02.4 - segurança em máquinas

Download 02.4 - Segurança em Máquinas

Post on 10-Apr-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    1/11

    09/11/20

    SEGURANA EM MQUINAS

    Exerccio

    Identif icao do Risco Uma pessoa pod e f erir-se e m uma mq uina como

    decorrncia de: Contato com equipa mento;

    Aprisionamento entre a mquina e qualquer materialou estrutura fix a;

    Contato com qualquer mater ial em movimento; Ser atingido por p arte s ou materia is lanad os pela

    mquina.

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    2/11

    09/11/20

    O s movimentos da s mquinas consistem ba sicamente emrotao, deslizamento e movimentos recprocos ou

    combinaesdeles. Estes movimentosp odem causar fer imentosp or: Enroscamento; Aprisionamento; Frico ou abra so; Corte; Cisalhamento; Perfurao; Compresso; Impacto etc.

    Enroscamento ou aprisionamento

    Frico e Ab raso Corte

    Perf urao Impacto

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    3/11

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    4/11

    09/11/20

    a. distncia de um ponto de perigo at o plano inferior (cho) . . .b. altura da borda da barreira . . .c. distncia horizontal desde o p onto de perigo b arreira . . .

    Segurana para impedir o contato

    Dimenses de segurana para impedir o contato, dosmembros superiores, com o ponto de perigo atravs dasaberturasda proteo . .

    (ds= distncia segura )

    Dimenses de segura na p ara imped ir o contato, dosmembros inferiores, com o ponto de perigo atravs dasab erturas da proteo . .

    (ds= distncia segura )

    Protees mecnicas Definio Par te da mquina especif icamente ut i l izada para

    prover proteo p or meio de uma ba rreira fsica.

    Dependendo da sua construo, uma proteo podeser chamada de carenagem, cobertura, tela, porta,enclausuramento, etc.

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    5/11

    09/11/20

    Proteo fix a:

    Proteo mant ida emsua posio (i sto fechada),permanentemente (porsolda, etc) ou por meiode fix adores (paraf usos,porcas, etc) tornandosua remoo ouab ertura impossvel, semo uso de ferramentas.

    Proteo M vel

    Geralmente vinculada estrutura da mquina oue lemento de f i xaoadjacente, por meiosmec nicos, (p orexemplo, basculantes oudeslizantes) que podeser a berta sem o a uxiliode f erra mentas.

    Proteo Ajustvel

    Fixa ou mvel que totalmente ajustvelo u q ue inco rp or apar te(s) ajustvel(is).O ajuste permanecef ix o d ur ante umaopera o p articular.

    Proteo com intertravamento

    Proteo associada a um dispositivo deintertravamento.

    EXISTEM PARTES MVEISEXPOSTAS?

    NO H N ECESSIDADE DEPROTEONO

    HAVER ACESSO O CASIONALPARA AJUSTES, MANUTENO,

    ETC?

    ESTAS OPERAES SOFREQENTES?

    H PARADA TOTAL E IMEDIATA,DA PARTE MVEL, QUANDO A

    PROTEO ABERTA ?

    PROTEO MVEL COMDISPOSITIVO DE

    INTERTRAVAMENTO.

    SIM

    HAVER ACESSO DURANTE O CICLO DEOPERAO DA MQUINA?

    O ACESSO SER CONTNUO AOREALIZAR A ALIMENTAO MANUAL DA

    PEA OU MATERIALA SERTRABALHADO?

    O ACESSO DEVE SER FEITO AOINCIO/FINAL DE CADA CICLO

    OPERATIVO, EMREALIZANDO AALIMENTAO MANUAL?

    H PARADA TOTAL E I MEDIATA, DAPARTE MVEL, QUANDO A PROTEO

    ABERTA?

    PROTEO FIXA

    PROTEO MVELCOMINTERTRAVAMENTO

    RESGUARDOMVEL COMINTERTRAVAMENTO

    PROTEO FIXA

    PROTEOAUTORREGULVEL

    PROTEO MVELCOM

    INTERTRAVAMENTO

    SIM

    SIM

    SIM

    NO

    NO

    SIM

    SIM

    SIM

    NO

    NO

    NO

    PROTEO MVEL COMINTERTRAVAMENTO

    PROTEO ASSOCIADA AOCOMANDO

    SIM

    Diagrama para seleo de proteo

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    6/11

    09/11/20

    Amostra de protees fsicas

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    7/11

    09/11/20

    Dispositivos eletro-eletrnicos

    O s disposi t ivos eletro-eletrnicos, so muitoimportantes e podem atuar i so ladamente oucombinadamente com as protees mecnicas de

    maneira a garant ir ef icincia dos sistemas deproteo . . .

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    8/11

    09/11/20

    Botoeira Eletrnica

    Subst i tuem os mecnicos ut il izados para

    acionamento de mquinas. Por serem erg onmicos red uzem a ocorrncia

    de do enas prof issionais.

    Cortina de Luz

    Supervisiona a rea tilentre o Transmissor eReceptor. Se esta reafor invadida, uma sadaem dup lo cana lcomandar ainterrupo daoperao da mquina.

    Existem modelos coma lt ur a s d e p ro te oentre 250 a 1600 mm.

    Comando Bimanual

    Utilizado no acionamento seguro de mquinas como intui to de aumentar a ef icincia e garant ir asegurana do operador.

    Controle de simultaneidade Rele auxiliar Controle de parada

    Rels de Segurana

    Dispositivos responsveis p elo acionamento segurode mquinas.

    So dotados de sistema auto-check, superviso de

    contatos e sistema de duplo canal

    Exemplos

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    9/11

    09/11/20

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    10/11

    09/11/20

    Ma nuteno p reventiva e p red itiva

    Alm de aumentar o tempo de vida da mquina,a manuteno prevent iva e pred it iva (que sebaseia no tempo de vida ti l dos componentes) fundamenta l para assegurar a e feti vidade dosdispositivos d e segura na .

    A manut eno expe , ao p ro f issi ona l damanuteno, a riscos que no so de rotina.

    Eventualmente pode estar com todo o corpo dentroda mquina, assim ele deve possuir total controlesobre as fontes de energia como eltrica, f luidoshidrul icos, ar compr imido, que podem gerarmovimento mecnico inesperado

    Q uando forem realizados testes que necessitamda energizao da mquina, medidas adicionaiscomo calos ou barrei ras mecnicas provisrias

    podem se r necess r ias pa ra o i ng resso doprofissional zona de risco . . .

  • 8/8/2019 02.4 - Segurana em Mquinas

    11/11

    09/11/20

    Exerccio

Recommended

View more >