016-forex- fibonance- esta fantastica ferramenta

Download 016-Forex- Fibonance- Esta Fantastica Ferramenta

Post on 05-Aug-2015

20 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

1

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTAPor Alberto Mengozzi alberto.mengozzi@gmail.com Meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/ Em: 09 de janeiro de 2004. ltima reviso em: 02 de outubro de 2006.

Tudo deve ser apresentado da maneira mais simples possvel, porm no mais simples do que isso. Albert Einstein INTRODUO O objetivo desse artigo trazer at voc, ou quem sabe agregar ao seu atual conhecimento, conceitos operacionais desta - que eu considero fantstica ferramenta de trabalho para analises grficas, as linhas de retraes e expanses de Fibonacci. No pense voc que aqui encontrar a soluo para suas operaes que no tenham dado o resultado esperado, mas com certeza ir lhe fornecer mais algumas balas para o seu fuzil e, poder enfrentar a batalha de maneira menos desigual. Conseguir ter maior clareza dos momentos certos e, tambm porque determinado trade no deu o resultado pretendido. Estou partindo do principio de que voc tenha um mnimo conhecimento de analise tcnica, para poder melhor observar as idias aqui explanadas. Tipo, mdias mveis, pivs e linhas de expanses e retraes. Basicamente isso que iremos utilizar ao longo do nosso artigo. Como todos ns, tambm os grandes operadores de mercado so movidos por medo e ganncia e, conseguindo identificar essas regies, teremos maiores chances de obter bons resultados. Para explicar isso eu gosto de usar uma metfora, imagine o estouro de uma boiada, se conseguir estar do meio para frente, mais prximos dos lideres. Quando surgir algum obstculo que promova a inverso do movimento, conseguiremos perceber com maior rapidez. Para isso eu gosto de usar uma mdia mvel no grfico de volume, isto me d um balizamento do mercado e, me d uma melhor clareza se o movimento que est acontecendo simplesmente uma retrao ou realmente um movimento de tendncia no grfico em questo.

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

2

obvio que est tcnica que apresentaremos aqui, ou qualquer outra tcnica, no tem sentido nenhum se no tivermos disciplina e controle emocional na hora de operar. Mas no tenha dvida que o domnio desta ou qualquer outra tcnica, minimiza, e muito, as questes do trade emocional. Os conceitos aplicados aqui so vlidos para qualquer tipo de mercado (grficos), aes, opes, ndices, moedas, etc. Neste estudo utilizamos um grfico de opes, mais pelo fato de que em apenas um dia, abrangemos uma gama muito boa de situaes. Mas fao uma advertncia aqui, no opere opes, a menos que voc esteja muito bem habituado com o mercado e seja bastante experiente. Mesmo assim eu particularmente considero um mercado extremamente difcil e que necessita de respostas geis. Voc poder encontrar periodicamente revises deste artigo no Grupo Busiao do Yahoo Grupos, grtis. Para isso basta inscrever-se em nosso grupo. Se ele no vier automaticamente no e-mail de confirmao de sua assinatura, baixe-o da pasta ARQUIVO. http://br.groups.yahoo.com/group/busiacao/ Ao contrrio do anterior o contedo deste documento est liberado para impresso. Nada impede de voc distribui-lo livremente, por e-mail ou site, se assim achar conveniente, s te peo a gentileza de no modific-lo, nem mesmo o seu nome. Obrigado(a), e boa leitura, Alberto.

Antes de comear o estudo propriamente dito, gostaria que voc dedicasse um pouco de ateno e concentrao nas pginas seguintes, pois trata de um assunto que julgo importante. Est de uma maneira condensada, mas creio que deva dar uma idia de como devemos dirigir o nosso comportamento.

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

3

APRENDER, DESAPRENDER E REAPRENDER. Pode ser que para alguns se trate de uma nova informao, e sempre que nos deparamos com uma nova informao teremos duas possibilidades: 1. Distorce-la e procurar encaixar em suas VELHAS CATEGORIAS. 2. Deixar a nova informao se organizar por si mesma. A que sempre escolhemos tentar encaixar essa nova informao em nossas velhas categorias: No isso como... ou Isso me lembra a.... natural enlaar algo novo com algo que j conhecemos e ao que estamos acostumados. Tentamos organizar esta nova informao dando-lhes um significado mais familiar. A familiaridade nos faz sentir menos inseguro e com maior previsibilidade. Sentimos que temos algum controle e quanto mais controle tiver menos medo teremos. Esta a chave. Tenderemos compulsivamente a organizar a nova informao que nos chega. Portanto, procure utilizar a segunda opo e deixe que com o tempo ela se organize. Embora s possamos aprender conscientemente uma pequena parcela das informaes que o mundo nos oferece, percebemos e reagimos inconscientemente a muitas outras coisas. Uma forma de aprender dominar conscientemente pequenos segmentos de comportamento e reuni-los em seguimentos cada vez maiores, de modo a torna-los habituais e inconscientes. Criamos hbitos para podermos prestar ateno a outras coisas. A aprendizagem uma habilidade que se divide em quatro estgios: 1. Incompetncia inconsciente. No sabemos fazer algo, e no sabemos que no sabemos. Se algum nunca dirigiu carro no tem a mnima idia do que isso significa. 2. Incompetncia consciente. Ento a pessoa comea a aprender a dirigir e logo descobre as suas limitaes. Aprende conscientemente a trocar as marchas, pisar na embreagem, freio, etc... E toda sua ateno volta-se para isso, mas a pessoa ainda no competente e dirige apenas nas ruas de menor movimento. 3. Competncia consciente. Podemos dirigir, mas precisamos de muita concentrao. Aprendemos a tcnica, mas ainda precisamos de muita concentrao.

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

4

4. E por fim, a competncia inconsciente. E este nosso objetivo. Todos os pequenos padres que aprendemos com tanto esforo juntam-se numa harmnica unidade de comportamento. E, a partir de ento, podemos admirar a paisagem, ouvir rdio e conversar enquanto dirigimos. Nossa mente consciente estabelece o objetivo e deixa que a inconsciente cuide dele, liberando a ateno para outras coisas. Aps um treinamento exaustivo, conseguimos atingir o quarto estgio e formar hbitos. Neste ponto, a habilidade tornou-se inconsciente. Entretanto, os hbitos nem sempre so a maneira mais eficiente de levar a cabo uma tarefa. Nossas crenas e conhecimentos acumulados no decorrer de nossas vidas acabam filtrando e nos fazendo perder algumas informaes que so essenciais para chegarmos competncia inconsciente. Se fosse apresentada de uma maneira condensada como se obter consistncia no mercado financeiro, uma pessoa s precisa ter em mente trs coisas. 1. Saber o que quer. Ter uma idia clara do objetivo desejado em qualquer situao. Precisamos saber o resultado que queremos atingir. Se no soubermos para onde estamos indo, fica mais difcil chegar l. 2. Estar alerta e receptiva para observar o que est conseguindo. Uma parte importante o treinamento da percepo sensorial, onde colocar nossa ateno e como modificar e ampliar nossos filtros (crenas, baseadas nos nossos conhecimentos) para podermos observar coisas que no percebamos anteriormente. 3. Ter flexibilidade para continuar mudando at conseguir o que deseja. Voc precisa ter a sensibilidade para observar se o que est fazendo o est levando a obter o que deseja. Caso contrrio, se no estiver dando resultado, faa outra coisa, qualquer outra coisa. preciso ouvir, ver e sentir o que est acontecendo e ter uma ampla gama de respostas. Se voc s fizer aquilo que sempre fez, s obter aquilo que sempre obteve. Se o que voc est fazendo no est dando resultado, faa outra coisa.

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

5

Vamos ver na pratica como funciona essa tcnica. Suponha que voc vai fazer um passeio de carro com a famlia. Decide-se aonde se quer ir; este o objetivo inicial. Comea-se a dirigir observando o caminho, percepo sensorial. Compara-se o caminho tomado com o local aonde se deseja chegar e, caso o caminho esteja errado, muda-se o rumo, flexibilidade. Este ciclo repetido at que se chegue ao destino final. Em seguida estabelece-se o prximo objetivo. Muito raramente h um caminho claro e direto at o ponto aonde se quer chegar. Pode me dizer, por favor, que caminho devo pegar? Depende de para onde voc quer ir, - disse o gato. No me importa muito onde..., - disse Alice. Ento no importa o caminho que voc pegue, - respondeu o gato. Lewis Carroll

Agora sim, vamos iniciar a apresentao do estudo. Espero que de alguma forma ele possa lhe acrescentar algum conhecimento. Obs.: Caso voc tenha algum conhecimento a mais, sobre o tema, e gostaria de me participar para ser adicionado ao mesmo, desde j fico muito grato.

Que a estrada suba ao seu encontro. Que o vento sempre sopre em suas costas. Que o sol brilhe quente em seu rosto, que as chuvas caiam em seus campos, e at nos encontrarmos de novo... que Deus o tenha suave na palma de sua mo. - Antiga bno irlandesa.

FIBONACCI ESTA FANTSTICA FERRAMENTA Alberto Mengozzi Visite meu BLOG: http://albertomengozzi.blogspot.com/

6

Objeto desse estudo Grfico da Opo Telemar A 48 valor de exerccio R$ 46,98 vencimento do exerccio 19-01-2004. O grfico abaixo de 15 minutos e abrange do dia 07-01-2004 ao dia 09-01-2004.

Nosso interesse est no estudo do movimento do dia 08 de janeiro, que est delimitado no grfico pelas setas azuis. O retngulo vermelho que destaca o que chamaremos de Fig. 1, reala o final do movimento do dia 07 e o incio do dia 08 (objeto do nosso estudo), com o qual procuraremos definir o movimento inicial do ativo. Como daria muito trabalho eliminar do grfico os candles do futuro (dia 08), eu peo que voc use sua im