1 fluxos de caixa e planejamento financeiro (gitman cap. 3) análise do fluxo de caixa da empresa...

Download 1 Fluxos de Caixa e Planejamento Financeiro (Gitman cap. 3) Análise do Fluxo de Caixa da Empresa Processo de Planejamento Financeiro Planejamento de Caixa:

Post on 17-Apr-2015

112 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • 1 Fluxos de Caixa e Planejamento Financeiro (Gitman cap. 3) Anlise do Fluxo de Caixa da Empresa Processo de Planejamento Financeiro Planejamento de Caixa: Oramentos de Caixa Planejamento de Resultados Elaborao da DRE projetada Preparao do BP projetado Avaliao de Demonstraes Projetadas Administrao Financeira I CESNORS - UFSM
  • Slide 2
  • 2 Anlise do fluxo de caixa da empresa O fluxo de caixa (diferentemente do lucro) a preocupao principal do administrador financeiro. Um fator importante na determinao do fluxo de caixa a depreciao. Do ponto de vista contbil, o fluxo de caixa resumido na demonstrao de fluxos de caixa de uma empresa. Do ponto de vista financeiro, as empresas se preocupam freqentemente tanto com o fluxo de caixa operacional, utilizado na tomada de decises, quanto com o fluxo de caixa livre, acompanhado atentamente no mercado de capitais.
  • Slide 3
  • 3 Depreciao Depreciao o lanamento sistemtico de uma parcela dos custos de ativos fixos contra as receitas de cada exerccio. Para fins fiscais, a depreciao determinada com base no Regulamento do I.R RIR /99. Por outro lado, vrios outros mtodos de depreciao costumam ser usados para fins de divulgao de resultados.
  • Slide 4
  • 4 Depreciao Os administradores financeiros preocupam-se muito mais com os fluxos de caixa do que com os lucros. Para ajustar a demonstrao de resultado de modo a obter os fluxos de caixa operacionais, todas as despesas no desembolsadas devem ser somadas de volta ao lucro lquido depois do imposto de renda. Com a reduo do lucro tributvel por meio da depreciao e outras despesas no desembolsadas, cria-se um benefcio fiscal que aumenta o fluxo de caixa. Depreciao e fluxo de caixa
  • Slide 5
  • 5 Depreciao O valor deprecivel de um ativo obtido a partir do custo integral, incluindo os gastos de instalao. Nenhum ajuste exigido em funo de valor residual esperado. Para fins fiscais, a vida til de um ativo determinada por seu prazo de recuperao predeterminado. Valor deprecivel e vida til
  • Slide 6
  • 6 Depreciao Pergunta: Se voc fosse o proprietrio de uma empresa e pudesse escolher uma tabela de despesas de depreciao, como ela seria? Exatamente! Desde que haja lucro tributvel positivo, voc sempre deve preferir lanar o investimento como despesa (depreciao de 100%). Lembre-se: um Real economizado hoje vale mais do que um Real economizado amanh.
  • Slide 7
  • 7 Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa: A demonstrao de fluxos de caixa resume o fluxo de caixa da empresa em certo perodo. Essa demonstrao dividida em trs partes: fluxos operacionais; fluxos de investimento; fluxos de financiamento. A natureza desses fluxos apresentada na figura do prximo slide.
  • Slide 8
  • 8 Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa:
  • Slide 9
  • 9 Entradas e Sadas de Caixa: ENTRADAS (fontes) SADAS (aplicaes) Reduo de qualquer ativoAumento de qualquer ativo Aumento de qualquer passivoReduo de qualquer passivo Lucro Lquido aps o IRPrejuzo Lquido DepreciaoPagamento de Dividendos Venda de aesRecompra ou cancelamento de aes A demonstrao de fluxos de caixa resume, em sua essncia, as fontes e aplicaes de caixa em certo perodo:
  • Slide 10
  • 10 Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa: Balanos Patrimoniais da BAKER ATIVO20032002PASSIVO20032002 Ativo Circulante 2.000 1.900Passivo Circulante 1.400 Caixa 400 300Fornecedores 700 500 Aplicaes Financeiras 600 200Instituies Financeiras 600 700 Clientes 400 500Contas a Pagar 100 200 Estoques 600 900Impostos e Contribuies Ativo Permanente 1.200 1.000Passivo Exigvel a LP 600 400 Mveis e Utenslios 300 220Contas a Pagar 600 400 Mquinas e equipamentos 850 800 Veculos 100 80 Terrenos 1.200 1.050PATRIMNIO LQUIDO 1.200 1.100 Outros50 Capital 600 Depreciao Acumulada (1.300) (1.200)Lucros Acumulados 600 500
  • Slide 11
  • 11 Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa: Demonstrao do Resultado do Exerccio da BAKER DRE2003 Receita Lquida de Vendas 1.700 CPV (1.000) Lucro Bruto 700 Despesas com vendas (70) Despesas gerais e administrativas (120) Aluguis (40) Depreciao (100) LAJIR 370 Resultado Financeiro (70) LUCRO ANTES DO IR 300 Imposto de renda e C. Social (120) LUCRO DEPOIS DO IR 180 Dividendos preferenciais (10) LUCRO DISP. AOS AC. ORDINRIOS 170
  • Slide 12
  • 12 Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa Elaborao da demonstrao de fluxos de caixa: Demonstrao do Fluxo de Caixa da BAKER Fluxos de caixa2003 Resultado do exerccio/perodo 180 Depreciao 100 Reduo em Contas a Receber 100 Reduo em Estoques 300 Aumento em Fornecedores 200 Reduo em Contas a Pagar (100) Fluxo de caixa das atividades operacionais 780 Aumento em Mveis e Utenslios (80) Aumento em Mquinas e Equipamentos (50) Aumento em Veculos (20) Aumento em Terrenos (150) Fluxo de caixa das atividades de investimento (300) Reduo em Instituies Financeiras (100) Aumento em Contas a Pagar (PELP) 200 Dividendos Pagos (80) Fluxo de caixa das atividades de financiamento 20 FLUXO DE CAIXA DO PERODO 500 + SALDO DE DISPONIBILIDADES NO INICIO DO PER 500 = SALDO FINAL DE DISPONIBILIDADES 1.000
  • Slide 13
  • 13 Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre: Fluxo de caixa operacional (FCO) o fluxo de caixa gerado por uma empresa em suas atividades regulares produo e venda de bens e servios. FCO = LAJIR Imposto de Renda + Depreciao, ou FCO= LL+ Despesa Financeira + Depreciao Usando os dados da Cia BAKER, obtemos: FCO = $ 370 $ 120 + $ 100 = $ 350 Portanto, podemos concluir que as operaes da Cia BAKER esto gerando fluxos de caixa positivos.
  • Slide 14
  • 14 Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre: Fluxo de caixa livre (FCL) o volume de fluxo de caixa disponvel aos investidores em ttulos da empresa (fornecedores de capital de terceiros e capital prprio), aps a cobertura de todas as necessidades operacionais e o pagamento de investimentos em ativos permanentes lquidos (IAPL) e ativos circulantes lquidos (IACL). FCL = FCO IAPL IACL onde: IAPL = Variao em ativos permanentes lquidos + Depreciao IACL = Variao de AC Variao de PC espontneos
  • Slide 15
  • 15 Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre Fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre: Usando os dados da Baker Corporation obtemos: FCL = $ 350 $ 300 $ 0 = $ 50 Esse FCL pode ser utilizado para fazer pagamentos a credores e proprietrios da empresa. IAPL = [($ 1.200 $ 1.000) + $ 100] = $ 300 IACL = [($ 2.000 $ 1.900) - ($ 800 $ 700)] = $ 0
  • Slide 16
  • 16 Processo de planejamento financeiro O planejamento financeiro envolve a orientao, a coordenao e o controle das atividades da empresa, de modo a lev-la a atingir seus objetivos. Dois produtos bsicos do planejamento financeiro so o planejamento de caixa e o planejamento de resultados. O planejamento de caixa envolve a elaborao do oramento de caixa da empresa. O planejamento de resultados consiste na elaborao tanto de oramentos de caixa quanto de demonstraes financeiras projetadas.
  • Slide 17
  • 17 Planos financeiros de longo prazo (estratgicos) Os planos financeiros de longo prazo (estratgicos) estipulam as medidas financeiras planejadas da empresa e o impacto esperado dessas medidas para perodos de dois a dez anos. As empresas sujeitas a incerteza operacional elevada tendem a usar planos com prazos mais curtos. Esses planos representam um dos componentes de um plano estratgico integrado de uma empresa (juntamente com planos de produo e marketing) e ajudam a orient-la na direo de seus objetivos.
  • Slide 18
  • 18 Planos financeiros de longo prazo (estratgicos) Os planos financeiros de longo prazo consideram uma variedade de atividades financeiras, incluindo: gastos propostos em ativos permanentes; atividades de pesquisa e desenvolvimento; desenvolvimento de produtos e marketing; Estrutura de capital; fontes bsicas de financiamento. Esses planos geralmente apiam-se em uma srie de oramentos e planos de resultados anuais.
  • Slide 19
  • 19 Planos financeiros de curto prazo (operacionais) Os planos financeiros de curto prazo (operacionais) determinam as providncias financeiras de curto prazo e o impacto previsto dessas providncias, abrangendo um perodo operacional de um a dois anos. Os dados bsicos incluem a previso de vendas e outros dados operacionais e financeiros. Os produtos bsicos so oramentos de operaes, o oramento de caixa e as demonstraes financeiras projetadas. Esse processo descrito graficamente no prximo slide.
  • Slide 20
  • 20 Processo de planejamento financeiro Processo de planejamento financeiro: Planos financeiros de curto prazo (operacionais)
  • Slide 21
  • 21 Planos financeiros de curto prazo (operacionais) Como foi indicado na ilustrao anterior, o planejamento financeiro de curto prazo comea com uma previso de vendas. Com base nessa previso, so elaborados planos de produo que levam em conta os prazos necessrios de preparao de equipamentos e as necessidades de matrias-primas. A partir dos planos de produo, so feitas estimativas de mo- de-obra direta, gastos gerais de produo e despesas operacionais. Com toda essa informao, pode ser preparada a demonstrao projetada de resultado e o oramento de caixa levando, em ltima instncia, preparao do balano projetado.