19 EDIO Janeiro 2012)

Download 19  EDIO Janeiro 2012)

Post on 13-Mar-2016

214 views

Category:

Documents

2 download

DESCRIPTION

nas mais de 20.000 conferncias es- palhadas pelo Brasil, por voc que tem colaborado conosco para amenizar o sofrimento dos nossos irmos menos favorecidos a seguinte orao: Dignai-vos, piedosssimo Jesus, conceder a Vossa graa aos Benfeito- res dos Pobres. Vs que fizestes pro- messas aos que praticassem em Vos- so nome obras de misericrdia, cem por um, e o Reino do Cus. Amm! Padre Edson Roberto Morettin Sociedade So Vicente de Paulo 2012JANEIRO 900 CPIAS VOL. 19

TRANSCRIPT

  • VOL. 19 2012 JANEIRO 900 CPIAS

    (17) 3552-3853 WWW.MARTIRLOURENCO.COM.BR

    Que bno iniciar mais um ano

    na graa de Deus, sabendo que Ele o

    princpio e fim da nossa existncia.

    Temos essa nova oportunidade

    de transformar o mundo interno da nos-

    sa vida e o mundo externo da socieda-

    de. Para isso acontecer realmente

    preciso muito mais que propsitos, boa

    vontade, inteno, faz-se necessrio

    compromisso, responsabilidade e em-

    penho.

    Somos cheios de propsitos

    quando comea um novo ano; vou me-

    lhorar isso, deixar aquilo pra trs, vou

    parar de fumar, beber; vou fazer as pa-

    zes com fulano, ajudar sicrano; jogar

    fora coisas velhas, dar embora o que

    no uso mais; vou tentar ir mais

    missa, rezar mais, etc. bom ter pro-

    psitos, mas se no so realizados,

    colocados em prtica, ficam somente

    no pensamento e palavras e no na

    ao.

    Comece com pouco, mude uma

    ou duas situaes no mximo, no

    v com muita sede ao pote, se no

    decorrer do ano voc cresceu, ama-

    dureceu, melhorou uma coisa que

    seja j est de bom tamanho.

    Comece hoje a amar, a ser fe-

    liz, a rezar, a caminhar, a sorrir, a fa-

    zer tantas boas aes. Deus lhe d a

    oportunidade agora.

    Espero que eu, voc, todos ns

    faamos de 2012, um ano cheio de

    luz, paz, esperana, nimo, f, amor,

    alegria, entusiasmo; parecem palavras

    triviais, mas so estmulos para seguir-

    mos em frente e no desanimarmos.

    Desejo o melhor para voc, sua

    famlia e toda a comunidade So Lou-

    reno.

    Que o Deus da paz e do amor

    abenoe a cada um.

    Um extraordinrio 2012!

    Padre Edson Roberto Morettin

    Propsitos

    Natal, tempo em que algumas

    virtudes como a generosidade, a frater-

    nidade e a solidariedade afloram em

    nosso ser. Passamos a procurar as

    pessoas menos favorecidas para prati-

    carmos gestos de caridade e assim nos

    sentirmos aliviados e podermos dizer:

    fizemos a nossa parte, cumprimos com

    nosso dever. Infelizmente, os pobres

    passam por necessidades o ano todo,

    dia aps dia, quando estamos preocu-

    pados e ocupados com outros compro-

    missos cotidianos e a no d tempo ou

    esquecemos-nos de ajud-los.

    Felizmente, existem pessoas

    que pensam diferente e fazem sua

    parte o ano todo e a qualquer mo-

    mento, esses so os Benfeitores dos

    Pobres, cristos que se preocupam

    com o bem estar do prximo, se pre-

    ocupam em tornar mais digna a vida

    daqueles que no tiveram a mesma

    oportunidade que ns, suavizando o

    sofrimento desses irmos necessita-

    dos.

    Ns da Sociedade So Vicente

    de Paulo (Vicentinos) agradecemos e

    rezamos a cada reunio semanal,

    nas mais de 20.000 conferncias es-

    palhadas pelo Brasil, por voc que tem

    colaborado conosco para amenizar o

    sofrimento dos nossos irmos menos

    favorecidos a seguinte orao:

    Dignai-vos, piedosssimo Jesus,

    conceder a Vossa graa aos Benfeito-

    res dos Pobres. Vs que fizestes pro-

    messas aos que praticassem em Vos-

    so nome obras de misericrdia, cem

    por um, e o Reino do Cus. Amm!

    Sociedade So Vicente de Paulo

    Servindo na esperana

  • O Mrtir 2 Parquia So Loureno Janeiro de 2012

    Assembleia Paroquial 2011 Confraternizao do P. L. C

    Almoo da Pastoral da Criana Missa da Vspera de Natal

    Anunciao do Anjo Nascimento de Jesus

  • O Mrtir 3 Parquia So Loureno Janeiro de 2012

    Ah, esse tal de tempo que nos envolve e nos leva pela vida, esse companheiro de viagem e senhor da razo, essa fera que nos persegue ao longo dos anos at nos alcanar e devorar. Dependemos tanto dele que as pessoas poderiam ser classificadas pela maneira como se relacionam com o tempo. Nes-se sentido, dois grupos se desta-cam dos demais: o daqueles que tm tempo e o dos que no tm. difcil dizer qual desses grupos o mais numeroso. Mas a impresso que se tem que a maioria das pessoas realmente no tem tempo. Acordam cedo, trabalham muito, dormem tarde, e acabam acreditando que um dia de vinte e quatro horas muito pouco. Andam at pensando em fazer um abaixo-assinado solici-tando que Deus, Todo Poderoso, acrescente umas horinhas extras para que possam dar conta do re-cado. Deve ser esse o motivo pe-lo qual o ano parece transcorrer to depressa, devido correria diria, ao desejo pelo prximo feri-

    ado, espera da aposentadoria, enfim, vontade de empurrar os ponteiros de um grande relgio imaginrio (maior que o da Ma-triz, claro). Desse jeito, no tem tempo que ande devagar mesmo. Mas cada um, sua ma-neira, enxerga e vive o tempo de um jeito diferente, e com ele tem um relacionamento todo particular, o que merece respei-to, alis. O tempo mesmo re-lativo, diria o grande cientista Albert Einstein. Deus deve at concordar com ele: ... um dia diante do Senhor como mil a-nos, e mil anos como um dia (II Pedro 3, 8). E de outro lado, esto as pessoas que tm tempo e, s vezes, muito tempo, tempo de-mais, ficando sem saber o que fazer para matar o tempo. Co-mo no esto nem a com o re-lgio, correm o risco de achar que todos os outros tambm tm tempo sobrando na sua roti-na. Sentam-se nos bancos da praa ou em bares, conversam muito (especialmente sobre pol-

    tica e futebol), retiram senhas pre-ferenciais nas filas dos bancos e tudo o mais que o tempo (e a lei) lhes permite. Quando esses dois tipos de pessoas se cruzam, aquela que no tem tempo j sente um frio na barriga ao ver a outra se aproximar, pois sabe que a coisa vai enrolar no papo e o tempo (que j curto) fatalmente vai ser perdido. Nessa hora tal pes-soa sente uma profunda raiva interior porque no admite que a outra lhe roube o precioso tem-po. E para no se chegar a isso vale tudo: fingir que no a viu se aproximando, trocar de calada, bancar a surda caso a outra lhe chame (Ei, fulana!). O tempo mesmo algo estranho e define o estilo de vida de cada um. Nesse ano faa-mos um bom uso de nosso tem-po e respeitemos o tempo do prximo (a, o dcimo primeiro mandamento: no desperdiar o tempo do prximo).

    Antnio Srgio Lopes

    Os que tm tempo e os que no tm

    Anjos com a Sagrada Famlia Entrada do Menino Jesus

    Veja todos as fotos e vdeos do Natal e Final de Ano em nosso site:

    www.martirlourenco.com.br

  • O Mrtir 4 Parquia So Loureno Janeiro de 2011

    CasaBela materiais para construo

    (17) 3552-3901

    + REDE MultiDrogas FARMCIA MODELO

    (17) 3552-1719

    AGROPECURIA

    Paulo Carid e Filhos (17) 3552-3384

    3552-1903 / 8127-6613

    Varejo do Produtor Marlene e Dema

    (17) 3552-2651

    3552-3306

    3552-3249 9715-1249

    3552-2149 / 3552-2634

    Furlan & Pereira

    CORRETORA DE SEGUROS

    (17) 3552-3769

    Entradas 2010 2011

    Dzimo 119.511,00 138.093,00

    Taxas de missas e casamentos 6.517,50 6.948,00

    Coleta de missas 49.967,46 54.090,00

    Doaes (todos os tipos) 3.467,00 3.084,00

    Aluguis recebidos (Casas) 23.761,10 26.768,00

    Venda de bens ativos (casas e carro) 38.000,00 76.500,00

    Entrada (quermesses) 2010 2011

    Quermesse de So Jos, So Loureno e Leilo do gado de Nossa Senhora Ap (2009)

    101.846,83 124.466,10

    Gastos com materiais de construo, eltricos

    Materiais de construo (reforma da secretaria, es-tacionamento da igreja, forro da capela de Santo An-tonio (Palmeiras) reforma casa R: Conselheiro Ant. Prado) e gastos com reformas e material eltrico

    56.770,53

    Faxinas na matriz, casa paroquial e santurio 4.380,00

    Total (2010 103.495,00) 61.150,53

    Ajuda Social 2011

    Vicentinos 7.997,00

    Projeto Renascer 6.500,00

    Internao/Casa de Recuperao 2.000,00

    Total 16.497,00

    Total de entradas (2010- 374.424.92) 429.949,10

    Total de sadas (2010 363.171,62) 282.231,99

    Total (atual) 147.717,11

    Atividades Pastorais 2010 2011

    Confisses (crisma, eucaristia, geral) 608 655

    Bnos (pessoas, casas, comrcios) 72 74

    Exquias 56 71

    Uno dos enfermos 38 27

    Batizados 94 107

    Casamentos 26 25

    Crisma 230 73

    Primeira Comunho 88 83