10 plantas que atraem aves e outros-bichos web-travado

Download 10 Plantas Que Atraem Aves e Outros-bichos Web-TRAVADO

If you can't read please download the document

Post on 21-Dec-2015

32 views

Category:

Documents

16 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Plantas que ajudama trazer Aves e insetos para seu jardim. Fundamental para ajudar a polenização e harmonização do ambiente.

TRANSCRIPT

  • PLANTAS QUE ATRAEM AVES E OUTROS BICHOSSILVIA MITIKO NISHIDA

    SUYEN SAFUAN NAIDE

    DANIEL PAGNIN

  • PLANTAS QUE ATRAEM AVES E OUTROS BICHOS

  • Conselho Editorial Acadmico

    Responsvel pela publicao desta obra

    Prof. Dr. Wilson de Mello Jnior (IB/Botucatu)

    Profa Dra Lgia Souza Lima Silveira da Mota (IB/Botucatu)

    Profa Dra Lcia Regina Machado da Rocha (IB/Botucatu)

    Profa Dra Patrcia Fernanda Felipe Pinheiro (IB/Botucatu)

    Prof. Dr. Carlos Alan Cndido Dias Jnior (IB/Botucatu)

    Sr. Guilherme Augusto Fernandes (IB/Botucatu)

    Sra Maria Luiza Nogueira Rosseto Rodrigues (IB/Botucatu)

  • SILVIA MITIKO NISHIDASUYEN SAFUAN NAIDE

    DANIEL PAGNIN

    PLANTAS QUE ATRAEM AVES E OUTROS BICHOS

  • 2014 Editora UNESPCultura AcadmicaPraa da S, 10801001-900 So Paulo SPTel.: (0xx11) 3242-7171Fax: (0xx11) 3242-7172www.editoraunesp.com.brfeu@editora.unesp.br

    CIP Brasil. Catalogao na PublicaoSindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ

    N638p

    Nishida, Silvia MitikoPlantas que atraem aves e outros bichos [recurso eletrnico] / Silvia Mitiko Nishida,

    Suyen Safuan Naide, Daniel Pagnin. 1. ed. So Paulo : Cultura Acadmica, 2014. recurso digital

    Formato: ePDFRequisitos do sistema: Adobe Acrobat ReaderModo de acesso: World Wide WebISBN 978-85-7983-539-1 (recurso eletrnico)

    1. Botnica Brasil Catlogos. 2. Plantas Brasil Catlogos. 3. Livros eletrnicos. I. Naide, Suyen Safuan. II. Pagnin, Daniel. III. Ttulo.

    14-14639 CDD: 581.981 CDU: 582(81)

    Este livro publicado pelo Programa de Publicaes da Pr-Reitoria de Extenso Universitria da Universidade Estadual Paulista Jlio de Mesquita Filho (UNESP)

  • O que o homem sem os animais? Se todos os animais acabassem, o homem morreria de uma grande solido de esprito. Porque tudo quanto acontece aos animais, logo acontece ao homem. Tudo est relacionado entre si.

    Deves ensinar a teus filhos que o cho debaixo de seus ps so as cinzas de nossos antepassados, para que tenham respeito ao pas; conta a teus filhos que a riqueza da terra so as vidas da parentela nossa. Ensina a teus filhos o que temos ensinado aos nossos: que a terra nossa me. Tudo quanto fere a terra fere os filhos da terra. Se os homens cospem no cho, cospem sobre eles prprios.

    De uma coisa sabemos: A terra no pertence ao homem, o homem que pertence terra, disso temos certeza. Todas as coisas esto interligadas, como o sangue que une uma famlia. Tudo est relacionado entre si. Tudo quanto agride a terra, agride os filhos da terra. No foi o homem quem teceu a trama da vida: ele meramente um fio da mesma. Tudo o que ele fizer trama, a si prprio far.

    Cacique Seattle (1787-1866) Tribo Duwamish

  • AGRADECIMENTOS

    Pr-Reitoria de Extenso Universitria (Proex), que desde 2010 tem apoiado o Projeto Que Bichos Moram no Jardim Botnico do IB? com recursos e bolsas aos monitores, sendo esta publicao um dos produtos resultantes.

    Ao Departamento de Botnica, que autorizou o desenvolvimento do projeto de pesquisa e de extenso nas dependncias do Jardim Botnico, que inspirou este livro.

    profa dra Elza Maria Guimares Santos, responsvel pelo Jardim Botnico do Instituto de Biocincias, que sempre apoiou o nosso projeto de extenso e nos pro-porcionou grande conhecimento sobre ecologia da interao entre plantas e animais.

    Ao Herbrio Botu, pela identificao de vrias espcies de plantas e pelo cons-tante apoio durante a realizao de visitas didticas presenciais das escolas e empres-tando-nos o anfiteatro.

    Ao ornitlogo Flvio Kulaif Ubaid, incentivador do projeto desde o incio, pois sem ele seria impossvel a identificao correta das aves.

    profa dra Virginia Sanches Uieda, que, por meio do Projeto de Extenso As Escolas Vm ao IB para Atividades Cientfico-Culturais, tem mediado as visitas di-dticas anuais das escolas de ensino bsico ao projeto.

    CPEU do Instituto de Biocincias, cuja equipe administrativa nos tem ampa-rado com orientaes precisas e seguras, e por no medir esforos em facilitar a rea-lizao dos projetos de extenso. Em especial, agradeo a sra. Maria Luiza Nogueira Rossetto Rodrigues com sua assessoria sempre primorosa.

    diretoria do Instituto de Biocincias e aos departamentos de Fisiologia e de Botnica, que sempre incentivaram a realizao e divulgao do projeto.

  • Ao Clemente, dedicado servidor tcnico aposentado do Departamento de Bot-nica, que nos auxiliou revisando a nomenclatura botnica do capixingui.

    profa Angelina Baptista, que fez a reviso da lngua portuguesa.A Erika Ramos Ono, que cedeu o uso das fotos do gamb-de-orelha-branca e

    do cachorro-do-mato.Finalmente, aos nossos preciosos familiares, que com muita pacincia e afeto

    so fonte inesgotvel de estmulo para nossa dedicao ao trabalho.

  • SUMRIO

    Sobre o livro 17

    ARECACEAE

    Cariota-de-espinho Aiphanes aculeata 20Palmeira-australiana Carpentaria acuminata 22Palmeira-jeriv Syagrus romanzoffiana 24Palmeira-australiana Phoenix roebelenii 26Palmeira-de-leque Livistona chinensis 28

    BIGNONIACEAE

    Ip-roxo-bola Handroanthus avellanedae 30Ip-amarelo Handroanthus chrysotrichus 32Flor-de-so-joo Pyrostegia venusta 34

    MALVACEAE

    Paineira Chorisia speciosa 36Imbiriu-do-cerrado Pseudobombax longiflorum 38

    ASTERACEAE

    Rabo-de-cotia Stifftia chrysantha 40

    EUPHORBIACEAE

    Capixingui Croton floribundus 42

  • 10 SILVIA MITIKO NISHIDA SUYEN SAFUAN NAIDE DANIEL PAGNIN

    FABACEAE

    Mulungu-do-cerrado Erythrina mulungu 44Mulungu-da-praia Erythrina speciosa 46Ing-do-brejo Inga vera 48Cabreva Myroxylon peruiferum 50Caliandra Callistemon viminalis 52

    HELICONIACEAE

    Helicnia-papagaio Heliconia psittacorum 54

    JUGLANDACEAE

    Nogueira-pec Carya illinoinensis 56

    LAURACEAE

    Abacateiro Persea americana 58

    MAGNOLIACEAE

    Magnlia-amarela Michelia champaca 60

    MALVACEAE

    Malvavisco Malvaviscus arboreus 62

    MELASTOMATACEAE

    Lngua-de-tamandu Miconia pusilliflora 64

    MORACEAE

    Figueira-branca Ficus adhatodifolia 66Amora-preta Morus nigra 68

    MYRTACEAE

    Calicarpa Callicarpa reevesii 70Escova-de-garrafa Callistemon viminalis 72Eucalipto Eucalyptus sp 74Grumixama Eugenia brasiliensis 76Goiabeira Psidium guajava 78

    PERACEAE

    Sapateiro Pera glabrata 80

  • PLANTAS QUE ATRAEM AVES E OUTROS BICHOS 11

    ROSACEAE

    Cerejeira Prunus sp. 82

    SOLANACEAE

    Fruta-do-sabi Acnistus arborescens 84

    Apndice 85

    Referncias bibliogrficas 91

    Sugestes para saber mais na Internet 93

    Sobre os autores 95

  • Dedicamos esta obra aos nossos respectivos companheiros(as), filhos, pais e s pessoas

    essenciais que inspiram o nosso conhecimento e nos oferecem apoio incondicional.

  • SOBRE O LIVRO

    Enquanto desenvolvamos o projeto sobre o levantamento de aves do Jardim Botnico do Instituto de Biocincias (JB) entre 2010 e 2013, inmeras foram as oportunidades para o registro fotogrfico do comportamento alimentar de aves (e de outros animais) que frequentam o local. Constatamos que um jardim botnico no s um local de lazer e contemplao de uma coleo de plantas, mas um espao ri-qussimo para observar animais relacionando-se com a vegetao. Aproveitando o acervo de fotos das aves se alimentando, encantados com a diversidade de plantas ornitfilas e cientes do franco processo de degradao dos ambientes naturais, nos propusemos a publicar uma lista selecionada de plantas, ricamente ilustrada para despertar no pblico em geral o interesse para o plantio dessas e outras mudas em seus jardins e quintais. E por que no instituies pblicas e empresas privadas in-clurem, em seus projetos de paisagismo, espcies de plantas nativas que atraem aves, promovendo a conservao? Nas florestas tropicais, acredita-se que mais da metade das plantas tem suas sementes dispersadas por animais e, em troca, as plantas fornecem frutos carnosos e suculentos. As aves, ao contriburem com a poli-nizao e disperso de sementes, so elementos-chave na sucesso da fisionomia ve-getal dos ambientes tropicais.

    Se cada pessoa plantasse uma espcie ornitfila proporcionaria uma oferta re-gular e abundante de nctar, plen, ptalas, frutos e abrigo s aves e a outros animais ao longo do ano, alm de embelezar quintais, praas, parques e jardins.

    Este livro traz informaes sobre as caractersticas gerais das plantas, altura que podem atingir, perodos de florao ou frutificao e, na pgina seguinte, mostra aves e outros animais que se alimentam delas. Os cones grficos indicam as cores dos frutos maduros e as cores de suas flores:

  • 16 SILVIA MITIKO NISHIDA SUYEN SAFUAN NAIDE DANIEL PAGNIN

    Frutos vermelhos Flores cor-de-rosa

    Frutos amarelos Flores amarelas

    Frutos roxos Flores cor de abbora

    Frutos de cor verde Flores brancas

    A ave com a flor no bico indica que ela se alimenta de nctar ou partes da flor e a ave com o fruto, a polpa ou semente.

    Os meses do ano com as iniciais foram destacados para apontar os respectivos perodos de florao/frutificao (referente s observaes na regio de Botucatu).

    As plantas so apresentadas em ordem alfabtica, segundo a famlia a que per-tencem. Cada planta est identificada pela denominao cientfica e o nome popular (nome da rvore ou do fruto). O nome popular das aves foi baseado no proposto pelo Comit Brasileiro de Registros Ornitolgicos (CBRO, 2014).

    No Apndice, h uma lista com as plantas e outra com as aves citadas no livro.

    Crdito das imagens. A foto das abelhas desfrutando do nctar das flores da paineira, da p.35, de Daniel Pagnin. Todas as outras fotos so de Silvia Mitiko Nishida.

  • Periquito-de-encontro-amarelo alimentando-se