unb/cespe – oab direito tributário exame de ordem 2008.2 prova prático-profissional – 7 –

Download UnB/CESPE – OAB Direito Tributário Exame de Ordem 2008.2 Prova Prático-Profissional – 7 –

Post on 13-Feb-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 1

DIREITO TRIBUTRIO

PEA PROFISSIONAL

Em razo de deciso tomada no CONFAZ, firmada pelos secretrios da Fazenda das 27 unidades

da Federao, foi aprovada no Congresso Nacional uma lei complementar com as seguintes disposies

relativas ao ICMS:

< o art. 1.o iguala em mbito nacional a alquota do ICMS incidente sobre a produo e

comercializao do arroz, passando do que era, em mdia, 10%, para 30% em todas as unidades

da Federao;

< o art. 2.o determina que, nas operaes que destinem quaisquer mercadorias para o exterior,

seja mantido e aproveitado o montante do crdito do imposto cobrado nas operaes e

prestaes anteriores;

< o art. 3.o determina que, nas operaes de vendas isentas, os contribuintes vendedores tenham

igualmente o direito manuteno e ao aproveitamento do montante do crdito do imposto

cobrado nas operaes e prestaes anteriores.

A clusula de vigncia dessa lei, publicada em 31 de maio de 2008, reza, apenas, que a lei entra

em vigor na data de sua publicao.

Em 30 de junho de 2008, o secretrio da Fazenda do estado de So Paulo editou decreto de

regulamentao de tal lei, no qual se estabelece a exigncia das novas alquotas a partir de 1. de janeiro

de 2009.

Considerando a situao hipottica acima apresentada e supondo que voc tenha sido contratado(a) por uma empresa agropecuria

produtora e exportadora de arroz, situada e domiciliada em So Paulo, para ajuizar uma ao judicial com vistas a evitar prejuzos

tributrios decorrentes da lei mencionada, elabore a pea judicial adequada a atender s pretenses de sua cliente.

A pea no deve conter pedido ou causa de pedir que fira o texto constitucional ou que, de alguma forma, prejudique o cliente.

No

utiliz

e es

te e

spao

em n

enhu

ma h

ipt

ese!

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 2

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 1/5

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 3

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 2/5

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 4

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 3/5

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 5

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 4/5

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 6

TEXTO DEFINITIVO PEA PROFISSIONAL 5/5

121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

131

132

133

134

135

136

137

138

139

140

141

142

143

144

145

146

147

148

149

150

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 7

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

QUESTO 1

Determinada empresa venceu licitao para obter a concesso dedistribuio de energia eltrica em uma cidade brasileira. Uma vez que ofornecimento de energia eltrica considerado servio pblico, a empresautilizar, no servio de distribuio de energia, toda a infra-estrutura depropriedade pblica.

Na situao hipottica apresentada, a empresa ter de pagar ao municpio imposto sobre servio de qualquer natureza relativamente

ao fornecimento de energia eltrica? Justifique sua resposta.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 1

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 8

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

QUESTO 2

Jos proprietrio de imvel na cidade Y, no estado de Minas Gerais. No anode 2004, Jos foi contribuinte de imposto sobre propriedade territorial rural (ITR). Em2005, o municpio Y editou lei em que passou a considerar como urbana a localidadeem que est situado o imvel de Jos, razo pela qual lhe exigiria imposto sobre aprorpriedade predial e territorial urbana (IPTU) no exerccio seguinte.

Na situao hipottica apresentada, no ano de 2006, Jos deveria pagar em relao propriedade do imvel ITR ou IPTU? Justifique

sua resposta.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 2

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 9

QUESTO 3

O secretrio da Fazenda de um estado da Federao determinou adesconstituio da personalidade jurdica de uma empresa que havia efetuadonegcio jurdico com a finalidade de dissimular a ocorrncia de fato gerador doICMS.

Nessa situao hipottica, o secretrio agiu em conformidade com as normas do Cdigo Tributrio

Nacional (CTN)? Caso a resposta seja afirmativa, justifique-a; caso seja negativa, explicite, com

base no CTN, a medida que deveria ter sido adotada.

TEXTO DEFINITIVO QUESTO 3

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

PARA USO EXCLUSIVO DO CHEFE DE SALA

NO H TEXTO

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

www.questoesdeconcursos.com.br

UnB/CESPE OAB Direito Tributrio

Exame de Ordem 2008.2 Prova Prtico-Profissional 10

QUESTO 4

Um importador de helicpteros, tendo conhecimento de que determinada leifederal isenta de imposto sobre importao as aquisies de avies fabricados noexterior, requereu Receita Federal do Brasil (RFB) a aplicao da iseno importao de helicpteros, tendo a RFB negado o pedido.

Na situao hipottica apresentada, com base em que fundamento jurdico