1 SIMPSIO PESQUISA EM EDUCAO - ? Disney que fazem parte do currculo cultural das crianas

Download 1 SIMPSIO PESQUISA EM EDUCAO - ? Disney que fazem parte do currculo cultural das crianas

Post on 26-Sep-2018

213 views

Category:

Documents

1 download

TRANSCRIPT

  • 1 SIMPSIO PESQUISA EM

    EDUCAO - 2017

    AS RELEITURAS CINEMATOGRFICAS DOS CONTOS DE FADAS CLSSICOS

    E SUA APLICABILIDADE NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

    Priscilla Amaral Lima Vilela1

    Dra. Tania Nunes Davi (orientadora)2

    RESUMO:

    Introduo: Os contos de fadas clssicos so uma das primeiras leituras orais ou escritas que

    a criana faz na escola e em casa. Por sua vez, os filmes baseados em contos clssicos, sejam

    eles os originais ou suas releituras, fazem parte do currculo cultural da nossa sociedade e devem

    ser objeto de trabalho em sala de aula. A sociedade do sculo XX, assim como as representaes

    cinematogrficas produzidas neste perodo, sofreu modificaes sobre temas como feminismo,

    excluso, sexualidade, famlia, trabalho, comportamento social, educao, violncia. Temas

    que aparecem nos filmes e que possibilitam compreender um sculo de profundas, mltiplas e,

    s vezes, efmeras mudanas. Objetivo: Analisar como os contos de fadas foram adaptados

    pelo cinema de formas variadas ao longo do sculo XX e nas primeiras dcadas do sculo XXI

    e como eles podem ser trabalhados em sala de aula. Metodologia: Utilizamos a leitura e anlise

    dos filmes e a pedagogia de projetos para construir uma sugesto de como utiliz-los em sala

    de aula como forma de promover o gosto pela leitura e escrita de diversos gneros textuais.

    Resultados e discusso: Analisamos dois filmes e suas releituras: Branca de Neve e os sete

    anes (1937) e Branca de Neve e o caador (2012); A Bela adormecida (1959) e Malvola

    (2014) buscando perceber suas semelhanas e diferenas de abordagem e propusemos um

    projeto de aula interdisciplinar utilizando A Bela adormecida. Concluso: O cinema um

    instrumento pedaggico rico em possibilidades de trabalho dentro e fora da sala de aula. Seus

    diversos gneros permitem ao professor infinitas combinaes e atividades interdisciplinares

    que possibilitam ao aluno a oportunidade de desenvolver suas habilidades e competncias e

    adquirir conhecimentos mltiplos sobre temas diversos, analisando desde o conto clssico at

    suas releituras ao longo do tempo.

    Palavras chave: Contos clssicos. Cinema. Releituras.

    1. Introduo

    A pesquisa apresentada nesse artigo foi fruto de uma proposta desenvolvida ao longo de

    2016 com bolsa de Iniciao Cientfica da FAPEMIG e procurou analisar como os contos de

    fada clssicos so relidos pelo cinema e sua utilizao em sala de aula.

    1 Graduanda do Curso de Pedagogia da FUCAMP Fundao Carmelitana Mrio Palmrio, Monte Carmelo/MG.

    E-mail: priscilla_amaral78@yahoo.com.br 2 Professora do curso de Pedagogia da FUCAMP/FACIHUS. Orientadora do Trabalho de Concluso de Curso e da pesquisa com bolsa da FAPEMIG 2016.

  • 1 SIMPSIO PESQUISA EM

    EDUCAO - 2017

    A criana vive imersa em um mundo de imagens via televiso, cinema e internet. As

    construes imagticas de diferentes mdias tm poder de penetrao nas vrias faixas etrias

    e, para alguns, so mais fceis de serem assimiladas do que a narrativa de um livro. O cinema,

    enquanto indstria e arte, se prope a representar o mundo de forma onrica e ficcional, com

    narrativas que podem levantar questionamentos sobre a sociedade ou apenas entreter o

    espectador. A penetrao de um filme pode ultrapassar as expectativas de seus produtores,

    atingindo patamares de interpretao que nenhum deles imaginou, pois o pblico que

    direciona as possveis ou (im)possveis leituras que as imagens fomentam j que ver filmes,

    um prtica social to importante, do ponto de vista da formao cultural e educacional das

    pessoas, quanto a leitura de obras literrias, filosficas, sociolgicas e tantas mais. (DUARTE,

    2002, p. 17)

    Por sua vez, os contos de fadas so um gnero literrio mpar, cujo significado mais

    profundo ser diferente para cada pessoa, e diferente para a mesma pessoa em vrios

    momentos da vida. Da que cada criana perceber significados diferentes do mesmo conto

    de fadas, dependendo de seus interesses e necessidades do momento. Tendo oportunidade,

    voltar ao mesmo conto quando estiver pronta a ampliar os velhos significados ou substitu-los

    por novos. (BETTELHEIM, 2014, p. 21)

    Os filmes baseados em contos clssicos, sejam eles os originais ou suas releituras, fazem

    parte do currculo cultural da nossa sociedade. Sabat afirma que o currculo cultural pode ser

    identificado como parte de uma pedagogia cultural que de maneira mais ampla, nos ensina

    coisas atravs de artefatos que vo desde o cinema, televiso, publicidade, histrias em

    quadrinhos at outdoors, moda, msica, revistas (SABAT, 2004, 132), e apresenta uma

    vantagem com relao ao currculo oficial por funcionar atravs de mecanismos como

    diverso, prazer, entretenimento (SABAT, 2004, 131), ignorando as fronteiras entre

    conhecimento escolar e conhecimento cotidiano. (SABAT, 2004, 132) Trabalhar o currculo

    cultural na escola permite que outros olhares, saberes e conhecimentos adentrem a sala de aula

    e isso pode ser feito por meio do cinema.

    Mas, ser que a escola est utilizando as novas verses dos clssicos de forma a permitir

    a crtica, a reflexo e a anlise? Ou estamos abandonando as verses clssicas por adaptaes

    politicamente corretas, que retiram dos contos de fada a sua utilidade como parte do

  • 1 SIMPSIO PESQUISA EM

    EDUCAO - 2017

    crescimento infantil? Pode a escola, e em especial o perodo de alfabetizao, abrir mo dos

    contos de fadas clssicos em prol apenas de histrias modernas? Esses e outros questionamentos

    nos levam a propor essa pesquisa na qual transitaremos pelos filmes clssicos de contos de fada

    at suas verses contemporneas procurando perceber as adaptaes feitas e as possveis

    leituras que a escola pode promover entre as verses de uma mesma histria.

    2. Objetivo geral

    Analisar como os contos de fadas foram adaptados pelo cinema de formas variadas ao

    longo do sculo XX e nas primeiras dcadas do sculo XXI e como eles podem ser utilizados

    na sala de aula.

    3. Metodologia

    A metodologia de pesquisa passou pelo levantamento e leitura de uma bibliografia

    virtual e fsica selecionada sobre o tema e pela escolha dos filmes em suas verses clssicas e

    as modernas. Foram escolhidos: Branca de Neve e os sete anes (1937) e Branca de Neve e o

    caador (2012); A Bela adormecida (1959) e Malvola (2014).

    Tambm fez parte da metodologia propor alternativas de utilizao dos filmes em sala

    de aula e, para tanto, partimos das premissas da pedagogia de projetos que possibilita o

    desenvolvimento de propostas pedaggicas utilizando vrios gneros textuais e TICs, em

    atividades que envolvem o aluno na construo autnoma do seu conhecimento por meio de

    discusso, pesquisa, trabalho em grupo e apresentao, pois a pedagogia de projetos deve

    permitir que o aluno aprenda-fazendo e reconhea a prpria autoria naquilo que produz por

    meio de questes de investigao que lhe impulsionam a contextualizar conceitos j conhecidos

    e descobrir outros que emergem durante o desenvolvimento do projeto. (PRADO, 2015, p. 7-

    8)

    4. Resultados e discusso

    Num primeiro momento analisamos cada filme em sua verso clssica e releitura mais

    atual e pudemos perceber que as verses mais atuais procuram discutir temticas que (re)liguem

    o espectador contemporneo com a histria clssica. Os filmes clssicos so produes da

    Disney que fazem parte do currculo cultural das crianas do mundo todo, tendo uma esttica,

  • 1 SIMPSIO PESQUISA EM

    EDUCAO - 2017

    beleza e magia marcantes e refletem a sociedade da poca de sua produo que perpetuava

    esteretipos como: mulheres submissas e a dualidade clara entre o bem e o mau. Branca de

    Neve e o caador (2012), por sua vez, busca apresentar uma Branca de Neve mais atuante que

    no precisa de um prncipe para ser feliz ou salv-la e Malvola (2014) relativiza o bem e o mal

    por meio da histria contada na viso de Malvola e no da princesa e ainda questiona as vrias

    faces do amor.

    Num segundo momento propusemos um projeto interdisciplinar, intitulado

    Recontando os contos clssicos, voltado para alunos do 5 ano do Ensino Fundamental, com

    o objetivo de, por meio do conto e filmes clssicos A Bela adormecida e sua releitura Malvola,

    desenvolver o olhar crtico do aluno a partir das narrativas flmicas e impressas; promover a

    percepo das mltiplas formas de contar uma histria sob o ponto de vista de diferentes

    personagens e permitir espaos nos quais a criana possa aprimorar o hbito da leitura e escrita.

    Para atingir esses objetivos propusemos a leitura do conto clssico, assistir as duas

    verses do filme, discutir as semelhanas e diferenas na narrativa e depois (re)construir, em

    grupo, um conto de fadas clssico a partir do ponto de vista de outro personagem. A socializao

    da produo seria por meio de um livro escrito e confeccionado pelos alunos que poderia ser

    apresentado por meio de diferentes modalidades escolhidas, produzidas e apresentadas por

    meio de leitura oral, teatralizao, curta metragem, etc..

    5. Concluso

    O cinema um instrumento pedaggico rico em possibilidades de trabalho dentro e fora

    da sala de aula. Seus diversos gneros permitem ao professor infinitas combinaes e atividades

    interdisciplinares que possibilitam ao aluno a oportunidade de desenvolver suas habilidades e

    competncias e adquirir conhecimentos mltiplos sobre temas diversos. O fato do cinema reler

    periodicamente suas produes e se voltar para temas clssicos para nos fazer refletir sobre as

    novas propostas sociais, mostra o quanto ele est sintonizado com as mudanas que ocorrem na

    sociedade e como pode ser utilizado para discutir sobre diversidade, multiculturalismo, situao

    de gnero e preconceitos diversos.

    Logo, a imagem, o som, as narrativas so parte da cultura das crianas e adultos a mais

    de um sculo e no podem ser ignoradas pela escola. A educao deve incorporar esses saberes

    extra muros para construir um ensino que atinja os objetivos, possibilitando as crianas o

  • 1 SIMPSIO PESQUISA EM

    EDUCAO - 2017

    alargamento de seus horizontes, o desenvolvimento da criticidade, do despertar esttico e tico,

    da percepo que as diferenas que tornam o mundo interessante e que o respeito a elas que

    nos permite ser cidados de fato e de direito.

    Referncias

    Referncias flmicas

    A BELA ADORMECIDA. Direo: Wolfgang Reitherman e Clyde Geronimi. EUA: Disney,

    1959. 1 DVD (75 min.), animao, NTSC, color.

    BRANCA DE NEVE E O CAADOR. Direo: Rupert Sanders. EUA: Universal, 2012. 1

    DVD (129 min), NTSC, Color.

    BRANCA DE NEVE E OS SETE ANES. Direo: David Hand. EUA: Disney, 1938. 1

    DVD (83 min), animao, NTSC, Color.

    MALVOLA. Direo: Robert Stromberg. EUA: Disney, 2014. 1 DVD (97 min.), NTSC,

    color.

    Referncias bibliogrficas

    BETTLHEIM, Bruno. A psicanlise dos contos de fadas. So Paulo: Paz e Terra, 2014.

    DUARTE, Roslia. Cinema & Educao. Belo Horizonte: Autntica, 2002.

    PRADO, Maria Elisabette Brisola Brito. Pedagogia de projetos: fundamentos e implicaes.

    Disponvel em:

    Acesso em: 07 out. 2015.

    SABAT, Ruth. Mocinhas estranhas e monstros normais nos filmes da Disney. SETTON,

    Maria das Graas Jacintho. (org.) A cultura da mdia na escola: ensaios sobre cinema e

    educao. So Paulo: Annablume/USP, 2004, p. 123-136.

    http://www.adorocinema.com/personalidades/personalidade-201843/http://www.adorocinema.com/personalidades/personalidade-416186/http://www.virtual.ufc.br/cursouca/modulo_4_projetos/conteudo/unidade_1/Eixo1-Texto18.pdfhttp://www.virtual.ufc.br/cursouca/modulo_4_projetos/conteudo/unidade_1/Eixo1-Texto18.pdf

Recommended

View more >