18/06/2011 - sade - jornal semanrio

Download 18/06/2011 - Sade - Jornal Semanrio

Post on 15-Mar-2016

239 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Saúde - Jornal Semanário - Edição 2730 - 18/06/2011 - Bento Gonçalves

TRANSCRIPT

  • Conhea a Quiropraxia

    DIVULGAO

    Sbado, 18 de junho de 2011&ade BelezaS

    Pginas 4 e 5

    O mtodo, que iniciou sua aplicao na dcada de 60,

    auxilia na recuperao da sade por meio de manobras em articulaes e msculos. Com grande relevncia nos tratamentos para males da

    coluna e casos de hrnias de disco, a tcnica tambm

    utilizada para sanar dores no pescoo, ombro e casos de

    enxaqueca.

  • As placas oclusais so os tratamentos reversveis mais comuns

    DIVULGAO

    A pessoa que tem bruxismo range ou aperta os dentes de forma involuntria e excessiva, principalmente noite, mas pode fazer isso durante o dia tambm. O bruxismo uma condio muito comum na populao, com cerca de 85% das pessoas relatando, ao lon-go de suas vidas, algum epis-dio que pode ter a durao de dias ou anos e que pode variar de intensidade.

    O rudo causado pelo ran-ger de dentes costuma chamar

    Entenda os fatores que causam o bruxismoEspecialidade

    CRM - XXXX

    Cirurgi-DentistaCRO 18866Fone: 3702-2111

    Angela Rigo

    Edio: Maikeli Alves maikeli@jornalsemanario.com.brDiagramao: Noeli Ogrodoskicadernos@jornalsemanario.com.brProjeto Grfico: Maiara Alvarez

    Caderno

    Este caderno faz parte da ediode sbado, 18 de junho de 2011,do Jornal Semanrio

    SEDEWolsir A. Antonini, 451 - Bairro FenavinhoBento Gonalves, RS54. 3455.4500

    Direo: Henrique Alfredo Caprarajornal.semanario@italnet.com.br

    &ade BelezaS

    Sbado, 18 de junho de 20112 &ade BelezaS

    a ateno de familiares e o alerta para buscar tratamento. Pode ser diagnosticado pelo dentista por apresentar des-gastes caractersticos na es-trutura dentria. O paciente pode perceber tambm que ao acordar sente dores de cabea, na articulao ou msculos do rosto, cansao e sonolncia durante o dia.

    O bruxismo uma doena multifatorial e que muitas ve-zes necessita de profissionais de diversas reas da sade para ser tratado. Os fatores asso-ciados a essa condio podem ser, principalmente: estresse, ansiedade, transtornos psi-quitricos e do sono, drogas, disfunes temporomandibu-lares, cafena, tabaco e lcool.

    Os tratamentos odontol-gicos para o bruxismo tm o objetivo de proteger os dentes e a gengiva contra os traumas causados pela fora produzi-da, reduzir o ranger de dentes, aliviar sintomas presentes e

    melhorar a qualidade do sono. Esses tratamentos consistem em intervenes irreversveis ou reversveis. As intervenes irreversveis so feitas com ajuste oclusal, restauraes da superfcie dentria ou trata-mento ortodntico. As inter-venes reversveis so mais comuns e constituem no uso de placas oclusais ou miorela-xantes, que so aparelhos orais removveis usados entre a ma-xila e a mandbula, podendo ser inferiores ou superiores, rgidas ou flexveis. Sua funo permitir uma relao har-moniosa entre os msculos da mastigao, a articulao tem-poromandibular e os dentes.

  • EspecialidadeCRM - XXXX

    Sbado, 18 de junho de 2011 3&ade BelezaS

    DIVULGAO

    Saiba como agir em casos de desmaio

    Apesar da perda sbita da conscincia, o indivduo que so-fre um desmaio deve recuperar os sentidos espontaneamente e independente de qualquer inter-veno mdica.

    O desmaio dividido em sncope vasovagal, que ocorre quando o corao deixa de bom-bear sangue ao crebro, e snco-pe neurognica, que acontece aps uma variao da presso arterial e da frequncia cardaca. Entre as causas principais esto

    crises de hipoglicemia, intoxi-cao, alteraes cardacas e at mesmo doenas neurolgicas, o que pode acarretar convulso.

    O que voc deve fazer

    -Deite a pessoa e levante suas pernas para que o retorno veno-so possa acontecer; assim, o co-rao bombeia mais sangue para o crebro.

    -Se no for possvel deit-la, sente-a e abaixe sua cabea at a

    altura do joelho para aumentar a quantidade de sangue circulan-do.

    -Cheque seu pulso e veja se o corao apresenta ritmo anor-mal dos batimentos cardacos.

    -No caso de desmaios segui-dos de convulses, coloque um travesseiro embaixo da cabea da pessoa e vire a cabea dela para o lado, para que ela no en-gasgue com a saliva.

    Fonte: Revista Viva Sade

  • Sbado, 18 de junho de 20114 &ade BelezaS

    O que Quiropraxia?

    Razes para o uso da quiropraxia

    Surgida nos Estados Unidos em 1895, atravs de estudos e tra-tamentos do pesquisador Daniel David Palmer por meio de manobras manuais. A cada ano a Quiropraxia conhece mais adeptos tanto na rea mdica, como no aumento constante de seus pacientes, chegando ao ponto de atualmente estar entre as trs maiores profisses da rea da sade.

    No Brasil o procedimento comeou a se desenvol-ver em 1992, com a criao da Associao Brasileira de Quiropraxia (ABQ), que reconhecida pela Federao Mundial de Quiropraxia (WFC).

    Considerada um mtodo teraputico, a moda-lidade, como em outras tcnicas, possui indicaes e contraindicaes, sendo que a execuo das manobras por profissionais capacitados diminuem os riscos de danos sade do paciente consideravelmente.

    Entre as funes da Quiropraxia destacam se o tratamento e pre-veno de problemas do sistema neuroesqueltico, bem como os efeitos destas alteraes na sade em geral. Um grande cuidado que os pacientes podem ter procurar profissionais que possuam formao compatvel com padres indicados internacionalmente.

    Com fatores variando entre os movimen-tos repetitivos, posturas viciosas e atividades indevidas que so realizadas todos os dias, as causas que levam os pacientes as clnicas de quiropraxia esto diretamente relacionadas s articulaes do corpo humano, com um prin-cipal destaque a coluna vertebral. A perda do alinhamento ou movimento normal da coluna considerada uma disfuno articular. Com o tempo, as alteraes podem afetar as vrte-bras, msculos e a funo do nervo que passa entre as vrtebras, alm de poder levar a altera-es degenerativas como a osteoartrose.

    No entanto, os desgastes de coluna so alguns dos relatos dos pacientes nas clnicas, dores na coluna lombar, hrnia de disco, dor citica, dores no pescoo, de cabea e ten-so muscular, problemas nas articulaes do ombro, cotovelo, punho, joelho, tornoze-los, restries a movimentaes, Distrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho e Leses por Esforos Repetitivos (DORT/LER), so constantemente tratadas pelos pro-fissionais.

    Mesmo com a ascenso da prtica, muitas dvidas ainda so comuns entre os pacientes, para tanto a Associao Brasileira de Quiro-praxia (ABQ) apresenta uma srie de esclare-cimentos quanto ao tratamento.

    Qual a idade ideal para o tratamento?No existe uma idade ideal para utilizar

    o tratamento com a Quiropraxia, portanto o mtodo pode ser aplicado em casos de recm-

    -nascidos at pessoas de idade mais avana-da, sempre se valendo que a cada paciente deve ser aplicada a tcnica mais adequada para cada faixa etria.

    Como feito o diagnstico?Por meio de entrevista com o paciente

    e anlise minuciosa dos exames clnicos o quiropraxista pode definir qual o tratamen-to mais apropriado para cada indivduo.

    Como feito o tratamento?Com as manobras sendo executadas com

    dois objetivos, corrigir e prevenir problemas articulares, aps o diagnstico e definio do tratamento mais apropriado, existem inme-ras tcnicas que podem ser desenvolvidas para o reestabelecimento da mobilidade das articulaes. Realizado de maneira correta, a manipulao indolor, proporcionando uma diminuio considervel das queixas, o relaxamento muscular e a restaurao das funes articulares.

    Quanto tempo leva a recuperao?

    Da mesma forma que no h uma contraindicao para a realizao dos procedimentos pelo fator idade, o tem-po de recuperao depende dela, do estilo de vida e do quadro clnico do paciente, sendo o objetivo maior a recuperao em um menor tempo possvel.

  • Sbado, 18 de junho de 2011 5&ade BelezaSUma aliada contra as dores na coluna

    Combatendo a hrnia de disco

    A tcnica contra a enxaqueca

    Se livrar das dores nas costas sem medicamentos

    , sem sombra de dvidas, o desejo de muitos pacientes. O mesmo acontece com as

    pessoas que sofrem com a hrnia e que necessitam se submeter a uma cirurgia.

    Reconhecida pela Or-ganizao Mundial de Sa-

    de (OMS), a Quiropraxia se prope a diagnosticar e tratar desvios da coluna vertebral, fazendo com que eles voltem posio original, atravs da manipulao e alinhamen-to das articulaes. Dados apontam que at 95% dos

    casos podem ser resolvidos com a manipulao.

    No Brasil, as lordoses so frequentemente referidas como uma coisa ruim. Mas

    na realidade o problema no so elas em si, mas a dimi-nuio ou aumento delas, as chamadas hipolordoses ou hiperlordoses.

    A hipolordose proporcio-

    na uma carga excessiva no disco. E pode ser causada por falta ou insuficincia de engatinhar, fatores genticos, etnia, trauma como fratura compressiva de uma vrtebra

    lombar, ou at postura incor-reta. A vasta maioria dos ca-sos de hrnia de disco so os hipolordticos.

    A hiperlordose tem mais a ver com fatores genticos e a etnia. um pouco me-nos nociva que a hipolordo-se, apesar de causar aumen-to de carga nas articulaes zigapofiseais, podendo gerar eventualmente um processo de artrose, chegando at a es-tenose do canal vertebral.

    Um mtodo diferenciado

    O grande diferencial da Quiropraxia, segundo os espe-cialistas, enfatizar o poder do corpo de se recuperar espon-

    taneamente de leses ou trau-mas, sem o uso de remdios ou cirurgias. Antes de tudo, preciso investigar a origem do problema. Se o paciente sofre de dor lombar, por exemplo, o profissional tenta descobrir o por qu disto. Cirurgia s recomendvel em ltimo caso, quando no houver mais pos-sibilidade de cura pelo mtodo convencional.

    A consulta quiroprtica consiste numa espcie de in-vestigao. Muitas vezes, a origem