18/11/2011 - bairros - jornal semanário

Download 18/11/2011 - Bairros - Jornal Semanário

Post on 26-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Semanário - Edição 2737 - Bairros - 13/07/2011 - Bento Gonçalves

TRANSCRIPT

  • Quarta-feira, 13 de julho de 2011Bairros

    pginas 4 e 5

    Peas de uma amizadeOficina localizada no bairro Botafogo conserta gaitas e conserva uma relao entre cinco pessoas que dura h vrias dcadas

    BETTINA SCHNKE

    A VOZ DOS BAIRROS

    Progresso aguarda a construo da rea de lazer

    pgina 6

    SoberanasSanta Rita e Botafogo conhecem suas representantes

    pgina 3

    DIVULGAO

    So BentoFestividade rene fiis para homenagear o Santo

    pgina 6

    MAIKELI ALVES

    FluminenseA equipe do bairro Maria Goretti que durou uma dcada

    pgina 7

    NOEMIR LEITO

  • Editorial

    2 Quarta-feira, 13 de julho de 2011 Bairros

    Promoo e preveno da sade emocional

    ARTIGO

    Enquete: Voc toca algum instrumento musical?FOTOS BETTINA SCHNKE

    Assim como necessrio fazer atividade fsica regularmente e manter hbitos saudveis, a sade emocional pode e deve ser ampliada atravs do autoconhecimento. Conhecer nossas limitaes e emoes parece ser o grande segredo para que possamos desenvolver nossas habilidades no convvio social.

    Os sintomas de depresso e ansiedade so frequentes associados a dificuldade de lidarmos com o estresse e as adversidades dirias. De fato, a capacidade de adaptao s diversas circunstncias da vida necessria para que possamos tomar as nossas decises e fazer nossas escolhas de forma adequada, arcando sempre com as consequncias de nossos atos.

    Muitas vezes, por no saber expressar nossas emoes e externalizar nossos conflitos de forma adequada, acabamos armazenando estas tenses em nosso corpo. Isso, a longo prazo, provoca o aparecimento de doenas ou o agravamento das j existentes. As chamadas doenas psicossomticas surgem em momentos assim de extrema ansiedade, estresse e frustrao em que o corpo adoece. Diante do primeiro alerta deste desequilbrio preciso ento parar e repensar hbitos, costumes reorganizando os afetos, medos, culpas etc.

    A gaita sempre esteve presente na cultura do Rio Grande do Sul. Principal instrumento usado nos conjuntos de msica, a gaita, ou conhecido tambm como acordeo, a rainha que anima os bailes dos Centros de Tradies Gachas (CTG) de todo o Estado. um instrumento emblemtico do tradicionalismo. No existe festa de CTG sem gaiteiro. Artistas gachos como Gilberto Monteiro e Renato Borghetti ajudaram a dissipar o instrumento pelo pas.

    Qualquer que seja seu nome, este instrumento musical composto por um fole, duas caixas harmnicas de madeira e um diapaso, fazem a festa do sul ao norte do Brasil. Muito apreciada por sua versatilidade e bastante explorada em ritmos brasileiros, a gaita uma criao europia de 1827 e chegou no estado por volta de 1851 pelas mos dos colonos alemes.

    Poucos sabem, porm, que esse instrumento tem parte de sua histria marcada na cidade de Bento Gonalves. O municpio sediou a maior e mais famosa fbrica do instrumento no Brasil, os acordees Todeschini.

    A atual fbrica de mveis foi fundada em abril de 1939 e dedicava-se fabricao de acordees. E, assim, a partir da msica, contribua para alegrar a vida das pessoas e seus moradores. Os tempos foram mudando e a empresa teve que se recriar para enfrentar o declnio deste instrumento musical.

    Mesmo com o declnio do instrumento, at hoje a gaita faz parte da histria da cidade. Uma oficina destinada ao conserto do instrumeto resiste ao tempo e marca a vida de vida de cinco amigos, todos ex-funcionrios da fbrica.

    Coordenada por Danilo Arcari, a oficina surgiu aps o incndio da fbrica, em agosto de 1971, quando o proprietrio Luiz Matheus Todeschini entregou todo o maquinrio e as peas restantes para Arcari. E desde l a pequena oficina de 10 metros quadrados resgata um pouco da histria construda por eles e pelos mais de 800 funcionrios que trabalharam com o instrumento por mais de 30 anos.

    A oficina resiste ao tempo e a tecnologia. Em um trabalho feito manualmente e de forma artesanal, os cinco funcionrios fazem do seu ganha po a continuidade da cultura musical de Bento Gonalves, por serem os nicos a darem sequncia ao trabalho de restauro e manuteno deste intrumento.

    Grandes e famosos gaiteros procuram a empresa. Alguns identificam Bento Gonalves por ter sediado a fbrica de gaitas, que deu flego a economia do municpio enquanto funcionava. O incndio que destruiu a empresa deixou para trs muito alm dos objetos valiosos. A tradio e a cultura musical gacha que teve suas razes na cidade poderia ter parado por a. Porm, o conhecimento que seus profissionais carregavam no foi atingido pelas chamas - prova disso a continuidade do negcio, mesmo sem produzir novas gaitas.

    Lamentvel que poucos em Bento Gonalves saibam dessa histria. No preciso ser f de msica gauchesca para admirir as notas musicais que este instrumento emite. Alm de ser um instrumento de difcil manuseio, o som caracterstico. da nossa terra. E o que nos pertence tambm a Todeschini acordees, inserida na trajetria da Capital do Vinho.

    A maior recompensa que o grupo de amigos tem, ao reformar as gaitas, a satisfao em dar continuidade ao negcio. S quem tem amigos sabe o que passar o dia fazendo o que gosta - ao lado de quem se gosta. O exemplo que eles do de que algumas heranas devem ser mantidas, mesmo que grandes esforos sejam feitos. Divulgar esta propriedade bento-gonalvense de obrigao do cidado, e reconhecer o talento dos colegas motivo de orgulho. Cultura em forma de notas musicais, amizade com som de lembranas. Vitria do povo de Bento Gonalves.

    Devido alta prevalncia e ao declnio na qualidade de vida e no funcionamento laborativo que acarretam s pessoas, os transtornos afetivos e emocionais so um crescente problema se sade pblica.

    Com esta preocupao, as Equipes de Estratgia da Sade da Famlia do municpio que contam com o auxlio do NASF Ncleo de Apoio a Sade da Famlia dispem da ajuda do profissional da psicologia, que busca desenvolver aes educativas de promoo e preveno da sade emocional, atravs de orientaes e avaliaes individuais, visitas domiciliares e grupos teraputicos com esse enfoque.

    No toco. At gostaria, mas no tive oportunidadeMarise Gonalves, 55 anosSo Francisco

    Nada, mas gostaria de ter aprendido a tocar pianoRoberto Giuliano, 46 anosCentro

    No. Estou muito envolvida com o trabalho e estudosBruna Bortolini,18 anosVale dos Vinhedos

    Edio: Bettina Schnke bairros@jornalsemanario.com.brColaborao: Noemir LeitoSuperviso: Rogrio Costa Arantes

    Caderno

    Este caderno faz parte da edio 2737, de quarta-feira, 13 de julho de 2011, do Jornal Semanrio

    BairrosDireo: Henrique Alfredo Caprarajornal.semanario@italnet.com.br

    SEDEWolsir A. Antonini, 451Bairro Fenavinho Bento Gonalves, RSFone: (54) 3455.4500

    Mariana Nolasco de SouzaPsicloga do Ncleo de Apoio a Sade da Famlia

  • 3Quarta-feira, 13 de julho de 2011BairrosBotafogo e Santa Rita

    Homenagens e apresentao das soberanas reuniu mais de 350 pessoas

    No sbado, 9, os mora-dores dos bairros Santa Rita e Botafogo conheceram as meninas que representaro a comunidade no concurso Mais Bela Comunitria.

    A faixa de rainha ficou com Jessica Rosa, de 20 anos. O ttu-lo de 1 Princesa de Amanda Torbes, 16 anos, e de 2 Prince-sa ficou com Caroline Zorta, 14 anos. Elas foram presentea-das com flores e faixas, entre-gues pelas mes das meninas.

    A noite homenageou tam-bm os amigos do bairro, pes-soas que, de uma forma ou de outra, ajudam a comunidade. Os homenageados foram os moradores Jos Sartori, Clau-dino Zorta, Ronaldo Frizzo, Orildes Zorta, Iara Lovat, Val-mor Boaro, Carolina Charo e Dorval Brino. Eles receberam

    uma meno honrosa por todo o trabalho prestado para a co-munidade.

    Organizado pela Associao de Moradores dos bairros, o evento

    Candidatas representaro os bairros Santa Rita e Botafogo

    contou com a participao de mais de 350 pessoas. Aps o jan-tar, um baile com a dupla Enio dos Teclados e Ilcio colocou os presentes para danar.

    NOEMIR LEITO

    MUNICIPAL

    Moranga gigante para a famlia Santos Comunidade conhece

    suas representantesFELIPE ZIBELL

    Me e filha tiveram trabalho para levantar a moranga gigante

    No bairro Municipal, uma fa-mlia recebeu um presente inusi-tado. Uma moranga de 45 quilos foi trazida de Lagoa Vermelha pelo morador Ivanior Klmer de Lima e virou sensao para quem visita a casa da famlia.

    A dona de casa Maria Ro-drigues dos Santos disse que a moranga gigante foi colhida na horta da amiga Olga Telles, de 83 anos, que a deu de presente

    para o seu marido. Ainda no pensamos o que iremos fazer com a moranga, mas acho que dar muitos potes de gelia e doces para toda a famlia, disse Maria.

    A famlia reside no bairro h 24 anos e pela primeira vez diz ter recebido um presente gi-gante como este. A filha Luci-mara dos Santos ajudou a me a levantar o fruto.

  • 4 Quarta-feira, 13 de julho de 2011 Bairros

    A gaita sempre esteve pre-sente na vida dos ga-chos. Apaixonado pelo ins-trumento, Danilo Arcari o proprietrio de uma oficina que ultrapassou o tempo e a histria de Bento Gonalves e que at hoje se mantm viva entre quatro paredes.

    Em um galpo localizado nos fundos de sua casa no bairro Botafogo, ele e os funcion-rios dedicam-se a manter ativa a produo de gaitas na fbrica de Acordees Todeschini, em um trabalho manual feito com muita pacincia e amor por um dos instrumentos musicais mais populares do estado.

    Com 70 anos, Arcari dedicou

    mais de 50 ao trabalho artesanal das gaitas. Funcionrio da em-presa Todeschini desde os 14 anos, ele aprendeu a construir e consertar o instrumento.

    A oficina surgiu aps o in-cndio da fbrica, em agosto de 1971. Com a perda quase que total da fbrica, a Todeschini passou a se dedicar ao ramo de mveis, diminuindo o nmero de gaitas produzidas, disse.

    Quando a fbri