1.1 introdução à logística

Download 1.1 introdução à logística

Post on 09-Jul-2015

231 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Introduo logstica, conceitos bsicos

TRANSCRIPT

<p>Slide 1</p> <p>1Logstica A Melhor Maneira de Diminuir Custos, Tempo e Espao Fsico, Visando Maior Lucro, Confiana e Satisfao de seus Clientes.2A logstica estuda como a administrao pode prover melhor o nvel de rentabilidade nos servios de distribuio aos clientes e consumidores, atravs de planejamento, organizao e controles efetivos para atividades de movimentao e armazenagem que visam facilitar o fluxo de produtos 3Logstica nada mais do que uma administrao geral e bem detalhada de uma empresa seja ela pequena, mdia ou grande porte.4O QUE O PRODUTO LOGSTICO?O que uma empresa oferece ao cliente com seu produto satisfao. Se o produto for algum tipo de servio, ele ser composto de intangveis como convenincia, distino e qualidade. Entretanto, se o produto for um bem fsico, ele tambm tem atributos fsicos, tais como peso, volume e forma, os quais tm influncia no custo logstico.5</p> <p>COMO PODEMOS DEFINIR A LOGSTICA?56LOGISTICA: Um conceito em plena mudana</p> <p>A palavra LOGSTICA de origem francesa (Do verbo Loger alojar), era um termo militar que significava a arte de transportar, abastecer e alojar as tropas. Tomou, depois, um significado mais amplo, tanto para uso militar como industrial, a arte de administrar o fluxo de materiais e produtos, da fonte para o usurio (Magee, John F., LOGSTICA Industrial, Ed. Pioneira, 1999).</p> <p>Outros historiadores defendem que a palavra logstica vem do antigo grego logos, que significa razo, clculo, pensar e analisar.</p> <p>O Oxford English dicionrio define logstica como: "O ramo da cincia militar responsvel por obter, dar manuteno e transportar material, pessoas e equipamentos".7</p> <p>O inicio da Logstica teve sua interpretao relacionada com as operaes militares (movimentao de tropas, alimentos, combustveis...)</p> <p> Desde os tempos bblicos, os lderes militares j se utilizavam da logstica. As guerras eram longas e com grandes e constantes deslocamentos de recursos. Para transportar as tropas, armamentos e carros de guerra pesados aos locais de combate eram necessrios o planejamento, organizao e execuo de tarefas logsticas, que envolviam a definio de uma rota; nem sempre a mais curta, pois era necessrio ter uma fonte de gua potvel prxima, transporte, armazenagem e distribuio de equipamentos e suprimentos </p> <p>A verdadeira tomada de conscincia da logstica como cincia teve sua origem nas teorias criadas e desenvolvidas pelo Tenente-Coronel Thorpe, do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos da Amrica que, no ano de 1917, publicou o livro "Logstica Pura: a cincia da preparao para a guerra". Segundo Thorpe, a estratgia e a ttica proporcionam o esquema da conduo das operaes militares, enquanto a logstica proporciona os meios". Assim, pela primeira vez, a logstica situa-se no mesmo nvel da estratgia e da ttica dentro da Arte da Guerra.</p> <p>8O Almirante Henry Eccles, em 1945, ao encontrar a obra de Thorpe empoeirada nas estantes da biblioteca da Escola de Guerra Naval, em Newport, comentou que, se os EUA seguissem seus ensinamentos teriam economizado milhes de dlares na conduo da 2 Guerra Mundial. Eccles, Chefe da Diviso de Logstica do Almirante Chester Nimitz, na Campanha do Pacfico, foi um dos primeiros estudiosos da Logistica Militar, sendo considerado como o "pai da logstica moderna" (Brasil, 2003).</p> <p>At o fim da Segunda Guerra Mundial a Logstica esteve associada apenas s atividades militares. Aps este perodo, com o avano tecnolgico e a necessidade de suprir os locais destrudos pela guerra, a logstica passou tambm a ser adotada pelas organizaes e empresas civis.</p> <p>Era servio de apoio e no estratgia...</p> <p>Logstica era confundida como transporte e armazenagem...</p> <p>Hoje, a logstica ganhou conotao estratgica, sendo de fundamental importncia para manuteno do estado e competividade das empresas.9As quatros fases explicitas na evoluo do conceito de Logstica:</p> <p>1) Atuao segmentada2) Atuao Rgida3) Integrao Flexvel4) Integrao estratgica (SCM -Supply Chain Management).</p> <p>101) Atuao segmentada (especializada)- origem na segunda guerra mundial </p> <p> Nao havia os sofisticados sistemas de comunicao e informtica</p> <p> O estoque era elemento chave para o balanceamento da cadeia de suprimentos (eram geradas grandes quantidades, com freqentes revises)</p> <p> Nao havia preocupao com estoques e sim com lotes econmicos para transporte.</p> <p>112) Atuao Rgida (integrao) - Iniciou-se nos meados da dcada 70, com a utilizao de sistemas MRP (Material Requirement Planning) e MRP II (Manufacturing Resources Planning)</p> <p> Os processos produtivos tornaram-se mais flexveis, com maior variedade</p> <p> Mas o planejamento permanecia rgido, sem flexibilidade, para longos perodos</p> <p> Fazendo-se necessrio a racionalizao da cadeia de suprimentos, diminuio de custos e aumento da eficincia</p> <p> iniciou-se o emprego da multimodalidade no transporte de mercadorias e a introduo da informtica.</p> <p>Artigo: Conceitos bsicos do MRP (Material Requirement Planning)12133) Integrao Flexvel (busca da eficincia) - Incio nos anos 80, com os recursos tecnolgicos permitindo a integrao dinmica e flexvel entre os componentes da cadeia de abastecimento, mas somente em dois nveis, par a par, ou seja, dentro da empresa entre cliente e fornecedor.</p> <p> Utilizao do EDI (eletronic data interchance) para intercambio eletrnico de dados.</p> <p> Inaugurando um canal que permitia ajustes no processo de fabricao e maior preocupao com a satisfao do cliente.</p> <p> Busca permanente na reduo de estoque como elemento de reduo de custos.</p> <p>144) Integrao estratgica (SCM) e busca da diferenciao - integrao de forma abrangente e cobrindo toda a cadeia de suprimentos.</p> <p> O tratamento das questes logsticas passa a ser estratgico, de fundamental importncia para a competitividade.</p> <p> Surgimento de empresas virtuais, utilizao da internet e TI.</p> <p> temos assim uma nova concepo no tratamento dos problemas Logsticos, o chamado SCM (Supply Chain Management)</p> <p>15LOGSTICAPlanejamentoImplementaoControleEficinciaEficciaMateriaisInformaesAbrangnciaNecessidades dos clientesLucratividadeDEZ TERMOS RELACIONADOS DEFINIO DE LOGSTICA15A LOGSTICA DEFINIDA</p> <p>Logstica o processo de planejamento, implementao e controle eficiente e eficaz do fluxo e armazenagem de mercadorias, servios e informaes relacionadas, do ponto de origem ao ponto de consumo, visando atender os requisitos dos consumidores.CLM (Council of Logistic Management-1991)</p> <p>17 Em 2004, O prprio CLM alterou a definio, passando a ser "a parte da cadeia de suprimentos que planeja, implementa e controla de modo eficiente o fluxo, para frente e reverso, e a estocagem de bens, servios e informaes relativas desde o ponto de origem at o ponto de consumo de modo a atender os requisitos do consumidor" (CLM, 2004).</p> <p>18 Assim a nova definio de Logstica traz dificuldades para o ensino, fazendo-se necessrio a explicao de cadeia de Suprimentos para que o conceito possa ser compreendido em sua plenitude.</p> <p> "O gerenciamento da cadeia de suprimentos envolve o planejamento e a administrao de todas as atividades envolvidas no fornecimento, requisio, transformao e todas as atividades da administrao logstica. Fundamentalmente, se inclui a coordenao e a cooperao entre todos os canais produtivos, podendo ser fornecedores, intermedirios, provedores de servios terceirizados e consumidores. O gerenciamento da cadeia de Suprimentos integra o fornecimento e demanda ao longo de todas as empresa envolvidas" (CLM, 2004).</p> <p>19MISSO DALOGSTICAMercadoriasServiosLugarMomentoCondiesCustoSEIS PALAVRAS RELACIONADAS MISSO DA LOGSTICA1920Colocar as mercadorias ou servios corretos, no lugar certo, na hora certa, nas condies acertadas com o cliente ao menor custo possvel.A MISSO DA LOGSTICA2021CLIENTESProcessamento dos pedidos dos clientesManuteno de estoquesTransportesATIVIDADES PRIMRIAS DA LOGSTICA2122 Atividades primrias: essenciais para o cumprimento da funo logstica, contribuem com o maior montante do custo da logstica:</p> <p>- Transporte: referem-se aos mtodos de movimentar os produtos aos clientes: vias rodovirias, ferrovirias, aerovirias dutovirio e martimas. De grande importncia, em virtude do peso deste custo em relao ao total do custo da logstica.</p> <p>- Gesto de estoques: dependendo do setor em que a empresa atua e da sazonalidade, necessrio um nvel mnimo de estoque que aja como amortecedor entre a oferta e a demanda.</p> <p>- Processamento de pedidos: determina o tempo necessrio para a entrega de bens e servios aos clientes. </p> <p>23Apesar de transportes, manuteno de estoques e processamento de pedidos serem os principais elementos que contribuem para a disponibilidade e a condio fsica de bens e servios, h uma srie de atividades adicionais que apoia estas atividades primrias. Elas so: 24Nvel de ServioNvel de ServioGesto de EstoquesProcessamento de PedidosTransportesManuseio de MateriaisEmbalagem ObtenoArmazenagemManuteno de InformaesProgramao do ProdutoNvel de ServioATIVIDADES DE APOIO LOGSTICA2425Armazenagem: Refere-se administrao do espao necessrio para manter estoques. Envolve problemas como : localizao, dimensionamento da rea, arranjo fsico, configurao do armazm.</p> <p>Manuseio de Materiais: Est associada com a armazenagem e tambm apia a manuteno de estoques. Est relacionada movimentao do produto no local de estocagem.</p> <p>Embalagem de Proteo: Seu objetivo movimentar bens sem danific-los alm do economicamente razovel.26Obteno: a atividade que deixa o produto disponvel para o sistema logstico. Trata da seleo das fontes de suprimento, das quantidades a serem adquiridas, da programao de compras e da forma pela qual o produto comprado. </p> <p>Programao do Produto: Enquanto a obteno trata do suprimento (fluxo de entrada), a programao do produto lida com a distribuio (fluxo de sada). Refere-se s quantidades agregadas que devem ser produzidas, quando e onde devem ser fabricadas.</p> <p>Manuteno de Informao: Nenhuma funo logstica dentro de uma firma poderia operar eficientemente sem as necessrias informaes de custo e desempenho. Manter uma base de dados com informaes importantes - por exemplo: localizao dos clientes, volumes de vendas, padres de entregas e nveis de estoques - apoia a administrao eficiente e efetiva das atividades primrias e de apoio.27A LOGSTICA compe-se de trs subsistemas de atividades: Abastecimento, Movimentao de Materiais e Distribuio Fsica, cada qual envolvendo o controle da movimentao e a coordenao demanda suprimento.28Abastecimento (adm. de materiais): assume responsabilidade por todas as atividades de suprimento do material.</p> <p>Movimentao de Materiais:tradicionalmente orientada para movimentao e armazenagem de produo.</p> <p>Distribuio Fsica: orientada para produtos acabados, armazns e transporte.29</p> <p>30</p> <p>31Sadas -Outputs da LogsticaCOMPONENTES DA GESTO DA LOGSTICA</p> <p>Aes da GestoPlanejar Implementar ControlarEntradas -inputs da LogsticaRecursos naturais (solo, instalaes e equipamento)Recursos humanosRecursos financeirosRecursos de informaoOrientao de Marketing (vantagem competitiva)Utilidade de tempo e lugarMovimento eficiente para o clienteProduto da organizaoAtividades da Logstica (apoio e primaria)Processamento de pedidosManuteno de informaesManuseio de materiaisProgramao do ProdutoGestao de estoque</p> <p>Compras (Obteno)EmbalagemTrfego e transporteArmazenagem e estocagemClientesFornecedoresGesto da LogsticaMatria primaProduoBens acabados3132Misso da Logstica</p>