: websites de telenovelas e a relação entre realidade ?· texto do autor aguinaldo silva,...

Download : websites de telenovelas e a relação entre realidade ?· texto do autor Aguinaldo Silva, criador…

Post on 20-Jan-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicao XIII Congresso de Cincias da Comunicao na Regio Norte Belm - PA 01 a 03/05/2014

1

Novela.com: websites de telenovelas

e a relao entre realidade e fico1

Luiz Gustavo Dias FERREIRA

2

Danuta LEO3

Universidade Federal do Par, Belm, PA

RESUMO

Em tempos de sociedade multimdia, multiplataforma, a internet se tornou uma extenso

das produes de outros meios, como a televiso. Para alm dos comentrios e da

repercusso, algumas tramas fazem de contedos web um personagem, presente e ativo

em ambas as plataformas. As novelas Amor Vida (2013) e Sangue Bom (2013), da TV

Globo, so dois exemplos claros de como a realidade e fico se relacionam por meio de

dois websites: um do Hospital San Magno, outro o portal O Mexerico.com, duas

instituies das telenovelas citadas. A partir da teoria da convergncia de Henry Jenkins

e dos estudos de outros autores, esse artigo busca tentar entender como se d essa

relao, quais as influncias no pblico e na prpria construo das telenovelas .

PALAVRAS-CHAVE: Cultura da Convergncia, Internet, Telenovela, TV Globo

INTRODUO:

A televiso no Brasil nasceu em 1950, e logo se tornou o meio de comunicao

mais importante do pas, ajudando a constituir a identidade nacional. Ela a resposta

para a pergunta feita por Ribeiro, Sacramento e Roxo (2010): O que h em comum em

uma casa de quarto e sala de um municpio pequeno no interior do pas e um

apartamento moderno, recheado da mais avanada tecnologia? (RIBEIRO, 2010, p. 7).

De fato, a TV est em quase todos os lares do Brasil4. E sua popularidade ao

longo das ltimas seis dcadas se deve, em boa parcela, aos programas ficcionais.

Wolton (1996) define a fico como um

[...] lugar em que o homem pode viver e contemplar, atravs de personagens

variadas, a plenitude da sua condio, e em que se torna transparente a si

mesmo: lugar em que transformando-se imaginariamente no outro, vivendo

outros papeis e destacando-se de si mesmo, verifica, realiza e vive a sua

condio fundamental de ser auto-consciente e livre, capaz de desdobrar-se,

distanciar-se de si mesmo e de objetivar a sua prpria situao. (WOLTON,

1996, p. 165)

1 Trabalho apresentado no DT 5 Rdio, TV e Internet do XIII Congresso de Cincias da Comunicao na Regio Norte, realizado de 01 a 03 de maio de 2014. 2 Aluno lder e estudante do 7 semestre do Curso de Comunicao Social Jornalismo da FACOM-UFPA, email: ferreiragus1@gmail.com. 3 Orientador do trabalho. Professora do Curso de Jornalismo da FACOM-UFPA, email: danutaleaopp@gmail.com. 4Segundo projeo do Grupo de Mdia para 2012, mais de 92% dos domiclios do Brasil, possuem um ou mais televisores.

mailto:ferreiragus1@gmail.commailto:danutaleaopp@gmail.com

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicao XIII Congresso de Cincias da Comunicao na Regio Norte Belm - PA 01 a 03/05/2014

2

Malcher(2009) complementa a viso de Wolton (1996):

No h como negar, tambm, no mundo ps-industrial que as narrativas,

sejam elas escritas, visuais ou audiovisuais, em textos tradicionais ou

contemporneos, so formas de representao social. Em busca da formao

da identidade cultural a fico se mostra um elemento importante a ser

considerado [...]. (MALCHER, 2009, p. 95)

Essas caractersticas, mesclando o ldico construo da identidade social de

um povo, conseguem mensurar a importncia dos produtos ficcionais televisivos

perante o pblico.

Dentre estes produtos, a telenovela se consagrou como a mais importante, em

nmero, alcance e fama. inegvel o poder de abrangncia da novela brasileira,

referncia para outros pases5 no mundo.

No quesito telenovela, justo um destaque TV Globo, a maior produtora desse

modelo na televiso brasileira6. A emissora carioca, no ar desde 28 de abril de 1965, fez

e faz histria ao eternizar figuras como Sinhozinho Malta, de Roque Santeiro (1985),

Odete Roitman, de Vale Tudo (1989), as Helenas do autor Manoel Carlos. Jos

Bonifcio de Oliveira Sobrinho, o Boni, uma das figuras-chave para o

desenvolvimento da Vnus Platinada, alcunha pela qual a Globo tambm conhecida,

e considera sobre a telenovela:

Talvez a histria contada por Sherazade7 para o sulto Shariar, em forma de captulos dirios, possa ser considerada como a primeira forma de novela em

todo o mundo. No Brasil, a novela diria surgiu primeiro no rdio, e em 1963

apareceu na televiso, quando Edson Leite lanou 2-5499 Ocupado8. No

entanto, foi O Direito de Nascer9 que consolidou definitivamente o gnero na

televiso e Beto Rockfeller10

que trouxe a novela para a nossa realidade. Mas

a novela brasileira como conhecida hoje nasceu e foi se aprimorando na TV

Globo. A abundncia de cenas, a dinmica, a interpretao naturalista, as

histrias paralelas, o ritmo de edio, as trilhas sonoras modernas e as

5 Em 2010, a emissora de TV portuguesa SIC produziu a telenovela Laos de Sangue, com superviso de

texto do autor Aguinaldo Silva, criador de sucessos como Tieta (1989) e Senhora do Destino (2004),

ambas da TV Globo. 6At julho de 2013, sem considerar as minissries, microssries, macrossries e produtos similares, a TV

Globo produziu e exibiu 289 telenovelas, incluindo as produes em exibio: Flor do Caribe, Sangue Bom, Amor Vida e Saramandaia (remake). 7 As Mil e Uma Noites, coleo de contos rabes escritos entre os sculos XIII e XVI. 8 TV Excelsior, 1963. 9TV Tupi, 1964. 10 TV Tupi, 1968.

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicao XIII Congresso de Cincias da Comunicao na Regio Norte Belm - PA 01 a 03/05/2014

3

aberturas criativas modificam totalmente o produto novela, concedendo-lhe

nobreza e espetaculosidade. (SOBRINHO, 2011, p. 338)

Nas ltimas duas dcadas, outro elemento se tornou personagem cada vez mais

presente nessa trama: a internet. Nesse quesito, a TV Globo foi pioneira quando, em

1995, a autora Glria Perez fez os protagonistas de Explode Corao se conhecerem por

meio de um bate-papo na web, uma ferramenta de vanguarda nas interaes digitais na

poca. Mais recentemente, outras produes apostaram em inseres mais ostensivas na

rede. Alguns personagens de Passione (TV Globo, 2009) ganharam perfis no

microblogTwitter11

, e a personagem Luciana, tetraplgica interpretada por Alinne

Moraes em Viver a Vida (TV Globo, 2010), escrevia no fictcio Blog da Luciana,

citado na fico e que, em domnio real na internet, recebia comentrios de

telespectadores que se sensibilizavam com o drama da personagem.

Este artigo se prope analisar as estratgias de dois portais o site do Hospital

San Magno, de Amor Vida (2013), e o site O Mexerico.com, de Sangue Bom (2013),

ambas da TV Globo , como o pblico se comporta perante tais objetos e como essa

interao faz parte de um novo momento miditico, marcado pela cultura de

convergncia, defendida por Jenkins, quando internet e televiso andam cada vez mais

juntas e misturadas. Como diz Castells, a internet j transformou a televiso

(CASTELLS, 2011, p XI)

1 Padro Globo

Anos 1960. A televiso no Brasil vive sua segunda dcada, e sem dvidas uma

das mais importantes para a sua constituio, como afirma Alexandre Bergamo: Os

anos 1960 representam para a televiso brasileira um momento-chave. nesse perodo

que se consolidam certas prticas de como fazer televiso [...] nesse perodo tambm

que a televiso, antes artigo de luxo, comea a se popularizar, ou seja, se torna

acessvel a um nmero cada vez maior de pessoas. (BERGAMO, 2010, p. 59)

A dcada tambm foi um marco de reformulao do produto telenovela no pas,

passando da predominncia dos teleteatros, adaptaes cinematogrficas e literrias,

para gradualmente um movimento de produes mais originais, criadas especialmente

para a TV (BERGAMO, 2010). Com isso, o pblico comea a se apropriar daquela

11Mdia social criada em 2006, que permite ao usurio seguir outros perfis, postar e receber atualizaes de perfis seguidos por ele em textos curtos de at 140 caracteres. Disponvel em: http://www.twitter.com.

http://www.twitter.com/

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicao XIII Congresso de Cincias da Comunicao na Regio Norte Belm - PA 01 a 03/05/2014

4

mdia ainda recente: A ideia de que a famlia era o pblico por excelncia da televiso,

por exemplo, ainda que fosse uma herana do rdio, adquire feies, nos anos 1960, que

so diferentes das antecedentes. A televiso se incorpora rotina das famlias de forma

diferente do rdio. (BERGAMO, 2010, p. 81)

Nesse sentido, a TV Globo, Canal 4 do Rio de Janeiro, cumpre um papel de

protagonista. Os anos 1960 e 1970 so definidores da hegemonia nacional da

programao da emissora, perodo em que se definiu o famoso Padro Globo, at hoje

considerado um ndice de extrema qualidade. So da emissora sucessos da poca, como

Fogo Sobre Terra(1974), Guerra dos Sexos (1983), DancinDays (1978), Selva de

Pedra (1972) cujo captulo 1