105990064 atps-tecnologias-de-gestao

Download 105990064 atps-tecnologias-de-gestao

Post on 09-Jul-2015

269 views

Category:

Government & Nonprofit

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ATPS Anhanguera

TRANSCRIPT

  • Universidade Anhanguera Uniderp

    Centro de Educao a Distncia

    CURSO: ADMINISTRAO 3 SEMESTRE

    TECNOLOGIAS DE GESTO

    Alexandre Bastos dos Santos RA

    285817 ADM

    Joedson Cabrini Alvarenga RA 300988 ADM

    Leda Maria dos Santos Pereira Boone RA 290282 - ADM

    Luiz Cesar Xavier RA 294020 ADM

    Maria do Socorro Sobreira da Silva RA 337396 --ADM

    Sandryelle Christina da Silva Corra RA 336128 ADM

    Silvana das Neves Rosa Reis - RA 290281- ADM

    ATIVIDADES PRTICAS SUPERVISIONADAS TECNOLOGIAS DE GESTO

    PROFESSOR TUTOR: ENIR LUIZ DE BARROS

    PROFESSOR EAD: WALKER SOARES DO NASCIMENTO

    VITRIA/ES, 11 DE JUNHO DE 2.012.

    Pesquisa sobre Tecnologias de Gesto. Suas competncias e Habilidades. Discute-se

    primeiramente os desafios para o gestor contemporneo, conceitua-se o que mudana

    organizacional e quebra de paradigmas. Apresentam-se tecnologias de Gesto Organizacional,

    conceitos como terceirizao, benchmarking, gerenciamento com livro aberto, reengenharia,

    empowerment, gesto e organizao horizontal e aprendizagem organizacional. Aborda-se as

    ferramentas de Gesto Organizacional, como os Sistemas de Informaes Gerenciais

    1

  • Palavras-chave: Tecnologia de Gesto; Gesto Organizacional; Sistemas de

    Informao Gerencial.

    Sumrio

    Etapa 1 Passo 1 .....................................................................................3

    Etapa 1 Passo 2......................................................................................3

    Compreenso do grupo..........................................................................3

    Etapa 1 Passo 3......................................................................................8

    Gestor Organizacional............................................................................8

    Pergunta ao Gestor.................................................................................9

    Observao do grupo.............................................................................11

    Etapa 2 Passo 1......................................................................................11

    Gesto da qualidade total......................................................................11

    Etapa 2 Passo 2.......................................................................................13

    Terceirizao...........................................................................................13

    Etapa 2 Passo 3.......................................................................................14

    Principais caractersticas.........................................................................14

    Analisando a empresa em estudo............................................................17

    Etapa 3....................................................................................................20

    Ferramentas de gesto organizacional.....................................................20

    Referncias bibliogrficas........................................................................22

    2

  • ETAPA 1 PASSO 1

    Nome: Mercantil Juparan Indstria e Comrcio de Produtos Alimentcios Ltda.

    Localizao: ES 010 Jacarape, km 145, Serra - ES

    Segmento: Beneficiadora de subprodutos de origem animal.

    Produtos Fabricados/ Comercializados: Distribuidora de produtos alimentcios em

    geral e venda de cestas bsicas padro.

    Porte: Empresa com aproximadamente 500 colaboradores, divididos nos setores

    administrativos e de produo-entrega.

    Misso e valores: A Juparan esta empenhada com o desenvolvimento, produo e

    abastecimento do setor alimentcio de nosso estado.

    Justificativa pela escolha: uma empresa em expanso, reconhecida no mercado onde

    esta inserida. O pblico tambm reconhece sua trajetria de sucesso. Vemos isso crescente

    busca de postos de trabalho na empresa.

    Como futuros administradores, entendemos que a organizao obtm xito. Como

    conseguiram? Que fatores a levaram a estar na lembrana dos clientes, fornecedores e de

    trabalhadores em busca de uma oportunidade? Como podemos agregar esses pontos positivos

    ao nosso conhecimento e pratic-lo em nossas carreiras?

    o que buscamos atingir nesse projeto.

    Contato na empresa: Antnio Carlos Gonalves - Gerente de Compras e Produo

    ETAPA 1 PASSO 2

    Compreenso do Grupo: Mudana Organizacional e Quebra de Paradigmas...

    Como uma empresa deve se preparar para mudar sempre que necessrio

    3

  • A mudana ocorre quando algo termina e algo novo ou diferente se inicia. O perodo

    entre esses dois pontos a transio. justamente onde as pessoas tm que aprender a deixar o

    antigo e abraar o novo. Entretanto, como j afirmava Maquiavel No existe nada mais difcil

    de assumir, mais arriscado de dirigir ou mais incerto quanto ao sucesso do que a introduo de

    uma nova ordem das coisas. Enquanto que, Kelly Young deflagra a realidade afirmando que

    O problema no o problema. O problema sua atitude com relao ao problema. E diante

    destes conceitos, vale a pena citar que Uma pessoa pode fazer a si mesma feliz, ou

    miseravelmente infeliz, independentemente do que est acontecendo fora, apenas mudando os

    contedos da sua conscincia, afirmado por Mihaly Csikszentmihalyi.

    Mudar, normalmente, tido como algo difcil, pois nos tira da zona de conforto que

    ter total domnio por algo e nos leva zona do aprendizado, onde teremos que nos submeter

    a perguntar, tirar dvidas e depender do outro.

    Se pensarmos no contexto organizacional, toda mudana demanda quebra de

    paradigmas e bem comum no existirem revolues sutis, nem processos de mudanas

    indolores, mas as mudanas ocorrem e muitas j ocorreram no mundo, em espao bem curto de

    tempo. O fato que as coisas se dividiram em velho e novo e ficar no meio no vai garantir

    nada a ningum. No vai salvar ningum.

    Todos ns trabalhamos e vivemos em tempos de mudana, e por isso, algum ou

    alguma coisa, est mexendo, todo o tempo, no nosso Reino ou status quo.

    No mundo dos negcios, j podemos notar que aquelas grandes empresas familiares

    vm acabando. Estas funcionavam priorizando o valor da lealdade; as de hoje precisam da

    ajuda do profissional, de pessoas flexveis no que diz respeito a como as coisas so feitas por

    aqui.

    Portanto, diante deste cenrio, a adaptabilidade s mudanas uma condio

    indispensvel para a sobrevivncia de pessoas e organizaes, e mais ainda para o sucesso na

    economia global. Quem consegue se adaptar recompensado.

    Logicamente que as mudanas inesperadas no trabalho ou na vida podem, como

    sabemos, ser estressantes, amenos que tenhamos ou temos um modo de encar-las que nos

    ajude a compreend-las. Modo este que, certamente, muitos de ns j esto fazendo ou sabem

    fazer.

    4

  • Sabemos que as mudanas ocorrem independentes de nossa vontade. Portanto, o

    melhor buscarmos pela antecipao. Ou, pelo menos, pela preparao para o caso de alguma

    coisa mudar de lugar. Tambm monitorar as mnimas alteraes, por mais sutis que se mostrem

    de fundamental importncia. Ento, antecipe-se e registre as informaes para que possa

    reconhecer quando algo est ficando velho e adapte-se rapidamente s mudanas, pois quanto

    mais rpido nos despedimos do velho, mais rpido saboreamos o novo. Mude, exercite a

    flexibilidade, experiencie coisas novas, aprecie-as, experimente o gosto da aventura e

    mantenha-se preparado para mudar rapidamente e muitas vezes. Afinal, esta tem sido a nossa

    realidade e a demanda mundial, no mesmo?

    E j que mudar est parecendo ser condio, para que as mudanas ocorram de forma

    sensata, pode ser oportuno considerar a internalizao das alteraes. Numa organizao, por

    exemplo, grandes mudanas devem ser divulgadas, pois ajuda a minimizar rumores e garante o

    fluxo de informao. A participao importante, pois bem melhor ter descontentamentos

    externados do que inflamando o ambiente. Alm disso, seja realista, pois em qualquer mudana,

    os projetos so mais longos e mais caros do que o planejado. Jamais as coisas voltam ao normal

    em menos de seis meses. Pense, tambm, na transformao se a mudana esperada, ela flui e

    rupturas so apenas uma idia. No acontecem. Afinal, a maioria das pessoas tem uma reao

    vigorosa a qualquer mudana, ao que chamamos de resistncia. Esta reao pode ter, em sua

    base, sentimentos de perda, juntamente com o conflito em aceitar o rumo novo.

    Na verdade, h muitas razes para que as pessoas resistam s mudanas e, as mais

    comuns so:

    . Crena de que a mudana exercer um impacto negativo sobre elas.

    . Desconhecimento sobre a mudana e seus resultados.

    . Sndrome do no foi feito aqui. Comumente pessoas rejeitam boas idias por no

    aceitarem a propriedade alheia.

    . Falta de comprometimento justificada pela espera da ocasio correta, que nunca

    chega, mas tambm na esperana de que a mudana no acontea.

    . Comparaes com outras situaes, ignorando as diferenas.

    . Invalidao como meio de tentar impedir o processo.

    5

  • . Apego zona de conforto.

    . Ansiedade.

    . Culpa por sentir-se rompendo paradigmas.

    . Perda de poder

    . Lgica pelo interesse de no se comprometer. Tenho algumas razes para rejeitar

    essa