10ª Edição | Espaço Aberto - Revista Alternativa

Download 10ª Edição | Espaço Aberto - Revista Alternativa

Post on 27-Mar-2016

221 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A 'Espao Aberto - Revista Alternativa' uma revista onde no importa a cultura, a ideologia ou o tipo de crena, mas sim, que expresse a forma como queremos estar no Mundo.

TRANSCRIPT

  • JUL/AGO12 ESPAO ABERTO 1

    distrib

    uio gratuita . jul.ago

    .2012

    10

    Amor incondicionAl

    Como plenlanadoao vento

    Pedro Elias

    DISTRIBUIO

    GRATUITA

    ISSN:2182-5122

    reiki

    As cinco chaves da felicidade

    Rui Moura

    SAde

    Alimentar-se da luz do sol

    Tilde Carneiro

    entreviStA

    As terapias naturais tm uma filosofia prpria

    Dr. Manuela Maia, diretora-geral do IPN

  • 2 ESPAO ABERTO JUL/AGO12

    Instituto do Desportode Portugal, I.P.

    C

    M

    Y

    CM

    MY

    CY

    CMY

    K

    AF ipn espao aberto 200x260mm.pdf 2 12/07/04 16:01

  • FICHA TCNICA:Diretora: Maria de Ftima Ribeiro | maria.ribeiro@revistaespacoaberto.pt | 914 247 616 . 924 243 165Editora: rosa.silva@revistaespacoaberto.pt | 962 853 309Design: albino.carvalho@revistaespacoaberto.pt | 918 218 093Publicidade: lidia.oliveira@revistaespacoaberto.pt | 917 715 806Informaes: info@revistaespacoaberto.ptDelegada de Lisboa: Isabel CostaImpresso: Lusoimpress.comISSN: 2182-5122

    Rumo das Palavras - Associao CulturalContribuinte: 509 731 449 | NIB: 0035 03100003740213044 - Banco CGD

    Nota: As opinies, notas e comentrios so da exclusiva responsabilidade dos autores ou das entidades que produziram os dados. Nos termos da lei, est proibida a reproduo ou a utilizao, por qualquer meio, dos textos, fotografias e ilustraes constantes nesta publicao, salvo autorizao por escrito.

    Fotografia da capa: Dal Max - Fotolia.com

    34 36

    essencial,o amor

    Armadilhasdo Amor

    (in)condicional

    5

    10

    12

    18

    6652 54/57

    Editorial

    Consciencializao para a conceo, gestao e parto

    Alimentar-seda luz do sol

    As cinco chavesda felicidade

    Lanadoao vento

    LivrosAo servio do esprito

    TerapeutasBolsa deEmprego

    6858/65

    AgendaNotcias / Projeto

    7

    O valor originaldo amor espiritual

    8

    26

    464038 42

    22

    IPN Instituto Portugusde Naturologia

    A abordagemteraputica

    da Osteopatia

    48

    Contributo no tratamento do

    alcoolismo

    Qual oseu anjo?

    Taas Tibetanase Taas de Cristal de Quartzo

    HanneHoye

    Liderana empresariale espiritualidade

    Espao Aberto, revista alternativa

    www.revistaespacoaberto.pt

  • 4 ESPAO ABERTO JUL/AGO12

    Quando nos acolhemos na nossa prpria conscincia, geramos em ns a fina doura de algo

    sem limites ou fronteiras: o amor incondicional.

    mfotografia

  • JUL/AGO12 ESPAO ABERTO 5

    De corao para coraoQuando nos acolhemos na nossa prpria conscincia, geramos em ns a fina doura de algo sem limites ou fronteiras: o amor incondicional.Tanto se fala de amor incondicional e to pouco se sente sobre o verdadeiro significado desta expresso. No existem palavras que possam ser ditas que expressem na totalidade o seu significado. Mas podemos descobri-lo no que sentimos, ao integrar essas palavras na nossa vida.Olhar o outro com os olhos do corao e perceber que tudo o que est na nossa vida est por algum motivo, sem julgamentos ou rtulos. Sentir cada momento e estar presente em amor, ao invs da lamentao. Ser grato pelo passado e viver no presente. Ser grato por tudo o que somos. Olhar em nosso redor e perceber que estamos no lugar certo, que nada ao acaso e que todos no nosso caminho so portadores de uma mensagem importante para a nossa evoluo.O amor incondicional altrusta, pensa no outro antes de si mesmo e coloca toda a sua ateno naquilo que ama, sem apego. coragem, fora e alegria. cansao, luz e vida. livre. Livre de ego e da vaidade de querer ter razo. livre para perceber que a verdade a minha e tambm a tua. O amor incondicional gratido. entregar-se sem medo e sem exigir, sem dominar e sem querer. entender o percurso do outro.O amor incondicional fala baixinho, no grita. Ouve e escuta o outro, porque ele est em primeiro lugar. poucas palavras e muitas atitudes. Conhece as medidas certas de doar sem invadir, sabendo que os excessos so prejudiciais.Somos capazes de olhar alm das aparncias? De sorrir perante a agressividade? De ser Luz na escurido? De respeitar o livre arbtrio alheio?O amor incondicional no escolhe e no julga. Simplesmente . O amor Incondicional transforma. um guerreiro com armas de compaixo honesta e caridade profunda, exmio em tolerncia e respeito.O amor incondicional perdo. deixar para trs o passado e perceber que o que aconteceu foi exatamente como planemos e que, por isso, tudo comea em ns mesmos.

    De corao para corao.

    Maria de Ftima Ribeiro

    Diretora

  • JUL/AGO12 ESPAO ABERTO 7

    Amor IncondicionalLanado ao vento

    livre nos caminhos deixados nos trilhos por onde se deixa conduzir, permitindo que o fluir do vento o encaminhe para onde necessrio. A planta de onde emanou nunca saber o lugar do seu pouso, as consequncias da sua ao, nem conhecer as novas plantas por ele fertilizadas.

    De si, apenas se pede que se abra e se entregue, para que esse plen possa expressar-se em liberdade, cumprindo a sua funo.

    Assim o amor incondicional. Solta-se de ns pela vontade da nossa alma e segue os caminhos do seu destino, sem que o possamos encaminhar. De nada serve ficarmos s voltas, na tentativa de compreend-lo, pois o amor no reside na mente, nem esta tem como alcan-lo. Tudo o que a mente possa dizer ou pensar sobre ele ser sempre coisa nenhuma, face sua natureza ilimitada e transcendente.Perceber o que esse amor verdadeiramente significa esquec-lo, pois o pensamento prende-o e impede que se solte, tal como o plen que tudo fertiliza.Que no lhe coloquemos uma trela ou tentemos adivinhar ou predestinar a sua ao. Que possamos, sim, soltar e entregar o processo nas mos da vida, em simplicidade e aceitao

    plena, para que, em ptalas abertas ao sol, esse plen, que amor puro, possa ser levado pelos ventos do Esprito e conduzido para onde for necessrio. No se aprende a amar, sobre esse amor que no tem limites. No temos como compreend-lo. Se insistirmos em ocuparmo-nos desse assunto como se necessitasse da nossa ateno para existir, acabaremos por fechar o corao. De uma planta fechada, plen algum poder brotar. O amor incondicional esse leve sopro deixado pela alma, que no tem significado nos conceitos da mente. Por isso, as suas anlises so irrelevantes. Tambm no tem corpo terico ou analtico e, por isso, todas as conversas, estudos, cursos, terapias ou outras coisas que tais, feitos para permitir que ele se manifeste, so inconsequentes. Esse amor livre. Usa-nos como um portal de passagem para seguir o seu caminho e continuar a fertilizar os coraes dos Homens.

    Pedro Elias

    Gostariam de poder manifestar o amor incondicional? Ento, esqueam-no na vossa mente, para o poderem viver no vosso corao. Ser desse esquecimento que a flor se abrir ao sol, sem medo de perder o seu tesouro.

    O amor incondicional como o plen lanado ao vento, sem destino e morada.

  • 8 ESPAO ABERTO JUL/AGO12

    O vALOR ORIGInALDO AMOR ESPIRITUAL

    Lurdes Pinheiro967 387 266 | 912 412 005

    Amor espiritual algo to natural como respirar. eterno, ilimitado e incondicional.

    no mAgo da conscincia, quando experimentamos o amor espiritual, certamente estaremos ligados, mesmo que inconscientemente, a uma energia que vem diretamente da origem do ser, j que, em essncia, somos o esprito.

    mfotografia

  • JUL/AGO12 ESPAO ABERTO 9

    Uma vida sem amor como o interior de uma laranja, depois de ser retirado o sumo. Para que que servir o interior seco de uma laranja? Eu no lhe reconheo nenhuma utilidade. Assim acontece com a vida sem amor.

    Ao analisarmos o amor ilimitado, podemos sentir que semelhante mescla existente entre os aromas de um jardim, que conjuga e agrega o de todas as flores, sem que se sinta no ar qualquer discrepncia entre eles. A grande particularidade do amor espiritual reunir a fragrncia de todas as virtudes em sim mesmo e, por isso, tem o dom de garantir o sucesso, sempre que entra em ao. Quando estamos imbudos desse amor que vem das profundezas do ser, nem sequer se trata de dizer: Eu amo o ser que sou. ou Amo-te.. Na realidade, mente e corao entram de tal forma em simbiose, que fazem transparecer no brilho do olhar e na expresso do rosto o que nos vai na alma.

    Neste momento da histria da humanidade, o amor incondicional pode ser considerado como o tesouro perdido, na maioria dos seres humanos.

    Porqu? Porque ao procurarmos a verdadeira identidade, estaremos definitivamente sedentos daquele ingrediente mgico que faz parte da alma no seu estado original.

    A grande lacuna que deixmos crescer dentro de ns, que se reflete nos relacionamentos e na humanidade como um todo, foi a perda da identidade espiritual. Confundimos o ser com o ter. Dizemos com frequncia a minha alma, esquecendo-nos que somos a alma e que, nosso, o corpo. Quando este deixado, o que nosso desaparece e o que somos permanece.

    Na conscincia de que o ser essa centelha de luz divina que habita entre as sobrancelhas, um pouco acima dos olhos, que tem todo o passado, o presente e o futuro gravados dentro de si, e usa os rgos dos sentidos, a mente, o intelecto e a personalidade para se expressar, torna-se muito fcil entrar na dimenso do amor espiritual, que desconhece barreiras ou fronteiras de raa, gnero, religio, cor ou credo.

    Como ser, ento, a qualidade dos relacionamentos na presena do amor espiritual? O relacionamento comigo mesmo ser de aceitao, flexibilidade, perdo, autoestima e autoconfiana. Recorde-se o ditado:

    Quem no ama a si prprio no consegue amar os outros, Deus ou mesmo a prpria vida.

    Entre todos os processos de resgate do amor espiritual, o mais eficaz que conheo , sem dvida, a meditao Raja Yoga, prtica regular inerente aos estudos da Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris.

    Onde existe amor pelo eu, pela alma, h, certamente, uma capacidade infinita de amar e de aceitar os outros, tal como nos aceitamos. Tambm desenvolvemos uma viso construtiva sobre a vida. O contacto e o relacionamento com o Divino ser o reflexo dessa harmonia, entre ns e os outros.

    Na descoberta e desenvolvimento do amor genuno, que s o esprito nos traz, todos os espaos internos so preenchidos e a autorealizao e realizao de Deus acontece.

    Quando nos sentirmos tristes ou deprimidos, devemos perguntar a ns prprios se j entrmos em sintonia com o amor eterno, altrusta, aquele que sempre existiu dentro de ns e existir para sempre.

    O amor espiritual pode ser considerado como o nosso principal amigo, enquanto valor original. Em momentos de dificuldade, podemos ter conscincia da sua presena, na posio de apoio e proteo.

  • 10 ESPAO ABERTO JUL/AGO12

    O momento da conceo o nosso primeiro encontro com os nossos pais. o momento de maior unio entre o pai o princpio masculino , que representa o intelecto e o esprito, e a me, que representa a alma e o corao. Da fuso entre o intelecto e o corao, nasce a ao (vontade), que o novo SER, fruto dessa unio.

    No Evangelho, Jesus diz: Se na Terra dois de vs se harmonizarem para

    COnSCIEnCIALIZAO PARA A COnCEO, GESTAO E PARTO

    O corpo de uma mulher que se prepara para dar luz est a ser eleito como um canal para a expresso da divindade em materialidade.Embora a ovulao seja uma lei da Natureza, a conceo uma lei de DEUSEdgar Cayce

    Dora Gonalvesdgirassol@sapo.ptblog:www.babylink.wordpress.com

    pedir qualquer coisa, obt-la-o do meu Pai que est nos Cus, porque onde dois ou trs esto reunidos em meu nome, eu estou presente no meio deles. Dois ou trs so o intelecto, o corao e a vontade.

    O momento de maior unio no encontro de trs seres que decidem experenciar a vida juntos: o beb, a me e o pai.

    mfotografia

  • JUL/AGO12 ESPAO ABERTO 11

    Marinlia Leal, uma renascedora fantstica, ministra cursos de Rebirthing Profissional para adultos, no sentido de os conduzir ao seu momento de conceo, gestao e parto, para resolver alguns traumas.

    Ela diz-nos: O tero a nossa primeira casa e, como tal, deve ser um lugar harmonioso, confortvel e seguro. Isto d-nos segurana para a vida. O tero o espao da criao onde a mulher hospeda o seu melhor e maior hspede, acolhendo-o como um bem precioso. O tempo que passamos nele, o que vivemos, o que aprendemos com ele fundamental para a nossa vida presente e futura.

    a sua primeira respirao, aquando do corte do cordo umbilicar, que s deve acontecer quando pra de pulsar. Todos os primeiros cuidados devem ser realizados junto da me, para que reconhea o bater do seu corao, para sentir o seu cheiro, para ouvir a sua voz a desejar-lhe as boas vindas.

    O parto natural o menos traumtico de todos, quando se respeita o tempo do nascimento e se cria uma ambincia harmoniosa e repleta de amor por todos os intervenientes no processo pais e equipa mdica e quando tudo corre normalmente. Eu sou norma!, ser o sentimento da criana no futuro.

    O parto por cesariana pode acontecer de forma programada/induzida ou em situao de emergncia. Sendo programada, os tempos do beb no so respeitados; algum decide a hora em que deve fazer algo e a sua opinio

    no conta. Eu no sou respeitado. Algum decidiu por mim, sente.

    Na situao emergencial, o beb tenta nascer mas no consegue, precisa de ajuda de outro para lhe mostrar a sada para a vida, criando o sentimento de: Eu no sou capaz.

    O parto com circular de cordo indicia que o beb est, de alguma forma, a evitar a sua chegada vida e precisa vencer. Na vida adulta, esse beb pode criar vrios obstculos (pseudo cordes).Pode ter sensaes de sufoco, dificuldade em usar gola alta, colares, gravatas, sentir-se sufocar quando a abraam junto ao pescoo.

    O parto de gmeos sempre um momento de separao: da me e do irmo(). O primeiro a nascer tem tendncia a ser o pioneiro, o mais ousado, o empreendedor, mas sente a culpa de deixar o irmo no tero Pode vir a ter comportamentos de proteo do irmo, ao longo da vida. O segundo a nascer tem o sentimento de abandono e tambm de culpa, porque cr que foi responsvel pela sada e consequente proteo uterina do irmo. Na vida adulta, ter tendncia a seguir os outros. Quando um deles morre no parto, o outro ter sempre um sentimento de eterna saudade, no sabendo conscientemente de onde ela vem.

    Poderia alongar-me em relao a outros tipos de parto, mas apenas pretendi consciencializar as pessoas de que temos muitos traumas que surgem desde o momento da nossa conceo e, por isso, peo-vos que os curem e apliquem estes conhecimentos quando esto enamorados e comeam a programar o melhor para os vossos filhos.

    Independentemente dos pais que temos, a escolha sempre nossa, do novo SER. Por isso, devemos consciencializar: Porque que escolhi esta famlia?, O que vim trazer?, O que devo aprender com ela?.

    Portanto, o novo SER nico e precioso. Ele fruto do intelecto e do corao, por isso, no ato sexual, os pais s o devem desejar com pensamentos nobres e com o corao repleto de amor.

    S com esta premissa podero permitir o fenmeno csmico da fuso entre o esprito e a matria, para poderem acolher uma criatura dotada das melhores qualidades.

    A responsabilidade desta criao maravilhosa nestas condies que permitir a evoluo consciencial da humanidade.

    Consciencial deve ser igualmente o perodo em que a criana acolhida no ventre materno - a gestao. Aqui, o pai tem como papel principal ser o projeto desta construo; a me, a que fornece os materiais. Ambos devem ser da melhor qualidade ou, pelo menos, que um contrabalance o outro.

    O projeto e os materiais form...