1ª aula - introdução

Download 1ª Aula - Introdução

Post on 30-Jun-2015

128 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

COLGIO INTEGRADO SO FRANCISCO Curso Tcnico de Enfermagem Prof Mrcio Andr Donizeti da Silva mandredonizeti@hotmail.com

1)O que uma urgncia e uma emergncia?y URGNCIA: ocorrncia imprevista de agravo a sade com ou sem risco potencial a vida, cujo o portador necessita de assistncia mdica mediata (em at 24 horas) ou imediata. y EMERGNCIA: constatao mdica de condies de agravo a sade que impliquem em risco iminente de morte ou sofrimento intenso, exigindo portanto tratamento mdico imediato.

2) Quais recursos fazem parte delas?y RECURSOS HUMANOS: mdicos de inmeras especialidades, equipes de enfermagem (Enfermeiro, Tcnico e/ou Auxiliar de Enfermagem), pessoal administrativo e tcnicos diversos com treinamento para atendimento de urgncia e emergncia; y RECURSOS MATERIAIS: colares cervicais, ambu, cnulas, ataduras, matrias para pequenas cirrgias, etc...; y SERVIOS: Planto de 24 hs para servio de diagnsticos por imagem, laboratrio, banco de sangue, etc...

Poltica Nacional de Urgncia e EmergnciaPORTARIA N 1863 GM DE 29 DE SETEMBRO DE 2003 Art. 1 Instituir a Poltica Nacional de Ateno s Urgncias a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competncias das trs esferas de gesto. Art.3&2 organizao de redes loco regionais de ateno integral s urgncias, enquanto elos da cadeia de manuteno componentes: da vida, tecendo-as em seus diversos

y COMPONENTE PR-HOSPITALAR MVEL: Servio de Atedimento Mvel de Urgncia (Portaria 1864 de 29/09/2003); y COMPONENTE PR-HOSPITALAR FIXO: unidades bsicas de sade e unidades bsicas de prontoatendimento; y COMPONENTE urgncia/emergncia estrutura hospitalar; y COMPONENTE PS-HOSPITALARES: casas de apoio, hospital dia, servios de reabilitao, internao domiciliar. HOSPITALAR: (Pronto Socorros) unidades anexas a de uma

3) Atendimento Pr-Hospitalar o atendimento que procura chegar precocemente vitima de agravo de sade, de natureza traumtica, no traumtica ou psiquitrica, seguido de transporte adequado ao servio de sade. Entendido como uma atribuio da rea de sade, o servio de atendimento pr-hospitalar mvel organizado e constitudo por uma central reguladora, equipe e frota de veculos, alm de contar com a retaguarda da rede de servios de sade.(Ministrio da Sade)

Quem faz parte?y Servio de Atendimento Mvel de Urgncia SAMU; y Corpos de Bombeiros Militares; y Empresas que ofeream este tipo de atendimento, como as concessionrias de rodovias.

02 Tipos:y Suporte Bsico de Vida SBV; Atendimento gravidade. y Suporte Avanado de Vida SAV Atendimento de urgncia e emergncia de alta complexidade, realizando procedimentos no invasivos e invasivos, em casos de vtimas graves. de baixa complexidade, no realizando

procedimento invasivos em casos de vtimas de menor

Suporte Bsico de Vida

Suporte Avanado de Vida

Auxiliar

ou

Tcnico

de Enfermeiro Condutor + Mdico +

Enfermagem + Condutor; Bombeiros: 02 atendentes (01 especializado) + Condutor.

Ao presenciar um evento acione 192 ou 193

Informe os dados do evento

Avaliao dos dados pela Central de Regulao Mdica e deciso

SIM

NO

Equipe no local para atendimento

Acionamento da equipe (SBV ou SAV)

Orientaes de Sade ao solicitante

Contato com a Central de Regulao Transporte ao hospital

Atendimento HospitalarAs unidades de emergncia hospitalares ou prontosocorros oferecem atendimento imediato e ininterrupto aos pacientes adultos ou criana em estado crtico ou potencialmente crtico.

CARACTERSTICAS DE PS Deve possuir uma Sala de Emergncia: local destinado ao atendimento das Urgncias e Emergncias relativas sade.

Alguns pontos so considerados bsicos e imprescindveis ao bom funcionamento da Sala de Emergncia:

Requisitos Gerais (Sala de Emergncia):- Deve estar localizada em local de fcil acesso para ambulncias e pacientes; - Acesso independente do hospital; - Prximo a servios essenciais como CC, UTI, laboratrio, Banco de Sangue e servios

Radiodiagnsticos; - Estrutura fsica de fcil limpeza; - O acesso deve ser feito por corredores amplos e desimpedidos, com portas largas;

- Ventilao e iluminao adequadas; - reas de atendimento individualizadas, respeitando a privacidade do paciente.

EQUIPE DE ENFERMAGEM- Caractersticas: Capacidade altamente desenvolvida, tcnica e emocionalmente; Conhecimento profundo em reas clnicas e cirrgicas; Habilidade de avaliao, julgamento e priorizao; Rapidez de raciocnio e agilidade motora; Desejo expresso de trabalhar nesta rea.

Materiais necessrios Estetoscpios e esfigmomanmetros; Termmetros; Medicamentos mais utilizados (padronizar de acordo com a demanda); Luvas de procedimento e estreis; Seringas e agulhas; Gases, compressas e campos de diversos tamanhos; Esparadrapo e micropore;

Equipos e sondas de diversas formas e nmeros, de acordo com a funo de cada uma; Laringoscpios e cnulas de intubao; Material para traqueostomia; Bandejas para curativo, sutura, pequenas cirurgias,

entubao, broncoscopia, etc. Torpedo de Oxignio; Soros: fisiolgico, glicofisiolgico, glicosado, ringer lactato; Carro de Emergncia. Check List