1 APOSTILA - Orçamento Empresarial.doc

Download 1 APOSTILA - Orçamento Empresarial.doc

Post on 31-Oct-2015

255 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>ORAMENTO E PROJEES</p> <p>ORAMENTO EMPRESARIALSUMRIO1 Oramento Empresarial ............................................................................................ 04 1.1 Objetivos da Aprendizagem ............................................................................. 042 Lilo &amp; Stitch num Oramento ................................................................................... 053 Arcabouo Bsico da Elaborao de Oramentos ................................................... 06 3.1 Objetivos da Aprendizagem ............................................................................. 064 Diferena entre Planejamento e Controle ............................................................... 06 </p> <p>5 Vantagens da Elaborao de Oramentos ............................................................... 066 O Oramento Geral: Uma Viso Abrangente ......................................................... 07 </p> <p> 6.1 Ilustrao ......................................................................................................... 08 6.2 Previso de Vendas Uma Etapa Crtica .................................................... 097 Preparao do Oramento Geral .............................................................................. 09 7.1 Contabilidade Gerencial em Ao O Problema ........................................ 098 Oramento de Vendas ................................................................................................ 12 8.1 Quadro 1 ......................................................................................................... 139 Oramento de Produo ............................................................................................ 14 </p> <p> 9.1 Quadro 2 ......................................................................................................... 15 9.2 Compras de Estoques Empresa Comercial............................................... 16</p> <p>10 Oramento de Matria-Prima Direta ..................................................................... 16 </p> <p> 10.1 Quadro 3 ........................................................................................................ 18 11 Oramento de Mo-de-Obra Direta ....................................................................... 19 </p> <p> 11.1 Quadro 4 ....................................................................................................... 2012 Oramento de Custos Gerais de Produo ............................................................ 21 </p> <p> 12.1 Quadro 5 ....................................................................................................... 2213 Oramento de Estoque Final de Produtos Acabados ............................................ 23 </p> <p> 13.1 Quadro 6 ....................................................................................................... 2314 Oramento de Despesas de Venda e Administrativas ........................................... 24 </p> <p> 14.1 Quadro 7 ........................................................................................................2515 Oramento de Caixa ................................................................................................. 26 15.1 Quadro 8 ....................................................................................................... 30 16 Projeo da Demonstrao de Resultados ........................................................ 31 </p> <p> 16.1 Quadro 9 .................................................................................................... 31 17 Balano Projetado .............................................................................................. 32 </p> <p> 17.1 Quadro 10.................................................................................................. 33 18 Resumo ................................................................................................................. 34 </p> <p>1 Oramento Empresarial1.1 Objetivos de AprendizagemOA1 Entender por que as empresas fazem oramentos e os processos que utilizam para elaborar oramentos.</p> <p>OA2 Elaborar um oramento de vendas, incluindo uma planilha de recebimentos esperados. </p> <p>OA3 Elaborar um oramento de produo.</p> <p>OA4 Preparar um oramento de matria-prima direta, incluindo uma planilha de pagamentos esperados de compras de matrias.</p> <p>OA5 Preparar um oramento de mo-de-obra direta.</p> <p>OA6 Elaborar um oramento de custos gerais de produo. </p> <p>OA7 Elaborar um oramento de despesas de venda e administrativas. </p> <p>OA8 Preparar um oramento de caixa. </p> <p>OA9 Preparar uma projeo da demonstrao de resultados.</p> <p>OA10 Preparar um balano projetado.</p> <p>2 - Lilo &amp; Stitch num Oramento</p> <p>O filme animado Tarzan arrecadou aproximadamente 450 milhes de dlares em todo o mundo para a Walt Disney Company. Tradicionalmente, a empresa gera a produo de filmes mediante a nfase do cumprimento de data prevista de lanamento - dando pouca ateno aos custos. No caso de Tarzan, a produo se atrasou devido tendncia das equipes de animao de adicionar complexidade mais impressionante a cada produo. A certa altura, estimava-se que 190.000 desenhos separados seriam necessrios para completar o filme, em comparao com os 130.000 desenhos que haviam sido usados para fazer o filme Rei Leo. Para cumprir o prazo de lanamento de Tarzan, funcionrios foram retirados de outras produes, geralmente com pagamento de horas extras. O nmero de componentes da equipe de filmagem acabou chegando a 573, quase o dobro do da equipe que havia feito Rei Leo. Sabendo-se que os animadores recebem salrios de centenas de milhares de dlares, as implicaes em termos de custo eram enormes.</p> <p>Thomas S. Shumacher, chefe de animao de filmes da Disney, foi encarregado de reduzir drasticamente o custo de filmes futuros, garantindo, ao mesmo tempo, que a platia no sentiria queda de qualidade alguma. Lilo &amp; Stitch foi o primeiro filme a ser produzido de acordo com essa meta. O processo comeou com a fixao de prioridades a respeito de onde se gastaria dinheiro. Manteve-se um oramento generoso para a trilha sonora; os custos de animao foram cortados, controlando-se os pequenos detalhes que adicionam custos elevados sem grande efeito sobre a qualidade do filme. Por exemplo, os animadores queriam incluir desenhos bonitos na saias usadas por Nani, irm mais velha de Lilo. Entretanto, a adio deste nvel de detalhe em cada quadro no qual Nani aparece no filme teria acrescentado custos de US$ 250.000. Controlando-se detalhes como esse, Lilo &amp; Stitch foi concludo dentro do prazo e ao custo de US$ 80 milhes. Em comparao, Tarzan custou mais de US$ 150 milhes. </p> <p>Nesta apostila, nos concentramos nas medidas tomadas pelas empresas para atingir os nveis planejados de lucro, um processo chamado de planejamento do lucro. Veremos que o planejamento do lucro realizado graas elaborao de uma srie de oramentos, os quais, quando combinados, formam um plano de negcios integrado, ou oramento geral. O oramento geral uma ferramenta gerencial essencial, que comunica os planos da administrao a toda a organizao, aloca recursos e coordena atividades. </p> <p>3 - Arcabouo Bsico da Elaborao de Oramentos 3.1 - Objetivos de Aprendizagem Entender por que as empresas fazem oramentos e os processos que utilizam para elaborar oramentos.</p> <p>Um oramento um plano detalhado de aquisio e uso de recursos financeiros e de outros tipos durante um perodo determinado. Representa um plano para o futuro, expresso em termos quantitativos formais. O ato de preparao de um oramento chamado de elaborao de oramentos. O uso de oramentos para controlar as atividades de uma organizao chamado de controle oramentrio. </p> <p>O oramento geral um resumo dos planos de uma empresa, no qual so fixadas metas especficas de atividades de venda, produo, distribuio e financiamento. Geralmente, culmina num oramento de caixa, numa projeo da demonstrao de resultados, e num balano projetado. Em sntese, representa uma expresso abrangente dos planos da administrao para o futuro e de como esses planos devem ser executados. </p> <p>4 - Diferena entre Planejamento e ControleCostuma haver confuso entre os termos planejamento e controle, e ocasionalmente eles so usados como se quisessem dizer a mesma coisa. Na verdade, planejamento e controle so dois conceitos bastante diferentes. O planejamento envolve a fixao de objetivos e a elaborao de vrios oramentos para alcanar esses objetivos. O controle envolve as medidas tomadas pela administrao para aumentar a probabilidade de que os objetivos fixados a etapa de planejamento sejam atingidos, e que todas as partes da organizao estejam trabalhando juntas na direo desses objetivos. Para ser eficaz, um bom sistema oramentrio deve permitir a existncia de planejamento e de controle. Bom planejamento sem controle efetivo perda de tempo. </p> <p>5 - Vantagens da Elaborao de OramentoAs empresas extraem muitos benefcios de um programa de elaborao de oramentos. Esses benefcios incluem: </p> <p>1. Os oramentos comunicam os planos da administrao a toda a organizao. </p> <p>2. Os oramentos foram os administradores a refletir sobre o futuro e planej-lo. Se no fosse necessrio elaborar um oramento, muitos administradores gastariam todo o seu tempo lidando com emergncias dirias. </p> <p>3. O processo de elaborao de oramentos proporciona um instrumento de alocao de recursos s partes da organizao nas quais podem ser usados mais eficazmente. </p> <p>4. O processo de elaborao de oramentos ajuda a identificar possveis pontos de estrangulamento antes de ocorrerem.</p> <p>5. Os oramentos coordenam as atividades da organizao inteira, integrando os planos de suas vrias partes. A elaborao de oramentos ajuda a garantir que todos os membros da organizao esto fazendo esforos na mesma direo. </p> <p>6. Os oramentos definem metas e objetivos que podem atuar como padres de referncia para a avaliao de desempenho subseqente. </p> <p>06 - O Oramento Geral: Uma Viso Abrangente</p> <p> O oramento geral formado por vrios oramentos separados, mas interdependentes. A ilustrao 6.1 apresenta uma viso completa das vrias partes do oramento geral e de como elas se relacionam.</p> <p>Oramento de Vendas. Um oramento de vendas uma planinha detalhada, que apresenta as vendas esperadas durante o perodo do oramento; tipicamente, as informaes so fornecidas tanto em valor monetrio quanto unidades. Um oramento preciso de vendas a chave de todo o processo de elaborao de oramentos. Todas as outras partes do oramento geral dependem do oramento de vendas, como indicado na ilustrao 6.1. Portanto, se o oramento de vendas malfeito, ento o restante do processo de elaborao de oramentos tende a ser perda de tempo.</p> <p> O oramento de vendas ajuda a determinar quantas unidades precisaro ser produzidas. Portanto, o oramento de produo preparado aps o oramento de vendas. O oramento de produo , por sua vez, usado, para determinar os oramentos de custos de produo, incluindo os oramentos de matria-prima direta, mo-de-obra direta e custos gerais de produo. Estes oramentos a seguir so combinados com dados do oramento de vendas e do oramento de despesas de venda e administrativas para determinar os oramentos de caixa. Essencialmente, o oramento de vendas gera uma reao em cadeia que leva preparao dos outros oramentos. Como mostra a ilustrao 6.1, o oramento de despesas de venda e administrativas depende do oramento de vendas e tambm o determina. Esta relao recproca decorre do fato de que as vendas sero, em parte, determinadas pelos fundos aplicados em atividades de propaganda e promoo de vendas.Oramentos de Caixa, Uma vez elaborados os oramentos de operaes (vendas, produo, e assim por diante), podem ser preparados o oramento de caixa e outros oramentos financeiros. Um oramento de caixa um plano detalhado que mostra como os recursos de caixa sero obtidos e usados dentro de um perodo determinado. Pode ser observado na Ilustrao 6.1 que todos os oramentos de operao exercem impacto sobre o oramento de caixa. No caso do oramento de vendas, o impacto resulta dos recebimentos planejados com as vendas previstas. No caso dos outros oramentos, o impacto provm dos pagamentos planejados dentro dos prprios oramentos.</p> <p> 6.1 Ilustrao </p> <p> 6.2 - Previso de Vendas Uma Etapa Crtica</p> <p> O oramento de vendas geralmente baseia-se na previso de venda da empresa. As vendas de anos anteriores so comumente utilizadas como ponto de partida na preparao da previso de vendas. Alm disso, os analistas podem examinar volume de pedidos ainda no-atendidos pela empresa, a poltica de fixao de preos da empresa, tendncias do setor, e condies econmicas gerais. Ferramentas estatsticas sofisticadas podem ser usadas para analisar os dados e construir modelos que sejam teis na predio dos principais fatores que afetam as vendas da empresa. Algumas organizaes utilizam simulaes sofisticadas em computador para reforar suas estratgias de marketing e previses de vendas. Entretanto, no entraremos nos detalhes de como so feitas as previses de vendas. E um tpico que ser mais adequadamente coberto em curso de marketing.</p> <p>7 - Preparao do Oramento Geral</p> <p>7.1 Contabilidade Gerencial em Ao - O problema</p> <p> Tom Wills o acionista majoritrio e diretor geral da Cia FCJ, uma companhia por ele iniciada em 2004. A empresa produz picols especiais que usam somente ingredientes naturais e com sabores exticos, tais como tangerina pungente e manga com menta. Os negcios da empresa possuem sazonalidade acentuada, com a maior parte das vendas ocorrendo na primavera e no vero. </p> <p> Em 2005, segundo ano de operaes da empresa, uma forte crise de caixa nos dois primeiros trimestres quase levou a empresa falncia. Apesar dessa crise, 2005 acabou sendo um ano muito bom em termos de fluxo de caixa e lucro lquido. Em parte por causa dessa experincia assustadora, no final de 2005, Tom entrevistou vrios candidatos promissores para o cargo, e fixou-se em Larry Giano, que tinha experincia considervel na indstria de alimentos condicionados. Na entrevista de contratao, Tom perguntou a Larry sobre os passos que ele daria para impedir uma repetio da crise de caixa de 2005.</p> <p>Tom: Como mencionei anteriormente, terminaremos o ano de 2005 com um lucro muito bom. O que voc no sabe que tivemos problemas financeiros muito srios durante o ano. </p> <p>Larry: Deixe-me adivinhar. Vocs ficaram sem caixa a certa altura do primeiro e do segundo trimestre.</p> <p>Tom: Como voc sabe?</p> <p>Larry: A maior parte de suas vendas ocorre no segundo e no terceiro trimestre, no verdade?</p> <p>Tom: Claro, todo mundo quer comprar picols na primavera e no vero, mas no quando comea a fazer frio.</p> <p>Larry: Logo, vocs no vendem muito no primeiro trimestre. </p> <p>Tom: Certo.</p> <p>Larry: E no segundo trimestre, que a primavera, esto produzindo como loucos para atender pedidos?</p> <p>Tom: Certo.</p> <p>L...</p>