da ONU para com-bate doena. O nmero de mortos tambm est dimi-nuindo, resultado dos novos tratamentos desenvolvidos e dos meios de preveno

    da transmisso.Os nmeros de acesso aos

    tratamentos ampliaram. Mais de 5,2 milhes de pes-soas obtiveram antirretrovi-rais nos pases em desenvol-vimento, quando em 2004 no chegavam aos 700 mil beneficirios. Outro dado animador revela que as na-es ricas quadruplicaram o financiamento de programas de sade nos pases pobres entre 1990 e 2010.

    No entanto, ainda h muito o que fazer. O diretor executivo da Unaids, Michel Sidib, recordou que 10 mi-lhes de pessoas continuam espera de tratamento e os avanos obtidos at agora

    so muito frgeis por cau-sa da situao financeira mundial. Como ainda no existe

    uma vacina que cure a do-ena, apenas remdios que a controlem, as formas de preveno so muito im-portantes no combate aos casos. atualmente, os m-todos so: uso de preserva-tivo, tratamento de doenas sexualmente transmissveis, conhecimento de seu status sorolgico graas detec-o, circunciso masculina, programas de troca de se-ringas e meios teraputicos de substituio da herona para os viciados.

    a situao brasileiraNo Brasil, a epidemia per-

    manece estvel. de acordo com o Ministrio da Sade, o nmero de soropositivos ultrapassa os 600 mil desde 1980. a taxa de incidncia oscila em torno de 20 casos por 100 mil habitantes e,

    somente em 2009, foram no-tificados 38.538 infectados.

    mundo vermelhoComemorada desde 1987,

    este ano a data foi marcada por diferentes manifestaes em todo o mundo em busca de solues e conscientiza-o sobre o uso de preser-vativos. Pontos tursticos de 13 pases, como o Cristo

    Redentor, no Rio de janeiro, o edifcio empire State, em Nova York, e a Opera House, em Sydney, na austrlia, fo-ram iluminados por uma luz

    vermelha, por iniciativa de uma entidade beneficiente. essa cor predominou ao re-dor do planeta em um gran-de apelo por mudanas.

    Os avanos na luta contra a Aids Dia mundial comemorado com otimismo

    No entando, ainda h muito o que

    fazer. 10 milhes de pessoas continuam

    espera de um tratamento

    NDIA

    USA

    AUSTrlIA

    rIo DE JANEIro Esttua do Cristo redentor iluminada de vermelho, no Dia Mundial de

    Combate Aids

    mundo | WorlDPOR carolina ladeira carolinaladeira@ig.com.br

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 4

    UMa PUBLICaO dO BRaSILNewS PUBLISHeR INC.

    Todos os direitos Reservados www.brasilnews.ca 1554 dundas St. w

    suite 201, Toronto ON M6K 1T8Tel. 416 538-4298 fax 416 538-9171

    Publisher: Tania Nuttallbrasilnews@brasilnews.ca

    editor-chefe: Carolina ladeiraeditor@brasilnews.ca

    administrativo: Fernando Goscinsckibrasilnews@brasilnews.ca

    Vendas: Fernando Goscinsckifernando@brasilnews.ca

    diagramao: Marcus Sampaio designer@brasilnews.ca

    COLaBORadOReS:Brian Bowen, Carlos Valente, Cleida Steinmetz, Cristiano de Oliveira, everalda Sidaravicius, fernanda Beziaco, fernando Goscinscki, fred Itioka, jandy Sales, Olavo Queiroz,

    Rafaela freitas, Renato Takahashi, Rodolfo Torres, Saul Porto,

    Stphanie Pires e Steve Philipp

    Prxima edio: 21/12/2010

    Colunas e artigos assinados podem no expressar a opinio do jornal.

    proibida a cpia ou reproduo de qualquer artwork sem autorizao prvia do BrasilNews.

    expediente | mastheaD

    Canad | CanaDada redao

    Cidade se prepara para a neve

    Na maior parte de Toronto, a lim-peza de neve nas ruas e caladas oferecida pela Prefeitura, porm h reas em que as mquinas no tm acesso. Nesses lo-cais, no caso de idosos ou deficientes fsicos, tam-bm de responsabilidade do governo a retirada de neve da frente das casas.

    O estacionamento de car-ros e a estrutura das ruas e caladas so alguns dos motivos que impedem a chegada de mquinas a cer-tos lugares. Para solicitar o servio, basta ligar para 311 ou preencher um formul-rio de candidatura no site. O mapa com os locais onde

    h limpeza regular est dis-ponvel em www.toronto.ca/transportation/snow/si-dewalks.htm.O inverno j est che-

    gando e os nossos maqui-nrios esto prontos para manter as ruas de Toronto limpas, disse Gary welsh, Gerente-geral de Servios de Transporte. a Prefeitura da cidade de Toronto se mostra preparada para en-frentar a estao, qualquer que seja a sua intensidade. em 25 de novembro foram anunciados que sero cer-ca de 1000 equipamentos, entre caminhes de sal e de retirada de neve, alm de 1600 funcionrios envolvi-dos no trabalho de limpeza.

    seja um bom vizinhoa cooperao dos mora-

    dores e donos de empresas da cidade muito impor-tante para a impecabilidade

    das reas onde o servio mecnico no chega. Para isso, a Prefeitura pede que o gelo e a neve sejam lim-pos nas caladas adjacentes s suas propriedades dentro de 12h aps uma nevasca, sob pena de multa no valor de 125 dlares.Outras recomendaes

    aos cidados so: no em-purrar a neve de volta para

    as ruas, depois de limpar a frente de suas casas; evitar estacionamento nas ruas, a fim de facilitar o aces-so das mquinas; e usar o transporte pblico sempre que possvel. a aplicao da quantidade adequa-da de sal essencial, mas tambm indica-se o uso de produtos alternativos a essa substncia.

    idosos e deficientes fsicos tm ajuda da Prefeitura em locais onde as mquinas no chegam

    Nossos maquinrios esto prontos para

    manter as ruas de Toronto limpas

    A mquina de derretimento de neve um dos equipamentos da Prefeitura

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 5 |

    Tratamento Marroquino

    MIRIAN CAbele IRe IRAb R A s I l e I R A* Especialista em Qumicas* Corte e Escova* High Lights e Colorao* Tratamento Marroquino* Escova Progressiva s/ Formol* Cauterizao * Alisamento* Escova definitiva* Plstica Capilar * Depilao * Design de sobrancelha c/ aplicao de Hena

    Atendimentocom hora marcada

    647 248-3231 ANTesANTes DePOIsDePOIs

    Canad | CanaDada redao

    Parabns. Vocs vo ganhar mais respon-sabilidade e prazer de servir o Brasil l fora, discursou o Presidente Lus Incio Lula da Silva ao empossar os 16 membros eleitos para repre-sentar os brasileiros no ex-terior. a terceira edio da Conferncia Brasileiros no Mundo, realizada nos dias 2 e 3 de dezembro, no Rio de janeiro, trouxe tambm no-vo flego para as propostas de melhorias das polticas governamentais para as co-munidades brasileiras que vivem fora do pas.O encontro significou

    uma oportunidade nica para um grande intercm-bio de ideias entre eles, contou o Cnsul-Geral do Brasil em Toronto, afonso

    Cardoso, que foi ao Rio de janeiro participar. Cnsules, convidados oficiais e oficio-sos estiveram presente ao evento.Nos dois dias de encon-

    tro e ainda o dia que an-tecedeu, os membros do Conselho de Representantes de Brasileiros no exterior (CRBe), escolhidos por vo-tao pela comunidade que brasileira no exterior, ele-geram um presidente, defi-niram formas de trabalho, alm de fazer uma leitura crtica da ata Consolidada, documento redigido como resultante das discusses realizadas nas Conferncias anteriores. Uma das preocupaes

    pertinentes a todos os pre-sentes foi quanto ao ensi-no da lngua portuguesa

    s crianas e validao dos diplomas. Segundo Cardoso, houve uma n-fase na questo de como articular a comunicao entre as diferentes comuni-dades e os conselheiros, de forma que possam melhor representar as comunidades to amplas e espaadas que representam. Outros temas tambm

    discutidos foram: a am-pliao do alcance das aes dos consulados; a extenso da rede de previdncia so-cial em outros pases e fa-cilitao das contribuies; assistncia sade dos brasileiros no exterior; dis-seminao de informaes sobre assistncia social e direitos humanos, entre outros.ester Sanches-Naek,

    represen-tante eleita n a s r e a s da amrica do Norte e Caribe, res-saltou durante a mesa de dis-cusso a impor-tncia da criao de um portal que facilite a comu-nicao entre as comunidades e o conselho. atenta toda essa

    discusso estava Victoria Mull, convidada pelo Itamaraty para ser uma re-presentatividade de Toronto na reunio. a advogada fez uma anlise positiva do en-contro: foi muito produti-vo ouvir a respeito do pro-blemas que os emigrantes

    brasileiros esto experi-mentando em diferentes partes do mundo e trocar informaes e experincias. entre as propostas defendi-das por ela, foi a necessida-de da criao de uma vaga fixa para o Canad.O CRBe foi criado pa-

    ra mediar a comunicao

    do governo brasileiro e as comunidades espalhadas pelo mundo. Para Lula, o seu sonho ver esses com-patriotas de volta. Hoje te-mos orgulho de dizer que o Brasil oferece mais oportu-nidades que muitos pases. Tem muita gente voltando para o Brasil e acho que esse ser uma tendncia, decla-rou o presidente.

    Victoria Mull, Fernando Jacques de Magalhes Pimenta, Cnsul-Geral de Vancouver, Maria lucia Fauchinelli,

    presidente da Casa do Brasil em Montreal, durante a Conferncia Brasileiros no Mundo

    Representantes dos brasileiros no exterior tomam posseiii Conferncia Brasileiros no mundo contou com a presena do Presidente lula

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 6

    1444 Dupont St, unit 1BToronto - ON M6P 4H3Tel. 416 516 4949

    falamos

    Portugus

    info@bermanassociates.ca

    brasil | BrazilPOR carolina ladeiRA editor@brasilnews.ca

    190 milhes em ao

    Quem est fora do pas j est acostu-mado s frequentes perguntas sobre o nmero de ha-bitantes do Brasil. en-to l vai a informao atualizada: so 190.732.694 pessoas no pas, segundo o ltimo censo divulgado pelo Instituto Bra-sileiro de Geografia e estatstica (IBGe), na segunda-feira, 29 de novembro. O crescimento apresentado nos ltimos 10 anos foi de 12,3%, mar-ca inferior ao ltimo censo, em 2000, que teve 15,6% de aumento.

    O estudo demogrfico revelou tambm que a po-pulao urbanizou-se ainda mais, tendo parcela de 84% em reas urbanas, contra 81% na dcada anterior. O nico municpio do pas a ter todas as pessoas em situ-ao rural Nova Ramada, no Rio Grande do Sul.embora tenha perdido

    em participao, a regio

    Sudeste continua a ser a mais populosa do Brasil, com 80.353.724 ha-bitantes. j as regies Norte e Centro-Oeste registraram aumento nos percentuais populacionais em relao s outras reas. entre os es-tados brasileiros, So Paulo lidera com cerca de 41 mi-lhes de pessoas, enquanto Roraima fica na outra pon-ta, com 451 mil.de acordo com o IBGe,

    19 municpios mais que dobraram sua populao desde 2000. O de maior crescimento foi Balbinos, em So Paulo, com 199,47% de aumento; seguido por Rio das Ostras, no Rio de janeiro, com 190,39%; e Pedra Branca do amapari, no amap, com 168,72%.

    Com rela-

    o ida-de, a Bahia

    a unidade da federao a contar com mais brasileiros centen-rios (3.525), seguida por So Paulo (3.146) e Minas Gerais (2.597). No total, h 23.760 brasileiros com mais de 100 anos.O equilbrio entre o n-

    mero de homens e mulhe-res continua a no existir. atualmente so 97.342.162 mulheres e 93.390.532 ho-mens, o que significa que h 95,9 homens para cada 100 mulheres no Brasil. Um au-mento na disparidade que, em 2000, era de 100 para 96,9. Porm nem tudo est perdido. Quem quiser mo-rar em um local com maior

    nmero de homens po-de ir para Balbinos,

    Prac inha ou Lavnia, em So Paulo. Ou encontrar

    a maior con-

    cen-trao

    de mulheres em Santos e So Caetano

    do Sul, em So Paulo, e em Recife,

    Pernambuco.

    Na ocasio da divulgao dos resultados, eduardo Pereira Nunes, presidente do IBGe, agradeceu a co-laborao de toda a popu-lao e falou da finalidade das pesquisas. esperamos que a produo dessas in-formaes venha a se trans-formar em polticas pbli-cas em prol da sociedade, comentou. Iniciado em agosto deste

    ano, o censo demogrfico compreendeu um levanta-mento de todos os domi-clios do pas, que somam 67,6 milhes, nos 5.565 municpios brasileiros. Os trs mtodos utilizados fo-ram entrevista presencial, questionrio pela internet e a estimativa do nme-ro de moradores em casas fechadas.

    FAST NEWS

    30 anos sem Jonh LennonLennon se tornou lenda e smbolo de uma poca. O ex-Beatle havia se tornado pacifista h tempos quando foi assassinado na noite de 8 de dezem-bro de 1980, em nova York. ele acabara de com-pletar 40 anos, e, se estivesse vivo, teria comple-tado 70 em 9 de outubro passado. A cada ano, os fs se concentram nos dias 9 de outubro e 8 de dezembro em uma rea do Central park batizada de "Strawberry Fields", em aluso ao ttulo de uma cano dos Beatles. Um mosaico no cho traz a inscrio "imagine", uma das msicas mais famo-sas compostas por Lennon em 1971, aps o rom-pimento dos "quatro jovens de Liverpool".

    Documentrio brasileiro em TorontoAt 8 de dezembro possvel conferir Waste Land, dirigido por Lucy Walker, nas telas do cine-ma Bell Lightbox, localizado 350, King Street West. Filmado durante trs anos, o j premiado filme mostra o trabalho do artista brasileiro Vik Muniz com os catadores do lixo em Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro. da ideia inicial de pintar os tra-balhadores com o lixo, ele passou a recriar ima-gens com os objetos encontrados. O document-rio uma mostra do poder transformador da arte na vida das pessoas.

    Censo brasileiro de 2010 mostra crescimento da populao nos ltimos 10 anos, principalmente no nmero de mulheres

    Esperamos que as informaes se transformem em

    polticas pblicas em prol da sociedade

    Uma oficina brasileira para voc chamar de sua, com mecnico capacitado e de confianaRIO AUTOR E P A I R S 416 535-7375 1405 Bloor St. West, Unit 1 Toronto (Bloor & Symington)

    LIZANDRO O SEU MECNICO BRASILEIRO Reviso de Freios Suspenso Amortecedores

    Limpeza de bicos transmisses e embreagens Injeo eletrnica

    Baterias , Tune-up A nao de Motores Troca de leo

    Uma oficina brasileira para voc chamar de sua, com mecnico capacitado e de confiana

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 7 |

    direto de brasliaPOR rodolfo torres rodolfo.torres@ig.com.br

    autor da proposta argumenta que a deficincia na alimentao est entre os problemas brasileiros

    Cesta bsica poder ter iseno de tributos federais

    Tramita na Comis-so de finanas e Tributao (CfT) da Cmara dos deputados um projeto de lei que isen-ta dos tributos federais os produtos alimentcios da cesta bsica (arroz, acar, caf, farinha de mandioca, feijo, fub, macarro, leo e sal refinado). dessa forma, os produ-

    tos supracitados teriam a iseno dos seguintes tributos: Imposto sobre a Renda das Pessoas jurdicas (IRPj), Contribuio Social sobre o Lucro Lquido (CSLL), Contribuio para os Programas de Integrao Social e de formao do Patrimnio do Servidor Pblico (PIS/PaSeP), e Contribuio para financiamento da Segurana Social (Cofins). entre tanto, a pro-

    posta ressalta que a iseno oferecida no se aplica a operaes

    destinadas exportao e industrializao. O autor da proposta,

    deputado federal Neilton Mulim (PR-Rj), argumen-ta que a incapacidade de muitas famlias brasileiras de oferecer alimentao adequada a seus integrantes est entre os graves proble-mas do pas.

    Perto de 22 milhes de brasileiros vivem em condies de indigncia. aproximadamente 34% da populao vivem em condi-es de pobreza. Os nme-ros sobre a misria do povo brasileiro podem variar, de acordo com o critrio e metodologia utilizados, mas, em todos os casos,

    revelam uma realidade extremamente preocupan-te, justifica o congressista fluminense. Para ele, a iseno dos

    tributos federais sobre os alimentos da cesta bsica contribuir para melhorar a qualidade da alimentao da populao de baixa ren-da, alm de estimular a pro-duo e a circulao desses produtos. Como conse-quncia, mais empregos e renda sero gerados e, in-diretamente, mais impostos. alm disso, preos mais

    baixos de alimentos podem contribuir para a manuten-o de nveis de inflao aceitveis, ajudando a sus-tentar o equilbrio macroe-conmico, justifica. O parlamentar ainda des-

    taca que apresentar reque-rimento de informaes ao ministro da fazenda para que seja informado o mon-tante da renncia tributria com as isenes constantes

    do projeto de lei. de acordo com o Instituto

    Brasileiro de Planejamento Tributrio (IBPT), o Brasil o pas que mais cobra impostos no setor de ali-mentos num ranking de 15

    pases ricos e emergentes. Na realidade, nosso

    Brasil um dos poucos pases do mundo que taxa os alimentos. a mdia da carga tributria nacional embutida nos preos dos

    alimentos atinge 18,35% - se considerados ICMS, PIS e Cofins, que correspondem a quase 70% do peso dos tributos, analisa o professor e economista Paulo Cezar Ribeiro.

    A iseno contribuir para melhorar a

    qualidade da alimentao da populao de baixa renda

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 8

    O dinheiro e suas relaesQuer ser milionrio?

    Uma pesquisa da forbes mostra que existem hoje no mundo 678 pessoas que fizeram milhes de dlares comeando do zero. e vo-c tem o que necessrio para fazer parte desse gru-po? Segundo a pesquisa, algumas das caractersticas seriam: ser homem (apenas 15% do milionrios que no vieram de famlias ricas so mulheres); ter nascido em setembro (64% nasceram neste ms); mudar-se pa-ra a Califrnia (onde 71% dos 272 multimilionrios americanos vivem), Nova York ou Texas; ter mais de 62 anos; ter estudado numa das universidades da Ivy League nos USa (porm 9% dos ricos nunca termi-naram a faculdade, como Bill Gates, por exemplo); ter sido das foras arma-das; conseguir um traba-lho na wall Street e ter sido demitido.

    a propsito

    Curiosamente a maioria dos ricos fez seus milhes depois de ter perdido seus empregos nas empresas on-de trabalhavam por anos. O magnata john Paul dejoria ficou sem casa e dormia no carro. donald Trump que-brou na dcada de 1990, e Steve jobs teve que sair da universidade porque no tinha dinheiro para pagar a matrcula. Todos esses ho-mens hoje possuem milhes de dlares.

    compras e mais compras

    Milhares brasileiros viaja-ram ao exterior em 2010, deixando em seus destinos mais de 13 bilhes de dla-res. Trata-se de um recorde histrico, segundo o Banco Central brasileiro, com gas-tos equivalentes a 43,3 mi-lhes de dlares por dia. S

    em outubro passado foi US$ 1,69 bilho. Os recordes es-tariam relacionados ao au-mento da renda e queda do dlar, o que tornam os gastos no exterior mais ba-ratos para os brasileiros.

    destinos preferidos

    as amricas e a europa compreendem os trs des-tinos internacionais preferi-dos dos turistas brasileiros: argentina, estados Unidos e frana. a CVC, maior operadora de viagens do pas, este ano fechar com cerca de 875 mil turistas brasileiros que usaram seus servios para ir ao exterior nmero jamais registrado, nem mesmo no incio do Plano Real, quando havia paridade com o valor do dlar.

    empregos do futuro

    Mais da metade dos novos empregos da prxima d-cada sero em ocupaes profissionais e prestao de servios. O escritrio de estatsticas do Trabalho norte-americano fez uma pesquisa sobre o tema e descobriu que os empre-gos para os quais mais se ir contratar nos prximos dez anos so: enfermeira, auxiliar de sade, contador e auditor, trabalhadores de construo civil, motorista de caminho pesado e tra-tor, mdicos e cirurgies, analistas de comunicao de dados e sistemas de rede, trabalhadores que preparam e servem alimentos, inclusi-ve comida rpida, supervi-sores de primeira linha, ge-rentes de escritrio e pesso-al de apoio administrativo, bab, secretria executiva, auxiliar administrativo e professor de faculdade.

    o livro de Bush

    Pontos de deciso, escrito pelo ex-presidente George

    Bush, est sendo um ver-dadeiro sucesso de vendas. Na primeira semana do lanamento foram 775 mil cpias vendidas, anunciou a Crown Publishers, edito-ra do livro, que espera que seja o ttulo mais comer-cializado nesta temporada de feriados. as memrias de Bush receberam todo tipo de crticas e ainda assim foram destaque de vendas no site amazon.com, antes mesmo de se-rem publicadas. No livro, Bush fala dos ataques de 11 de setembro, da sua de-ciso de enviar soldados ao afeganisto e Iraque e da resposta dada aps o fura-co Katrina. Sem dvida, leitura imperdvel!

    dinheiro traz felicidade

    O dinheiro traz felicidade sim, pelo menos at certo

    ponto, segundo resultado de um estudo cientficio recente. Mas e que ponto esse? a pesquisa mostra que o bem estar emocional dos norte-americanos, ou seja, sua felicidade, aumen-ta na medida em que seus ganhos financeiros aumen-tam ao ponto de chegarem a $75 mil anuais. Quem ganha menos do que isso estaria to longe de realizar seus sonhos materiais que seria difcil ser feliz, des-cobriu a revista cientfica Proceedings of the National academy of Sciences, que ouviu 450 mil pessoas entre 2008 e 2009.

    desculpas

    Uma galinha atacou a mi-nha me! eu fiz um trans-plante de cabelo que deu problemas! Meu p est preso em uma caixa de li-xo! esses so apenas alguns

    exemplos de desculpas es-farrapadas que empregados do para faltar ao trabalho, segundo pesquisa feita pe-la Careerbuilder. ela per-guntou a 2400 empresas as desculpas mais comuns usadas pelos empregados para no irem trabalhar. O estudo descobriu que no ano passado cerca de 30% dos empregados avisaram ao chefe que estavam doen-tes, quando na verdade no estavam. a razo principal? Simplesmente no estavam a fim de ir trabalhar. Outros diziam que estavam preci-sando dormir mais ou sim-plesmente relaxar.

    desculpas ii

    Um quarto dos emprega-dos se dizem doentes por-que estariam estressados por causa da economia, conforme responderam as empresas. agora, se voc

    um daqueles que gosta de dar desculpas esfarrapadas, melhor ter cuidado. Pelo menos 30% das companhias ouvidas pela Careerbuilder confirmaram que conferem se verdade que o empre-gado est doente. 16% delas acabaram demitindo pes-soas que no apresentaram uma boa justificativa para faltar ao trabalho.

    Cleida Steinmetz gacha, formada em Jornalismo pe-la Universidade do Vale do Sinos e ps-graduada em Marketing pela Fundao Getlio Vargas. Especializada na rea de negcios, no Canad tambm trabalha com financiamento de im-veis, sendo agente de mort-gage licenciada na provncia de Ontrio. Visite seu web-site www.brmortgages.com. Contatos e comentrios sobre a coluna podem ser enviados para cleida@aol.com.

    negCios | BusinessPOR cleida steinmetz cleida@aol.com

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 9 |

    Travei para escrever minha primeira coluna. divaguei por milhes de temas, mas nada parecia digno de es-treia: sexo forado, amor meloso, poltica pesado, religio no se discute. Uma hora eu conclu que eu po-dia pensar em mim e veio esse assunto: faa algo por voc. Isso devia ser uma lei na mente das pessoas. H de se admitir que o egos-mo, por mais que possa ser um defeito grave, razo de inmeros males, tambm necessrio em alguns mo-mentos. Um fator de equil-brio para quem insiste em se anular pelos outros ou no consegue defender os pr-prios desejos, como se mil obrigaes fossem sempre mais urgentes. esses esque-cem que tomar a deciso certa requer, s vezes, des-considerar o resto do mun-do e pensar honestamente no que que voc necessi-ta, qual a revoluo que far da sua vida um lugar

    melhor para seu cotidiano. afinal, ningum mais est grudado no seu corpo 24 horas por dia. e a pessoa a ser 100% afetada por cada um dos seus passos justa-mente voc.

    Uma das ltimas coisas que fiz por mim foi Toronto. Um presente que podia ter sido freado por inmeros fatores: o inconveniente da empresa em treinar um substituto, o peso financei-ro para a amiga que dividia o apartamento comigo, a saudade que foraria meus pais a sentirem, os altos gastos e a burocracia chata que envolvem toda viagem. Se eu fosse pensar alm de mim, teria dito mil "nos" ao Canad. No entanto, "eu preciso disso" foi o argu-mento a que sucumbi. e deu

    certo para todos. Porque o mundo sabiamente adap-tvel. No houve um co-lapso no meu ex-trabalho. Minha amiga no faliu. Meus pais comearam uma vida de aventuras que no existiria se eu estivesse l. Minha conta bancria segue azul e nenhuma burocracia me impediu de chegar aqui.Mas, calma! fazer algo

    por voc no tem que ser um exerccio praticado no nvel Hitler de obsesso. excessos so prejudiciais, mesmo quando coisa boa demais at sexo tem um patamar considerado doentio. O segredo est no egosmo controlado. O cinema mesmo vive con-tando histrias como es-sas. a escritora desiludida que decide mudar de pas e, voil, encontra novas comidas, outras religies e um grande amor. a vida real tambm tem seus re-latos. j ouvi uma amiga dizer que no podia termi-nar um namoro porque h

    contas pendentes no carto de crdito do parceiro, por-que a famlia ficar triste e chato voltar ao ponto zero, recontar histrias bobas, mostrar novamente as fotos da infncia, se readaptar aos gostos do outro. Um dia ela concluiu que no estar feliz era o que bastava para se li-vrar do comodismo daquela relao. ento, ela descobriu como bom ser solteira e, quando se encantou por um jiu-jiteiro, no reclamou do recomeo.Vale a pena se pr em

    primeiro lugar de vez em quando. fazer questo de buscar alegrias em uma p-gina em branco, quando a trama de agora j no tem o mesmo brilho de antes. No temer dar um ponto final, trocar os protagonis-tas, matar os viles. a maior verdade que a vida conse-gue se reprogramar quando decidimos mudar algo nela para melhor. Sempre que eu acreditei nisso, fui feliz. Como agora.

    Eu, Eu, Eu

    Cotidiano | everyDay lifePOR stphanie piresstephanie_gpires@yahoo.com.br

    H de se admitir que o egosmo tambm necessrio em

    alguns momentos

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 10

    destaques | hightlightsPOR carolina ladeiRA editor@brasilnews.ca

    Tania Nuttall e Mike Yorke, Presidente da Local 27, durante a festa

    esquerda, Ucal Powell, Secretrio Executivo de Finanas da Local 27, com o brasileiro Vitor Almeida, representante do sindicato ao centro

    CAvAlCAde Of liGhTs28/11

    COmemORAOde finAl de AnO

    02/12

    COnCeRTO05/12

    PARAbns03/12

    Comemorao do aniversrio da cantora Cibelle no Rio 40

    Afonso Cardoso, Cnsul-Geral do Brasil em Toronto, e sua esposa, SolangeCardoso, com a maestrina Danielle Lisboa

    Inaugurao da decorao natalina de Toronto e da temporada de patinao do gelo

    fOTO

    : CaRO

    LINa LadeIRa

    fOTO

    : jaNdY Sa

    LeS

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 11 |

    Comunidade | CommunityPOR carolina ladeira carolinaladeira@ig.com.br

    Durval terceira, gerente de negcios da local 183, fala dos benefcios oferecidos pelo sindicato

    Igualdade. esse o princpio bsico de durval Terceira e sua equipe frente da Liuna Local 183, o maior sindicato da construo civil da am-rica do Norte, que existe h 56 anos. depois de estender os direitos sindicais a pesso-as ilegais, os esforos esto concentrados na ampliao de benefcios s classes. e vem mais por a. Um homem enrgico e

    humilde que entende do ofcio, j que comeou a vida exatamente nas obras. e o seu amor pelo Canad no deixa dvidas que lu-tar pelo bem-estar dos companheiros nesse pas em construo. Confira a entrevista concedida por Terceira ao Brasil News.

    Quais os benefcios de ser um membro da local 183?Primeiro, o sindicato exis-te para negociar um con-trato de trabalho com as

    companhias, porque uma tarefa complicada. Alm disso, temos atendimento dentrio, ticas e farmcias espalhadas por Toronto. Investimos em trs centros de treinamento, onde ofere-cemos diferentes cursos para iniciantes e experientes tra-balhadores. Advogados esto disposio para ajuda em geral. Ainda oferecemos aos reformados [aposentados] uma tima penso. Todos es-ses benefcios esto includos na mensalidade, sem preci-sar pagar a mais. Queremos dar a melhor condio de trabalho aos quase 30 mil trabalhadores.

    Quais foram as mudanas realizadas desde a posse desta equipe? Antes de 2007, quem era ile-gal trabalhava sem sindica-to, o que provocava abusos no trabalho. Hoje somos o nico sindicato na Amrica do Norte a oferecer direitos

    iguais a legais e ilegais que estejam no sindicato. Uma mulher, por exemplo, ilegal, mas com sindicato, se tiver uma criana doente cobri-mos o atendimento no hos-pital at um valor estipula-do. Tambm estendemos os benefcios aos reformados.

    Quais so os projetos que deseja implementar?Hoje um aposentado j tem os mesmos direitos de um trabalhador ativo, mas que-remos que eles parem de pa-gar e continuem a ter direi-tos. Uma pessoa trabalha por 20, 30 anos na construo j deu o seu sangue ao traba-lho e ao sindicato. O sindi-cato d de volta aos traba-lhadores aquilo que eles nos do. Nosso sonho ter 40 mil membros.

    Durante o inverno, poca em que a oferta de traba-lho menor, o que acon-selhvel fazer?

    Esse momento, em que esto menos ocupados, oferecemos muitos cursos, todos de gra-a, de carpintaria, solda-gem, entre outros. Como so 26 tipos diferentes de traba-lho, ela tem mais opes de se qualificar. Existem tam-bm alguns cursos obrigat-rios, como o de segurana no trabalho.

    os brasileiros existem em nmero significativo no sindicato?Felizmente h um grande n-mero de brasileiros, tanto que agora temos um representan-te dessa nacionalidade. im-portante quando h algum da sua comunidade para se comunicar melhor. Ele foi uma boa escolha para ns. importante para ns que a comunidade se sinta feliz na construo e veja que, se tra-balhar, o retorno vem.

    Qual o trabalho realizado em relao valorizao dos trabalhadores?O trabalho da constru-o, seja qual for, uma arte. Tudo feito com a mo e com uso da imagi-nao, de um papel para o fsico. Precisamos de al-gum para construir casas e uma cidade com pontes,

    estradas e edifcios boni-tos. Quando passo com os meus filhos pelos lugares em que constru, eu mos-tro e eles ficam impres-sionados. um trabalho muito digno. E o Canad o segundo maior do mun-do, que ainda tem muito a crescer. Esse o melhor lugar para se viver.

    O trabalho na construo uma arte

    Um representante no sindicato

    Desde maro deste ano os trabalhadores brasileiros

    possuem um companheiro no sindicato que fala a sua

    lngua: Fabiano de Almeida. Minha funo ter certeza

    que os trabalhadores esto tendo seus direitos reservados,

    garante o representante, que est sempre presente nas

    construes orientando seus companheiros de trabalho.

    Cursos oferecidos nos centros de treinamento

    Trabalhadores brasileiros com seu representante ao centro

    Jack Gonalves e Fabiano de Almeida, representantes do

    sindicato

    o portugus Durval Terceira comeou a trabalhar na construo aos 18 anos

    fOTO

    S: CaRO

    LINa LadeIRa

    Juliano Maia 647 991-5192 julianomaia79@hotmail.com

    Escova Definitiva sem formol a partir de $120.00Escova Cristal a partir de $120.00Escova Selagem a partir de $120.00Escova Marroquina a partir de $120.00Escova Inteligente a partir de $120.00Hidratao Profunda a laser a partir de $ 50.00Mechas, Balaiage, High lights a partir de $ 30.00Tintura a partir de $ 40.00

    Weston e Lawrence 416 783-0082

    ROSA Cabeleireira Brasileiram i n h a s e s p e C i a L i d a d e s anuncie aqui: brasilnews@brasilnews.ca

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 12

    O nascimento de jesus Cristo, no dia 25 de de-zembro, comemorado no mundo por cristos e no-cristos. O Natal sinnimo de unio, paz, fraternidade e amor. Um momento de alegria em que a famlia se rene e tem as esperanas renovadas. entre os smbo-los desta festa, est a troca de presentes, que est re-lacionada aos magos que levaram um agrado para o menino jesus.Para ajudar nas compras,

    o que nem sempre uma tarefa fcil, o Brasil News reuniu uma lista de locais em Toronto ou nas redonde-zas onde presentes de todos os preos e tipos podem ser encontrados. aproveitem!

    eaton centreLocalizado no centro fi-

    nanceiro de Toronto, o

    principal ponto de compras da cidade e possui mais de 250 estabelecimentos nu-ma rea de 150 mil metros. Uma infinidade de lojas va-riadas onde possvel en-contrar lojas especializadas em joias, artigos de moda, livros, brinquedos, foto-grafia, entre muitos outros. Situa-se na 110 Yonge Street.

    Kensington marketBairro multicultural e

    dinmico, o Kensington possui um grande mercado ao ar livre. Nas suas ruas estreitas, concentra lojas interessantes e brechs com artigos baratos. O endereo augusta e Kensington avenue

    chinatownBairro da comunidade

    chinesa em que possvel encontrar lembrancinhas a baixo preo. Situa-se na rea

    da Spadina avenue com dundas e Queen St.

    Yonge streeta principal rua de

    Toronto possui diversas lo-jas de grife, principalmente nas intersees com as ruas dundas e Queen St. Para quem est disposto a gas-tar, a regio da Yorkville concentra sofisticadas lojas com preos nas alturas.

    dufferin mallPossui lojas de todos os

    tipos com preos acessveis. Rene muitos brasileiros e tambm uma boa parada na poca de Natal. durante esse perodo, fica aberto por mais uma hora. Localiza-se em 900 dufferin St.

    orfus road outletSituado ao norte da

    Lawrence avenue, entre a Caledonia Road e a dufferin

    St, o outlet possui lojas de grife canadense a baixos preos. Por l possvel encontrar de produtos de beleza, roupas a utenslios de cozinha.

    outlet Vaughan millsUm espaoso shopping

    que dispe de lojas de pon-ta de estoque. Se tiver tempo

    para as compras, um bom lugar para procurar produ-tos de marca a bons preos. Situa-se em 1 Bass Pro Mills drive Vaughan.

    pacific mallO maior shopping asi-

    tico fechado da amrica do Norte possui mais de 500 lojas com uma grande

    variedade de produtos. O endereo 4300 Steeles ave. east, Markham.

    Brazil directPara produtos brasileiros,

    a Brazil direct parada obrigatria. a loja tambm oferece cestas de Natal por encomenda. fica na 1473 dundas St west.

    Compras natalinasalgumas dicas de locais onde encontrar artigos de todos os tipos para presentear a quem amamos

    Comunidade | CommunityPOR carolina ladeiRA editor@brasilnews.ca

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 13 |

    www.lawrenceparkdental.comBoas

    Festas !

    televiso | television

    Roteiro na mo e p na estrada. Ou melhor, ideias na cabea e uma rota a ser de-finida. assim Mila Burns e francisco Quinteiro pas-saram o ano de 2010 atrs de brasileiros que vivem no exterior. e haja histrias! Na ltima quarta-feira, 1 de dezembro, os dois gravaram o ltimo Planeta Brasil da temporada. O momento, agora, de merecidas frias.foi uma temporada

    maravilhosa, no esperava tanto sucesso. Conseguimos

    ver a comunidade com olhar mais amplo. assim como os estados america-nos so diferentes, os bra-sileiros tambm tm suas peculiaridades, conta Mila, em entrevista por telefone ao Brasil News.a jornalista, h oito anos

    na Rede Globo, explica que nos eUa h mais um mi-lho de brasileiros, apesar do censo oficial apresentar apenas 350 mil. Nosso objetivo mostrar a cara de uma comunidade que nunca foi retradada como

    deveria, que trabalha mui-to e vive nas sombras, justifica. So tambm esses brasi-

    leiros que mandam: eles se sentem donos do pro-grama e de fato so. Pelo blog, facebook e nas ruas tenho retorno e recebo di-cas de pauta. Muita gente convida de brincadeira, mas vamos mesmo. O nosso roteiro delineado pelo te-lespectador, fala Mila, com entusiasmo.O atual formato do pro-

    grama, diferente dos anos anteriores, foi criado pela reprter a partir da de-manda dos brasileiros, que realmente cobravam a ida a lugares ainda no visita-dos. e a ideia de morar na estrada, veio de sua vida. adoro viajar e costumava acampar com os meus pais. ento por que no fazer is-so no programa?, conta a apresentadora, natural de Vitria, esprito Santo.a experincia em viagens,

    porm, no impediu que

    as dificuldades surgissem. alm de nunca ter dirigido um caminho, obstculos do clima e at um alerta de tufo apareceram no cami-nho. a preciso alterar o roteiro. em um dos mo-mentos, a gua comeou a congelar nas torneiras do motorhome e j no havia condio de cozinhar e to-mar banho, por exemplo.

    Somos eu, Chico, mi-nha cachorra e minha gata. Passamos por muitas rou-badas e nem todas vo ao ar porque somos ns dois pa-ra resolver e gravar", conta. debaixo de chuva, os dois j precisaram desatolar o caminho e s pensavam: a gente tinha que estar filmando! a boa parceria com o

    cinegrafista um aspec-to facilitador. e quem no

    acredita que so somente os dois na estrada, pode con-ferir pessoalmente. Uns moradores de Nova Orleans foram ao camping ver que eu lavo loua, Chico carre-ga a mangueira de esgoto, conta.em algumas das ocasies

    difceis, a jornalista chegou a pensar que no consegui-ria superar, mas tudo mu-dou pela riqueza das des-cobertas: encontrvamos brasileiros que nos davam um novo flego. So muitas histrias especiais que me-xem com as nossas vidas. No ltimo Brazilian day,

    em setembro deste ano, a dupla esteve em Toronto. alm de adorar a cidade, Mila diz ter sido consquis-tada pelos brasileiros daqui: uma comunidade grande em nmero, que se faz ain-da maior pelas pessoas que

    a esto. Outra percepo na rpida vinda foi que, di-ferente dos eUa, o Canad incentiva a entrada de imi-grantes, um retrato bacana de se mostrar, segundo ela.em suas viagens, uma

    recente que a marcou foi a Nova Orleans, onde esteve a pedido do Bom dia Brasil. Cinco anos aps o furaco Katrina, a cidade continua devastada. de acordo com a tambm escritora, essa e outras histrias so impor-tantes demais para ficarem apenas na TV. Por isso j comeou a providenciar com francisco um livro do programa. Teremos hist-rias para contar aos nossos bisnetos. um aprendizado muito grande, conclui.O Planeta Brasil exibid

    na TV Globo Internacional s 22h50 aos sbados e s 8h15 aos domingos.

    O retrato do imigrante brasileiroos desafios enfrentados por mila Burns em Planeta Brasil"

    POR carolina ladeiRA editor@brasilnews.ca

    Mila e Chico com Jamil e Ana, brasileiros de Newark

    Passamos por muitas roubadas e nem todas

    vo ao ar

    fOTO

    S: a

    RQUIV

    O PeS

    SOaL

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 14

    a foto da capa foi tirada de um jogo de video-game, chamado Modern warfare, que em uma das suas edies se ambien-ta nas favelas do Rio de janeiro. antes a imagem fosse de mentira. Mas re-al. dos dias 20 ao dia 27 de novembro esse foi um dos cenrios da cidade mara-vilhosa. e a pontuao ne-gativa foi: drogas e armas apreendidas, 181 veculos incendiados, 39 mortes, 200 detenes para averi-guao e quase 70 prises.Segundo especialistas,

    essa foi uma das maiores operaes policiais j rea-lizada nas favelas da cida-de, ao que chamaram de Guerra do Rio de janeiro. e a causa foi associada implantao das Unidades

    de Polcia Pacificadoras (UPPs) nas favelas da ci-dade, o que diminuiria o espao de ao para traficantes. Segundo informaes

    da polcia, pessoas da Rocinha atuariam com cri-minosos do Complexo do alemo e da Vila Cruzeiro. Suspeitou-se tambm que criminosos comandaram ataques de dentro da pri-so, por isso dezoito presi-dirios foram transferidos. a situao chegou a

    tal ponto que o Governo do estado pediu ajuda Polcia federal, exrcito e Marinha. No dia 04 de de-zembro, ltimo sbado, o ministro da defesa, Nelson jobim, informou que, con-trolados os ataques, o exrcito ser responsvel pelo comando da nova

    etapa das operaes. Ser criada uma fora de paz controlada pelos militares, que tero agora poder para "subir o morro", conforme destacou o ministro. O Batalho de Operaes especiais (Bope) ser mantido at a chegada da unidade de paz das foras armadas.Os atos de covardia cho-

    caram a populao, que se fechou em suas casas. Ruas vazias e comrcios fecha-dos era o cenrio. escolas no funcionaram. dados revelam que a cidade pos-sui 968 favelas e somente 27 no esto sob controle do crime organizado.a imprensa mundial re-

    percutiu o ocorrido. as reaes foram as mais di-versas, porm a capacida-de do Rio de janeiro sediar

    as Olimpadas de 2016 e a Copa do Mundo foi ques-tionada. as redes sociais foram amplamente usadas para comentrios e infor-maes das reas em que os ataques oconteciam. O filme Tropa de elite era citado em aluso aos ata-ques. a cidade parou para assistir, ao vivo, uma triste realidade.

    sucesso dos fatos

    20 de noVemBroNa tentativa de pro-

    mover um arrasto na Rodovia Rio-Mag, em duque de Caxias, grupo de

    criminosos causa morte de um motorista de nibus.

    21 de noVemBroSeis homens armados de

    fuzis abordaram trs auto-mveis na Linha Vermelha, via expressa na altura da Rodovia washington Luis. dois veculos foram incen-diados e um abandonado. em fuga, os homens alve-jaram um carro oficial da aeronutica.

    22 de noVemBroCabines da Polcia Militar

    sofrem ataques de noite e durante a madrugada seguinte.

    23 de noVemBroefetivo da Polcia Militar

    foi para as ruas e pedido de ajuda ao exrcito e Polcia federal foi feito, o que foi concretizado no restante da semana.

    24 de noVemBroCarros foram incendia-

    dos na Zona Norte e um suspeito, que assumiu agir a pedido de traficantes do Complexo do alemo, foi detido. Uma onda de ata-ques aconteceram em di-ferentes pontos da estado: veculos queimados, pes-soas machucadas e mor-tas, assaltos a transportes

    Uma cruel realidade rio de Janeiro tem uma semana de violncia com mortes, veculos queimados e muito medo

    espeCial | sPeCial

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 15 |

    ALUGA-seApArtAmento

    2 quartos, 2 banheiros em um

    prdio seguro, garagem interna,

    piscina, salo de festas e mais.

    Tudo includo.Um corretor brasileiro, honesto e competente.22 anos de experincia e integridade.

    Garden City Realty Inc., Brokerage416 828-5990

    Broker/Corretor

    647 221-2755

    pensando em vender seu imvel?Ligue para o corretor que entende.Ofereo avaliao grtis de seu imvel,e aconselhamento profissional para venda rpida e melhor preo.

    pensando em comprar?Confie no corretor com 22 anos de experincia. Ligue para saber suas opes, mesmo no tendo o dinheiro da entrada.

    $299,00.00 Ponto de nibus em frente casa, esta propriedade fica pertinho da

    Caledonia e St. Clair, Duas moradas, estacionamento para 2 carros (at

    mais). Piso de madeira, um quintal cercado. Ligue ainda hoje para no

    perder esta oportunidade.

    vendidoLindssimo ApArtAmento

    de 2 qUArtos2 banheiros todo renovado com

    balco de granito, cozinha nova, piso novo. Piscina interna, salo de festas,

    academia, lava carro segurana 24 horas e muito mais.

    1 Hickory Tree #1408

    mArAviLhosoApArtAmento de 1+1 qUArtos

    em Maple pertinho de Canadas Wonderland. Nova decorao, cozinha moderna, balco de granito, lavanderia,

    segurana 24 horas, e muito mais. Ligue agora para obter mais

    informaes.

    9235 Jane MAPLe

    oPorTunidAde

    no PercA

    pblicos, no Rio de janeiro, Niteri e Cabo frio. Pedido indito foi feito Marinha do Brasil para ajudar no controle.

    25 de noVemBroOs atos sem alvo direto

    continuaram a ocorrer nas diferentes reas do Rio de janeiro. Muitos veculos queimados durante todo o dia, pessoas inocentes feri-das, granadas foram lana-das em um estacionamen-to. Uma pessoa foi presa em So Gonalo. O servio telefnico para denncias da populao, o disque-denncia, bateu recorde

    de chamadas. a populao se mostrava contra o crime. Neste dia, o Bope entrou na Vila Cruzeiro, no Complexo de favelas da Penha, com duzentos policiais, e ocu-pou o local. Cenas na te-leviso mostraram a fuga de 200 criminosos para o Complexo do alemo, um conjunto de 13 favelas.

    26 de noVemBroapesar da reao da po-

    lcia, os ataques continu-aram a ocorrer. enquanto policiais militares, civis e federais faziam a segurana dos acessos comunidade do alemo, famlias foram

    deixando o local. a madru-gada foi de violncia.

    27 de noVemBroas aes foram dimi-

    nuindo, apesar de carros aparecerem queimados. 31 traficantes se renderam. a passagem para o dia seguin-te foi a primeira madrugada sem ocorridos.

    28 de noVemBroOs morros do alemo

    foram ocupados por trs mil oficiais. foram apreen-didas mais de 33 toneladas de drogas, 350 automveis, 135 armas, explosivos e munies.

    O relato de quem esteve na cidade em dias de ataque

    As pessoas modificaram seus hbitos, elas ficaram apavoradas. Mas o medo

    deu lugar esperana, porque a resposta da polcia foi rpida e contundente. Pela primeira vez, a maior parte da sociedade apoiou as aes policiais e, talvez, at perdoaram algum tipo de excesso, ou seja, a morte dos marginais. WAlTeR COsTA - morador da Zona Norte.

    A cidade parecisa fantasma noite. Pelas ruas de So Conrado e Gvea no tinha carro. Como a zona sul sempre o foco de ateno das autoridades, no fiquei com medo porque era um local com muita polcia. PAUlA lORdellO - moradora da Zona Sul da cidade

    Presenciei uma cena inacreditvel ao ver o

    Centro da cidade do RJ sem nenhum carro em uma quinta-feira, s 19h. As pessoas ficaram em pnico.Alex CARvAlhO - morador da Zona Norte

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 16

    as baixas tempera-turas chegaram a Toronto e no pense que frio sinnimo de confinamento e tdio. Pelo contrrio, existem di-versas atividades que po-dem ser feitas durante o in-verno. Basta vestir roupas e calados adequados e apro-veitar os prximos meses. jaquetas ou casacos vin-

    dos do Brasil, muitas vezes no aquecem o suficiente, pois so feitos de acordo com a temperatura do pa-s tropical. Por isso im-portante comprar roupas que suportem o inverno de temperaturas abaixo de zero, mas que seja adequa-do ao frio de Toronto, para que voc no corra o risco de sentir frio ou calor, e de preferncia de material impermeabilizado, para evitar ficar com a roupa mida. O mesmo vale para os calados, que devem ser prova dgua com solado

    emborrachado e antiderra-pante. eles tambm garan-tem o aquecimento dos ps para temperaturas muito baixas, mas meias trmi-cas so fundamentais para manter os ps quentinhos. em dias de muito frio, use calas e blusas trmicas, que so colocadas embaixo da cala e casaco, como uma segunda pele. Importante escolher um casaco com ca-puz, usar protetor de orelha, touca, luvas e cachecol.

    agora voc est pron-to para encarar uma das muitas pistas de patinao que j esto abertas na ci-dade. Basta levar seus pa-tins e aproveitar. de gra-a! Para quem no tem o seu, os preos variam dos

    mais baratos aos mais ca-ros, s procurar, desde lojas de departamento at lojas especializadas. No quer comprar? No tem problema, s alugar. No adianta dizer que no sabe patinar, pois existem aulas bsicas para os interessados. a patinao no gelo um esporte que pode ser prati-cado por qualquer pessoa, desde crianas a adultos. S preciso ter disposio.em breve as estaes de

    esqui tambm estaro aber-tas e a sim a aventura de verdade. Voc tem a opo de fazer snowboarding ou esquiar, depende da sua preferncia. Para os que nunca praticaram nenhum dos esportes, aulas tambm esto disponveis nas esta-es. Instrutores do dicas bsicas de como se locomo-ver, parar, cair e levantar. Sem esquecer que vo-

    c est no pas do hquei, quem sabe se arriscar em

    uma partida? Se voc no gosta de

    aventuras e prefere o con-forto e aconchego do seu lar, convide os amigos para um jogo de cartas, tabulei-ro ou vdeogame, assistir filme ou para um fondue. Com o tempo frio as pes-soas adoram se reunir pa-ra comer, sem contar que a queda de temperatura deixa o nosso apetite mais aguado, pois nosso corpo gasta mais energia para se aquecer, o que nos leva a consumir mais calorias e,

    se no tomarmos cuidado, quilos extras aparecem sem percebermos. O cardpio de inverno

    combina com caldos, cre-mes ou sopas, vinhos encor-pados e queijos, chocolate quente com uma fatia de bolo. Vale lembrar que por mais saborosas que sejam, estas delcias do inverno que invadem nossas mesas devem ser consumidas com moderao, pois so calri-cas e gordurosas. Quando estiver na rua, no exage-re em bebidas calricas.

    Intercale, por exemplo, o chocolate quente com chs. diga no ao chantilly! Mantenha a disciplina, afi-nal o inverno acaba e voc no quer encarar o vero acima do peso, certo?H muito o que se fazer

    durante os prximos meses, basta escolher o que voc mais se identifica e tem afi-nidade. Se este for seu pri-meiro inverno no Canad, experimente um pouco de cada coisa. Certamente o inverno ser sinnimo de divertimento.

    Comportamento | life stylePOR rafaela freitas rafaelafreitas@hotmail.com

    esfriou. e agora? veja algumas das opes para encarar o inverno

    Se este for seu primeiro inverno

    no Canad, experimente um

    pouco de cada coisa

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 17 |

    Venha saborear comidaautntica brasileira!!!!

    (647) 340-4036 1702 st. clair aVe. W. toronto on

    inaugurado9 de junho

    Na estao mais fria do ano, a nossa pele atin-gida no s pelas variaes trmicas, mas tambm pelas mudanas de hbitos. Com isso, comum aparecer reas mais ressecadas que chegam a apresentar rachaduras e at sangramento. a perda de oleosidade na epiderme po-de ser amenizado se seguidas algumas dicas. e viva um in-verno com sade e beleza!

    hidrataoa maior preocupao que

    se deve ter com a pele duran-te o inverno em hidratar a camada mais superficial da pele, a epiderme. Para en-tender, a hidratao deste rgo se d por via interna e externa: a primeira aconte-ce quando o suor, constitu-do por gua e sais minerais, atravessa as vrias camadas da pele, chegando epider-me; a segunda se d quando introduzimos gua, por meio

    de produtos farmacuticos e cosmticos, nas camadas mais externas. No inverno, a produo de suor diminui e o corpo deixa de contar com esta alternativa de hi-dratao, sendo fundamental usar hidratantes. e para que estes cumpram seu papel, a pele precisa estar limpa.

    esfoliaoO uso da bucha permiti-

    do para o corpo, pois ajuda a eliminar clulas mortas e auxilia na absoro do hi-dratante. Porm esse tipo de processo deve ser feito com cuidado, pois retira-se um pouco da gordura da superfcie da pele, que serve de proteo. Por isso, a hidratao aps a esfolia-o deve ser mais cuidadosa e, dependendo do tipo de pele, vale ser feita semanal, quinzenal ou mensalmente. ateno aos produtos com lcool: eles ressecam ainda mais a pele.

    Banho Os banhos quentes e de-

    morados so deliciosos, mas cuidado com a tem-peratura. O ideal que eles sejam curtos com gua morna, quase fria. O enru-gamento normal que acon-tece na pele quando ficamos muito tempo na gua indica que sua pele est desidrata-da. Outro alerta importan-te aos sabonetes alcalinos que, assim como a gua quente, removem a capa de proteo natural, fazendo com que a pele perca gua para o meio e desidrate.

    proteo ao solde duas a trs vezes por

    dia, depois do hidratante, importante no descuidar do uso do protetor solar, mesmo no inverno. Mais de 80% da radiao ultra-violeta que atinge a pele durante a vida corresponde a essa exposio do dia a dia mais do que em praias.

    gua, gua, guaNo se esquea que hidra-

    tar por dentro fundamen-tal. Beber dois litros de gua uma regra a ser praticada diariamente, faa frio ou ca-lor. Reforar a alimentao com frutas ricas em gua, como laranja, melo, manga e melancia, tambm uma opo. Comidas gorduro-sas, que so os primeiros costumes adquiridos du-rante o inverno, devem ser evitadas, pois elas colabo-ram para uma pele menos saudvel.

    rosto noite, aconselhvel

    limpar sempre o rosto an-tes de dormir, para retirar as impurezas acumuladas durante o dia e desobs-truir os poros, para melhor

    absoro do hidratante. Cada pele requer um tipo de produto, lembrando que muitas vezes o creme usado no vero no vai funcionar to bem no inverno, e vice-versa. No se deve utilizar buchas ou esponjas para es-sa rea to sensvel. O ide-al usar uma loo ou gel de limpeza, com ao mais profunda. a boca tambm requer ateno, por ser uma regio que sofre muito com a ao do frio, rachando e criando feridas. Por isso o protetor labial no deve ser esquecido.

    joelho e psNo esquea de dar aten-

    o s reas com poucas glndulas sebceas, como os joelhos e os ps. Uma boa dica aplicar o hidratante

    nos ps antes de dormir e logo depois calar meias.

    tratamento estticoSe alm de proteger a pele,

    ainda quiser fazer um trata-mento esttico, esta uma boa poca. Como a incidn-cia do sol est menor nesses meses, a chance de que al-guma complicao acontea por causa da maior sensibi-lidade da pele baixa.

    doenasMuita gente no sabe, mas

    o frio pode causar doenas na pele, como a dermatite atpica e a dermatite se-borreica. O mais indicado, nesses caso, procurar um dermatologista, pois a problema pode ser agrava-do com o uso indevido de medicamentos.

    A sua pele no frioos cuidados com o maior rgo do corpo imprescindvel no inverno

    inverno | WinterPOR carolina ladeiRA editor@brasilnews.ca

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 18

    falamosPortugus

    1444 Dupont St, unit 1BToronto - ONM6P 4H3Tel. 416 516 4949 DANIEL FERNANDES

    H pouco fazia um balano sobre o que deveria ter feito no Canad. Cami-nhava e tentava puxar pela memria para descobrir o que faltou para minha tem-porada em Toronto ter sido mais proveitosa. Mas nada parecia faltar, nadinha. at que um estalo fez o favor de me lembrar que no vi barcos. Um pecado. Se bem que na poca em

    que por a estive, a nutica no me interessava. Mas o arrependimento tardio con-segue ser at mesmo pior... Por que no fui Marina da para olhar as embar-caes, de preferncia as menores, mais prximas dos sonhos? Teria sido bom tomar um caf e olhar aquele molejo preguioso que serve at para arran-car algumas tristezas mais teimosas.agora mesmo olho fotos

    da Toronto Island Marina. e poderia fazer nada por l, ao invs de ter caminhado

    pelo centro da cidade, ven-do mendigos lendo filo-sofia e jovens com uma in-vejvel beleza e seguridade social pedindo dinheiro para o Kiss Army.

    Quem sabe trocaria mi-nhas visitas quase dirias ao jornal canadense ao qual Hemingway mandou seus textos da europa por velas e motores. atualmente, seria at mesmo capaz de trocar a memria de um artista tocando Across The Universe no metr, com a voz de Lennon, pelo desli-zar de embarcaes. Meu interesse por barcos,

    assim como muita coisa na vida, no tem explicao. Poderia at mesmo dizer que gosto de v-los porque h neles uma inexplicvel sensao de paz e ordem.

    Sem indstria de multa, buzinas, congestionamen-tos e outras agruras que acompanham o brasileiro ao volante. Mas no s isso. mais...Talvez seja at mesmo

    uma tentativa de embarcar numa fuga onde o principal fugir. Sem destino certo, sem necessidade de parar a viagem; apenas a fuga pela fuga. O olhar de quem es-t prestes a se despedir de algum lugar sempre tem ternura. gentil para com a paisagem. e cheio de so-lidariedade para com quem fica com aqueles insupor-tveis problemas midos, porm capazes de enlou-quecer pela insistncia os melhores coraes.Ser que feliz apenas

    aquele que parte? Quem fica em terra, observando os movimentos naquela falsa sensao de estabi-lidade, ter folga em sua dor? Provavelmente no. Mas um caf e uma gua com gs sempre ajudam...

    at tentei redigir algumas linhas em Puerto Madero. Mas era noite, estava frio demais e o vinho descia perigosamente macio. a conversa seguia boa, alm disso estava sem lpis, pa-pel e saudade. ficamos de voltar. No foi possvel.

    do que foi dito, certo que meu conselho de visitar a Marina de Toronto no o mais adequado nesta po-ca do ano. O frio que ima-gino que faa por a no recomendvel a esse tipo de aventura. Melhor mesmo esperar at os dias quentes

    e, at l, se contentar com fotos de barcos debaixo do sol dos trpicos. e se a vida me permitir

    retornar a Toronto, vou sua Marina. Porque uma segunda chance preciosa demais para no ench-la com vida.

    CrniCa | ChroniClePOR rodolfo torres rodolfo.torres@ig.com.br

    H neles [nos barcos] uma

    inexplicvel sensao de paz e ordem

    Um conselho a quem estiver a passeio nos dias quentes

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 19 |

    esporte | sPortsPOR fernando goscinscKi fernandogoscinscki@yahoo.com

    O argentino Conca foi indiscutivel-mente o melhor jogador do fluminense neste Campeonato Brasi-leiro, mas o principal per-sonagem da conquista o tcnico Muricy Ramalho. "Mestre" nos pontos cor-ridos, o treinador chega, agora, ao seu quarto ttu-lo brasileiro. ele ganhou a metade de todas as edies disputadas no sistema de

    pontos corridos, implanta-do em 2003. de 2005 at agora,

    Muricy havia consegui-do trs ttulos com o So Paulo (2006, 2007 e 2008), um vice-campeonato com o Internacional (em 2005) e uma quinta colocao com o Palmeiras (em 2009) - nesta ltima, liderou boa parte da competio, mas fracassou no final. Com a conquista, alm de

    se firmar como o treinador com mais ttulos bra-sileiros em campeona-tos de pontos corridos - os ou-tros campees foram Vanderlei Luxemburgo (2003 e 2004), antnio Lopes (2005) e andrade (2009) -, Muricy se tornou

    ape-nas o se-

    gundo a conseguir

    g anhar o Brasileiro por

    equipes paulistas e cariocas. antes dele,

    somente antnio Lopes, campeo com o Vasco em 1997 e com o Corinthians em 2005, havia alcanado tal feito.

    leandrinho faz apenas trs pontos em derrota de raptors

    Campeonato Brasileiro conquistado por time carioca

    Bola de Ouro: a jogadora marta busca o penta

    Os espanhis Xa-vi Hernndez e andrs Iniesta e o argentino Lionel Messi, todos os trs do Barcelona, so os finalistas da Bola de Ouro da fifa, que premia-r no dia 10 de janeiro, em Zurique, na Sua, o melhor jogador de 2010. O anncio aconteceu nesta segunda-feira, 06 de dezembro, em Paris. entre as mulheres, a brasileira Marta, vencedo-ra nos ltimos quatro anos, disputar o prmio com as alems Birgit Prinz e fat-mire Bajramaj.

    Os espanhis Vicente del Bosque e Pep Guardiola e o portugus jos Mourinho so os trs finalistas na categor ia de melhor treinador. a votao do melhor jo-

    gador do mundo em 2010 teve a participao dos tcnicos e capites das se-lees nacionais das 208 federaes da fifa, alm de um painel de 154 jor-nalistas internacionais. Na pr-lista de 32 nomes tam-bm possua os brasileiros daniel alves, Maicon e julio Cesar.

    Com muricy, fluminense campeo

    O domingo no foi nada bom para Leandri-nho Barbosa. O armador brasileiro acertou apenas um dos nove arremessos que tentou, terminando a partida contra o New York Knicks com apenas trs pontos. alm disso, viu seu

    ex-companheiro amare Stoudemire ter uma grande atuao e levar o adversrio a uma vitria por 116 a 99 sobre o Toronto Raptors, no Canad. Stoudemire foi o cesti-

    nha da partida e ainda fez um duplo-duplo, com 31 pontos e 16 rebotes. do

    lado dos Raptors, amir johnson tambm fez um duplo-duplo, com 22 pon-tos e 16 rebotes. O maior pontuador do Toronto foi jerryd Bayless, com 23 pontos. alm dos trs pontos, Leandrinho pegou dois rebotes e deu duas assistncias.

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 20

    arte & Cultura | arts & CultureeNVIadO POR solange escosteguY cardoso www.solangetoronto.wordpress.com

    Neste domingo, 5 de dezembro, danielle Lisboa, nossa maestrina brasileira, apresentou com grande su-cesso seu segundo concerto como titular da Orquestra de Toronto. desta vez, com

    um repertrio direcionado para as crianas, danielle fez uma apresentao que cativou o pblico infantil e, sem dvida, encantou tam-bm os adultos. Com sim-plicidade e muito carisma, ela introduzia cada msica

    contando sua histria e o significado de cada frase musical, uma forma bem didtica. Para ns, brasileiros, re-

    servou ainda a emoo de uma belssima apresentao da abertura de O Guarani, de Carlos Gomes, que en-cantou tambm canadenses. O teatro do Toronto Centre for the arts, com capacida-de para 1000 pessoas, ficou lotado. foi uma noite para nos deixar orgulhosos.antes do incio do con-

    certo, os instrumentos musicais estavam dis-posio para as crianas experimentarem. Uma in-teligente maneira de atrair o pblico infantil e jovem para a msica. apesar de fotos no serem permitidas durante a apresentao, foi possvel fotografar ao final, quando a maestrina foi ho-menageada com um buqu de flores. ano que vem tem mais!

    maestrina brasileira encanta pblico de todas as idadesDanielle lisboa rege concerto em teatro lotado

    No encerramento, Danielle lisboa e o solista Adrian Anantawan, um exemplo de superao por ter nascido sem a mo direita

    Danielle com seus dois filhos e membros da comunidade brasileira que prestigiaram o evento

    - Mudanas para todo o Brasil via area ou martima- Todos os meses, envio de cargas consolidadas,ou seja, frete mais barato para quem est mudando.* Para receber os pertences, isento de impostos, necessrio estar no Brasil. Por isso, obrigatrio que a pessoa esteja de mudana. No fazemos remessas de caixas, somente pertences pessoais.

    Tel.: 416 465-3459100 Broadview Ave suite 318

    w w w. m e l l o h a w k . c o m

    Rodrigo Abreu (ramal 22)rodrigo@mellohawk.comMatheus Maia (ramal 28)matt@mellohawk.com

    Consulte-nos sobre a nossa promooCAIXA $350 (USD)para o Brasil 1 metro cbico

    Est regressando ao Brasil?No sabe como levarseus pertences?

    PROMOO: Bnus de 15% no frete areo para quem apresentar este anncio

    CONFIEnas mos

    de quem entende

    Mais de 10 anos de experincia

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 21 |

    Um bom comeoo uso de aparelhos auditivos pode parecer complicado, mas os benefcios compensam

    Como novo uti-lizador de apa-relho auditivo, um bom comeo muito importante. a maioria dos aparelhos auditivos mo-dernos est equipada com uma srie de caractersti-cas que podem compensar a maior parte das perdas de audio e serem ajus-tadas individualmente de forma a que o utilizador obtenha uma imagem so-nora ntida, natural e agra-dvel. Mas a transio para o uso de aparelho tambm representa a entrada em um novo mundo, onde necessrio aprender coisas novas. Como principiante, necessrio habituar-se em primeiro lugar a:

    Conhecer todos os novos sons;

    Ter um objeto es-tranho no ouvido e a sensao de estar fechado dentro de uma pipa;

    Ouvir a prpria voz e os sons da mastigao de uma forma diferente.Tanto os ouvidos como o

    crebro devem habituar-se aos novos sons, pois pode ser embaraoso ouvi-los de repente. Por isso, da maior importncia que o aparelho fique ajustado corretamente

    e, evidentemente, que seja utilizado. Se ficar metido numa gaveta em vez de colocado nos ouvidos, ser dificil verificar se o ajusta-mento efetuado o melhor.Nos primeiros dias, pode

    sentir-se pouco vontade ouvir atravs dos aparelhos e pode ser difcil distinguir os diversos sons. Nada soa como antes. e nada como antes, ou seja, melhor! recomendvel utilizar os aparelhos auditivos por perodos curtos de cada vez, por exemplo, uma ho-ra de cada vez, vrias vezes por dia e de preferncia em situaes de escuta di-ferentes. Mas no comece por utilizar durante um dia inteiro em companhia ani-mada de muita gente. Seria uma experincia demasiado violenta.No se trata apenas de

    habituar-se aos novos sons, o que varia de pessoa para pessoa, mas tambm de ter um corpo estranho no ou-vido. necessrio controlar se os aparelhos esto colo-cados corretamente. Quer se trate do molde de um aparelho retroauricular ou de um aparelho intracanal, este deve estar todo junto, seno podem no funcionar

    da melhor maneira ou po-dem provocar realimenta-o (feedback).Nos primeiros dias pode-

    r sentir a sensao de uma ligeira presso e o ouvido pode ficar um pouco dolo-rido, o que completamen-te normal. Mas se esta si-tuao no desaparecer de-pois de uma semana, ne-cessrio ajustar o molde ou a concha, respectivamente. depois de algumas se-

    manas de utilizao, os aparelhos auditivos ne-cessitam quase sempre de uma regulao de preciso e, quanto mais informaes puder dar ao tcnico sobre as suas primeiras impres-ses, mais facilitar a sua tarefa. Portanto, quando

    voltar consulta, procure especificar se so os sons graves ou agudos que inco-modam. analise tambm se os sons fortes ficam de-

    masiado fortes, enquanto o som em ambientes calmos parece conveniente. escute os sons, por exemplo, dos talheres e dos pratos, da

    torneira, dos carros, dos passos no cho duro, das vozes de crianas, da msi-ca, do bater das portas, dos risos, das mquinas etc. experimente se estes sons soam naturalmente no res-to do universo sonoro. Se houver um desequilbrio em todos estes sons cotidia-nos ou se houver determi-nadas coisas que soam mal ou incomodam, isso poder ajudar o tcnico a definir o problema.Na maioria dos aparelhos

    digitais possvel ajustar o equilbrio entre os sons for-tes e os sons fracos. Procure examinar se todos os sons fracos (o tiquetaque do re-lgio, o zumbido do frigo-rfico, os carros ao longe)

    so invulgarmente fortes. Mas repare tambm que normalmente so estes os sons que no ouvia antes.Seja qual for o problema,

    importante contactar o tcnico se o aparelho no funcionar satisfatoriamente. Se tiver uma audio re-

    duzida, poder justamente ser o aparelho auditivo o caminho para uma maior alegria e uma maior qua-lidade de vida. Portanto, mesmo se no incio tudo parece complicado, a com-pensao acaba quase sem-pre por vencer. e lembre-se: s h uma pessoa que pode decidir se o aparelho au-ditivo funciona conforme pretendido o prprio utilizador.

    sade | healthPOR dr. carlos Valente carlos@rogers.com

    importante que o aparelho fique ajustado

    corretamente e que seja utilizado com frequncia

    Cuntame!Conta-me!

    A Primeira pesquisa com homens que falamportugus ou espanhol na Grande Toronto

    Para quem ? Se voc homem de expresso portuguesa ou hispnica e teve relaes sexuais com outro homem no ltimo ano, essa pesquisa para voc. Participe!

    Visite cuentame.ca ou contame.caContacte Marcelo Paolinelli: conta-me@ohtn.on.ca

    Tel: 416 642.6486 ext 2205

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 22

    lki O documentrio sobre Arnaldo baptistaParte 2 Pra acabar

    tirinhas | ComiCsPOR renato taKahashi takren@gmail.com

    Caderno 2 | entertainmentPOR cristiano de oliVeira bonitaodocaderno2@gmail.com

    26/11 a 17/04exposio Tim burtonDiretor de sucessos como Alice no pas das Maravilhas e Noiva CadverTIFF Bell Light Box - 350 King St. West. Ingressos a partir de $18

    12/12natal da Casa dos AoresAlmoo e brincadeiras para as crianas. Doao de alimento no perecvel como entrada. 1136 College St. 14h

    18/12natal na igreja sto AntnioShows de cantores da comuni-dade. Ingressos a $10. 1041 Bloor Street West 20h

    19/122 Concurso de forrIngressos antecipados a $10.Lula Lounge 1585 Dundas St. West 17h s 22h

    25/12 a 30/12disney on iceEspetculo de patinaoRogers Centre Ingressos a partir de $90

    31/12Rveillon manRitmos brasileiros com Djs.Ingressos antecipados a $10.722 College St. West 23h

    31/12Rveillon (marcelo neves)Sport Club Lusitnia of TorontoReservas: (416) 410-0474103 Ossington Avenue. 19h30

    Saudaes, figuras alegricas. entramos em dezembro, o ms oficial do saco cheio. Srio, chega essa poca do ano e eu fico doido pra ir embora daqui. ah, Cristiano, mas Natal com neve to bo-nito... Pode estar nevando muito bonito, pode estar caindo neve de ouro, Te-lesena premiada, caixa de Skol, Chicabon, carne de sol com mandioca, Underberg com soda... No adianta, no h beleza no mundo que supere a beleza de v. fim de ano, eu s quero a minha av.Bom, vou terminar ento

    o assunto da edio passada. estvamos falando do dVd Lki, o documentrio so-bre o lendrio fundador dos Mutantes, arnaldo Baptista. em resumo, eu disse que o dVd fala da banda, da carreira solo de arnaldo, a

    volta dos Mutantes em 2006 e sua vida atual. Mas a hist-ria o de menos. enquanto a histria se desenrolava, aquele crebro brilhante apanhava igual cambista em final de campeonato ao tentar e obviamente no conseguir controlar as pe-quenas coisas incontrolveis da vida.arnaldo no conseguiu

    controlar a paixo desenfre-ada por Rita Lee, primeira namorada e pessoa que, se-gundo ele, foi responsvel pela sua primeira interna-o em um sanatrio. Rita Lee, alis, no participou do documentrio, e acho que foi melhor assim, porque ela no tem mesmo nada de bom pra falar. Independente do que rolou entre o casal (afinal, ser casada com arnaldo no devia mesmo ser fcil), ela sempre foi chata. Sempre fez o maior

    drama pra explicar sua sa-da dos Mutantes, sendo desmentida por vrias pes-soas. Criou uma carreira solo muito das fuleiras, no consegue falar duas pala-vras sem reclamar, se acha a pessoa mais divertida e original da Terra, e como se no bastasse, ainda cantou Cad Zaz! a no! Zaz?? Rita Lee o leo de fgado de bacalhau da msica bra-sileira. a emulso Scott da MPB.arnaldo no conseguiu

    controlar o passar do tem-po. Longe de Rita e vendo a idade chegar, no deixou de ser extremamente criativo e irnico, mas certa melan-colia passou a permear suas composies. Por fim, ele no conse-

    guiu se controlar frente ao mundo que o escutava. Constantemente chama-do de louco, eternamente

    incompreendido, visto sem-pre como aquele cara que passou pelo manicmio, como ele mesmo relata, foi internado pela quinta vez e jogou-se da janela na espe-rana de se livrar da camisa de fora de qualquer jeito, nem que fosse morrendo. entrou em coma, sofreu s-rios danos cerebrais, desa-pareceu de cena aos olhos do povo como aquele cara que se no morresse, ficaria

    mais louco do que j era. arnaldo Baptista sobre-

    viveu. acordou do coma um dia, e ao seu lado estava Lucinha, uma f que no arredava p dali desde que ele entrara no hospital. Os dois se casaram e vivem h mais de 20 anos em uma fa-zenda em juiz de fora, onde ele pinta seus quadros e, di-zem, recebe as pessoas que vo at l querendo conver-sar com ele. Com a dico

    e o raciocnio complicados, o homem que, segundo seu irmo Srgio dias, sim-plesmente estava 20 anos nossa frente, ajuda a contar sua prpria histria nesse documentrio cheio de boa msica, excelente conversa e uma coleo invejvel de ce-nas e fotos. Como diria Tica Bicheiro de alvinpolis, o cara feijo sem bicho.adeus, cinco letras que

    choram.

    reCeitas | reCiPes

    Rabanada Rendimento: 10 pores

    INGREDIENTES1 po tipo baguete amanhecido3 ovos1 lata de leite condensado2 xcaras de leiteAcar e canela em p para polvilharOlo para fritar

    MODO DE PREPAROcorte o po em fatias na largura de um dedo. Misture os ovos e o leite. Passe as fatias na mistura e frite em leo quente. Escorra em papel toalha e polvilhe o acar com canela. Se preferir, asse no forno em forma untada com manteiga.

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 23 |

    Solutions Immigration Consulting Inc.Imigrao em Geral - Assistncia de Profissionais no assunto

    PODEMOS ASSISTI-LO NO CANADA, USA E OUTROS PASES

    1183 Finch Ave. West, Suite 508Toronto, ON - Canada

    www.immsol.com

    NO CANADAClasse Familiar, Permanente

    Residente, Refgio, Humanitrio e Compaixo, Extenso de Vistos, Troca de Visto, Apelos e Cortes, Programa de

    Live-in Caregiver, Cidadania

    FORA DO CANADAPermanente Residente,

    Trabalhador Capacitado, Negcios, Classe Familiar,

    Contrato de Trabalho, Visto de Estudante, Refgio

    Sol Gombinsky - PresidenteEspecialista em Imigrao desde 1967

    Membro Licenciado da CSICEx-gerente da Imigrao do Canada

    (416) 661-6376

    Ivania MenezesFormada em Lei CanadenseGerente - Lngua Portuguesa

    E-mail: ivaniam@immsol.com

    (416) 828-7666

    Abertura de Companhias, Tradues,Small Claim, Landlord & Tenant

    PROCESSO

    S

    DE IMIGRA

    O EM

    GRUPO/EM

    PRESA

    Pensou em remessa de dinheiro?Pensou Star Remittance!

    Remessas de dinheiro para o Brasil e do Brasil para o Canada

    Cartes telefnicose servios de Fax

    Melhores cotaes na comprae venda de Dlares e Euros

    SEMPRE TEMOS PRATOS ESPECIAIS DURANTE A SEMANA!

    Estamos fechados s segundas. s teras abrimos a partir do meio dia.Aos domingos temos msica ao vivo com Carlinhos a partir das 19hs

    1242 DUNDAS ST. W. 416 588-2967

    Venha saborear o melhor da comida brasileira no Canada!

    Picanha na Chapa ou no espeto Peito ao Catupiry Virado Paulista Frango com Quiabo Peito Parmegiana Bife moda da Casa

    1240 DUNDAS ST. W. | 416 537-1305 FAX: 416 537-2391

    PROMOO

    de 15 a 25 /12

    TX free

    english CornerPOR Brian Bowen teacherbowen@yahoo.com

    Some time ago, I was talking to a student about his job situa-tion. He had found a new job and was wondering if he should just stop go-ing to his current job. My advice to him was that he shouldnt burn his bridges. This turned out to be no ad-vice at all, because he didnt understand what I was talk-ing about. I was referring to the english proverb, dont burn your bridges behind you, which means dont de-stroy your chances of going back to a situation--often a job--but he was not familiar with it.a proverb is a short say-

    ing that expresses advice. every culture has them but, because they are based on traditional beliefs and moral judgements, they may not translate to other cultures easily. However, in order to learn the language

    of a culture, it is necessary to understand its proverbs. Here a just a few common

    english proverbs and their meanings:a fool and his money are

    soon parted means people who arent careful with their money spend it quickly. These people dont believe a penny saved is a penny earned, which means sav-ing money is a way to make money. This proverb is sim-ilar to waste not want not, meaning if you save your re-sources (food, money, etc.), you wont lack them in the future.a stitch in time saves

    nine means its better to fix a small problem now be-cause it may become a lar-ger problem later. Its simi-lar to the early bird catches the worm, but that proverb stresses quick action will bring a reward. another proverb on this theme is

    Make hay while the sun shines, which means you should take advantage of an opportunity while you have it because it may not last.The proverb, actions

    speak louder than words, means what a person does is more important than what they say. It is related to the idea you cant tell a book by its cover, which means people are not always as they appear. when it comes to things, remember all

    that glitters is not gold, or things may not be as valu-able as they appear to be.for lovers, we have alls

    fair in love and war, which compares competition in love to waging war, allowing people to do anything in order to win. Theres also love is blind, which means when two people are in love they dont see each others faults. (This latter proverb comes from Shakespeare, who used it in several of

    his plays, including Two Gentlemen of Verona, Henry V and The Merchant Of Venice.) Of course, if it doesnt work out, there are plenty of fish in the sea, meaning that you will find someone else.There are literally thou-

    sands of english proverbs, but dont worry if the num-ber seems overwhelming. Rome wasnt built in a day (it takes time) and practise makes perfect.

    Born and raised in Toronto, Brian Bowen has a BFA in Creative Writing from York University. He has been teaching English for almost 25 years as a high school English teacher, and as an ESL instructor at Seneca College and with the Japan YMCA. He currently owns and runs the Canadian Academic Success School, 5308A Yonge St. You can contact Brian at 416 768-8456 or visit his website at CanadianAcademicSuccess.com

    Os provrbios da lngua inglesa

    www.TRU

    ewHISeR

    .COM

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 24

    universo Fredianopor fred itioKa oka1999@hotmail.com

    No foi preciso fechar os olhos. Nem esperar o anonimato da noite, nem tampouco fazer algum es-foro. Basta saborear esta palavra pequena e de to imenso valor. afinal, viver sem ele seria montono, maante, cinzento. T-lo nos braos e na alma traz aconchego, f e aquele es-tmulo pra seguir adiante mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma, como diria Lenine.O sonho. eu sou daquele

    tipo que se perde nos so-nhos. Sonho de olhos bem abertos para no perder nenhum detalhe. Me dou o direito de ser bem ridcu-lo, quando no cotidiano a gente obrigado a ser cer-tinho e no sair das rdeas. e neste meu momento de

    comunho comigo mesmo posso assumir facetas at ento despercebidas, per-sonas bizarras, situaes limite, cenrios distantes e dispares. Sonhar traz solues.

    Inspiraes, sinais. Traz sade e riqueza. Riqueza de esprito, de ideias e criatividade. Traz aquele ouro que no contado, nem avaliado. aquele to somente seu e de ningum mais! e por isto, to valio-so. Sonhar o mistrio.em uma destas noites

    com latidos distantes e vento sussurrante, sonhei que invadia o sono e so-nho das pessoas. era co-mo abrir as portas dos es-tdios de cinema: em um set, esbarrava com uma cavalaria. em outro, neva-va. Subindo as escadas, do

    outro lado, a realeza baila-va ao som de violinos. acordei animado sobre

    os sonhos alheios e resolvi abrir uma enquete sobre os sonhos para 2011 entre os amigos em uma rede social. Marcela sonha com mais

    chocolate e menos culpa. a Valria concorda. e todos queremos uma vida mais doce! Verinha sonha com felicidade. Simples assim! Nelsinho e Maysa assinam embaixo. Rita ainda adi-ciona: felicidade e reinven-o! Que assim seja. O Bip sonha com paz e amor. a Clia e a Mariana tambm. e quem no sonhou com esta dupla nos anos seten-ta, no john Lennon? No, o sonho no morreu. e se Martin Luther King

    sonhou com um mundo

    mais justo, o jlio tambm. O Nlio, que deu aulas de alfabetizao nas favelas do Rio, continua sonhan-do com educao para todos! a Paula sonha com a soma das diferenas. a Ktia sonha e pede decn-cia. O Bruno sonha com um Brasil de casa e cara limpas. O Ross sonha em viver de arte, o Rafael quer prosperidade. e a Renata quer tempo. ah o tempo. Quanto

    tempo leva para que os nossos sonhos se tornem realidade? entre um piscar

    de olhos, no cair da areia na ampulheta, nas esta-es do ano? s vezes eu acredito que o sonho e o tempo brincam com a tal da pacincia. ento preciso con-

    tinuar sonhando! e com certeza o Rafa ainda vai querer menos trnsito na cidade. O almir: abrir um novo negcio. Sucesso! O Zez continuar rabis-cando o mapa mndi em direo a Sicilia, assim co-mo a fabiana j de malas prontas para uma nova viagem. Marzio continua-r piadista. Sonhando com uma vida mais engraada. O Renato sonhando com o desapego! a Silvana quer o novo apartamento e a vida tranquila com sua filha. O Horcio quer fazer a unha da Lady Ga Ga. Sonhar se

    permitir! Que venha, Lady Ga Ga! eu me vejo em cada um

    destes sonhos como um jardineiro que passa a ma-nh regando as mudinhas. e assim como a Yara eu sonho com as amizades florescendo. Sonho com sade fsica e espiritual para todos, como a aline! Com qualidade de vida, como a Carla. Com um futuro prspero para quem chega a este mundo, como a Valria. Sonho em com-partilhar as descobertas e as alegrias desta caminha-da com amigos como o Luis. Sonho de olhos cada vez mais abertos. e enquanto a areia da

    ampulheta cai de gro em gro, sonho em fazer des-tes segundos uma eterni-dade. Bons sonhos a todos.

    LEIA e ASSINE um ano - 24 edies) por apenas CAN$50

    NomeendereoCidadeProvnciaCod. Postal Telefonee-mail

    Preencha os dados acima e remeta juntamente com cheque nominal ao BrasilNews para 1554 dundas street West, Toronto, ON M6K 1T8Canada

    sonhos

    Acordei animado sobre os sonhos alheios e resolvi

    abrir uma enquete em uma rede social

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 25 |

    ClassiFiCadosenvie seu classificado* para o Brasil News pelo e-mail brasilnews@brasilnews.ca ou fax- 416 538-9171. funciona!

    Royal CRown aluminumis an eavestrough company seeking hard-working

    individuals wanting an opportunity for excellent earning. Must have a drivers license. Some lifting and ladder

    climbing is required. We provide paid training, dental and medical benefits.

    Call 416 213.1772 or e-mail sales@gtaeaves.com

    anuncie aqui: brasilnews@brasilnews.ca

    * PArA rETIrAr o SEU ANNCIo, FAVor IDENTIFIC-lo FAzENDo A SolICITAo PElo E-MAIl designer@brasilnews.ca O BrasilNews se reserva o direito de editar e publicar os anncios segundo as normas da redao. Todos os anncios esto sujeitos a aprovao.

    EMPREGOS & SERVIOS

    vende-se cadeira de cabeleireiro cor preta e tapete. Valor cadeira: $ 150,00 ou melhor oferta e tambem todo equipamento para montar um salo de cabeleireiro. Ligar: 416 535 2787

    proCura-se uma senhora para ensinar portugues(do Brasil) para a minha filha de 5 anos-Aulas uma vez por semana(sabado ou domingo) - estou situada perto da Royal York subway station. Ligar para 416-993-1217

    Carpinteiros Finish - Com experiencia, idade ate 35 anos-trabalhar com custom homes em toronto. entrar em contato somente se possuir

    os requisitos. Ligar para Charles 416.825.9335

    preCisa-se de live-in caregiver fluente em portugues para cuidar de 2 criancas e servicos domesticos. dormir no emprego. necessario 2 grau completo, 2 ou + anos de experiencia nos ultimos 3 anos. Salario $10.25/hour (30 h/week). Acomodacoes privativas (deducao de $85.25/week). enviar e-mail para dcrios@rogers.com para agendar entrevistas.

    proCura-se por emprego em restaurantes ou cuidando de crianas. Somos formadas em Comunicao Social. temos experincia nas duas reas. J trabalhamos em restaurantes nos USA e cuidamos de crianas no Brasil. Contato pelo 647 893-8395, Marcella e Larissa.

    livros didatiCos - estou dando aulas de ingls e Francs numa OnG em Santos para

    jovens carentes, tenho dificuldades de con-seguir livros didticos sobre o Canada. Caso tenham informaes por favor envie e-mail para claudiomgentil@yahoo.com.br

    preCisa-se com urgncia de uma geladeira para o ministrio S.O.S. Rescue team. necessitamos tambm de cobertores e casacos de inverno para os menos protegidos. Quem quiser fazer doaes entrar em contato com a pastora Jacinta pelo e-mail churchofpromise@bellnet.ca

    aluga-se cadeira em salo de cabelereiro na rea da St. Clair / dufferin. interessados ligar para 416-654-0001 falar com Lina

    preCisa-se de tapers com experincia. Favor de contactar Samurai drywall pelo telefone 647-924-2599 ou 647-966-2499.

    preCisa-se de ajudante de cozinha para chur-rasqueira, interessados ligar para 416 220 7282 falar com John

    preCisa-se urgente de cozinheira para churras-queira. Favor entrar em contato com John pelo telefone 416-220-7282.

    proCura-se empregada domstica para resi-dncia em Richmond Hill. Com ou sem moradia. procuramos tambm uma passadeira imediata-mente. Ligar - 905) 886-5107 ou- 647) 403-4241.

    preCisa-se de pedreiros com experincia, capaz de preparar e assentar tijolos. Salrio $34.00/hr. enviar resume p/ masonryhr@gmail.com.- empresa de toronto)

    preCisa-se de Tapers com experincia. Contactar Maria Coelho pelo 416 410 4272

    gratuito - estudante de higiene oral precisa de pacientes para limpeza e polimento dos dentes, aplicao de flor etc. no necessrio apresen-tao de nenhum documento. Aceito adultos e crianas. COntAtO: 647-894-8840.

    ALUGUEL DE IMVEIS

    aluga-se Apt. dufferin/St.Clair ( earlscourt Ave.) renovado, mobiliado com , sala e cozi-nha, quintal p/ BB , com internet, tV Globo tudo incluido $1100.00 , lavanderia. disponivel: 1 de Janeiro. call 416-936.4250

    aluga-se Quartos Cn$ 360,00 e Cn$ 400,00 St Clair/dufferin. despesas incluidas. procurar Glaucia 416 546 8576

    aluga-se quarto mobilhado (com banheiro pri-vado novo) em uma linda townhouse semi-nova. para MULHeR, no 1 andar, com tV a cabo, inter-net, mini-geladeira privada, microwave, partilhar cozinha. nao fumantes e sem animais. eGLintOn & WeStOn Rd. Contactar: 416-270-4775.

    aluga-se Basement com quarto, cozinha e banheiro. Area St.Clair & dufferin. Laundry , estacionamento disponivel e despesas inclusas. $650./mensal. (416) 654 5177 ou (416) 648 2109.

    aluga-se basement, mobiliado, entrada sepa-rada, utilities+ cable com tV Globo. $650, proximo dufferin & St Clair. Contactar Maria Helena 647-294-8075

    aluga-se apartamento primeiro andar, reno-vado, entrada privada, quarto, sala,cozinha, banheiro e solarium. Lavanderia. disponvel 1 de novembro. 1646 dufferin Street/ St. Clair. informaes:- 416) 654 5177- 416) 841-0666 ou- 416) 648-2109

    aluga-se excelente quarto mobiliado. Ossigton e College. $500 mensal. Somente com primeiro e ltimo ms pago. Contato pelo e-mail: debo-ramacaro@yahoo.ca

    aluga-se quarto mobilado em apt com inter-net, tV, serventia de cozinha e banheiro, ideal para estudante ou pessoa s, $300 tudo includo. tel. 647-273 5696. Falar com dionisio.

    basement For rent - 2 bed. no smoking no pets $800,00 Laurence/Keele call 416-654-0001 tratar com Lina.

    aluga-se quartos Cn$360,00 St Clair/dufferin despesas includas. Contato djalma 416 546 8576.

    aluguel temporrio -excelente quarto mobiliado para brasileiro(a) de passagem ou estudando em toronto. Queen/Woodbine a 3 min. do lago e do ttC. $620 mensal. Mmnimo 1 ms. Ver quarto na web: www.colibrihouse.com, tratar pelo e-mail: amorris@yorku.ca

    aluga-se apartamento renovado c/ entrada privada no 2 andar. Sala, cozinha, 2 quartos, banheiro deck grande, quintal grande p/chur-rasco, mquina de lavar e secar, lava-loua e microondas, tudo novo, estacionamento, tv a cabo, internet. Contato- 416) 262 4145.

    aluga-se quarto dundas/Ossington. Mobiliado com internet, Globo e lavanderia dentro do apar-tamento. $350. Falar com Maria 647 764-5051

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 26

    Tudo que voc precisa em um s lugar!

    PISOSHARDWOOD

    com preosespeciais

    CORTINAScom descontos de25%

    TINTAS

    BENJAMIN

    MOORE*

    TAPETEScom descontos de35 a 40%

    Agora aberto

    aos domingos

    das 11 s 4pm

    *Na Compra

    de 4 gales

    free 1 C.I.L.

    Tel: 461 537-3467/535-0007 | Fax: 416 537-8010 1554 Dundas Street West Toronto ON M6K 1T8

    Decore sua casa com Marinas Interior Design

    Faa-nos um consulta, visite nossa loja e confi ra nossas promoes.

    Tintas Benjamin Moore e C.I.L.

    Cortinados feitos sob medida, persianas verticais e horizontais HUNTER DOUGLAS. Pisos laminados hardwood em bamboo e engineering wood, V.C. tiles e Marmoleum.

    Excelente seleo de Tapetes com diferentes estilos, padronagens e cores.

    Acessrios, mveis e objetos de decoraodo clssico ao moderno.

    www.decorterminal.ca

    Um dos doi s maiores merca-dos de Toronto o outro o Kensington Market , St. Lawrence Market um tima pe-dida em poca de Natal. Situado a oeste da jarvis

    St., entre as ruas King east e esplanade, ele um complexo de trs pr-dios que tm caractersti-cas diferentes: a parte ao norte rene tradicional-mente aos sbados agri-cultores da provncia, e

    aos domingos possui um mercado de antiquidades; ao sul, h uma grande va-riedade de vendedores de frutas, carnes, peixes e pes, alm de uma galeria de exposies. Vale a pena conferir!

    st. lawrence market

    ConneCtion Cityimagens por steVe philipp heuristx@yahoo.com

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010 27 |

  • BRASIL NEWS | 1 edio de dezembro | 07.12.2010| 28