- loa - o tribunal do povo goiano ?· orçamento público ... princípios orçamentários a lei...

Download - LOA - O Tribunal do povo goiano ?· Orçamento Público ... Princípios Orçamentários A Lei 4.320/64,…

Post on 08-Feb-2019

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

- LOA LEI ORAMENTRIA ANUAL

Petrnio Pires de Paula Secretrio de Controle Externo

Secretaria de Contas de Governo

Oramento Pblico

Ato pelo qual o Poder Legislativo autoriza o Poder Executivo, por um determinado perodo de tempo, a realizao das despesas destinadas ao funcionamento dos servios pblicos.

LOA Art.165,5, CF/88.

A lei oramentria anual compreender: I - Oramento fiscal: receitas e despesas dos Poderes, seus rgos da administrao

direta, fundos, autarquias e fundaes. E as empresas estatais dependentes, aps a LRF;

II - Oramento de investimento das empresas em que o Estado, direta ou indiretamente, detenha a maioria do

capital com direito a voto.

III - Oramento da seguridade social: receitas e despesas de rgos, autarquias, fundos e fundaes,

vinculados sade, previdncia e assistncia social;

LOA Contedo da LOA (CF, art. 165, 8 ): A previso da receita e a fixao da despesa, salvo a autorizao para:

abertura de crditos suplementares; e

contratao de operaes de crdito, na forma da lei;

Acompanha o Projeto da LOA (CF 165 6) : o demonstrativo regionalizado dos efeitos decorrentes de isenes,

anistias, remisses, subsdios e benefcios de natureza financeira, tributria e creditcia;

Compatibilizao e Funo: (CF art. 165, 7): Os oramentos fiscal e de investimentos:

- sero compatibilizados com o PPA;

- tero a funo de reduzir as desigualdades inter-regionais, segundo critrio populacional.

Princpios Oramentrios

A Lei 4.320/64, em seu art. 2 diz que a lei do oramento obedecer aos seguintes princpios:

* Unidade o oramento deve ser uno;

* Universalidade engloba todas as receitas e despesas a serem realizadas; (exceo: operaes de crdito ARO)

* Anualidade ter periodicidade de um ano, coincidindo com o ano civil.

Princpios Oramentrios (no implcitos na Lei 4320/64)

* Exclusividade no conter dispositivo estranho previso da receita e fixao da despesa;

* Especificao o oramento deve ser especificado, no devendo conter dotaes globais para o futuro decidir;

* Equilbrio o total da despesa oramentria no pode ultrapassar o da receita oramentria;

Princpios Oramentrios (no implcitos na Lei 4320/64)

* Publicidade dar publicidade dos atos da administrao pblica (constitucional);

* Legalidade de responsabilidade do chefe do poder executivo a elaborao da proposta oramentria e posterior encaminhamento para o legislativo;

* No-Afetao da Receita veda a vinculao de receitas de impostos rgo, fundou ou despesa.

PRAZOS

PODER

EXECUTIVO

Prefeito

LOA at 31/08

LOA at 22/12

PODER

LEGISLATIVO

Cmara Municipal

Vdeo LOA

LOA.wmv

//Tcm-fps-01/tmt/Auditorias/2013/GOV/Petrnio/Planejamento Governamental/LOA - Arquivos/1 - LOA.wmv//Tcm-fps-01/tmt/Auditorias/2013/GOV/Petrnio/Planejamento Governamental/LOA - Arquivos/1 - LOA.wmv

ELABORAO DA LOA 1 Estimativa da receita; 2 Formulao da proposta parcial de oramento de cada unidade gestora (aes que se pretende executar atravs de cada rgo/Poder); 3 Compatibilizao das propostas setoriais luz das prioridades estabelecidas e dos recursos disponveis, conforme orientaes e diretrizes da LDO, e; 4 Consolidao e montagem, por parte do rgo central de planejamento/oramento, da proposta oramentria a ser submetida apreciao do Poder Legislativo.

PARTICIPAO

POPULAR

INCIO

DEFINE:

-Diretrizes Estratgicas

- Parmetros Quantitativos

- Normas para Elaborao

Compara Limites /

Projetos / Atividades /

Operaes Especiais

Ajusta Propostas

Setoriais

Consolida e

Formaliza o PLOA

Consolida e

Valida Propostas

PROPOSTA

PROGRAMAS

- Projetos

- Atividades

- Operaes Espec.

Formaliza

Proposta

Decide

Envia o PLOA

ao Legislativo

FLUXO DO PROCESSO DE ELABORAO DA PROPOSTA ORAMENTRIA

rgo Central de

Oramento

rgo Setorial de

Oramento

Unidade

Oramentria

Chefe do Poder

Executivo

Poder

Legislativo

Estuda, Define e

Divulga Limites

Fixa Diretrizes

Setoriais

Discusso e

Aprovao

Devoluo ao

P. Executivo Sano

Distribuio de

Cotas Oramentrias Execuo do

Oramento

Formaliza

Proposta Setorial

Vdeo Elaborao LOA

Elaborao LOA.wmv

//Tcm-fps-01/tmt/Auditorias/2013/GOV/Petrnio/Planejamento Governamental/LOA - Arquivos/2 - Elaborao LOA.wmv//Tcm-fps-01/tmt/Auditorias/2013/GOV/Petrnio/Planejamento Governamental/LOA - Arquivos/2 - Elaborao LOA.wmv

AGENTES ENVOLVIDOS

Unidades

Avaliao da Efetividade, Eficincia e Eficcia dos Programas e Aes do rgo.

Anlise da Programao

Qualificao da Proposta

Quantificao da Proposta

Encaminhamento da Proposta ao Setorial

AGENTES ENVOLVIDOS

Setoriais

Coordenao Interna ao rgo

Distribuio interna de Limites

Consolidao Setorial

Reviso

Encaminhamento Proposta Final Unidade Central

AGENTES ENVOLVIDOS

Unidade Central

Coordenao do Processo

Consolidao Geral

Reviso

Alocao de Fontes de Recursos

Preparao e encaminhamento do PL

PARTICIPAO POPULAR O que Oramento Participativo?

- a prefeitura divide com a populao a responsabilidade pela definio de suas aes prioritrias;

- discusses abertas ao pblico onde se define a distribuio dos recursos pblicos municipal entre as diferentes necessidades escolhidas pela populao;

- Isso no se confunde com a simples realizao de audincias pblicas nos bairros da cidade e na zona rural.

PARTICIPAO POPULAR

Pode-se dizer que o oramento participativo depende de duas condies:

1 condio: produzir e repassar populao as informaes de governo necessrias para a tomada de deciso sobre o oramento.

2 condio: criar dentro e fora do governo canais institucionais para facilitar e estimular a participao ativa e contnua da populao no processo oramentrio.

PROPOSTA ORAMENTRIA

Contedo, estrutura e forma da Proposta Oramentria

Nos termos do art. 22 da Lei n 4.320/64, a proposta oramentria deve conter:

I Mensagem, que conter: exposio circunstanciada da situao econmico-financeira, documentada com demonstrao da dvida fundada e flutuante, saldos de crditos especiais, restos a pagar e outros compromissos financeiros exigveis; exposio e justificao da poltica econmico-financeira do Governo; justificao da receita e despesa, particularmente no tocante ao oramento de capital.

II Projeto de Lei de Oramento.

PROPOSTA ORAMENTRIA

III Tabelas e Quadros das Receitas / Despesas e Programas de Trabalho:

a) a receita arrecadada nos trs ltimos exerccios anteriores quele em que se elaborou a proposta;

b) a receita prevista para o exerccio em que se elabora a proposta;

c) a receita prevista para o exerccio a que se refere a proposta;

PROPOSTA ORAMENTRIA

d) a despesa realizada no exerccio imediatamente anterior;

e) a despesa fixada para o exerccio em que se elabora a proposta; e

f) a despesa prevista para o exerccio a que se refere a proposta.

PROPOSTA ORAMENTRIA

IV Especificao dos programas especiais de trabalho custeados por dotaes globais, em termos de metas visadas, decompostas em estimativa do custo das obras a realizar e dos servios a prestar, acompanhadas de justificao econmica, financeira, social e administrativa.

V Descrio sucinta das principais finalidades de cada unidade administrativa, com indicao da respectiva legislao.

LOA

I Texto Regulamentar;

II Sumrio geral da receita por fontes e da despesa por funes do Governo;

III Quadro demonstrativo da receita e despesa segundo as categorias econmicas;

IV Quadro discriminativo da receita por fontes e respectiva legislao;

LOA

V Quadros demonstrativos da receita e planos de aplicao dos fundos especiais;

VI Quadros demonstrativos da despesa, na forma dos anexos n 6 a 9 da Lei 4.320/64;

VII Quadro demonstrativo do programa anual de trabalho do Governo, em termos de realizao de obras e de prestao de servios.

IN 015/12

O Art. 1 1, II da IN 015/12 estabelece a documentao a ser entregue quando da autuao do processo da LOA.

IN 015-12.pdf

IN 015-12.pdfIN 015-12.pdfIN 015-12.pdf

LAYOUT

PPA/LDO/LOA 2013 2014

Anexo I da IN 015/12

TCM

DIVERGNCIAS ENCONTRADAS

No existe previso no texto da lei para o FMDCA e o arquivo eletrnico encaminhado ao TCM contem a previso.

O valor previsto para realizao da despesa no reflete a realidade, podendo a execuo da despesa ser comprometida.

- O valor previsto no texto da Lei para o rgo AMTT diferente do valor constante do arquivo eletrnico; - Ausncia de previso no texto da Lei, para Secretaria e Regularizao Fundiria; - existe duplicidade de previso para o FMDCA.

Divergncia de valores no texto da LOA (artigo e quadro)

Obrigado,

Petrnio Pires de Paula

Secretrio de Controle Externo

petronio@tcm.go.gov.br

62 3216-6282