12 imobiliario

Download 12 imobiliario

Post on 28-Jan-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

jornais

TRANSCRIPT

  • 12 | Quarta-feira, 30 de outubro de 2013 |

    Opinio Julienne Perozin Garofani

    Morador pode requerer ao de prestao de contas do sndico independentemente das assembleiasDe acordo com o disposto no Cdigo Civil Brasileiro, dentre as

    obrigaes do sndico responsvel pela administrao de um con-domnio est a prestao de contas em assembleia anual ou quan-do exigidas. Em caso de desaprovao das contas por assembleiacondominial, pode ser concedido prazo ao sndico para com-plementao ou regularizao das mesmas, e no prestadas a con-tento, deve ser ajuizada ao de prestao de contas.

    Muitos condminos no sabem que podem exigir a qualquertempo a prestao das contas condominiais administradas pelosndico e no somente uma vez ao ano. Isto porque mensalmenteo sndico responsvel por administrar o dinheiro arrecadado attulo de taxa condominial e com ele pagar toda a manuteno docondomnio e ainda manter reserva de valores para reformas, pa-gamento de dcimo terceiro salrio aos funcionrios do edifcio,etc.

    O dinheiro das taxas condominiais deve pre-ver todas as despesas do condomnio no que serefere s reas comuns, isto , reas que so utili-zadas por todos os moradores. responsabilidadedo condomnio o pagamento, por exemplo, da guautilizada para regar o jardim, limpar as caladas ecorredores, encher a piscina coletiva, etc.

    A prestao de contas pelo sndico deve ser

    realizada de forma mercantil e contbil, apresentando notas fis-cais, recibos, comprovantes de pagamento, de despesas, ou seja,todos os gastos efetuados devem ser devidamente comprovados.

    Esta ao possui duas fases distintas, sendo que na primeira seestabelece a obrigao de serem ou no prestadas as contas. Umavez estabelecida tal obrigao, na segunda fase as contas seroapresentadas para concordncia ou no, sendo periciadas de for-ma a se estabelecer se todo valor recebido foi gasto corretamente ese h saldo credor ou devedor entre as partes litigantes.

    O sndico dever prestar contas de todo o perodo em que figu-rou como administrador, prestando contas de todos os valores re-cebidos, valores pagos, resultados de aplicaes financeiras, rela-o de condminos inadimplentes, demonstrativos de pagamen-tos dos tributos Municipais, Estaduais e Federais, e de outras ativi-dades atinentes e relativas ao condomnio administrado.

    Nesta fase, o laudo pericial poder confirmar ou no a even-tual existncia de adulterao de documentos, diferenas de sal-dos (balancete e extratos bancrios) a menos, ficando evidencia-das as irregularidades e desvios de valores realizados pelo admi-nistrador. Em caso de saldo credor ao condomnio, ser responsa-bilidade do sndico o pagamento.

    Assim cabe ao sndico prestar contas de forma satisfatria aoscondminos obtendo a respectiva aprovao em assembleia paraeximir-se de posteriores impugnaes. Ao condmino, por outrolado, cumpre exigir a prestao de contas detalhada por documen-tos e em caso de insatisfao buscar a apurao judicial de eventu-ais irregularidades.

    Julienne Perozin Garofani formada em Direito pela PUC-PR. Advogada inscrita na OAB/PR nmero 29.474, uma das pro-

    fissionais da Venturi Silva Advogados Consulto-res. Possui ps-graduao para Formao de Do-centes e de Orientadores Acadmicos em Ensinoa Distncia (Faculdade Internacional deCuritiba), com ps-graduao em Direito Proces-sual Civil (Pontifcia Universidade Catlica doParan). Contato julienne@venturisilva.adv.bre www.venturisilva.adv.br.