1 normas gerais de direito tributÁrio e sistema tributÁrio direito tributário apresentação:...

Download 1 NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO E SISTEMA TRIBUTÁRIO Direito Tributário Apresentação: Oneilde Ferreira

Post on 07-Apr-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • *NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTRIO E SISTEMA TRIBUTRIO Direito TributrioApresentao: Oneilde Ferreira

  • *

    O ESTADO E SUA ATIVIDADE FINANCEIRA O ESTADO FEDERAL E A CENTRALIZAO DE PODER - UNIO

  • * O PODER DE TRIBUTARRELAO DE TRIBUTAO NO RELAO DE PODER RELAO JURDICA.

  • * DIREITO TRIBUTRIOCARACTERSTICAS:Ramo autnomo do DireitoRamo do Direito PblicoRegula as relaes decorrentes da obteno de receitas tributrias.

  • * DIREITO TRIBUTRIOCONCEITORamo do Direito Pblico que rege as relaes jurdicas entre o Estado e os particulares, decorrentes da atividade financeira do Estado no que se refere obteno de receitas que correspondam ao conceito de tributo.

  • * DIREITO TRIBUTRIOAutonomia cientifica e didticaDecorre da existncia de princpios e institutos prprios.Princpios prprios da capacidade contributiva, do no confisco, da anterioridade tributria etc.Institutos prprios contribuinte, base de clculo, substituio tributria etc.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito ConstitucionalConstituio Federal fonte formal do Direito Tributrio, normas geral e de conduta.Contm os princpios que regem a tributao impe os limites ao poder de tributar.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito ConstitucionalConstituio Federal enumera as espcies de tributos- estabelece a competncia tributria de cada ente estatal- estabelece a repartio das receitas tributrias.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito AdministrativoPor especializao surge o D.TributrioDisciplina o exerccio das atividades administrativas tributrias e fiscais.Fiscalizao, controle da arrecadao, julgamentos administrativos etc.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito ProcessualCdigo de Processo Civil- processo administrativo tributrioDe forma subsidiriaAes judiciais mandado de segurana; ao declaratria; ao anulatria; ao de consignao em pagamento; ao de execuo.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito PenalIlcitos tributriosTipificados como crimeCorrupoSonegao fiscalCrimes contra a ordem tributria.

  • * DIREITO TRIBUTRIORelaes com outros ramos do |DireitoDireito CivilO tributo incide sempre sobre atos, fatos e situaes jurdicas renda, circulao de mercadorias, doao, sucesso patrimonial, patrimnio, etc.

  • * DIREITO TRIBUTRIODireito Tributrio direito de sobreposio a norma tributria obedece as definies dos institutos dos outros ramos do Direito.Propriedade, bens de comrcio, renda, empresa, etc.

  • * COMPETNCIA TRIBUTRIAPoder concedido de forma expressa pela CF para instituio de tributos.UNIOESTADOSMUNICPIOS.

  • *PODER E COMPETNCIAPODER JURIDICAMENTE DELIMITADO COMPETNCIA INSTRUMENTO DE ATRIBUIO DE COMPETNCIA - CF

  • *COMPETNCIACARACTERSTICAS INDELEGABILIDADEINCADUCABILIDADEINALTERABILIDADEIRRENUNCIABILIDADEFACULTATIVIDADE OU PODER/DEVER

  • *MODALIDADESPRIVATIVA Para criar impostos.RESIDUAL atribuda a Unio.COMUM atribuda a todos os entes polticos.

  • *DISTRIBUIO DE RECEITADistribuio do produto da arrecadao do tributo institudo e cobrado.Vantagem para os que no produzem riquezas.Desvantagem - dependncia.

  • *SUGESTO DE HUGO DE BRITOCriao de rgos destinados exclusivamente a administar a distribuio das receitas tributrias.No foi acolhida porque acabava com a funo de maioria dos parlamentares conseguir verbas junto ao governo federal.

  • *SISTEMA CONSTITUCIONAL TRIBUTRIOA CF ao mesmo tempo em que concede poderes para tributar impe limites:Limitaes ao Poder de Tributar Princpios Constitucionais:Legalidade; Igualdade; Liberdade de trfego;Irretroatividade; Vedao de confisco; Competncia; Anterioridade e Capacidade contributiva.

  • *PRINCPIOS DA ANUALIDADE Anualidade a CF/88 no o consagrou, adotando s o principio da anterioridade da lei ao exerccio financeiro. Assume posio contrria doutrinadores como Hugo de Brito.

  • *PRINCPIO DA ANTERIORIDADENenhum tributo ser cobrado, em cada exerccio, sem que a lei que o houver institudo ou aumentado esteja em vigor antes do exerccio financeiro.Excees: Contribuies da seguridade social, imposto extraordinrio de guerra, emprstimo compulsrio, II,IE, IPI, IOF.

  • *PRINCPIO DA ANTERIORIDADENo alcana todas as leis tributrias, mas to somente aquelas que instituem ou majoram tributo.Representa garantia individual dos contribuintes, constituindo clusula ptrea, por fora do art. 60, 4,IV, da CF/88.

  • *PRINCPIO DA ANTERIORIDADELei que revoga iseno, aumenta tributo, portanto deve respeitar o princpio, no o entendimento do STF. A no aplicao desse princpio justifica-se aos impostos com funo nitidamente extrafiscal.

  • *ANTERIORIDADE NONAGESIMALEvitar a cobrana no incio de janeiro com base em lei publicada no ltimo dia de dezembro.Sem prejuzo da observncia da anterioridade da lei ao exerccio financeiro da cobrana.

  • *TRIBUTODefinio art 3 CTN: toda prestao pecuniria compulsria, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que no constitua sano de ato ilcito, instituda em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada.

  • *ESPCIES DE TRIBUTOIMPOSTOS (ICMS, ISS, IR)TAXA (CUSTAS PROCESSUAIS)CONTRIBUIO SOCIAL ( PIS )CONTRIBUIO DE INTERVENO NO DOMNIO ECONMICO(CIDE)CONTRIBUIO DE MELHORIAEMPRSTIMO COMPULSRIO(COMBUSTVEIS,ENERGIA)

  • *OBRIGAO TRIBUTRIA Relao jurdica em virtude da qual o sujeito passivo tem o dever de prestar dinheiro ao sujeito ativo, ou de fazer, no fazer ou tolerar algo no interesse da arrecadao ou da fiscalizao dos tributos, e o Estado tem o direito de constituir contra o particular um crdito.

  • *ESPCIES DA OBRIGAO TRIBUTRIA PRINCIPAL tem por objeto o pagamento de tributo ou penalidade pecuniria.ACESSRIA tem por objeto as prestaes, positivas ou negativas previstas na legislao tributria no interesse da arrecadao ou da fiscalizao dos tributos.

  • * OBRIGAO ACESSRIA O inadimplemento de uma obrigao acessria no a converte em obrigao principal. Ele faz nascer para o fisco o direito de constituir um crdito tributrio contra o inadimplente cujo contedo precisamente a penalidade pecuniria, vale dizer a multa correspondente.

  • * NATUREZA JURDICA DA OBRIGAO TRIBUTRIA PRINCIPAL obrigao de dar ( pagamento)ACESSRIA obrigao de fazer ( emitir NF) no fazer ( no receber mercadorias desacompanhadas de NF'S e tolerar. (admitir o exame de livros e documentos pelo fiscal)

  • *FONTES DA OBRIGAO TRIBUTRIA LEGAIS decorrem diretamente da lei;CONTRATUAIS quando nascem de manifestaes de vontade;DECORRENTES DE ATO ILCITO - quando nascem da prtica de um ato contrrio ao Direito.Logo as fontes so a lei e o fato gerador.

  • *FATO GERADOR DA OBRIGAO PRINCIPAL a situao definida em lei como necessria e suficiente sua ocorrncia.Situao toda e qualquer ocorrncia, decorrente ou no da vontade.Definida em lei s por lei .Necessria indispensvel a ocorrncia Suficiente bastante para o surgimento da obrigao.

  • *FATO GERADOR DA OBRIGAO ACESSRIA qualquer situao que, na forma da legislao aplicvel, impe a prtica ou a absteno de ato que no configure obrigao principal.Um mesma situao, poder ensejar o nascimento da obrigao principal e da acessria.

  • *FATO GERADOR E HIPTESE DE INCIDNCIA No so sinnimas, embora as vezes utilizadas como tal tm significados diversos.A hiptese designa a descrio legal de uma fato de forma hipottica, prvia e genrica, a qual uma vez concretizada, enseja o nascimento da obrigao principal (fato gerador).

  • * HIPTESE DE INCIDNCIA E ILICITUDE A validade dos atos e negcios jurdicos dependem de trs requisitos: agente capaz; objeto lcito e forma prescrita em lei.A ilicitude do ato praticado nada tem a ver com a relao jurdica tributria. Isto no implica admitir-se a tributao de atos ilcitos.

  • *NORMA GERAL ANTIELISO A autoridade administrativa poder desconsiderar atos ou negcios jurdicos praticados com a finalidade de dissimular a ocorrncia do fato gerador do tributo ou a natureza dos elementos constitutivos da obrigao tributria, observados os procedimentos a serem estabelecidos em lei ordinria.

  • *NORMA GERAL ANTIELISO Nesse dispositivo segundo as autoridades da Secretaria da Receita Federal esta a origem do instrumento que possibilitou ao Fisco coibir a prtica da eliso fiscal e, assim, aumentar a arrecadao.

  • *ELISO/EVASO Termos polmicosEliso eliminar, suprimir Evaso - fugirH controvrsias se so ambas medidas ilcitas ou a evaso constitui uma ao preventiva de evitar a ocorrncia do fato gerador.

  • *NEGCIOS CONDICIONAIS Condio suspensiva no momento do implemento Ex.: doao de um bem, s aps colao de grau. Condio resolutria desde do momento em que o ato ou negcio foi celebrado. Ex.: doao de uma apartamento que se desfar se o beneficirio casar.

  • *INSUBSISTNCIA DO FATO TRIBUTVEL Se algum realizou a hiptese de incidncia tributria mediante um fato circunstancialmente ilcito, nasce e subsiste a relao obrigacional tributria na medida em que subsistir aquele fato.A insubsistncia do fato tributvel, com a completa supresso de seus efeitos econmicos, implica a impossibilidade de exigncia do tributo.

  • *BASE DE CLCULO ALQUOTA a expresso econmica do fato gerador do tributo.Percentual aplicado sobre a base de clculo para determinar-se o valor do tributo.Alquota zero forma da administrao burlar o princpio da legalidade.

  • *SUJEITO ATIVO a pessoa jurdica de direito pblico titular da competncia para exigir o cumprimento da obrigao tributria. o titular do direito subjetivo de exigir a prestao pecuniria, podendo ser pessoa jurdica de direito p

Recommended

View more >