10. agenda 21 objetivos do milênio

Download 10. Agenda 21 Objetivos do Milênio

Post on 17-Mar-2016

215 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Ministrio do Meio Ambiente

    Secretaria de Polticas para o Desenvolvimento Sustentvel

    Coordenao da Agenda 21

    Esplanada dos Ministrios - Bloco B

    Sala 756 - 7 andar

    70068 - 900 - Braslia / DF

    Tel.: 55 61 4009 1142

    Fax.: 55 61 4009 1765

    site: www.mma.gov.br/agenda21

    e-mail: agenda21@mma.gov.br

  • Repblica Federativa do Brasil

    Luiz Incio Lula da Silva - Presidente do Brasil

    Jos Alencar Gomes da Silva - Vice-Presidente do Brasil

    Ministrio do Meio Ambiente

    Marina Silva - Ministra do Meio Ambiente

    Cludio Langone - Secretrio Executivo

    Gilney Amorim Viana - Secretrio de Polticas para o Desenvolvimento

    Sustentvel

    Roberto Vizentin - Diretor de Gesto Ambiental e Territorial

    Srgio Bueno da Fonseca - Coordenador da Agenda 21

    Texto

    Flora Cerqueira - Oficial de Programa do PNUD

    Marcia Facchina - Assessora Tcnica da Agenda 21

    Equipe Agenda 21

    1 Edio

    Antonio Carlo Brando

    Ary da Silva Martini

    Carlos Felipe Abirached

    Eduardo Boucinha de Oliveira

    Karla Matos

    Laura Maffei

    Leonardo Cabral

    Luciana Chueke Pureza

    Marcia Maria Facchina

    Michelle Silva Milhomem

    Nathali Germano Santos

    Raquel Monti Henkin

    Srgio Bueno da Fonseca - Coordenador

    Ubirajara Fidelis da Silva

    Equipe Agenda 21

    2 Edio

    Antonio Carlos Brando

    Ary da Silva Martini

    Carlos Felipe Abirached

    Dagoberto Silva

    Daisy Cordeiro

    Fabiana Pereira Gomes

    Helmo Kolberg Figueira

    Karla Matos

    Laura Maffei

    Leonardo Cabral

    Luciana Chueke Pureza

    Marcia Maria Facchina

    Maria do Socorro Gonalves

    Michelle Silva Milhomem

    Srgio Bueno da Fonseca - Coordenador

    Ubirajara Fidelis da Silva

    Diagramao

    Emival Sizino dos Santos

  • Objetivos de Desenvolvimento

    do Milnio

    Metas de Desenvolvimento

    do MilnioIndicadores

    1. Proporo da populao que ganha menos de 1 dlar

    PPC por dia.

    2. ndice de Hiato De Pobreza (Incidncia X Grau de

    Pobreza).

    3. Participao dos 20% mais pobres da populao na

    renda ou no consumo nacional.

    4. Prevalncia de crianas (com menos de 5 anos)

    abaixo do peso.

    5. Proporo da populao que no atinge o nvel

    mnimo de crescimento diettico de calorias.

    6. Taxa lquida de matrcula no ensino primrio.

    7. Proporo dos alunos que iniciamo 1 ano e atingem

    o 5.

    8. Taxa de alfabetizao na faixa etria de 15 a 24 anos.

    2. Reduzir pela metade, entre 1990 e

    2015, a proporo da populao que

    sofre de fome.

    3. Garantir que, at 2015, todas as

    crianas, de ambos os sexos,

    terminem um ciclo completo de ensino

    bsico

    1. Reduzir pela metade, entre 1990 e

    2015, a proporo da populao com

    renda inferior a um dlar PPC por dia

  • 9. Razo meninas/meninos no ensino bsico, mdio e

    superior.

    10. Razo entre mulheres e homens alfabetizados na

    faixa etria de 15 a 24 anos.

    11. Percentagemde mulheres assalariadas no setor no-

    agrcola.

    12. Proporo de mulheres exercendo mandatos no

    parlamento nacional.

    13. Taxa de mortalidade de crianas menores de 5 anos.

    14. Taxa de mortalidade infantil.

    15. Proporo de crianas de 1 anos vacinadas contra o

    sarampo.

    16. Taxa de mortalidade materna

    17. Proporo de partos assistidos por profissional de

    sade qualificado.

    18. Taxa de prevalncia do HIV/Aids entre as mulheres

    grvidas com idades de 15 a 24 anos.

    19. Taxa de utilizao de anticoncepcionais.

    20. Nmero de crianas tornadas rfs pela Aids.

    21. Taxas de prevalncia e de mortalidade ligadas

    malria.

    22. Proporo da populao das zonas de risco que

    utilizam meios de proteo e de tratamento eficazes

    contra a malria.

    23. Taxas de prevalncia e de mortalidade ligadas

    tuberculose.

    24. Proporo de casos de tuberculose detectados e

    curados no mbito de tratamentos de curta durao sob

    vigilncia direta.

    25. Proporo de reas terrestres cobertas por florestas.

    26. Frao da rea protegida para manter a diversidade

    biolgica sobre a superfcie total.

    27. Uso deenergia (equivalentea quilos de petrleo) por

    US$ 1,00 do PIB (PPC).

    28. Emisses per capita de dixido de carbono e

    consumo de CFCs eliminadores de oznio (toneladas

    "ODP").

    29. Proporo da populao que utiliza combustveis

    slidos.

    30. Proporoda populao (urbana e rural) comacesso

    a uma fonte de gua tratada.

    31. Proporo da populao com acesso a melhores

    condies de saneamento.

    11. At 2020, ter alcanado uma

    melhora significativa nas vidas de pelo

    menos 100 milhes de habitantes de

    bairros degradados

    32. Proporo de domiclios com posse segura do lugar

    da habitao

    4. Eliminar a disparidade entre os

    sexos no ensino primrio e secundrio,

    se possvel at 2005, e em todos os

    nveis de ensino, a mais tardar at

    2015.

    7. At 2015, ter detido a propagao

    do HIV/Aids e comeado a inverter a

    tendncia atual

    8. At 2015, ter detido a incidncia da

    malria e de outras doenas

    importantes e comeado a inverter a

    tendncia atual

    9. Integrar os princpios do

    desenvolvimento sustentvel nas

    polticas e programas nacionais e

    reverter a perda de recursos

    ambientais

    10. Reduzir pela metade, at 2015, a

    proporo da populao sem acesso

    permanente e sustentvel a gua

    potvel segura

    5. Reduzir em dois teros, entre 1990

    e 2015, a mortalidade de crianas

    menores de 5 anos

    6. Reduzir em trs quartos, entre 1990

    e 2015, a taxa de mortalidade materna.

  • 12. Avanar no desenvolvimento de

    um sistema comercial e financeiro

    aberto, baseado em regras, previsvel

    e no discriminatrio

    13. Atender as necessidades especiais

    dos pases menos desenvolvidos

    Inclui: um regime isento de direitos e

    no sujeito a quotas para as

    exportaes dos pases menos

    desenvolvidos; um programa reforado

    de reduo da dvida dos pases

    pobres muito endividados (PPME) e

    anulao da dvida bilateral oficial; e

    uma ajuda pblica para o

    desenvolvimento mais generosa aos

    pases empenhados na luta contra a

    pobreza

    14. Atender s necessidades especiais

    dos pases sem acesso ao mar e dos

    pequenos Estados insulares em

    desenvolvimento (mediante o

    Programa de Ao para o

    Desenvolvimento Sustentvel dos

    Pequenos Estados Insulares em

    Desenvolvimento e as concluses da

    vigsima segunda sesso

    extraordinria da Assemblia Geral).

    15. Tratar globalmente o problema da

    dvida dos pases em

    desenvolvimento, mediante medidas

    nacionais e internacionais de modo a

    tornar a sua dvida sustentvel a longo

    prazo

    33. Ajuda pblica para o Desenvolvimento (APD) lquida

    como porcentagem da renda nacional bruta dos pases

    doadores membros da OCDE/Comit de Ajuda ao

    Desenvolvimento (objetivos de 0,7% no total e 0,15%

    para os PMA).

    34. Proporo da Ajuda Pblica para o Desenvolvimento

    bilateral, para setores especficos dos doadores da

    OCDE para servios sociais bsicos (educao bsica,

    cuidados de sade primrios, nutrio, gua salubre e

    saneamento).

    35. Proporo da Ajuda Pblica para o Desenvolvimento

    dos doadores da OCDE que no est vinculada

    36. Ajuda Pblica para o Desenvolvimento dos doadores

    da OCDE aos pases sem acesso ao mar como

    proporo da Renda Nacional Bruta destes.

    37. Ajuda Pblica para o Desenvolvimento dos doadores

    da OCDE aos pequenos estados insulares em vias de

    desenvolvimento como proporo da Renda Nacional

    Bruta destes

    38. Proporo do total das importaes dos paises

    desenvolvidos (por valor e excluindo armas)

    provenientes de pases em desenvolvimento e pases

    menos desenvolvidos, admitidas sem pagamento de

    direitos alfandegrios.

    39. Tarifas mdias de importao impostas aos produtos

    agrcolas, txteis e vesturios dos pases em vias de

    desenvolvimento

    40. Apoios agrcolas estimados para pases da OCDE,

    como porcentagem de seus PIBs.

    41. Proporo da Ajuda Pblica para o Desenvolvimento

    outorgada para reforar as capacidades comerciais

    42. Nmero cumulativo de pases que tenham atingido

    pontos de deciso e de cumprimento da Iniciativa a favor

    dos Pases Pobres Muito endividados.

    43. Dvida oficial perdoada como resultado da iniciativa

    Pases Pobres Muito Endividados, em milhes de

    dlares

  • 44. Servio da dvida como percentagem das

    exportaes de bens e servios.

    16. Em cooperao com os pases em

    desenvolvimento, formular e executar

    estratgias que permitam que os

    jovens obtenham um trabalho digno e

    produtivo

    45. Taxa de desemprego na faixa etria entre 15 e 24

    anos, por sexo e total

    17. Em cooperao com as empresas

    farmacuticas, proporcionar o acesso a

    medicamentos essenciais a preos

    acessveis, nos pases em vias de

    desenvolvimento

    46. Proporo da populao com acesso a

    medicamentos essenciais a preos acessveis, numa

    base sustentvel

    47. Linhas telefnicas eassinaturas decelulares por 100

    habitantes

    48. Computadores pessoais por 100 habitantes

    18. Em cooperao com o setor

    privado, tornar acessveis os

    benefcios das novas tecnologias, em

    especial das tecnologias de informao

    e de comunicaes

  • Objetivo 1

    1. Percent

Recommended

View more >