19ª Edição do Pirituba Acontece

Download 19ª Edição do Pirituba Acontece

Post on 28-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Verso online do jornal Pirituba Acontece.

TRANSCRIPT

  • Esta publicao o resultado doprojeto Click, um olhar curioso sobre

    o mundo, que promove oficinas dejornalismo comunitrio em Pirituba

    MARO 2013 | 19 EDIO | www.clickumolhar.com

    Parceiros

    Realizao

    Clubes do bairro promovem Pirituba por meio do esporte

    TRANSPORTEPBLICOAos domingos, interrup- o de trens da CPTM entre as estaes Barra Funda e Perus causa transtorno para passage-iros, que so obrigados a utilizar nibus especiaispg 06Para quem quer praticar esportes, rugby e futebol so duas alternativas na regio | Foto: Arquivo do Pirituba Rugby Clube

    SKATE

    PIRITUBANDOMeninas do

    Conhea Pmela Felix de Sousa eDbora Biembengut, garotas da regio que so a prova de que o skatismo no um esporte s masculino pg 03

    ESPECIAL CONCURSOALEGRIAENCANTAMENTO

    &

    Confira a foto vencedora de nossa competio | pg 11

    Desafios e oportunidades no mercado de trabalho para os jovens, empreendedores e pes-soas que transformam o feriado da Pscoa em uma chance de lucrar um pouco mais.| pg 08

    pg 05

  • PG 2 | Maro 2013 | 19 Edio PIRITUBA ACONTECE | Fala, Click!Fala, Click!

    CLICKERS: Adriane Toscano, Andr Muzetti, Beatriz Xavier, Caique Resende Peruch, Cris Bibiano, Dayane Santuci, Edson Caldas, Evelyn Kazan, Igor dos Santos, Ingrid Alves, Joo Gasparotto, Julia Reis, Julio Augusto, Karine Ferreira, Marina Budia, Marina Nagamini, Olga Baga-tini, Roberta Caroline, Samuel Parmegiani, Thalita Xavier, Vanessa Cos-cia, Victhor Fabiano e Yago Rud. DIAGRAMAO: Edson Caldas, Evelyn Kazan, Julia Reis e Samuel Parmegiani. EDIO: Edson Caldas e Evelyn Kazan. TIRAGEM: 1.000 exemplares. Distribuio gratuita.

    Ol, leitores!Maro chegou e com ele o Dia da Mulher, e como o PA no poderia deixar passar em branco, a equipe fez uma crnica linda sobre a data.

    Tambm no podemos esquecer o quo delicioso esse ms: que nos traz a Pscoa! Em nosso Especial, voc confere empregos nessa poca do ano, e confere como est o mercado de trabalho para jovens no bairro.

    Para quem gosta de esporte, as matrias sobre me-ninas que curtem skate (ao lado) e os clubes de Pirituba (pg. 5) so imperdveis.

    Muitos no sabem, mas dia 31 de maro o Dia da Nutrio. Por conta disso, a Equipe Click preparou uma matria sobre distrbios alimentares, vale a pena confe-rir no Diagnstico.

    E, como prometido, nessa edio revelamos o ga-nhador do concurso de fotos. A imagem vencedora voc v na pgina 11!

    Ouvindo Vozes | A sua opinioaqui

    Cena do filme Garota Infernal (2009) O que voc acha de nosso jornal? Queremos ouvir sua opinio! Mande dicas, crticas e elogios para clickumolhar@gmail.com.

    facebook.com/piritubaacontece twitter.com/clickumolhar

    Moderno, dinmico e inovador. o jornal Pirituba Acontece um exem-plo de uma nova tendncia jornalsti-ca em um mundo em que tudo muda em apenas um segundo, retratando e expondo as notcias de forma clara e objetiva, sem perder a fora do olhar de jovens do bairro.

    Fernando Orru,

    Os integrantes do projeto Click agradecem os comentrios! Vamos continuar nos esforando para fazer um PA cada vez melhor!

    Equipe Click

    Por trs das cmerasEnquanto o grupo do projeto Click fazia o jornal deste ms, no deixou de se divertir entre uma matria e outra.

    1) Reunio na casa da Karine. 2) Evelyn e Edson cobrem o Carnaval de bloco de So Paulo. 3) Marina se arrisca no skate e Andr regis-tra o momento. 4) Integrantes comemoram aniversrio em jantar.

    1

    4

    3

    professor

    COPIE E DISTRIBUA, MAS D CRDITOS AO PIRITUBA ACONTECE.

    2

    Tatiana Fonseca

    Ficou muito bom! Cada vez melhor!!! Parabns a toda jovem equipe!!!

  • 19 Edio | Maro 2013 | PG 3PIRITUBA ACONTECE | Fala, Click!Piritubando |

    Piritubando | PIRITUBA ACONTECEFique por dentroda regio

    Garotas mostram que tambm dominam skate

    Adriane Toscano e Marina Nagamini

    Andar de skate uma atividade fsica sadavel, alm de ser um esporte divertido. Quem contou isso ao Pirituba Acontece fo-ram meninas. Sim, as meninas tambm andam de skate!

    Segundo Dbora Biembengut (17), no h tanta diferena em relao s manobras feitas por meninas e meninos, a nica diferena que ns somos um pouco mais delicadas quando executamos algo.

    Praticando o esporte a aproximadamente um ano, Dbora se considera iniciante e faz suas manobras num skate conhe-cido como street: a diferena no formato do skate, pois menor, j est no nome: rua. Andar de skate street, usar obs-tculos da prpria cidade, como corrimes, escadas, rampas, e executar manobras. J o longboard, mais para ladeiras, com manobras diferenciadas.

    Dbora, moradora de Pirituba, considera que o bairro no tem muitos lugares legais, at tem algumas pistas, mas a maio-COMEMORE OS 128 ANOS DE PIRITUBA

    ria est em pssimo estado, nunca foram reformadas ou foram mal feitas, ou at mesmo interditadas.

    Por sua vez, a moradora do Jaragu Pmela Felix de Sousa (23), afirma conhecer bons lugares para andar de skate, no en-tanto, com o longboard, popularmente conhecido como long. O nico lugar usado para a prtica, que no era perigoso no bairro, hoje recebe um grande movimento de carros e, portanto, ficou perigoso para a realizao de qualquer esporte.

    Os dois tipos de skate tm algumas modalidades. Por exemplo, no street, possvel realizar o Freestyle modalidade em que o skatista apresenta vrias manobras giratrias em se-quncia, geralmente no cho, realizadas sem obstculos. J no longboard, possvel realizar o Longboard Freeride, que uma mistura de diversas modalidades, e Longboard Slalom que con-siste em descer uma ladeira fazendo zigue-zague, desviando de alguns cones.

    A nica diferena quens somos um pouco

    mais delicadas quandoexecutamos algo

    Manobras, obstculos e drop: estas palavras tambm fazem parte do vocabulrio feminimo | Fotos: Julia Reis

    Com objetivo de divulgar talentos atravs de apresentaes culturais e estimular os moradores a participarem de ativi-dades no bairro, est sendo organizada para o prximo dia 17 de maro uma comemorao aos 128 anos de Pirituba, completados em fevereiro. A festa, que deve receber aproxi-madamente 5 mil pessoas, est prevista para comear s 11h.

    O evento acontece no Espao 951, prximo ao Carrefour da Av. Muntiga, e trar performances musicais de artistas da regio, programadas pela Superviso de Cultura da Subpre-feitura, alm de atividades para crianas.

    Os organizadores planejam ainda levar profissionais de sade e assessoria jurdica para atender populao no dia.

  • PG 4 | Maro 2013 | 19 Edio PIRITUBA ACONTECE | PiritubandoPrxima parada: CONHECIMENTO

    Samuel Parmegiani

    O nibus-biblioteca um projeto da Prefeitura de So Paulo que funciona como uma extenso do Sistema Mu-nicipal de Bibliotecas. Seu objetivo fomentar a leitura em regies perifricas da cidade. Foi iniciado por Mrio de Andrade, primeiro diretor do Departamento de Cul-tura de So Paulo, h mais de 70 anos.

    Desde o ano passado, o servio conta com 12 ni-bus-Biblioteca para 72 pontos da cidade, incluindo um local em Pirituba. O veculo que atende o bairro possui mais de 50 mil exemplares. Esse bairro diferente de todos que ns ficamos. Aqui ns recebemos muita doa-o, diz a coordenadora da biblioteca que circula pela Zona Norte. Ela explica que Pirituba uma exceo. A maioria do pblico j tem um conhecimento. J vai em bibliotecas ou em bosques [de leitura]. Alm disso, conta que os pais emprestam livros para levar aos filhos, diferente de outros bairros, onde muitos no incentivam

    Iniciativa da Prefeitura de So Paulo leva universo literrio s regies mais afastadas da cidade; nibus atende aos domingos no bairro | Foto: Samuel Parmegiania leitura. A partir deste ms, a unidade recomea a apre-sentao de peas de teatro realizadas com a ajuda da Secretaria de Cultura que, segundo a coordenadora, j alcanaram um pblico de 100 pessoas.

    uma iniciativa muito boa porque d acesso lei-tura, principalmente para as crianas, opina Daniela Sgai, que visita o nibus-Biblioteca em Pirituba, com sua filha Letcia (3), h quase dois anos. Ela se empol-ga com o ambiente. Se sente importante, porque vem, escolhe, diz a me.

    No bairro, o nibus estaciona de domingo das 10h s 16h, na Rua Antonio Fernandes Pinheiro, em frente primeira entrada do Parque Pirituba, paralela Rua Comendador Feiz Zarzur, no Jardim Cidade Pirituba.

    Para utilizar os servios, preciso apenas se matri-cular nos nibus-Biblioteca, levando RG ou outro do-cumento pessoal e comprovante de residncia atual.

    No dia 27 de maro, comemorado o Dia do Teatro. No entanto, como co-memorar tal data? O Pirituba Acon-tece visitou o Teatro Silva para saber o que esta data representa para eles.

    Fundado em agosto de 2008, o grupo rene moradores da periferia, o prprio nome Silva, demons-tra que qualquer pessoa pode ser um ator. A gente quer corromper a

    ideia de que o teatro para poucos, que a arte para quem tem talento, diz Baal Demar, diretor do projeto.

    O Teatro Silva um grupo que rene jovens e nos ajuda a nos soltar-mos mais e mostrar um lado que a so-ciedade talvez no conhea. Mostrar que podemos ser ns mesmos, em qualquer lugar, afirma Yasmin (14).

    Para Baal, muitos dos manifestos

    que ocorrem no Dia do Teatro so pouco efetivos, pois acontecem h muito tempo e no muda nada. Ele ainda afirma que poderiam ocorrer outros protestos mais criativos. J no Marchetti, escola onde o projeto aplicado, os integrantes organizam um sarau na segunda segunda-feira de todo ms, pois, nada melhor do que exaltar a arte com a prpria arte.

    Igor dos Santos e Jlio AugustoDia do Teatro: grupo de artes dramticas fala sobre a importncia da data

  • 19 Edio | Maro 2013 | PG 5PIRITUBA ACONTECE | Piritubando Piritubando | PIRITUBA ACONTECEO bairro de Pirituba oferece muitas opes de esporte e lazer para seus moradores. Espalhados por diversos cantos da regio, times dos mais variados tipos marcam presena no cotidiano do bairro. Um exemplo o Piritu-ba Rugby Clube, que surgiu da ideia de Rafael Slav de montar um time na regio. Comeou com alguns ami-gos dele que treinavam atrs do clube de Nassau num terreno baldio, depois ele se juntou ao Kid (Filipe Ra-mos) que treinava seus alunos no clube escola, conta o jogador Gustavo Cofre. No fim de 2009, os jogadores foram impedidos de treinar no Clube Escola e, desde ento, por no terem mais o local para treinar, o time quase no teve nenhuma atividade. S no fim de 2010, conseguiram treinar no Parque Leopoldina Vilas Boas. Comeamos de novo o sonho de montar um time de rugby. Desde ento, o maior problema enfrentado pelo clube a falta de um local fixo e adequado para o treino.

    O rugby, ainda no muito popular no Brasil, tende a crescer por, hoje, ser um esporte olmpico. Muitos con-fundem o rugby com o futebol americano, por causa da bola oval. Segundo Gustavo, existem muitas diferenas, a comear pelo equipamento do rugby; usamos chuteira e protetor bucal. No futebol americano, usa-se uma ar-madura de plstico e capacete, e existe um jogador espe-cfico para lanar a bola para frente, diferente do rugby, em que no so permitidos passes com a mo para fren-te. A semelhana fica no objetivo dos esportes, pois te-mos que ganhar terreno adversrio para marcar pontos.

    Gustavo afirma que o esporte ainda pouco divulga-do na regio, mas acredita que se o time conseguir um bom desempenho no Campeonato da Federao Paulis-

    ta de Rugby deste ano, podem assumir maior destaque e trazer mais interesse da regio pelo esporte.

    Aos interessados em fazer parte do time, s com-parecer aos treinos: todas as teras e quintas-feiras, das 20h s 22h, na Praa Marechal Carlos Machado Bitten-court, e aos domingos, das 8h s 10h, no campo de so-ciety do Parque Orlando Villas Boas.

    Um outro time que se destaca em Pirituba o Kinta Bo. Formado por jogadores de faixa etria entre 40 e 67 anos, a ideia surgiu de uma simples conversa entre amigos, em que foi decidido o surgimento de um time de futebol de quarentes. O nome Kinta Bo no fugiu do padro de criao: tambm foi uma ideia entre amigos. Como o time se reune todas as quintas-feiras para jogar, veio o nome kinta, e o bo surgiu pelo simples fato de que se reunir com os amigos e jogar bola uma coisa boa, bo. No comeo, o time passou sufoco para pagar o aluguel da quadra e pensar nos uniformes, mas com o tempo, tudo foi se ajeitando e a equipe contou at mesmo com um designer, que confeccionou o distintivo do Kinta Bo. Leandro, que faz parte da equipe, afirma que estar no time uma terapia. deixar o estresse do trabalho e os problemas em casa. Jogar bola e fa-zer parte dessa comunidade com a galera muito bom.

    Este time inusitado de futebol somente uma das diversas equipes do Clube Esportivo So Bento. Inau-gurado em 20 de abril de 1947, o clube completar 66 anos e conta com jogadores de vrias idades. A partir dos 7 anos, os garotos que tiverem interesse em jogar futebol pelo time do So Bento, podem comparecer aos sbados de manh no clube e conversar com a diretoria.

    Esportes em Pirituba: voc pratica?

    Kinta Bo, time de futebol que rene quarentes, uma tima opo para quem quer relaxar, esquecer do trabalho e praticar um esporte | Foto: Divulgao

    Andr Muzetti, Thalita Xavier e Vanessa Coscia

  • PG 6 | Maro 2013 | 19 Edio PIRITUBA ACONTECE | Piritubando

    Lio de Casa | Voc faza sua ?

    Distribuio ou educao?Dirio Da EDucao | por Victhor Fabiano

    Revolues educacionais foram realizadas em pases como Japo e Cuba, naes citadas como modelo de xito educacional; revolues edu-cacionais precisam ser feitas no Brasil, para qual fim? Para o fim do desenvolvimento so-cial. E ser sempre nesta tecla que entraremos em debate. Mas, desenvolvimento social ser pelas bordas da distribui-o de renda ou educao?

    Em 19 de fevereiro, Dil-ma Rousseff anunciou a ex-panso do Bolsa Famlia, programa social gerido pelo governo Lula e creditado at

    hoje, especial para distribuir renda a famlias em condi-es sociais precrias; com o novo anncio, espera-se que mais 2,5 milhes de benefi-ciados sejam contemplados. A medida foi e um avano social para uma nao em que h muita renda, e muita cen-tralizao desta; a conquis-ta da mobilidade social tem como principal responsvel o tal programa, em totalidade caracterizada pelo fim da po-breza. Entretanto, vida longa ao programa ou vida longa transformao vista pelas aes? Vida longa trans-

    formao vista pelas aes.A mesma ao social que

    salvou milhes de brasileiros da pobreza deve ser recapitu-lada de forma que haja a mu-dana de cenrio futuro aos cidados: no desenvolvi-mento humano que o filho do beneficiado hoje seja o benefi-ciado de amanh. desenvol-vimento humano que o filho do beneficiado amanh seja o pai que proporciona ao seu prximo, ainda misria, a faanha de emergir-se do con-traste social. E ao filho de hoje uma verdadeira educao, que o transformar num adulto

    com futuro vistoso, no servo dos deveres e mandos do sis-tema econmico e de capital, mas agente de transformao unitria, socioeconmica, cul-tural e intelectual.

    neste passo que aplau-dimos as bolsas do gover-no federal, pois possumos a esperana de que sejam estas o pontap do incluir ao conhe-cimento, pois este sim vir tona de forma progressiva.

    * Victhor Ruas Fabiano estudantedo ensino mdio e publicou, aos 15 anos, a obra O Lavrador e o Plebeu

    Trens da CPTM no funcionam aos domingos

    A instrumentadora...