1 Perícias e Peritos Pb

Download 1 Perícias e Peritos Pb

Post on 12-Oct-2015

38 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    INTRODUO AO ESTUDO DA

    MEDICINA LEGAL

    Perito Criminal Nvel Especial

    Cirurgio-Dentista

    Especialista em Prtese Dental

    Especialista em Odontologia Legal

    CESPE Curso de planejamento estratgico

    Mestre e Doutorando em Cincias da Sade

    RODRIGO CAMARGOS COUTO rodrigocamargoscouto@gmail.com.br

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    3.1. Percias e Peritos. 3.1.1. Documentos mdico-legais. 3.1.2. Quesitos oficiais. 3.1.3. Percias mdicas. 3.1.4. Legislao sobre percias mdico-legais. 3.2. Traumatologia Mdico-legal. 3.2.1. Leses corporais sob o ponto de vista jurdico. 3.2.2. Energias de Ordem Mecnica. 3.2.3. Energias de Ordem Qumica, custicos e venenos, embriaguez, toxicomanias. 3.2.4. Energias de Ordem Fsica: Efeitos da temperatura, eletricidade, presso atmosfrica, radiaes, luz e som. 3.2.5. Energias de Ordem Fsico-Qumica: Asfixias em geral. Asfixias em espcie: por gases irrespirveis, por monxido de carbono, por sufocao direta, por sufocao indireta, por afogamento, por enforcamento, por estrangulamento, por esganadura, por soterramento e por confinamento.

    INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    3.3. Tanatologia Mdico-legal. 3.3.1. Tanatognose e cronotanatognose. 3.3.2. Fenmenos cadavricos. 3.3.3. Necropsia, necroscopia. 3.3.4. Exumao. 3.3.5. "Causa mortis". 3.3.6. Morte natural e morte violenta.

    3.4. Sexologia Mdico-legal. 3.4.1. Crimes contra a dignidade sexual e provas periciais. 3.4.2. Aborto e infanticdio.

    INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    MEDICINA / PREVENTIVA E SOCIAL

    MEDICINA / CURATIVA E CLNICA

    MEDICINA / LEGAL

    CONCEITOS

    INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

  • Diagnstico, Poltica pblica

    ou privada, Teraputica

    MEDICINA/ PREVENTIVA E SOCIAL

    INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    CONCEITOS

  • Diagnstico, Prognstico, Teraputica

    MEDICINA/ CURATIVA E CLNICA

    INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    CONCEITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Transcende o homem como pessoa atingindo o

    interesse social. Tem a ver com o Direito, a

    criminologia, sociologia

    MEDICINA / LEGAL

    CONCEITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Diagnstico, Classificao,

    Enquadramento Jurdico

    CONCEITOS

    MEDICINA / LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    MEDICINA LEGAL

    Medicina Legal a aplicao dos conhecimentos

    mdicos e biolgicos na elaborao e execuo

    das leis que deles carecem

    Flamnio Fvero

    CONCEITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    a arte de fazer relatrios em juzo

    (Anbrsio Par)

    CONCEITOS

    MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    a medicina a servio das

    cincias jurdicas e sociais

    (Genival Veloso Frana)

    CONCEITOS

    MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    No se preocupa apenas com o indivduo enquanto vivo.

    Alcana-o no ovo e pode vasculhar-lhe na escurido da

    sepultura. Sua eficincia est bem caracterizada na sua

    definio; contribuir do ponto de vista mdico para a

    elaborao, interpretao e aplicao das leis

    (Genival Veloso Frana)

    CONCEITOS

    MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Podemos dizer que tem, segundo Simonin:

    Natureza mdica

    Esprito jurdico

    Carter social

    CONCEITOS

    MEDICINA LEGAL

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    RELAES / MEDICINA

    Relaciona-se diretamente com todas as especialidades mdicas e

    criminalsticas (qumica, balstica, fsica, toxicologia, datiloscopia, etc.)

    Tambm com a sociologia, assistncia social, psicologia,

    economia, demografia, filosofia, estatstica, informtica e ecologia.

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    RELAES COM O DIREITO E CINCIAS SOCIAIS

    Direito penal, Civil, Administrativo, Processual Penal e

    Civil, Constitucional, lei das contravenes penais,

    Trabalhista, Penitencirio, Desportos, Internacional

    Pblico e Privado, Ambiental, Cannico, Comercial.

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    PERCIAS E PERITOS

    Conjunto de procedimentos mdicos e tcnicos que tem como

    finalidade o esclarecimento de um fato de interesse da justia.

    Ou como um ato pelo qual a autoridade procura conhecer, por

    meios tcnicos e cientficos, a existncia ou no de certos

    acontecimentos, capazes de interferir na deciso de uma questo

    judiciria ligada a vida ou sade do homem ou que com ele

    tenha relao.

    Percia mdico legal

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Qualidade do Perito; diligncia de carter tcnico e

    especializado; exame que, por determinao da autoridade Policial

    ou Judiciria, realiza-se com a finalidade de elucidar fato ou

    evidenciar estado ou situao de interesse da justia, podendo ser

    realizada no vivo, no cadver, no esqueleto, no local, em animais,

    objetos e coisas; so operaes destinadas a ministrar

    esclarecimentos tcnicos justia.

    PERCIAS E PERITOS

    Percia:

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    O que o juiz necessita que, no momento em que se faz o

    reconhecimento da natureza da leso, do agente que a produziu,

    sua extenso, partes anatmicas interessadas, estado geral da

    vtima, repercusses sobre sistemas orgnicos, o Legista

    sintetize em breve juzo seu diagnstico e mesmo o prognstico,

    ajustado s prescries cogentes do texto legal.

    PERCIAS E PERITOS

    Percia:

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    DECLOGO DE NRIO ROJAS

    Dez mandamentos do perito

    1. O perito deve atuar com a cincia do mdico, a veracidade do

    testemunho e a equanimidade do juiz;

    2. preciso abrir os olhos e fechar os ouvidos;

    3. A exceo pode ter tanto valor como a regra;

    4. Desconfiar dos sinais patognomnicos;

    5. Deve-se seguir o mtodo cartesiano;

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    DECLOGO DE NRIO ROJAS

    Dez mandamentos do perito

    6. No se fiar na memria;

    7. Uma autpsia no pode refazer-se;

    8. Pensar com claridade para escrever com preciso;

    A vantagem da Medicina Legal est em no formar uma

    inteligncia exclusiva e estreitamente especializada

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Do latim peritus, o que sabe por experincia, hbil, instrudo.

    a pessoa a qual incumbe a realizao de exames tcnicos de

    sua especialidade ou competncia, para esclarecimento dos

    fatos que so objeto de Inqurito Policial ou Processo Judicial.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    o especialista em determinada matria, encarregado de servir

    como auxiliar da justia, esclarecendo pontos especficos

    distantes do conhecimento jurdico do magistrado. O Perito pode

    ser oficial quando funcionrio do Estado sendo-lhe

    dispensado o compromisso, pois investido da funo por lei, ou

    nomeado pelo juiz, quando dever ser compromissado a bem

    desempenhar a sua funo.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Podem ser:

    1) Oficiais

    2) Louvados, nomeados, designados, no oficiais, ad hoc

    3) Assistentes tcnicos

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) OFICIAIS exercem o cargo e a funo por atribuio de cargo

    pblico como os mdicos legistas, peritos criminais e

    odontolegistas. Tm como obrigao efetuar os exames de

    corpo de delito e outras percias requisitadas pela autoridade

    ao diretor do rgo ao qual est lotado, cabendo-lhes os

    exames, a elaborao e assinatura dos laudos

    correspondentes. (Civil - considerados auxiliares da justia, criminal

    servidores pblicos)

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    OFICIAIS: devem ter:

    a) Formao universitria

    b) Dentro das normas do concurso

    c) Conhecimento especializado

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Art. 1o Esta Lei estabelece normas gerais para as percias oficiais de

    natureza criminal.

    Art. 2o No exerccio da atividade de percia oficial de natureza criminal,

    assegurado autonomia tcnica, cientfica e funcional, exigido concurso

    pblico, com formao acadmica especfica, para o provimento do cargo de

    perito oficial.

    Art. 3o Em razo do exerccio das atividades de percia oficial de natureza

    criminal, os peritos de natureza criminal esto sujeitos a regime especial de

    trabalho, observada a legislao especfica de cada ente a que se

    encontrem vinculados.

    Art. 5o Observado o disposto na legislao especfica de cada ente a que o

    perito se encontra vinculado, so peritos de natureza criminal os peritos

    criminais, peritos mdico-legistas e peritos odontolegistas com formao

    superior especfica detalhada em regulamento, de acordo com a

    necessidade de cada rgo e por rea de atuao profissional.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito ( lei 12.030 de 13 de setembro de 2009)

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Percias mdico-legais esto disciplinadas no que dispe os artigos:

    1. captulo II (Do Exame De Corpo De Delito E Das Percias Em Geral

    do CPP e o artigo 1 da lei 11.690/2008 (d nova redao art.155, 156,

    157, 159);

    2. os artigos 145 e 147, da Seo II (Do Perito) e 420 a 439 da Seo

    VII (Da Prova Pericial) do Cdigo de Processo Civil (lei 5.869, de 11

    de janeiro de 1973 com as modificaes da lei 8.455 de 24 de agosto

    de 1992);

    3. o artigo 827da Consolidao das leis do trabalho (Decreto lei

    5.452, de 1 de maio de 1943;

    4. do artigo 3 das normas processuais do trabalho (lei 5584, 26 de

    junho de 1970; e do & 1 do artigo 77, da lei 9099, de 26 de setembro

    de 1995 (juizados especiais Cveis e Criminais).

    5. ( lei 12.030 de 13 de setembro de 2009)

    PERCIAS E PERITOS

    Perito ( lei 12.030 de 13 de setembro de 2009)

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) LOUVADOS, NOMEADOS DESIGNADOS, NO OFICIAIS

    ou AD HOC (cpp, art 159, 1 e 2: cpc arts 145, 1, 2, 3,

    421 e lei 5.584/70)

    So aqueles designados ela autoridade para suprirem a

    falta de peritos oficiais, ou para substitu-los, quando por

    qualquer motivo, estiverem estas impedidos ou

    impossibilitados de funcionar.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) LOUVADOS, NOMEADOS DESIGNADOS, NO OFICIAIS

    ou AD HOC Art. 145 CPC Quando a prova do fato depender

    de conhecimento tcnico ou cientfico, o juiz ser assistido

    pelo perito, segundo o disposto no art. 421. 1. Os peritos

    sero escolhidos entre profissionais de nvel universitrio,

    devidamente inscritos no rgo de classe competente...

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) LOUVADOS, NOMEADOS DESIGNADOS, NO OFICIAIS

    ou AD HOC Art. 145 CPC Quando a prova do fato depender

    de conhecimento tcnico ou cientfico, o juiz ser assistido

    pelo perito, segundo o disposto no art. 421. 2 Os peritos

    comprovaro sua especialidade na matria sobre a que

    devero opinar; mediante certido do rgo profissional em

    que estiverem inscritos.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) LOUVADOS, NOMEADOS DESIGNADOS, NO OFICIAIS

    ou AD HOC Art. 434. Quando o exame tiver por objeto a

    autenticidade ou a falsidade de documento, ou for de

    natureza mdico legal, o perito ser escolhido, de preferncia

    entre os tcnicos dos estabelecimentos oficiais

    especializados.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) ASSISTENTES TCNICOS

    Os assistentes so profissionais de confiana apenas da parte

    que o indicou.Elaboram seus pareceres tcnicos com correo

    tcnica porque tm compromisso com a verdade tcnica

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    1) ASSISTENTES TCNICOS:

    Art. 422 do CPC; Os assistentes tcnicos so de confiana da

    parte, no sujeitos a impedimento e suspeio.

    Assumem portanto claramente o papel de consultor e

    assistente da parte.

    PERCIAS E PERITOS

    Perito

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    CP. Art. 6 Logo que tiver conhecimento da prtica de

    infrao penal, a autoridade dever:

    VII determinar, se for caso, que se proceda a exame de

    corpo de delito e a quaisquer outras percias

    PERCIAS E PERITOS

    Percia

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    CORPO DE DELITO prova da existncia de um crime.

    EXAME DE CORPO DE DELITO conjunto de elementos

    fsicos ou materiais, principais ou acessrios, permanentes ou

    temporrios, que corporificam a pratica criminosa.

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Percia

    exame de algo ou algum realizado por tcnicos ou

    especialistas em determinados assuntos, podendo fazer

    afirmaes ou extrair concluses pertinentes no processo

    penal. Trata-se de um meio de prova.

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Estudam leses e sequelas para informar justia

    Interesses: a liberdade, a honra, a estima, a vida, os interesses materiais

    Ampla formao mdica e formao jurdica para compreender o sentido das

    misses e alcance das concluses, que

    sero utilizadas por magistrados,

    No tm obrigao de serem especialista em cada matria

    Estudam leses e sequelas para devolver-lhes ou minorar a debilidade

    perdida.

    Hoje devem ser especialistas no que fazem e ter excelente formao mdica

    generalista

    LEGISTA CLNICO

    PERCIAS E PERITOS [diferenas]

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Participa na defesa da coletividade contra o crime, estuda os instintos e

    suas manifestaes sangrentas

    Interesse vai alm: quer saber autoria, instrumento, sequelas, manifestaes

    definitivas

    Encontra um indivduo muitas vezes com desejo de vingana, que pratica

    sugesto, simulao, metassimulao

    para diminuir obrigaes e aumentar

    direitos

    Observa a vida ameaada e debilitada que lhe traz compaixo

    O qu lhe interessa a leso e sua evoluo clnica

    O qu interessa salvar a vida ou restabelecer a sade

    Encontra na famlia do enfermo boa vontade, sinceridade, confiana,

    vontade de ajudar na busca da cura

    LEGISTA CLNICO

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Papel de porta-voz da acusao

    Examinam as leses depois de tratadas pelo clnico

    V leses no morto que traduzem muito a respeito do crime, sua autoria e sua

    dinmica

    Busca a compreenso do fato em sua totalidade, o como, o quando e o porque

    Papel de aliado ou salvador

    Trata as leses cronologicamente perto da produo

    V leses no morto que no representam sentido: no h

    possibilidade de cura

    O morto representa objeto de estudo, doaes de rgos, ilustrao e

    curiosidade

    LEGISTA CLNICO

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Documentos se transformam em documento oficial e pblico

    Trabalham sob a autoridade da justia e para constatar estados mrbidos de

    seus periciados.

    Exames complementares para constatao e avaliao

    A lei tolera mas a moral no consente

    Estima a cronologia da morte ou do nascimento

    Pronturio de atuao profissional protegido pelo sigilo profissional

    Oferecem seus conhecimentos s prevenes e tratamentos dos estados

    mrbidos de seus pacientes

    Exames complementares para diagnstico de cura

    Hoje em dia, muitas vezes, estabelece dia e hora para a morte e o nascimento

    LEGISTA CLNICO

    PERCIAS E PERITOS

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICINA LEGAL

    Graus de culpa

    (de acordo com a maior ou menor previso do resultado)

    Leve

    Grave

    Gravssima

    NOES DE DIREITO CRIME

    CP

  • INTRODUO AO ESTUDO DA MEDICIN...

Recommended

View more >