? web viewpaulo cita em gálatas: ... e afirma que há um tipo de liberdade que se expressa numa...

Download ? Web viewPaulo cita em Gálatas: ... E afirma que há um tipo de LIBERDADE que se expressa numa VIDA

Post on 07-Jul-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

A Sabedoria grita pelas ruas e levanta a voz nas praas.

A Sabedoria grita pelas ruas e levanta a voz nas praas.

Ela grita no burburinho da cidade e anuncia nas praas pblicas: At quando, ingnuos, vocs vo amar a ingenuidade? E vocs, zombadores, at quando se empenharo na zombaria? E vocs, insensatos, at quando odiaro o conhecimento? Voltem-se para ouvir o meu aviso: eu vou derramar meu esprito sobre vocs, e lhes comunicarei as minhas palavras.

Contudo, eu chamei, e vocs recusaram; estendi a mo, e ningum deu ateno. Vocs recusaram os meus conselhos e no aceitaram o meu aviso.

H comportamentos humanos rejeitados pelas Escrituras. A rejeio destes pela Revelao significa que tal coisa, qualquer que seja tal coisa, um ato que no est de acordo com a vontade divina, no sendo tal coisa, principio institudo por Deus e nem compreendido ou sustentado como beneficio ou conduta humana que agrade ao Esprito de Deus.

E no contexto das coisas eternas isso mais importante que responder a pergunta que Albert Camus fez aos vinte anos de idade Se a vida vale a pena ser vivida fruto de seu ensaio sobre o absurdo.

As Escrituras no probem ao ser humano coisas que possam servir para sua edificao, ou que NO diminuam e limitem a existncia humana.

Jesus, de certo modo, afirma que suas palavras so concedidas por Deus com o propsito de levar o homem a uma liberdade de existncia jamais realizada na terra, e a um tipo de alegria inefvel, indescritvel e permanente, libertando a alma humana dos grilhes espirituais que lhe impedem a plenitude da vida, em todas as suas dimenses.

Disse Jesus, o Messias, mestre dos mestres, autor e consumador da f, cheio de perfeita sabedoria e conhecimento, co-autor da vida, consciente de que sem sua presena, nada do que existe, foi feito, falando de modo absoluto, filosfico, intelectual, metafsico, mstico, mgico, proftico e espiritual:

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertar.

O pecado uma fora limitadora, limitadora e mortificante. A enfermidade, por exemplo, uma condio que impede o corpo humano de exercer sua fora, retirando dele condies de experimentar o universo, limitando os sentidos, sentimentos e sensaes. O pecado anlogo enfermidade.

As Escrituras estabelecem que no existe LEI contra aquilo que VIFIFICANTE..

Paulo cita em Glatas:

Mas, se sois guiados pelo Esprito, no estais debaixo da lei.

Porque as obras da carne so manifestas, as quais so: adultrio, fornicao, impureza, lascvia, Idolatria, feitiaria, inimizades, porfias, emulaes, iras, pelejas, dissenses, heresias, Invejas, homicdios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como j antes vos disse, que os que cometem tais coisas no herdaro o reino de Deus.

Mas o fruto do Esprito : amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, f, mansido, temperana.

Contra estas coisas no h lei.

Glatas 5:18-23

E afirma que h um tipo de LIBERDADE que se expressa numa VIDA PLENA, livre, que necessita ser guardada, cuidada, preservada.

1 Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e no torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servido.

Quando as Escrituras rejeitam um comportamento, uma condio, quando estabelece um vnculo entre uma conduta e uma consequncia, est respaldada num PROJETO divino anterior, em propsitos eternos e numa Sabedoria transcendente. O Esprito de Deus no traduz a vida espiritual em regras humanas, ou trata com leviandade as coisas que dizem respeito a nos tornar COMPLETOS.

A VERDADE das Escrituras baseada no CONHECIMENTO de DEUS sobre todas as questes que abordam a existncia humana, incluindo toda a esfera da espiritualidade. A natureza possui um desdobramento, uma propositalidade e o ser humano so tratados com incomum cuidado, com uma finalidade de crescimento, de edificao, para desenvolvimento em todos os aspectos de sua humanidade, para que atinja e se torne tudo aquilo que poderia ser. Como um Pai cuidadoso, Deus retira o que para ns PREJUDICIAL.

Alerta-nos, avisa-nos para no vivermos, para no exercermos determinadas atitudes, para no estabelecermos determinados relacionamentos e no abraarmos determinados padres de vida. A viso divina sobre os aspectos que envolvem a nossa humanidade abraam tambm os nossos SENTIMENTOS. Nossas paixes, nossos desejos, nossas vontades.

Jesus aborda diversas vezes uma luta espiritual tremenda, uma situao humana inusitada, uma questo que envolve FORAS e PODERES ESPIRITUAIS alm de nossa vontade e desejos com a CAPACIDADE de influenciar nossas vidas, at o ponto do DOMINIO.

Paulo cita isso quando diz que

17 Porque a carne cobia contra o Esprito, e o Esprito contra a carne; e estes opem-se um ao outro, para que no faais o que quereis.

Desenvolvendo a percepo que h uma realidade dividida, espiritual mental, fsica, que ns somos seres que vivemos em uma dualidade de sentimentos, em constantes embates morais, que existe um ANTAGONISMO na existncia humana, que acontece dentro de nossos corpos, num estgio que anterior a socializao, INDEPENDENTEMENTE do mundo que nos cerca. O ser humano est debaixo de constante CONTRADIO espiritual, mental, sentimental, desde sua infncia, sendo permeado, sensibilizado por poderes espirituais e influencias que atuam de dentro para fora em sua psique.

A compreenso dessa luta espiritual, da presena de foras estranhas ao ser, presentes em ns, mas que LUTAM contra ns, percebido nas cartas de Paulo, percebido no dia a dia de Davi no Velho Testamento, nos momentos difceis do ministrio de Cristo.

Por conhecer at os limites do absurdo `a nossa fraqueza, nossa condio humana e os nossos desejos, o Espirito de Deus props condies que nos impedem de vivermos acorrentados a uma realidade que nos conduzir a lugar algum. A ambiguidade humana fruto de um mundo perturbador e igualmente perturbado. Nosso universo multidimensional, atuando nele foras de carter espiritual, que atuam TAMBM sobre ns. Ns, todos ns, seres humanos, somos confrontados todos os dias com nossos, medos, nossas dores, sentimentos de toda espcie, num turbilho emocional que no dependente da sociedade. Vivemos num mundo pelo qual no passamos intocados, no h como no sermos sensibilizados por imagens, sensaes, sentidos e sentimentos, a prpria interao humana com outros seres humanos impossvel de ser IMPEDIDA.

Ns transitamos em meio ao tempo, somos tocados pelas obras e pensamentos dos que j no esto presentes, somos constrangidos ou emocionados, sensibilizados pelas pessoas que fazem parte de nossa vida, porque interagimos com a imaginao das outras pessoas, ouvimos seus sonhos, compartilhamos sentimentos, compartilhamos ideias e pensamentos. Na comunho humana h uma dimenso de nossa vida, ou mais ainda, compartilhada, voluntaria e involuntariamente. Dentro deste mundo de contradies Deus concedeu-nos sua Palavra como CONSELHO, como uma LUZ para guiar-nos no que diz respeito ao que somos, ao que necessitamos, do que precisamos e o que no afeto a ns. O que no nos trar paz, o que no se desdobrar em plenitude, nos conduzindo a um beco, a uma rua sem sada, a uma situao limitadora ou destrutiva.

Muitas vezes, o que a pessoa sente no o sente porque quer, o sente porque sua natureza carnal, algo errado dentro de ns, o constrange.

Est numa situao, involuntria independente de sua vontade - produzida por PODERES ESPIRITUAIS que desconhece.

Se aceita para si sua condio, contrria a sua natureza, vencido pela realidade espiritual e sua situao gera LIMITAO de vida.

Tudo que realizado contra o conselho divino LIMITANTE. Sufoca em ns a plenitude da existncia. Significa que uma ou mais reas de sua vida estaro subjugados por algo contrrio a natureza.

Deus criou-nos e nos conhece e compreende profundamente o antagonismo dos nossos sentimentos, o mundo das sensaes e dos pensamentos. Assim como sexualidade uma das bases de nossa existncia e errar sobre ela no uma opo. Ningum pode se forar a viver uma realidade que no possui. E que Deus afirmou em sua palavra que no possui.

As Escrituras vo revelando a essncia dos atos humanos, suas dimenses espirituais.

A Sabedoria grita pelas ruas e levanta a voz nas praas

Ouamo-la.