1 ciclo leitura_escrita

Download 1 ciclo leitura_escrita

Post on 29-Dec-2014

238 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Metas Curriculares de Portugus P t Ensino Bsico 1. Ciclo O domnio da LEITURA e ESCRITA Helena C. Buescu, Maria Regina Rocha, Violante F. Magalhes
  • 2. Objetivos e Descritores de Desempenho
  • 3. Leitura e Escrita 1. Ano Objetivos Descritores de desempenho Desenvolver a conscincia fonolgica e f l i operar com fonemas. 1. 1 Discriminar pares mnimos mnimos. 2. Repetir imediatamente depois da apresentao oral, sem erros de identidade ou de ordem, palavras e pseudopalavras constitudas por pelo menos 3 slabas CV (consoante vogal) ou CCV (consoante consoante vogal). g ) 3. Contar o nmero de slabas numa palavra de 2, 3 ou 4 slabas. 4. Repetir uma palavra ou pseudopalavra dissilbica sem dizer a primeira slaba. 5. Decidir qual de duas palavras apresentadas oralmente mais longa (referentes de diferentes tamanhos, por exemplo co borboleta). 6. Indicar d 6 I di desenhos d objetos cujos nomes comeam h de bj t j pelo mesmo fonema.
  • 4. Pares mnimos Pares mnimos so pares de palavras que diferem por um nico fonema (exemplos: pilha e bilha; roda e rosa). Importa examinar se a criana percebe corretamente os sons da fala e se identifica e utiliza adequadamente os correspondentes grafemas. Exemplos de exerccios 1. 1 O professor fornece ao aluno um conjunto de 20 pares de imagens de objetos cujos nomes constituam pares mnimos. Em relao a cada par, o professor enuncia o nome de um deles, e o aluno tem de apontar para a imagem correspondente. torta porta folha rolha galo galho
  • 5. Pares mnimos Exemplos de exerccios 2. O segundo exerccio incidir em pares mnimos cujos fonemas diferentes tm o mesmo ponto de articulao ou um ponto prximo, como, por exemplo, /p/, /b/ e /m/; /f/ e /v/; /t/ e /d/; /s/ e /z/; /k/ e /g/ faca vaca bola mola quadro quatro
  • 6. Slabas Em portugus, as slabas das palavras podem ser constitudas por 1. Vogal (slaba V): amigo, eltrico, rua 2. Vogal + Consoante (slaba VC): ar, irm, altar g ( ) 3. Consoante + Vogal (slaba CV): cama, fita, janela 4. Consoante + Vogal + Consoante (slaba CVC): noz, caras, lpis 5. Consoante + Consoante + Vogal (slaba CCV): febre, plano, cravo 6. Consoante + Consoante + Vogal + Consoante (slaba CCVC): flor, crosta Na maior parte dos casos, as slabas tm como ncleo uma vogal. Mas as slabas tambm podem ter como ncleo um ditongo. Exemplos: pai, ourio, toupeira, garrafo, aflies
  • 7. Pseudopalavras Pseudopalavras so sequncias de caracteres que compem um todo pronuncivel, mas que no possuem um significado; no tm significado, mas respeitam as regras fonotticas. As regras fonotticas so aquelas que determinam as posies em que cada som ou sequncia de sons pode aparecer aparecer. O uso de pseudopalavras til para avaliar se um aluno sabe efetivamente aplicar as regras do cdigo alfabtico para ler. Se o professor pedir para o aluno ler a palavra gato, o aluno pode ler porque decorou ou porque viu a palavra muitas vezes e sabe associ-la ao conceito de gato. Mas se o p professor pedir para o aluno ler a palavra figola, a criana tem de p p p g , aplicar as regras do cdigo alfabtico para ler. Exemplos d pseudopalavras: E l de d l apo, anusa, binto, catama, dego, elanho, falque, gorrima, hono, iguato, japela, j p , kuiro, lagigo, mincala, nassa, olhuo, puage, quengo, ronqua, , gg , , , ,p g ,q g , q , soico, trendai, untoz, vanjo, xilhem, zumalho.
  • 8. Leitura e Escrita 1. Ano Objetivos Descritores de desempenho Desenvolver a conscincia fonolgica e operar com fonemas. 7. Repetir uma slaba CV (consoante vogal) ou CVC (consoante vogal consoante) pronunciada pelo professor, professor sem o primeiro fonema fonema. (concluso) 8. Repetir uma slaba V (vogal) ou VC (vogal consoante), juntando no incio uma consoante sugerida ) j g previamente pelo professor, de maneira a produzir uma slaba CV (consoante vogal) ou CVC (consoante vogal consoante), respetivamente. 9. Reunir numa slaba os primeiros fonemas de duas palavras (por exemplo, lpis usado > lu), demonstrando alguma capacidade d segmentao e d t d l id d de t de integrao de consoante e vogal.
  • 9. Leitura e Escrita 1. Ano Objetivos Descritores de desempenho Conhecer C h o alfabeto e os grafemas. 1. Nomear a t t lid d d 1 N totalidade das l t letras d alfabeto e do lf b t pronunciar os respetivos segmentos fnicos (realizao dos valores fonolgicos). 2. Fazer corresponder as formas minscula e maiscula da maioria das letras do alfabeto. 3. 3 Recitar o alfabeto na ordem das letras sem cometer letras, erros de posio relativa. 4. Escrever as letras do alfabeto, nas formas minscula e maiscula, em resposta ao nome da letra ou ao segmento fnico que corresponde habitualmente letra. 5. 5 Pronunciar os segmentos fnicos de pelo menos de, menos, cerca de dos grafemas com acento ou diacrtico e dos dgrafos e ditongos. 6. Escrever pelo menos metade dos dgrafos e ditongos, quando solicitados pelo valor fonolgico correspondente.
  • 10. Grafemas, dgrafos e ditongos 1. Grafemas com acento (agudo, circunflexo ou grave): (l), (p), (ps), (quele) 2. Grafemas com diacrtico (til ou cedilha): (l), (caa) 3. Dgrafos = duas letras so usadas para representar um nico fonema: gu ( i ) (guizo), qu ( il ) (quilo), ss ( (massa), ) nh (manh), lh (filho), ch (mocho), am (ambos) (ambos), an (santo) em (sempre) (santo), (sempre), in (cinco), rr ( (carro), ) en (entre) (entre), im (fim) (fim), om (pomba), on (monte), um (umbigo), un (fundo) 4. Ditongos Orais: ai, au, ei, eu, iu, oi, ou, ui Nasais: o, e, e
  • 11. Leitura e Escrita 1. Ano Objetivos Descritores de desempenho Ler em voz alta palavras, p pseudopalavras p e textos. 1. Ler pelo menos 45 de 60 pseudopalavras monossilbicas, dissilbicas e trissilbicas (em 4 sesses de 15 pseudopalavras cada). p p ) 2. Ler corretamente, por minuto, no mnimo, 25 pseudopalavras. 3. Ler pelo menos 50 em 60 palavras monossilbicas, dissilbicas e trissilbicas regulares e 5 de uma lista de 15 palavras irregulares. p g 4. Ler corretamente, por minuto, no mnimo 40 palavras de uma lista de palavras de um texto apresentadas quase aleatoriamente aleatoriamente. 5. Ler um texto com articulao e entoao razoavelmente corretas e uma velocidade de leitura de, no mnimo, 55 palavras por minuto.
  • 12. Palavras irregulares Palavras irregulares so aquelas em que a correspondncia fonema grafema no obedece a regras explcitas. 1. Na Leitura (regularidade): As vogais em slaba pr-tnica perdem som, tornam-se fechadas ou quase mudas. Exemplos: a) faca (o a de fa aberto, pois est na slaba tnica), mas as facada (o a de fa fechado, pois est numa slaba tona). b) moda (o o de mo aberto, pois est na slaba tnica), mas modista (o o de mo fecha-se tanto que passa ao som /u/, pois est numa slaba tona). ) Assim, quando uma vogal em slaba pr-tnica aberta, a palavra irregular. irregular Exemplos: efetivo, magnfico, padaria.
  • 13. Palavras irregulares 2. Na Escrita Embora a escrita procure traduzir a fala, as palavras escrevem-se de determinada forma normalmente em funo da sua origem ou da sua etimologia. Assim, h palavras que podem levar hesitao na escrita por no haver regras especficas de ortografia que as contemplem. Exemplos: jejum (mas gelar) passo (mas pao) azo (mas asa) vexame (mas exame)
  • 14. Palavras irregulares Exemplos de palavras irregulares Na Leitura Na Escrita padaria, padeiro velhice, velhice envelhecer corar fixo, vexame txico, intoxicar rouxinol trouxe sequestro, sequncia bolinha, pazinha, sozinho batismo, batizado, espetculo, otimizar, ator, atriz 1. As palavras em que se utiliza o grafema g ou o j seguido de e ou de i. 2. As palavras em que se utiliza o dgrafo d f ss ou o i t intervoclico. li 3. As palavras em que se utiliza o g grafema x. 4. Palavras em que se utiliza o grafema s ou o z intervoclico.
  • 15. Leitura e Escrita 1. Ano Objetivos Descritores de desempenho Ler textos diversos. 1. Ler pequenos textos