1001 questes comentadas – direito administrativo - questes comentadas – direito administrativo...

Download 1001 Questes Comentadas – Direito Administrativo -   Questes Comentadas – Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo  Elaine Marsula

Post on 07-Feb-2018

217 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • klaudirCarimbo

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    2

    Esta obra composta de 1.001 enunciados adaptados de questes de concursos pblicos realizados pela banca organizadora Escola de

    Administrao Fazendria ESAF.

    A adaptao dos enunciados foi realizada pelo autor da obra, que tambm o responsvel pelos comentrios de cada um dos itens.

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    3

    Sumrio

    Captulo 1 Introduo e Princpios Fundamentais da Administrao Pblica itens 1 a 85.

    Captulo 2 Administrao Pblica itens 86 a 232.

    Captulo 3 Poderes e Deveres Administrativos itens 233 a 315

    Captulo 4 Reforma Administrativa e Terceiro Setor itens 316 a 347

    Captulo 5 Atos Administrativos itens 348 a 485

    Captulo 6 Servidores Pblicos itens 486 a 641

    Captulo 7 Servios Pblicos, Consrcios Pblicos e PPP itens 642 a 698.

    Captulo 8 Licitaes itens 699 a 789.

    Captulo 9 - tica do Administrador Pblico itens 790 a 808.

    Captulo 10 - Bens Pblicos itens 809 a 829.

    Captulo 11 Interveno itens 830 a 847.

    Captulo 12 - Responsabilidade Extracontratual do Estado itens 848 a 882.

    Captulo 13 Controle da Administrao Pblica itens 883 a 925.

    Captulo 14 Improbidade Administrativa itens 926 a 969.

    Captulo 15 - Contratos Administrativos itens 970 a 1.001

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    4

    Captulo 1 Introduo e Princpios Fundamentais da Administrao Pblica

    1.1 Noes Gerais

    1. (ESAF/AFC/CGU/2006) A primordial fonte formal do Direito Administrativo no Brasil a lei.

    2. (ESAF/Analista/IRB/2006/Adaptada) Considerando-se os princpios que regem a Administrao Pblica, est correta a correlao entre cada princpio com o respectivo ato administrativo: 1)Punio de ato de improbidade moralidade; 2) Divulgao de atos da Administrao Pblica Publicidade; 3) Concurso Pblico Impessoalidade; 4) Pagamento por Precatrio Eficincia; 5) Escolha da melhor proposta em sede de licitao eficincia.

    3. (ESAF/AFC STN/2002) No possvel, no ordenamento jurdico brasileiro, a sano penal em decorrncia de ato administrativo que viole, exclusivamente, princpio, ainda que ele no acarrete leso ao errio ou enriquecimento ilcito do seu autor.

    1.2 Princpio da Legalidade

    4. (ESAF/APOFP/2009) O princpio da legalidade significa que existe autonomia de vontade nas relaes travadas pela Administrao Pblica, ou seja, permitido fazer tudo aquilo que a lei no probe.

    5. (ESAF/APOFP/2009) A Administrao Pblica pode, por ato administrativo, conceder direitos de qualquer espcie, criar obrigaes ou impor vedaes aos administrados.

    6. (ESAF/AFC TCU/2000) O princpio da legalidade impede que a Administrao crie direitos de qualquer espcie mediante ato administrativo.

    7. (ESAF/Procurador do DF/2007) Em face da sistemtica constitucional do Estado brasileiro, regido que pelo fundamento do Estado Democrtico de Direito, a plenitude da vigncia do princpio da legalidade (art. 37, caput, da CF) no pode sofrer constrio provisria e excepcional.

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    5

    8. (ESAF/Analista/SUSEP/2006) A legalidade, como princpio bsico da Administrao Pblica, especificamente, consiste mais em que, a autoridade administrativa s pode praticar atos, quando autorizados ou permitidos em lei.

    9. (ESAF/AFC STN/2002) A legalidade, como elemento sempre essencial dos atos administrativos em geral, consiste em que o seu objeto no seja vedado em lei.

    10. (ESAF/AFC/TCU/2000) Ao contrrio dos particulares, que podem fazer tudo aquilo que a lei no veda, pelo princpio da legalidade, a Administrao s pode realizar o que lhe expressamente autorizado em lei.

    11. (ESAF/Analista/SUSEP/2006) A legalidade, como princpio bsico da Administrao Pblica, especificamente, consiste mais em que, a autoridade administrativa s pode praticar atos, quando indicada sua fundamentao.

    12. (ESAF/AFC/CGU/2006) Entre os princpios constitucionais do Direito Administrativo, pode-se destacar o de que ao administrador lcito fazer o que a lei no probe.

    13. (ESAF/Gestor Fazendrio MG/2005) O princpio da legalidade no autoriza o gestor pblico a, nessa qualidade, praticar todos os atos que no estejam proibidos em lei.

    14. (ESAF/AFRFB/2005) Os princpios constitucionais da legalidade e da moralidade vinculam-se, originalmente, noo de administrao burocrtica.

    15. (ESAF/Gestor Fazendrio MG/2005) O princpio da legalidade de observncia obrigatria apenas para a Administrao direta, em vista do carter eminentemente privatstico das atividades desenvolvidas pela Administrao indireta.

    16. (ESAF/Gestor Fazendrio MG/2005) A inobservncia ao princpio da legalidade, uma vez verificada, cria para o administrador o dever - e no a simples faculdade - de revogar o ato.

    17. (ESAF/Gestor Fazendrio MG/2005) O princpio da legalidade caracterstico da atividade administrativa, no se estendendo atividade legislativa, pois esta tem como caracterstica primordial a criao de leis, e no sua execuo.

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    6

    18. (ESAF/Auditor de Tesouro Municipal de Recife/2003) A observncia da legalidade alcana os atos legislativos materiais, ainda que no formais.

    19. (ESAF/Auditor de Tesouro Municipal de Recife/2003) O princpio da legalidade, conjugado com o poder discricionrio, permite afirmar que a autoridade administrativa municipal s pode fazer o que a lei determina, conforme nela previsto.

    20. (ESAF/Auditor de Tesouro Municipal de Recife/2003) O princpio da legalidade, conjugado com o poder discricionrio, permite afirmar que a autoridade administrativa municipal pode fazer o que a lei permite, quando for conveniente e oportuno.

    21. (ESAF/AFC STN/2002) A legalidade, como elemento sempre essencial dos atos administrativos em geral, consiste em que o seu objeto seja autorizado ou permitido em lei.

    1.3 Princpio da Moralidade

    22. (ESAF/Agente Executivo/SUSEP/2006) O princpio constitucional do Direito Administrativo, cuja observncia forosa, na prtica dos atos administrativos, importa assegurar que, o seu resultado, efetivamente, atinja o seu fim legal, de interesse pblico, o da moralidade.

    23. (ESAF/AFRE MG/2005) O princpio da moralidade administrativa se vincula a uma noo de moral jurdica, que no se confunde com a moral comum. Por isso, pacfico que a ofensa moral comum no implica tambm ofensa ao princpio da moralidade administrativa.

    24. (ESAF/Auditor do Tesouro Municipal/Prefeitura de Recife/2003) A moralidade tem relao com a noo de costumes.

    25. (ESAF/AFC TCU/2000) A conduta tica do administrador deve-se pautar pelo atendimento ao princpio da moralidade.

    1.4 Princpio da Impessoalidade

    26. (ESAF/Analista de Tecnologia da Informao/SEFAZ CE/2007) exemplo de princpio da impessoalidade a licitao.

    27. (ESAF/AFC/CGU/2004) Entre os princpios bsicos da Administrao Pblica, conquanto todos devam ser observados em conjunto, o que se aplica, particular e apropriadamente, exigncia de o administrador, ao realizar uma obra pblica, autorizada por lei, mediante procedimento licitatrio, na modalidade de menor preo

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF Professores Gabriel Rabelo & Elaine Marsula

    7

    global, no exerccio do seu poder discricionrio, ao escolher determinados fatores, dever orientar-se para o de melhor atendimento do interesse pblico, seria o da impessoalidade.

    28. (ESAF/Analista de Tecnologia da Informao/SEFAZ CE/2007) exemplo de princpio da impessoalidade a expedio de precatrio.

    29. (ESAF/Analista de Tecnologia da Informao/SEFAZ CE/2007) exemplo de princpio da impessoalidade a otimizao da relao custo-benefcio.

    30. (ESAF/Agente Executivo/SUSEP/2006) O princpio constitucional do Direito Administrativo, cuja observncia forosa, na prtica dos atos administrativos, importa assegurar que, o seu resultado, efetivamente, atinja o seu fim legal, de interesse pblico, o da impessoalidade.

    31. (ESAF/TRT 7/Juiz do Trabalho Substituto/2005) A estrutura lgica do Direito Administrativo est toda amparada em um conjunto de princpios que integram o denominado regime jurdico-administrativo. Assim, para cada instituto desse ramo do Direito Pblico h um ou mais princpios que o regem. Assim, o princpio da impessoalidade o identificado pela doutrina como aquele que, fundamentalmente, sustenta a exigncia constitucional de prvia aprovao em concurso pblico para o provimento de cargo pblico.

    32. (ESAF/AFRE MG/2005/Adaptada) O princpio da impessoalidade no se relaciona ao fim legal previsto para o ato administrativo.

    33. (ESAF/Auditor do Tesouro Municipal de Recife/2003) A impessoalidade pode significar finalidade ou isonomia.

    34. (ESAF/AFPS/INSS/2002) Entre os princpios de Direito Administrativo, que a Administrao Pblica est obrigada a obedecer e observar nos seus atos, por fora de expressa previso constitucional e legal, os que se correspondem entre si, quanto escolha do objeto e ao alcance do seu resultado, porque a violao de um deles importa de regra na inobservncia do outro, so finalidade e impessoalidade.

    35. (ESAF/AFC STN/2002) Macula o princpio da isonomia a exigncia, em edital de concurso pblico, de altura mnima do candidato, para provimento de cargo pblico inerente carreira de policial militar.

  • 1001 Questes Comentadas Direito Administrativo - ESAF P

Recommended

View more >