17ª edição efth magazine 7 maravilhas

Download 17ª Edição EFTH Magazine 7 maravilhas

Post on 07-Mar-2016

216 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

17ª Edição EFTH Magazine 7 maravilhas

TRANSCRIPT

  • Declarao Oficial das 7 Maravilhas Naturais de Portugal

    EFTH MAGAZINE Edio Especial

  • 2

    7 MARAVILHAS NATURAIS DE PORTUGAL

    A EFTH

    foi uma das entidades intervenientes na organizao do evento das 7 Maravilhas Naturais de Portu-

    gal. De modo a que tudo decorresse da melhor forma, foram realizados inmeros preparativos com a inter-

    veno e dedicao de toda a equipa da sua Unidade de Aplicao - o Restaurante/Lounge Anfiteatro.

    Para o efeito foram produzidas milhares de peas tipo Finger Food para presentear todos os convidados.

    Estes preparativos decorreram nas duas primeiras semanas de Julho com a realizao de experincias de

    alguns pratos a fim de se definirem critrios e mtodos para a execuo dos mesmos.

    Toda esta produo foi realizada de forma exaustiva com a colaborao de 18 elementos do curso de

    Tcnico/a de Cozinha/Pastelaria (programa REACTIVAR).

  • 3

    No dia 11 de Setembro de 2010

    decorreu, nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, a Declarao Oficial das 7 Maravilhas Naturais de Portu-

    gal. A cerimnia teve incio com um Cocktail Dinnatoire preparado e servido pela Escola de Formao

    Turstica e Hoteleira. Entre o Pavilho do Mar e Restaurante/Lounge Anfiteatro, foi criado pela organiza-

    o do evento um espao muito bem decorado, onde cerca de 1200 convidados desfrutaram de um bonito

    final de tarde junto nova marina da cidade, antes de subirem at Alameda do Mar para apreciarem o

    espectculo produzido por Franco Dragone, e apresentado por Catarina Furtado e Jos Carlos Malato.

    Depois de conhecidos os 7 vencedores (Lagoa das Sete Cidades, Paisagem Vulcnica da Ilha do Pico, Por-

    tinho da Arrbida, Parque Nacional da Peneda-Gers, Floresta Laurissilva da Madeira, Grutas de Mira de

    Aire e Parque Nacional da Ria Formosa), teve incio o After-Party, com mais alguns petiscos preparados

    pela Escola e com um servio de bar muito solicitado! A magnfica tenda iglo transformou-se numa pista

    de dana ao som do DJ Paulino Coelho, da Rdio Renascena. E a festa durou pela noite dentro...

  • 4

    Cocktail Team

    Criada em 2005, a Cocktail Team importou para o nosso pas um conceito de negcio inovador, o con-

    ceito de Flair Bartending servio de bar aliado animao.

    Desde sempre a empresa regeu-se pelos princpios do profissionalismo, do rigor, da qualidade e da dedi-

    cao na sua rea de actuao, conquistando assim o reconhecimento de entidades como a DGERT -

    Direco Geral do Emprego e das Relaes do Trabalho, o estatuto PME Lder atribudo pelo IAPMEI,

    o Prmio Aplauso atribudo pelo Millennium BCP e prmios da Associao dos Empresrios de Sintra

    que em parceria com a Cmara Municipal em 2006 atriburam o Prmio de Empresa mais Inovadora do

    Concelho e em 2009 o Prmio Marketing e Comunicao por termos sido notcia em dezenas de rgos

    de comunicao social.

    A adeso do pblico foi muito

    positiva e a ttulo informativo

    foram utilizados 10 kg de

    morangos, 10 kg de limas, 12 kg

    de manga, 10 kg de anans, 10

    kg de meloa de Santa Maria e 6

    garrafas de Vodka.

    A equipa foi constituda pelo

    Ricardo Belo e pelo Tiago Rebe-

    lo com o apoio da formanda

    Marina Raposo da turma TRRB

    3 ano.

    Elaborado pelo formador Joo Couto

    A Cocktail Team veio dar um apoio no

    servio de bar e na animao da After

    Party, com a elaborao de cocktails e

    com demonstraes de Flair Barten-

    ding pela noite dentro.

    Os cocktails foram compostos base

    de Vodka e Frutas misturados no blen-

    der elctrico e foram utilizadas mistu-

    ras com morangos, manga e hortel at

    ao nosso anans e meloa de Santa

    Maria.

  • 5

    Entrevista a Daniela Silva

    O evento das 7 Maravilhas teve um grande

    impacto na comunidade escolar da EFTH e

    no s. Como se sentiu a participar nesse

    evento?

    Foi com todo o prazer e gosto que participei

    neste maravilhoso evento. Quando surgirem

    mais oportunidades como esta no recusarei de

    maneira nenhuma. Foi um grande privilgio

    para mim e nem to cedo esquecerei esta expe-

    rincia.

    De que forma considera que um evento desta

    dimenso, poder ser importante para a for-

    mao profissional no que diz respeito sua

    rea?

    Considero este evento importante para a minha

    formao profissional porque foi uma experin-

    cia em que foi notrio o esforo de todos ns,

    desde a manh e durante toda a noite, sempre

    com um grande empenho e onde tivemos opor-

    tunidade de mostrar aquilo que de melhor sabe-

    mos fazer.

    Como poder utilizar futuramente a expe-

    rincia que tirou da preparao e execuo

    do evento?

    uma pergunta complicada pois imagino que

    nem to cedo tenha lugar um evento desta

    dimenso na nossa ilha. Agradeo escola pois

    sem ela no teria tido a oportunidade de partici-

    par.

  • 6

    Com a sua idade e ainda em processo formativo, participar num evento desta envergadura, sem

    dvida um privilgio no comum a qualquer profissional no activo. Acha positivo que continuem a

    surgir oportunidades de participar em eventos semelhantes?

    Com certeza. Concordo plenamente que continuem a surgir oportunidades destas, at porque muito raro

    acontecer na nossa regio, e considero um enorme privilgio participar na execuo dos eventos.

    Acha que, com o trabalho de equipa prestado, se conseguiu algum destaque para a EFTH, junto ao

    pblico?

    Sim, todos ns trabalhamos em equipa e se no fosse a EFTH, duvido que estivssemos to bem prepara-

    dos, sendo o apoio dado pelos nossos superiores factor tambm de sucesso. Por isso, foi com muita alegria

    que ouvimos do pblico o elogio e reconhecimento do nosso trabalho, fruto da exigncia e rigor da forma-

    o que ministrada pela EFTH.

    Teve oportunidade de servir algumas figuras pblicas, conhecidas da sociedade artstica nacional.

    Consegue nomear algumas?

    Sim, acho que todos passaram por mim e pelos meus colegas. O Lus Represas, o Rui Veloso, o Pauleta, a

    nossa grande fadista Mariza, o Carlos Malato, entre outros. Foi um prazer servir estas figuras pblicas

    assim como todos os restantes convidados.

    Entrevista realizada formanda Daniela Silva do curso de TRRB (3 ano)

    em colaborao com a formadora Ana Paula Loras

  • 7

    Entrevista a Hermano Cabral

    O evento das 7 Maravilhas teve um grande impacto na comunidade escolar da EFTH e no s.

    Como se sentiu a participar nesse evento?

    O evento das 7 Maravilhas foi at agora o maior evento em que estive inserido, do qual senti um enor-

    me orgulho por ter participado e onde presenciei um grande trabalho de equipa para que tudo fosse

    perfeito.

    De que forma considera que um evento desta dimenso, poder ser importante para a formao

    profissional no que diz respeito sua rea?

    Eventos como este so muito importantes no que diz respeito formao do futuro profissional nesta

    rea. A preparao de todo o evento, todo o esforo investido, a forma de resolver problemas e de

    ultrapassar obstculos, o saber trabalhar em equipa e a vontade de obter excelentes resultados, so ele-

    mentos essenciais para a formao profissional nesta rea.

    Como poder utilizar futuramente a experincia que tirou da preparao e execuo do evento?

    Futuramente ambiciono participar em mais eventos desta dimenso. claro que, tentei tirar o maior

    proveito de toda a preparao e execuo deste servio para que futuramente possa utilizar tudo o que

    aprendi em outros eventos.

  • 8

    Com a sua idade e ainda em processo formativo, participar num evento desta envergadura, sem

    dvida um privilgio no comum a qualquer profissional no activo. Acha positivo que continuem a

    surgir oportunidades de participar em eventos semelhantes?

    Foi de facto um grande privilgio participar neste evento ainda em fase de formao. Na minha opinio

    muito importante que continuem a surgir oportunidades de participar em eventos semelhantes a este pois a

    participao em actividades desta envergadura contribui muito para um melhor futuro profissional.

    Acha que, com o trabalho de equipa prestado, se conseguiu algum destaque para a EFTH, junto ao

    pblico?

    Sem dvida que depois de todo o trabalho de equipa prestado pela EFTH conseguimos destaque. O evento

    foi um enorme sucesso e o pblico reconheceu o esforo por parte de todos os participantes. Conseguimos

    um maravilhoso trabalho de equipa, orientado por excelentes profissionais a quem devemos reconhecer

    todo o esforo e dedicao para que tudo corresse bem e a ateno que estes tiveram sempre para com os

    formandos.

    Teve oportunidade de servir algumas figuras pblicas, conhecidas da sociedade artstica nacional. Conse-

    gue nomear algumas?

    Tive a oportunidade de servir algumas figuras pblicas, tais como: o Presidente do Governo Regional dos

    Aores, Carlos Csar, a fadista Mariza, o Joo Baio, os Boss Ac, o Lus Represas, o Rui Veloso, o Jos

    Carlos Malato, o Bruno Nogueira, entre outros

    Entrevista realizada ao formando Hermano Cabral do curso de TRRB

    (2 ano) em colaborao com a formadora Ana Paula Loras

  • 9

    Entrevista a Diogo Leite

    Qual foi especificamente a tua colaborao no evento das 7 Maravilhas

    de Portugal?

    A minha colaborao no evento das 7 Maravilhas de Portugal foi a reposio

    de pratos no exterior (explanada e lateral do pavilho).

    O que gostaste mais de faz