_ – portifólio - rafa – _

Download _ – Portifólio - Rafa – _

Post on 25-Mar-2016

250 views

Category:

Documents

17 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Portifólio resumido do designer Rafael W. Braga

TRANSCRIPT

  • port

    iflio

    Rafael W. Braga

    Design GrficoPortiflio

  • Rafael Willadino Braga

    reas de atuao Criao e coordenao de projetos em: Design de Interfaces Humano-computador (websites, portais, e-comerce, cd-rom); Programao voltada para objetos (em web e cd-rom); Edio de audio, vdeo e animaes; Editorao de publicaes e capas; Desenvolvimento de Marcas e Identidades Visuais; Material para eventos; Material de divulgao e de promoo; Embalagens; Modelagem e renderizao em 3D; Maquetes Virtuais; Ilustrao; Trata-mento de imagens; Fotografia; e consultoria em design.

    Experincia 1999 Free-Lancer (design grfico/design de interfaces/aulas)Design de interface e programao do website do CADES/UnB.Projeto Grfico de mapas e Guia destribudo pela Rede Sarah de Hospitais durante o encontro mundial de Neuropsicologia ocorrido em Braslia em 2000.Edio de Vdeo e Som para vinheta promocional do programa de televiso Garagem da TV Braslia.Desenho tcnico, modelagem 3D e renderizao de 8 conjuntos de jias para a artsta plstica Ana K.Consultorias e Aulas ministradas de mtodos e tcnicas utilizao de softwares em design, inclundo pro-gramao bsica.

    2001 Formatos design (design grfico/design de interfaces)Atuao: Designer snior. Trabalhei com o desenvolvimento e coordenao de projetos de baixa a alta complexi-dade, atendimento a clientes, treinamento de estagirios.

    Design de interface e elaborao de prottipo funcional do CD-Rom Curso Qumica Geral Virtual para a Editora da UnB.Design de interface e Programao do website da Formatos Design Grfico.Design de interface e Programao do website da nova Marca da OPAS Organizao Pan Americana da Sade.Material de divulgao (peridicos, folheteria e embalagens) da Americel (empresa de telefonia mvel) de 2001 a 2003.Projeto Grfico, editorao e capa de diversos livros para a Edunb, para o Briquet de Lemos, para a editora Ddalo, para o Ministrio da Sade e para a OPAS (Org. Pan-Americana da Sade.)Marcas para eventos, programas do governo e secretarias.Identidades Visuais para lojas, ONGs e consultrios.

    Curriculum

  • 2004 Trs ao Cubo Design (programao visual/new media e projeto de produtos)Atuao: Scio gerente. Desenvolvo e coordeneo projetos de baixa a alta complexidade, fao atendimento a clientes e administro a empresa.

    Design de interface e Programao do CD-Rom de portiflio do fotgrafo e artista plstico Giovanni Fernan-dez.Identidade Visual para comrcios e ONGs, entre elas a iEARN.Capa e editorao de livros e publicaes.Idealizao, desenho tcnico, modelagem 3D e prototipagem de luminria.Desenvolvimento da Prix 6, balana comercial, para a Toledo do Brasil, com sede em SP.Edio de Vdeo e Som do curta BSB15H e vdeo promocional do programa Garagem, que passava na TV Braslia.Coordenei uma equipe de 7 pessoas e desenvolvi o projeto grfico, programao e modelagem 3D de pa-seio virtual com trilha sonora para o cd-rom interativo Hospcio de Pedro II do Centro cultural da Sade, no Rio de Janeiro.

    Trabalhos expostos 2000 1 UnB Mostra Design, realizada no 3 andar da praa central do Ptio Brasil Shopping, de 22 a 30 de junho de 2000.Projeto e Prottipo de Mvel de madeira e vidro.Projeto e modelo de colher de sorvete.

    2001 52 reunio da SBPC que ocorreu na Universidade de Braslia de 9 a 14 de Julho de 2001.Animao homenageando o artista Jlio Plaza, que foi selecionada para a abertura do Congresso Nacional de Arte Eletrnica.

    Formao 1999 a 2004 - Universidade de BrasliaFormado no curso superior de Desenho Industrial na habilitao de Programao Visual.

    Idiomas Fluente em Ingls (Curso Avanado Completo no IBI / Cultura Inglesa).

    ConhecimentosDomnio de softwaresCorelDraw, Adobe Photoshop, Adobe Illustrator, Adobe Go Live, Adobe Audition, Adobe Premiere, Adobe After Ef-fects, Adobe Page Maker, Adobe In Design, Macromedia DreamWeaver (e programao em HTML, CSS, XML, Cold Fusion, ASP e PHP / comunicao com bancos de dados), Microsoft Acess, Macromedia Free Hand, Macromedia Flash (e programao em Action Script), Macromedia Fire Works, Macromedia Fontographer, 3D Max, Modo 202, Solid Works, Sound Forge e Acid Pro.

  • web sites | cd-romNew Media

  • Newsletter

  • Website

  • Website

  • Website

  • Cd-rom

  • Cd-rom

  • apresentao cara brasileiradesenvolvido para o SEBRAE

    Apresentao

  • Apresentao

  • Apresentao

  • identidade visualMarcas

  • Marcas

    marcas

  • marcas

    Marcas

  • Marcas

  • marcas

    Marcas

  • Marcas

  • identidade visualImpressos

  • Histria da Cmarados Deputados

    Octaciano Nogueira

    Luiz Gutemberg

    Claudia Gutemberg

    CMARA DOS DEPUTADOS

    Braslia - 2003

    15001821

    Os primeiros75 deputados brasileiros

    Captulo 1

    OQ

    UE

    AC

    ON

    TE

    CE

    UN

    O B

    RA

    SIL

    PE

    RSO

    NA

    GE

    NS

    DA

    VID

    AB

    RA

    SIL

    EIR

    A

    11111553 ANCHIETA CHEGA AO BRASIL

    11111636 GREGRIO DE MATOSNASCE NA BAHIA O BOCA DO INFERNO

    11111640 PADRE ANTNIO VIEIRACOMEAM 57 ANOS DESERMES E AES

    111118111116 DEBRETDESENHA O BRASIL

    11111500 DESCOBRIMENTO DO BRASIL

    11111536 CAPITANIAS HEREDITRIAS

    11111549 1 GOVERNADOR GERALTOM DE SOUSA

    11111553 2GOVERNADOR GERALDUARTE DA COSTA

    11111567 3GOVERNADOR GERALMEM DE S

    11111572 BRASIL VICE-REINADO

    111116011111-11111694 BANDEIRANTES

    11111629 -11111654 INVASO HOLANDESA

    11111789 INCONFIDNCIA MINEIRA11111792 TIRADENTES ENFORCADO

    11111808 D. JOO VI FOGE PARA O BRASILCORTE PORTUGUESA NO RIO

    111118111115 BRASIL ELEVADO A REINO UNIDO DEPORTUGAL E ALGAIRVES

    111118211111 D. JOO VI VOLTA A PORTUGAL

    111118211111 ELEIO DOS PRIMEIROS 75DEPUTADOS BRASILEIROS

    1500-1821

    OQ

    UE

    AC

    ON

    TE

    CE

    UN

    OM

    UN

    DO

    PE

    RSO

    NA

    GE

    NS

    DO

    MU

    ND

    O

    (11111465-11111536) GIL VICENTETRILOGIA DE AUTOS DAS BARCAS,A FARSA DE INS PEREIRA

    (11111469-11111527) MAQUIAVELO PRNCIPE

    (11111494-11111553) RABELAISCRIADOR DE GARGANTUA E PANTAGRUEL

    (11111524-11111580) CAMESOS LUSADAS

    (11111547-111116111116) CERVANTESDOM QUIXOTE DE LA MANCHA

    (11111689-11111755) MONTESQUIEUTEORIA DA SEPARAO EHARMONIA DOS TRS PODERES

    (11111564-111116111116) SHAKESPEAREHAMLET, ROMEU E JULIETA,RICARDO III, A MEGERA DOMADA

    (11111564-11111642) GALILEUFSICO E ASTRNOMO, PAI DACINCIA EXPERIMENTALISTA

    (11111622-11111673) MOLIREO BURGUS GENTIL-HOMEM, O AVARENTO,O MISANTROPO, O TARTUFO

    (11111758-11111794) ROBESPIERREREVOLUCIONRIO, CHAMADO O INCORRUPTVEL

    (11111783-11111830) BOLIVARFUNDADOR DAS REPBLICAS ANDINAS,CHAMADO O LIBERTADOR

    11111503 PORTUGAL SE INSTALA NA NDIA111115111114 PORTUGAL CHEGA CHINA

    111115111117 REFORMA PROTESTANTELUTERO

    11111540 FUNDAO DA COMPANHIA DE JESUSSANTO INCIO DE LOIOLA

    11111582 CONQUISTA DO PERU PELA ESPANHAPIZARRO

    11111600 GIORDANO BRUNOQUEIMADO PELA INQUISIO

    11111688 PARLAMENTO INGLS TORNA-SE PODER AUTNOMO

    11111787 INDEPENDNCIA DOS ESTADOS UNIDOS11111789 REVOLUO FRANCESA

    DECLARAO DOS DIREITOS HUMANOS

    11111808 NAPOLEO COROADO IMPERADOR11111808 BOLIVAR: VENEZUELA, COLMBIA, PERU,

    BOLVIA E EQUADOR INDEPENDENTES

    1111181111111111 INDEPENDNCIA DO PARAGUAI

    111118111114 INVENO DA LOCOMOTIVA

    111118111115 NAPOLEO DERROTADO A BATALHA DE WATERLOO

    111118211111 REVOLUO LIBERAL DO PORTOCONVOCAO DAS CORTES CONSTITUINTES

    NO PRINCPIO ERA O REI, E SUA VONTADE ABSOLUTA 11111500 - 111118211111

    12

    O longo perodo colonial trs sculos no sotrs dias foi trepidante e surpreendente. Um

    tempo de invases, guerras, mudanas

    administrativas, intrigas, conspiraes, a explorao

    mais vil, impostos escorchantes e os castigos mais

    cruis. At o prprio reino de Portugal perdeu sua

    independncia, passou 60 anos anexado Espanha,

    entre 1580 e 1640.

    No incio do sculo XIX, um episdio seria decisivo.

    Em 1808, Napoleo Bonaparte invadiu Portugal. Embora a

    fuga da famlia real para o Brasil domine os registros histricos

    da invaso, houve outro efeito que s se perceberia quando os

    franceses partiram. Acontece que alm dos soldados, canhes

    e baionetas, eles levavam, e introduziram em Portugal, as

    chamadas idias francesas. As mesmas que, em nome de

    trs palavras mgicas - liberdade, igualdade e fraternidade -

    tinham derrubado no s a Bastilha, mas tambm o

    absolutismo dos reis e os privilgios dos nobres. Muitas dessas

    Grande parte dos livros quedisseminavam essas idias francesas

    foram encontrados pela polcia na

    biblioteca particular do Padre Lus

    Vieira da Silva, no Rio de Janeiro,

    implicado na Inconfidncia Mineira.

    Pelo auto de apreenso, do dia 22 de

    junho de 1789, sabemos que eram 800

    volumes. Mais livros do que, na mesma

    poca, dispunha o filsofo alemo

    Immanuel Kant (1724-1804), autor

    da Crtica da razo pura.

    OS PRIMEIROS 75 DEPUTADOS BRASILEIROS

    13

    idias j haviam chegado ao Brasil e incendiado a imaginao dos inconfidentes de Minas

    Gerais.

    O certo que, quando passou o pesadelo napolenico, Portugal e os portugueses

    j no eram os mesmos. Logo deflagraram a Revoluo Liberal do Porto, que eclodiu a 24

    de agosto de 1820, tornou-se vitoriosa e exigiu a volta a Lisboa de D. Joo VI, que estava no

    Brasil e at havia sido coroado no Rio havia 16 anos. E l se foi D. Joo VI, deixando a

    colnia entregue ao primognito, o prncipe Pedro de Alcntara, nomeado prncipe regente.

    Os revolucionrios portugueses