1 resultados 3t 2012 | 29 novembro · pdf file 2 resultados 3t 2012 | 29 novembro 2012...

Click here to load reader

Post on 28-Jun-2020

2 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

  • 2 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    DESTAQUES 3

    RESULTADOS DOS PRIMEIROS NOVE MESES DE 2012 8

    ESTRUTURA FINANCEIRA 16

    CARTEIRA DE ENCOMENDAS 18

    Este documento foi preparado pela Grupo Soares da Costa, SGPS, SA (Soares da Costa), unicamente para seu uso durante a apresentação dos seus resultados do 3º trimestre de 2012. Nem a Soares da Costa, nem qualquer dos seus representantes assumem algum tipo de responsabilidade, pelos danos ou perdas causadas pelo uso deste documento e da informação que contém. O documento não constitui qualquer oferta pública ou convite para a aquisição ou alienação de ações, designadamente na aceção dada no Título III do Código dos Valores Mobiliários. O documento também não constitui uma oferta de compra, de venda ou de troca, nem um pedido de compra, venda ou troca, nem um pedido de voto ou uma aprovação em qualquer jurisdição. Nem este documento, nem nenhuma parte do mesmo, constitui um documento de natureza contratual, nem poderá ser utilizado para integrar ou interpretar qualquer contrato ou outro tipo de compromisso.

    ÍNDICE

  • 3 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

     MELHORIA DA RENTABILIDADE OPERACIONAL

     CRESCIMENTO DA ATIVIDADE INTERNACIONAL

     FORMALIZAÇÃO DO PROGRAMA FINANCEIRO

    DESTAQUES 

  • 4 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    DESTAQUES 

     MELHORIA DA RENTABILIDADE OPERACIONAL

    EBITDA recorrente(*) do Grupo subiu 15%

    face ao mesmo período de 2011,

    alcançando uma margem consolidada de

    13.2% (vs. 11.3% nos 9M 2011)

    11.2%

    10.6%

    11.3%

    13.2%

    9M 2011

    9M 2012

    Margem EBITDA recorrente

    Margem EBITDA

    Melhoria da rentabilidade operacional face ao mesmo período de 2011 das áreas de

    Construção e Concessões 5.5% 5.6%

    24.1%

    6.4% 7.7%

    26.9%

    Margem EBITDA Construção

    Margem EBITDA Recorrente Construção

    Margem EBITDA Concessões

    9M 2011

    9M 2012

    (*) Excluindo custos não recorrentes relacionados com rescisões por mútuo acordo de colaboradores e processo de índole fiscal

  • 5 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    DESTAQUES 

     CRESCIMENTO DA ATIVIDADE INTERNACIONAL

    Atividade internacional cresceu 12% nos primeiros nove meses de 2012, face ao mesmo

    período do ano anterior, representando 68% do VN consolidado (60% nos 9M 2011)

    377 423

    9M 2011 9M 2012

    +12%

    Valores em milhões de Euros

    Angola: +17%

    EUA: +28%

    Angola 41.8%

    EUA 15.8%

    Moçambique 8.2%

    Outros 2.6%

    Portugal 31.6%

  • 6 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    DESTAQUES 

     FORMALIZAÇÃO DO PROGRAMA FINANCEIRO

    1. Uma linha de 47 milhões de Euros destinada a substituir financiamentos de curto prazo por longo prazo;

    2. Consolidação de passivos bancários no valor total de cerca de 228 milhões de Euros, representando 44% do total de empréstimos bancários com recurso do Grupo a 30.09.2012;

    3. Alargamento de maturidade desses passivos consolidados para 9 anos e introdução de um período de carência de capital de 3 anos

    Do PROGRAMA FINANCEIRO negociado com as principais instituições financeiras (referido inicialmente nos resultados do 1º semestre) e formalizado a 27 de novembro, destacamos:

  • 7 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    DESTAQUES 

     FORMALIZAÇÃO DO PROGRAMA FINANCEIRO

    PERFIL MATURIDADE DA DÍVIDA COM RECURSO (A 30.09.2012)

    PERFIL MATURIDADE DA DÍVIDA COM RECURSO APÓS PROGRAMA FINANCEIRO (DATA REF. 30.09.2012) PROGRAMA FINANCEIRO com impacto positivo na estrutura de balanço, rácios de liquidez e perfil de maturidade da dívida

    205 224

    47 33

    8

    82

    3 3 4 1 6

    2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 > 2021

    113 113

    10 27

    50

    124

    45 45 46 45

    0

    2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 > 2021

    Prazo médio de maturidade:

    1.7 anos

    Prazo médio de maturidade:

    3.9 anos

  • 8 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    IMPACTO CONTABILÍSTICO DA CONCESSÃO DA AE BEIRA INTERIOR

     Face à ausência de evolução contratual com o concedente das alterações acordadas no final

    de 2011, os auditores da nossa participada Scutvias (AE Beira Interior) recomendam a

    manutenção do método do ativo intangível em 2012

     A utilização do método do ativo intangível na consolidação proporcional desta concessão

    significa que está reposta, nas demonstrações financeiras de 30 setembro 2012, a

    comparabilidade dos indicadores deste ano com os de 2011

     No entanto, e dado que nos trimestres anteriores (findos a 31 março e 30 junho 2012) as

    demonstrações financeiras divulgadas seguiam o método do ativo financeiro,

    apresentamos no próximo quadro as principais rúbricas estes trimestres reexpressas no

    método do ativo intangível

    RESULTADOS 9M 2012 | NOTA PRÉVIA 

  • 9 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    Valores reexpressos do 1º trimestre e do 1º semestre tomando em consideração a consolidação proporcional da concessão da AE Beira Interior segundo o método do ativo intangível:

    Valores em milhões de Euros

    Volume de Negócios 189.9 198.7 +8.8 411.0 428.5 +17.5

    EBITDA 9.9 18.6 +8.8 21.6 39.1 +17.5

    Margem EBITDA 5.2% 9.4% +4.2 pp 5.3% 9.1% +3.9 pp

    EBITDA Recorrente 15.0 23.7 +8.8 36.6 54.1 +17.5

    Margem EBITDA Recorrente 7.9% 11.9% +4.1 pp 8.9% 12.6% 3.7 pp

    Resultados Operacionais 4.1 10.1 +6.0 1.5 13.4 +11.9

    Margem Operacional 2.1% 5.1% 2.9 pp 0.4% 3.1% +2.8 pp

    Resultados Financeiros -14.8 -18.7 -3.8 -22.1 -29.8 -7.7

    Resultado Liquído -8.2 -6.6 +1.6 -17.0 -14.0 +3.0

    DiferençaConsolidado 1T 2012

    Reexpresso

    1S 2012

    Reexpresso

    1S 2012

    Reportado

    1T 2012

    Reportado Diferença

    RESULTADOS 9M 2012 | NOTA PRÉVIA 

    IMPACTO CONTABILÍSTICO DA CONCESSÃO DA AE BEIRA INTERIOR

  • 10 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    RESULTADOS 9M 2012 | PRINCIPAIS INDICADORES DE PERFORMANCE

    VOLUME DE NEGÓCIOS CONSOLIDADO ASCENDEU A 619 MILHÕES DE EUROS (-2% YOY)

    EBITDA DE 65 MILHÕES DE EUROS (-7% YOY) , CORRESPONDENDO A UMA MARGEM DE 10.6%

    EBITDA RECORRENTE (EXCLUINDO CUSTOS COM RESCISÕES DE CONTRATOS DE TRABALHO, CUSTOS NÃO RECORRENTES DE ÍNDOLE FISCAL ) DE 82 MILHÕES DE EUROS (+15%), CORRESPONDENDO A UMA MARGEM DE 13.2%

    RESULTADO LÍQUIDO DE -16 MILHÕES DE EUROS (-14 MILHÕES NO FINAL DO 1º SEMESTRE, NUMA BASE COMPARÁVEL), FORTEMENTE PREJUDICADO PELO AGRAVAMENTO DOS CUSTOS FINANCEIROS E POR CUSTOS NÃO RECORRENTES

    RESULTADOS FINANCEIROS ASCENDERAM A -51 MILHÕES DE EUROS, AGRAVANDO-SE 35% FACE AO ANO ANTERIOR

  • 11 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    RESULTADOS 9M 2012 | PRINCIPAIS INDICADORES DE PERFORMANCE

    EBITDA recorrente ajusta os custos com rescisões de pessoal (7.5 milhões 9M 2012, 1.2 milhões no 3T 2012), e um custo de índole fiscal (8.7 milhões, já anunciado nos resultados do 1º semestre)

    Consolidado 9M 2011 9M 2012 Var. 3T 2011 3T 2012 Var.

    Volume de Negócios 629.8 619.3 -2% 210.2 190.8 -9%

    EBITDA 70.5 65.4 -7% 22.9 26.3 15%

    Margem EBITDA 11.2% 10.6% -0.6 pp 10.9% 13.8% 2.9 pp

    EBITDA recorrente 71.1 81.7 14.9% 23.1 27.6 19%

    Margem EBITDA recorrente 11.3% 13.2% 1.9 pp 11.0% 14.4% 3.5 pp

    Resultados Operacionais 45.1 31.3 -31% 14.3 17.9 25%

    Margem Operacional 7.2% 5.1% -2.1 pp 6.8% 9.4% 2.6 pp

    Resultados Financeiros -38.0 -51.4 35% -10.5 -21.6 106%

    Resultados Antes de Impostos 7.2 -20.1 -380% 3.8 -3.7 -198%

    Imposto sobre Rendimento -2.9 4.0 -239% -1.4 1.8 -228%

    Minoritários -0.1 -0.1 8% 0.1 -0.1 -237%

    Resultado Liquído 4.3 -16.0 -474% 2.4 -2.0 -185%

    Investimento 16.6 6.0 -64% 13.4 2.2 -84%

    Dívida Líquida (vs. 31.12.2011) 863.0 961.4 11.4% 863.0 961.4 11.4%

    Valores em milhões de Euros

  • 12 Resultados 3T 2012 | 29 novembro 2012

    RESULTADOS 9M 2012 | EVOLUÇÃO DO VOLUME DE NEGÓCIOS (VN)

    619 MILHÕES DE EUROS DE VOLUME DE NEGÓCIOS,

    -2% QUE NOS 9M 2011 630 milhões 619 milhões

    V al

    o re

    s em

    m ilh

    õ es

    d e

    Eu ro

    s

    + VN Construção inalterado, apesar da queda em Portugal, beneficiando da contribuição crescente

    de Angola (+17%) e EUA (+28%)

    - Diminuição de 22% do VN Portugal: Construção e Concessões (menor reconhecimento de VN da

    construção da AE Transmontana)

    564 564

    153 133

    5 4

    4 1

    -97 -83

    9M 2011 9M 2012

    Holding/ Ajust.

    Energia Própria -72%

    Imobiliário -21%

    Concessões -13%

    Construção 0%

    253 196

    220 259